História Além de Riverdale - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Dilton Doiley, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Frederick "Fred" Andrews, Hermione Lodge, Jason Blossom, Kevin Keller, Penelope Blossom, Personagens Originais, Polly Cooper, Reginald "Reggie" Mantle, Veronica "Ronnie" Lodge, Xerife Keller
Visualizações 8
Palavras 531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello , espero que gostem.
Eu realmente gosto de Betty e Jug Head ,mais tbm shippo (s/n) e Jughead. Então ,a história toma outro rumo.

Capítulo 1 - Fucking Riverdale


Fanfic / Fanfiction Além de Riverdale - Capítulo 1 - Fucking Riverdale

{ Murray On }

Riverdale uma cidadezinha cercada de gente rica. População pobre de Educação e fica em ignorância. Nem todos ,não irei culpar a todos. O que intriga é a morte recente de Jason Blossom ,filho de Penélope Blossom e Cheryl Blossom ,a minha querida amiguinha que sempre arruma um jeito de me enxergar e rir da minha cara. Mal sabia ,que iríamos se tornar amigas. A comovente morte , mistério de Blossom fez Riverdale ficar em silêncio ,e fez a polícia e o FBI trabalharem feitos loucos desgovernados. Os jovens tinham medo de sair a noite e acabar como Jason.

Mais as evidências estavam mais que ocultas nos olhos da justiça. Alguém muito inteligente o suficiente para fazer a polícia de Riverdale trabalhar e perder a cabeça. Meu pai, chefe e comandante do FBI ,Josh Murray ,não perdia as esperanças. Ele prometia a Penélope Blossom que pegaria o tal culpado. Mais mal sabia que isso era impossível ,mas meus pais faziam o impossível para ver os Blossom bem. É tanta amizade envolvida que nem eu e Cheryl Blossom nós davamos bem. Era guerra sobre guerra. Nada além disso, até xingamentos saíam de nossas bocas.

Mais enfim

Aqui estou eu.

(S/n) Murray ,filha nem tão exemplar por brigar na escola com Cheryl. Por aparentar ser nerd e ao mesmo tempo uma garota má. Não era essa a impressão que eu queria passar... So queria ter os olhos de uma única pessoa mim, Jughead Jones. Minha paixonite aguda, platônica. Amizade...

Assim era para ele, amizade. Até porque não sabia dos meus sentimentos.

Mais vamos mais.


– Olha só pra você ,que sorriso é esse.

Perdi os sentidos, só via uma pessoa naquele corredor olhando para mim e sorrindo (capa). Ele mexia com o meu psicológico e corpo e alma. Fazia meus músculos congelarem e meu coração disparar. 


– Terra chamando (s/n). –. Disse Joy,minha amiga. – Quando vai dizer que quer sair com ele? 


– Nunca! Só vou ficar babando pelo cara que é meu amigo há 2 anos e meio e só. Ele não olharia para mim com outros olhos.– Disse desanimada.


– Joy – ... Sinto muito por isso tudo.. Você merece ser feliz! Você não tem culpa e muito menos. Jughead!!!


– Cara. Ele tem sim, culpa no cartório. Tem culpa de manter meu coração oculpado apenas trabalhando pra ele. Odeio isso....


– Joy – Ah , não seja por isso! Chama ele pro baile. Quem sabe ,não role um clima? Hu?


Ri de seu comentário. Não ,não irá rolar nada. Eu sei ,porque saímos sempre juntos. E só ouso ele falar o quanto Betty é linda e linda...


– Depois nos falamos. Tenho aula de biologia. A gente se vê na saída.


– Joy – Pensa no que eu te disse ,vai lá garota.

Ri.


–Você é surda ,garota? Não sei o que faz aqui garota de moda dos anos 80.


Me aproximei e era quem ,menos eu desejava que fosse... Cheryl Blossom.


– Olha ,só .. Você não dá trégua ,não é ? Só mexe com garotas indefesas. – Fiquei de frente a frente – Olhei para a garota ao lado , assustada.


– Cheryl – Murray.. falar em indefesos. Você não é nada indefesa. 


– Não sou mesmo! Sou o pior tipo de cobra que possa existir. Meu veneno é 100 potente até agora.


Notas Finais


Curtam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...