1. Spirit Fanfics >
  2. Além Do Amor >
  3. "Especial - Primitivo"

História Além Do Amor - Capítulo 40


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus amores!
Cheguei com mais um capitulo na visão do Sasuke para você.
Espero que gostem!

Boa leitura!

Capítulo 40 - "Especial - Primitivo"


Fanfic / Fanfiction Além Do Amor - Capítulo 40 - "Especial - Primitivo"

-VISÃO DO SASUKE-

Olho para a Sakura a analisando minunciosamente. Sinto uma raiva lancinante crescer dentro de mim ao lembrar do que aquele desgraçado fez a minha princesa. Só não o matei naquele exatamente por que eu não queria ser um assassino e não queria que a Sakura me visse como um monstro.

Suspiro pesadamente olhando para o teto.

- Sasuke, por que você se preocupa tanto comigo? – A rosada me pergunta depois de algum tempo em silencio.

- Você sabe muito bem, princesa. – Falo me voltando para ela e sorrindo.

Me aproximo da mesma bem devagar e ela abaixa o olhar, acho que um pouco intimidada.

De repente, aos meus olhos, ela parece tão vulnerável, como se qualquer coisa, qualquer toque ou palavra pudesse a machucar nesse exato momento. Vejo suas bochechas ganharem um leve tom rubro.

Eu passo uma mão em seu rosto e o levanto para ficarmos cara a cara, olhos nos olhos.

- Esse cara dessa noite, eu poderia ter acabado com ele, só por imaginar que ele pudesse ter colocado aquelas mãos sujas em você. – Falo entredentes e sinto a Saki estremecer contra minha mão. – Você está gelada... Tudo bem?

A analiso dos pés a cabeça me demorando em seus lábios e depois voltando a fitar suas orbes verdes.

- Sasuke, coloque suas mãos em mim. – Ela fala e eu abro minha boca um pouco admirado.

Vejo a Sakura parar de respirar por um momento e suas bochechas ficarem ainda mais coradas.

Não digo nada, apenas fico a olhando e pensando o que ela está pensando. Meu coração dando leves marteladas em meu peito.

- Ah... Que saco! – Falo me rendendo a meus sentimentos mais primitivos.

Me inclino na direção da rosada de um jeito que o corpo da mesma começa a se inclinar para trás, quase que institivamente, para ficar deitada no sofá.

O brilho dos seus olhos mudou, está mais obscuro, mais profundo. Com facilidade, eu me coloco sobre ela, sem deixar de olhar seus lábios sequer um segundo. Vejo a mesma morder o lábio inferior com evidente desejo.

Ponho uma de minhas mãos em sua nuca e sinto a mesma tremer ao sentir o meu contato. Vejo que a rosada respira lentamente e a mesma se curva enquanto eu passo minha mão livre pelas suas costas.

Sinto a mesma passar suas mãos, levemente geladas pela minha nuca e vejo meu cordão de aço toca seu peito. Aproximo meus lábios dos seus lentamente e a mesma fecha os olhos em sinal de espera.

Quando eu finalmente a beijo, uma corrente de prazer irradia todo o meu corpo. Como se a coisa que eu pedia há muito tempo, me fosse dada finalmente.

Esse beijo era bem diferente do que eu havia roubado antes. Era mais necessitado, mais carnal e muito mais prazeroso.

Sinto Sakura passar uma mão em meus cabelos e me segurar firmemente, fazendo com que eu a beije com mais intensidade.

Minha língua se insinua em volta da sua. Meu beijo fica mais forte, mais dedicado. Ouço ela soltar um gemido de prazer.

Eu estou completamente faminto, faminto por ela, pelos seus lábios que me devoram, de suas mãos frágeis que me seguram, de seu pequeno corpo que está embaixo do meu.

Nossas respirações ficam curtas, com pequenos traços. Eu quero mais e a julgar pelo seu nível de excitação, ela também.

Entre nossos beijos, sinto ela tirar seu braço, meio desajeitada, de debaixo de mim e a mesma tenta tirar minha jaqueta, mas ela bate na caixa de primeiros socorros que está na mesa, espalhando todo seu conteúdo no chão.

Solto um pequeno riso com essa cena. A Sakura era tão desastrada as vezes.

De repente vejo o Yang encostar o focinho no pescoço da rosada e o mesmo solta uns choros e latidos, o que quebra nosso clima totalmente.

Solto a Saki e me sento novamente no sofá a olhando.

- Yang! Vá para o seu tapete! – Ela fala com tom mandão, mas o cãozinho parece pensar que estávamos brincando e continua a fazer sua bagunça.

Enquanto a Sakura empurra o Yang, eu me recomponho meio desajeitado. Ajeito minha jaqueta e minha blusa. Sinto que minha calça havia diminuído alguns números e meu membro lateja dolorosamente, implorando por espaço.

- Desculpa Sakura... Eu... Eu não sei o que me deu... Eu... Eu acho que... Eu acho que é melhor ir nessa. – Falo implorando mentalmente para que ela não me expulse de sua casa.

- Não... Por favor... Fique.

Abro a boca espantado ao perceber que sua voz beirava ao desespero e a frustração, como se ela estivesse implorando. Vejo ela se recompor, toda bagunçada e com seu rosto vermelho de vergonha. Sinto meu pau latejar ao ver essa cena.

- Eu não quero me aproveitar da situação. – Falo desviando meus olhos, antes que eu faça algo que eu me arrependa. – Eu não quero que você imagine que eu só tenha vindo por isso.

- Você não quer... Não quer tomar alguma coisa antes de ir? – Ela fala em um fio de voz.

Eu me aproximo dela e deposito um delicado beijo em sua testa.

- Não, eu vou nessa princesa, eu acho que é melhor... Eu não sei o que poderia acontecer caso eu ficasse. – Falo fitando sua boca por alguns segundos antes de me afastar.

- E aí? Isso é grave? – Ela pergunta e eu rio de sua birra.

Fico admirando essa mulher maravilhosa por um tempo.

- Sakura, tudo o que eu mais quero é ficar aqui com você. – Falo colocando minha mão em seu queixo, fazendo com que a mesma me olhe com seus lindo olhos esmeralda, um gostoso calafrio passa por mim se alojando em meu intimo fazendo com que meu desejo por ela aumentasse ainda mais. – Eu tenho que ir... E você descanse, pois, você está precisando.

Dou um rápido beijo em seus lábios e sinto sua mão pegar a minha, quando eu faço questão de me afastar.

- Por favor! – Ela fala em meia voz me fitando com seus olhinhos.

- Sakura! – Sussurro. – Eu não posso, não ainda.

A mesma assente com a cabeça e solta a minha mão. Quando estou preste a sair de sua casa, olho para trás e sorrio logo após fechando a porta atrás de mim.

Hoje a noite seria difícil.


Notas Finais


Até amanhã meus amores!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...