História Além do inferno - Capítulo 1


Escrita por: e GznizeGomes

Postado
Categorias Lucifer
Personagens Amenadiel, Chloe Decker, Dan Espinoza, Lucifer Morningstar, Personagens Originais
Tags Spanking
Visualizações 55
Palavras 2.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Policial, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Para quem nunca assistiu Lucifer, vou explicar, mas sem dar spoiler.
Dan e Chloé eram casados, dai tiveram a Trixie - Beatrice.
Mazikeen é a melhor amiga de Lúcifer.
Linda é a terapeuta de Luci.
Lucifer tem o poder de saber qual é o desejo mais profundo da pessoa, mas isso não funciona com a Chloé pois ela é “imune” a ele.
Espero que vocês gostem

Capítulo 1 - Uma coisa ruim não justifica seu comportamento


Fanfic / Fanfiction Além do inferno - Capítulo 1 - Uma coisa ruim não justifica seu comportamento

Pov Lúcifer 

Estou vendo um álbum de fotos, elas são dos primeiros meses de vida do Guel. Assim que ele nasceu pensei que não conseguiria amar ele, pois nunca gostei de crianças, mas assim que eu o peguei no colo e e ele sorriu para mim, meu mundo girou de ponta cabeça. Comecei a entender como os pais amam tanto seus filhos, e o pior de tudo é que eu amo a Trixie como se fosse minha filha, eu nunca imaginei que iria gostar tanto de duas crianças. Eles gostam de ser chamados de adolescentes, mas não passam de crianças para mim. 

Trixie é rebelde e desafiadora, o que me faz gostar mais ainda dela, a mesma me lembra eu quando era arcanjo. E Miguel é sensível mais tem um lado sombrio dentro dele, os dois me fazem querer ser uma pessoa melhor.

Ouço uns gritos vindo da sala me levanto e vou ver o que está acontecendo 

_Seu projeto de capeta mal formado - Essa foi minha enteada falando ao irmão 

_Sua imunda - Vejo o soco que Trixie da no estômago do Miguel, em segundos ele começa a chorar 

—Oh! O que está acontecendo aqui??? - Amo brigas de crianças, mas Chloé me falou que eu não poderia deixar eles se matarem, e meu filho está chorando a plenos pulmões.

Como Chloé não está em casa - A mesma está em um caso, e o pioro que quem morreu foi o melhor amigo da Trixie, e não sabemos como contar a ela .

—el-ela bateu mim - Chora ele, vou até o mesmo é pego ele no colo. Miguel já tem doze anos, mas ele não é grande, então é fácil o pega-lo.

—Ele me xingou! - Esbraveja Trixie 

Coloco Miguel sentado no sofá, e o curo

—Não quero mais saber dos dois se batendo, estamos entendidos?? - O celular da Trixie toca e a assim que ela lê a mensagem, seus olhos enchem de lágrimas.

—Trixie o que aconteceu? - Miguel pergunta preocupado 

—O N-neto…ele morreu - Seu Choro fica profundo. Trixie não é uma pessoa que chora com facilidade, e quando ela chora eu me sinto horrível.

—Quer quer ligar para a mamãe? - Guel pergunta com inocência.

—Ela está cuidando do caso - Ela cospe essas palavras e sobe para o quarto 

_Papai porque não falaram a ela?? 

_Era para protegê-la - Antes de eu terminar de falar a mesma desce as escadas, está usando um shorts jeans curtíssimo e uma regata preta 

_Aonde você pensa que vai?? - Pergunto olhando sério a ela 

_Não interessa à você! 

_Quero você em casa antes das oito 

_Você não manda em mim! - Ela sai de casa visivelmente irritada 

_Se eu falasse assim com você iria apanhar - Meu filho fala olhando para a porta 

_A última vez que bati nela, a primeira e última, ela jogou na minha cara que eu não era nada dela. Então ela que se resolva com a Chloé 

A primeira vez que perdi a cabeça com ela foi ainda esse ano, ela tinha acabado de completar dezessete anos, e estava se achando. Eu encontrei ela bebada e só com as roupas de baixo na minha boate, eu pedi a ela com educação para sair, mas ela não me escutou. Retirei meu cinto e ela apanhou ali mesmo, a mesma ficou tão irritada e falou que eu não era o pai dela e não mandava na mesma. Então eu nunca mais levantei um dedo a ela 

Pov Trixie 

Fui ao bar mais próximos e comecei a encher a cara. Um dos meus melhores amigos morreu é minha mãe não me contou, estou com raiva e frustrada. Fico umas duas horas bebendo até que sinto alguém me puxar, olho para trás é a minha mãe

_O que você está fazendo aqui? 

_Não interessa à você! - respondo secamente 

_Vamos para casa, agora! - Rio com ironia assim que ela termina de falar

_Deixo pensar…não! Eu não vou para nenhum lugar com você 

Ela me olha irritada, vejo que a mesma está perdendo a paciência, como estou com raiva e o álcool está fazendo efeito em meu organismo, eu pouco me importando com ela. Vejo ela se afastar e pegar o celular, continuo a beber e começo a dançar com um garoto. 

_Trixie vamos - Logo Ouço a voz de Lucifer 

_Me solta - O mesmo está me segurando pelo braço 

_Se você tem amor à vida, é melhor parar de beber e irmos, por favor - Olho a ele e penso melhor e o acompanho, assim que chegamos em casa eu e minha mãe começamos a discutir 

_Cale a boca, você está errada, você não tem nem idade para beber! - Minha mãe grita com raiva 

_Sua vagabunda - Assim que falo isso sinto sua mão em minha boca, ardeu 

_Quero você no seu quarto, agora!!! - Suspiro irritada e subo. Entro em meu quarto e começo a fazer minhas malas, vou embora 

_O que você pensa que está fazendo?? - Ela entra em meu quarto e olha minha mala 

_Eu vou embora! - Digo com lágrimas nos olhos 

_Beatrice eu não vou ficar correndo atrás de você, se a mesma quer ir, sinta-se a vontade. Você é quase uma mulher e continua agindo como uma pirralha - Ela sai do meu quarto, respiro fundo tentando conter as lágrimas 

Pov Chloé 

E assim aconteceu, Beatrice saiu por aquela porta sem ao menos olhar para trás, sei que eu errei por não ter falado a ela, mas estava tentando protegê-la. 

Meu celular toca 

_Alô - Vejo que o número é da delegacia 

_Detetive Decker, estou ligando para a senhora para informar que sua filha foi pega com drogas, e desacatou um policial - Assim que ele fala suspiro pesado 

_Obrigada por me avisar - Assim que desligo o celular, ligo ao pai dela - Dan 

Explico tudo que aconteceu e tudo que ela anda aprontando, ele ouve tudo atentamente e fala que irá resolver as coisas 

Pov Dan 

Sei que não sou um pai presente, mas hoje eu irei resolver as coisas com a Beatrice. Saio da minha sala e vou até a parte central da delegacia, como ela é menor de idade não pode ser presa antes de falarem com um responsável. A pego pelo braço e a levo para minha sala 

_O que você tem na cabeça??? - Pergunto irritado 

_Cérebro - Ela responde com o tom arrogantemente irritante de sempre 

_Me respinga direito - A pego pelo braço e Deixo cinco palmadas cairem 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

_Ai caralho - Reclama ela é esfrega o local  

_Se você não quer apanhar aqui mesmo, é melhor a moça me explicar o que está acontecendo 

_Me deixa em paz, Dan - Olho sério a ela 

_Vamos para casa

_Eu…eu não moro mais com minha mãe 

_Minja casa! - Tiro as algemas dela 

_N-não, eu estou bem aqui - Sua voz tem medo, ela sabe que comigo o buraco é mais embaixo 

_Não estou pedindo. Irei assinar umas papeladas e ver se consigo fazer você não ser fichada e vamos para casa. E se você se recusar a ir, você dorme na prisão 

_Iria ser melhor do que aturar você 

_Olha aqui Beatrice - Grito _estou perdendo minha paciência com você, a assim que eu perder a senhorita não vai gostar nem um pouco! 

_Eu já perdi a minha com você, a muito tempo atrás - A pego pela orelha 

_Suas palmadas acabaram de passar para cintadas - Solto ela, a mesma cora e coloca a mão na orelha

_Você não tem esse direito! 

_Ah se tenho. Vamos 

_Me obrigue - Ela se senta na cadeira 

_Então você quer assim?? - Retiro meu cinto e vejo o olhar dela de medo 

_Calma pai…calma - Ela se levanta e recua para trás 

_Você vai vim comigo, ou quer um incentivo?

_Eu…eu…vamos - suspiro aliviado e coloco o cinto na calça novamente 

Saio com ela e assino os papéis, o caminho para minha casa foi um silêncio. Assim que chegamos mando ela para o quarto 

_Quero saber o que aconteceu? - Entro em seu quarto e me sento em sua cama 

_Eu fui detida 

_Venha aqui - Aponto para minha frente 

_não mesmo. Dan você é meu pai, mas essas coisas eu resolvo com minha mãe 

_A partir de hoje é comigo. Venha aqui, agora 

_NÃO - Me levanto irritado e Retiro o cinto 

_Nao grite comigo - A seguro pelo braço _Eu CANSEI 

SPLASS SPLASS SPLASS 

_Na cama agora! 

_Dan…

SPLAS SPLASS paraaaaa 

_Cama! - Vejo que ela não se mexe, me sento na cama e coloco ela de bruços em meu colo e abaixo seu shorts e sua calcinha 

_Eu cansei das suas birras, falta de educação - Pego o chinelo e acerto em sua bunda 

PLATS PLATS PLATS PLATS PLATS PLATS 

PLATS PLATS PLATS PLATS PLATS PLATS 

_Para Dan, para - Ela tenta se levantar 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

_Chega de respostas afiadas, desrespeito, CHEGA 

_Seu canalha, babaca - Me irrito, a Retiro de meu colo e a coloco deitada na cama, pego o cinto que está no chão 

_Você que pediu! 

SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS 

SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS 

SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS 

SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS SPLASS 

_Para por favor - Chora ela 

_Cade a menina rebelde e raivosa? 

SPLASS SPLASS vai SPLASS SPLASS SPLASS se fuder 

Largo o cinto antes que eu machuque ela, a coloco de bruços em meu colo e pego o chinelo 

_Repete o que você falou! 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

PLATS PLTAS PLATS PLATS PLATS PLATS 

_Va-vai se fuder - Percebo pela sua voz que ela está chorando 

Levanto ela é olho em seus olhos 

_Hoje você vai apanhar de vara! Levante essa roupa e vá lá fora pegar a vara - Ela me olha com medo e nega com a cabeça 

_Vai pegar a vara! - A pego pela orelha 

_eu vou denunciar você - Me sento novamente na cama e a coloco de bruços com brutalidade no meu colo

_Para que vara, se eu tenho minhas mão?!  

 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

Nesse momento ela já chorava implorava para eu parar 

_Você vai me denunciar???

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

PLASS PLASS PLASS PLASS PLASS 

O que ela falava era desculpa, a únicas coisa…vejo que seu bumbum está bem vermelho assim como a parte de trás da sua coxa. Tem marcas de dedos e algumas de cinto 

_Você vai tomar um banho e vamos para casa da sua mãe, estamos entendidos? 

_S-sim senhor - Choro ela, a levanto do meu colo e saio do seu quarto 

Ouço o barulho do chuveiro acompanhado do seu choro intenso, entro no quarto e coloco uma roupa confortável em cima da cama. Vou tomar um banho, minha mão está pegando fogo.

Assim que saio do banho vou até seu quarto, a mesma está deitada de bruços na cama ainda chorando 

_Venha aqui - Peço me sentando na cama. A menina me olha e treme

_Papai…eu já aprendi a lição - assim Choro fica mais forte 

_Filha venha aqui - Digo calmo tentando lhe passar confiançs, a mesma se levanta e vem até mim

_Oh meu amor - Coloco ela sentada em meu colo e a mesma me abraça forte _Ja passou…já passou 

_De-desculpa 

_Sempre irei desculpar você. Trixie você é a única coisa que eu amo nessa vida, você é tudo que eu tenho, e eu odiei tem que bater em você, mas se for necessário eu faço de novo 

_Não irá ser necessário - Ela deita a cabeça em meu ombro e eu a fico balançando até a mesma pegar no sono 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...