História Além do meu controle - Camren - Original Fanfic - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui
Visualizações 798
Palavras 1.821
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei

Capítulo 12 - 12


Fanfic / Fanfiction Além do meu controle - Camren - Original Fanfic - Capítulo 12 - 12

Lauren estava olhando fixamente para a papelada em sua mesa,já havia feito uma reunião com um investidor mais cedo,tinha muito dinheiro,mas pra ela nunca era demais. Allyson entrou na sala,chamou ela e apenas pela quarta vez a Jauregui ouviu.

— desculpe,estava pensando aqui em umas coisas,está abrindo uma outra empresa na cidade e...

— você tem pessoas encarregadas pra resolver coisas desse tipo pra você,então conta outra,porque está assim tão distraída?

— preciso mesmo falar? mais um encontro com Camila e continua me fazendo de boba,ela está brincando comigo,tô sendo como uma peça em seu joguinho

— Lauren Jauregui correndo atrás de mulher? essa é nova. mas te entendo,a mulher é muito gata,eu vi ela no shopping,cumprimentei

— e não foi só você,a Ivana também

— o que? ai meu Deus! como foi?

— coincidência,ela salvou Camila de um atropelamento

— suas duas mulheres juntas,nossa,só falta você montar um arem

— na verdade só uma,Ivana é minha mulher

— e cadê sua aliança?

— eu tiro e as vezes esqueço de colocar,está dentro do carro

— sua amante não vai gostar nada de saber que você é uma mulher casada

— e nem pode,não posso estragar tudo agora,está sendo difícil,mas ela é uma mulher fascinante

— hum,está mesmo interessada,até demais

— não enche Ally,você sabe bem o que quero,sexo,nada além disso,apesar de minhas traições eu gosto da Ivana

— gosta,mas amar,será que um dia vai conseguir?

— tenho um carinho grande por ela, eu a amo,era minha melhor amiga antes de nos casar

— estou falando do outro tipo de amor

— nunca vou sentir isso

— eu também achava que não ia

— apaixonada Ally?

— talvez,Keana tem me feito muito bem

— por isso não transa mais comigo?

— é, abusei de você

Lauren riu.

— conta outra,eu te seduziria rapidinho baby

— engano seu,estou mesmo afim da Keana

— me dispensando pequena Ally?

Abraçou ela por trás e beijou seu pescoço.

— é Jauregui,agora tira suas mãozinhas de mim que eu preciso trabalhar

***

Pov Ivana

Eu sempre achei que casar seria a realização de um sonho,principalmente se é com alguém que ama,e no começo foi,casei com uma linda mulher,que meus familiares a adoram,e de brinde ainda era a minha melhor amiga. Mas Lauren tem estado cada vez mais distante,ela é presente no lado sexual,isso não me falta,mas eu sinto falta de sua presença pela manhã,eu sei que ela quem cuida dos negócios,mas pra que serve tanto dinheiro se não posso desfrutar da esposa que tenho? os negócios tem me tirado a Lauren,faz tempo que não saímos para um programa de casal,faz tempo que ela não me surpreende com flores,e faz tempo que ela não chega mais nos horário a devidos em casa.

— precisa de mim senhora?

Despertei dos meus pensamentos com a voz de Vanessa,eu estava em meu bronzeamento artificial.

— o que fazia pra se divertir antes de vir trabalhar aqui?

— uh,eu saia pra tomar uma cerveja,ia assistir alguma peça teatral,ou ia ao parque de diversão da cidade,sempre há um próximo

— sabe dizer se aqui está tendo?

— sim,e sei onde fica,menos de 10 minutos de carro

— você me leva?

— a senhora... em parque de subúrbio?

— promete que vai me fazer se divertir?

— posso tentar

— então não me importo se é ou não se subúrbio. que horas fica melhor?

— perto das 18:00

— ótimo,me ajuda a escolhar um vestido e um salto bem lindo

— quer ir assim a um parque? sugiro um jeans básico,tênis ou alguma rasteirinha e uma blusinha

— não vou ficar simples demais?

— esse é o propósito,se for da maneira que costuma se vestir muita gente vai ficar te encarando,vai ficar linda senhora,mesmo simples

— obrigada

Um elogio as vezes fazia bem.

— se quiser levar alguém fica a vontade

— oh,não,não há ninguém que eu queira levar

— você é tão nova,deveria sair mais Vanessa

— nossas diferenças de idade não é tanta senhora,e eu agradeço a sugestão,mas sou muito reservada

— não tem interesse por ninguém? sabe que pode sair fora do seu horário pra se divertir

— não tenho ninguém,gosto de cuidar do jardim no meu horário vago

— só você mesmo Vanessa

Sorri e neguei com a cabeça,ela deu de ombros.

Horas mais tarde nem um sinal de Lauren,eu fiquei pronta. Queria ao menos avisar que sairia,mas nem o celular ela atendeu. Então fui até o quarto de Vanessa,a porta estava entreaberta e eu acabei vendo o que não devia,ela estava usando apenas seus trajes íntimos e colocava uma meia calça preta. era no mínimo um desperdício estar com algo tão sensual por baixo se não estava com alguém pra tirar e elogiar suas belas curvas.

— licença

— ai meu Deus

Ela se cobriu com uma toalha.

— calma,é apenas eu. Uau,adorei a renda. você costuma se vestir assim sempre? mesmo que não tenha alguém?

— sim,eu gosto de primeiro agradar a mim mesma,me visto pra minha própria satisfação,pra me sentir bem com o que vejo no espelho. desculpe não ter fechado a porta

— sem problema,você já me viu se trocar tantas vezes

— tem razão

Ela então ignorou minha presença e voltou a se vestir,olhei ao redor do quarto pra tentar me conter de não apreciar aquele corpo,sou uma mulher casada,mas tenho desejos como qualquer outra pessoa,Vanessa é linda. Sentei na cama por alguns instantes até ela finalmente terminar.

— desculpa por ter feito você esperar

— sem problemas,vamos?

— Lauren já chegou?

— não,mas vamos mesmo assim

Saímos do quarto e fomos direto para o carro,Vanessa indicou ao motorista pra onde deveria seguir.

***

Pov Lauren

Minha cabeça estava doendo de tanta papelada e coisas pra mim resolver,então deixei que se encarregassem disso por mim e fui tomar um whisky,depois resolvi passar no hospital pra ver Camila,Edward o mauricinho me informou que ela havia ido tomar um lanche com um antigo colega de faculdade. quando me informou o lugar eu nem pensei duas vezes antes de ir, parei o carro em uma rua antes e me aproximei, e lá estava os dois de papinho, e parecia animado pois Camila estava sorrindo feito boba. O rapaz tinha cara de riquinho,cabelos bagunçados,olhos azuis. Me aproximei da mesa e ela arregalou os olhos ao me ver.

— Camila, que coincidência

— uh, Michelle

— não vai me apresentar seu amigo?

— claro, esse é o Chace Crawford

— prazer

Ele estendeu a mão,olhei e apenas balancei a cabeça.

— Michelle Morgado

Ele olhou no relógio, eu e Camila travamos uma batalha com o olhar, castanhos vs verdes.

— tenho que encontrar meu pai,a gente se vê depois Mila?

— claro,você tem meu telefone,ligue quando quiser

Ele seu um beijo no canto da boca dela e deixou o dinheiro da conta pelo que consumiram.

— ele não é lindo?

— o que pensa estar fazendo?

Segurei em seu braço.

— me solta,já disse pra não me seguir

— passei no hospital pra te ver e me falaram que você estava aqui

— ele é um ex colega de faculdade, é lindo, gentil, acho que seria uma boa pra mim que penso tanto só em trabalho,e ele não é podre de rico e nem fica passando as coisas na minha cara,falando do meu carro,nem da minha condição financeira

— então isso é pra me irritar?

— não,eu nem sabia que estava aqui,a vida das pessoas não giram em torno de você,eu talvez tenha ficado afim dele mesmo

— está mentindo

— ele ainda está lá fora,não duvide de mim,posso beija-lo agora mesmo

— não faria isso

— sou uma mulher solteira

Ela levantou e meus olhos não acreditaram no que viram,foi até o rapaz,puxou ele pela gola e o beijou. não aguentei e tive que se aproximar,puxei ele e quando ia soca-lo lembrei que não podia me meter em escândalos,e Camila não sabia meu nome verdadeiro.

— eu fui pego de surpresa,eu.. eu sou gay,perdão! Camila,porque fez isso?

Depois do que ele falou eu soltei sua camisa e me segurei pra não ri,me afastei pra ela tentar se explicar e quando o rapaz foi embora ela me puxou até seu carro,bom,que ela chama de carro. Abriu a porta de trás e me mandou entrar. Não entendi nada mas entrei,ela veio em seguida e fechou a porta ficando por cima de mim.

— eu te odeio Michelle

— é recíproco

Então atacou meus lábios,e seu decote não estava ajudando,sua bunda,nossa,ela estava com aquela bunda maravilhosa bem em cima do meu membro que já estava ficando duro com sua ousadia. Ela mordia meu lábio com força e me fazia gemer,estava um calor descomunal. seu vestidinho era lindo,ela o ergueu até a cintura,usava uma calcinha fininha linda.

— está de brincadeira comigo né?

Ela sorriu maliciosa e segurou uma de minhas mãos,beijou e levou até sua boceta,e porra,ela estava muito molhada. Ataquei seus lábios tentando tirar seu vestido mas ela me empurrou pelos ombros.

— só vamos até aqui

— mas...

— pra você aprender que não tem permissão pra se meter na minha vida. Ah e o Chace não é gay, falou aquilo pra evitar briga

— babaca

— um babaca muito gato,agora dá o fora que eu vou trabalhar,não sou filha de papai

— eu não sou assim

— parece

Ajeitou o vestido e abriu a porta saindo do carro.

— vou pensar se te ligo pra marcar aquele encontro,você fez um papelão hoje,não sei se merece

Entrou no carro.

— Camila!

— até mais Michelle

E me deixou lá,com a roupa amarrotada,dura,e sozinha.

***

Pra completar quando cheguei em casa Ivana não estava.

— ela foi ao parque com Vanessa

— parque? mas que parque Dóris?

— não sei senhora

— mas que incompetente

— ela não disse qual

— cala a boca,pode sair

Fui tomar um banho e trocar de roupa,olhei às horas,23:00. desci para a sala e ouvi às risadas,Vanessa e Ivana entrando em casa como fossem duas melhores amigas.

— foi o máximo

— ainda não acredito que teve medo da roda gigante

— me dá um desconto,foi a primeira vez. Oh,amor!

Se jogou nos meus braços.

— onde você estava?

— Vanessa me levou pra um parque aqui da cidade

— aqueles parques mequetrefe? sem segurança e baratos?

— foi divertido e eu não me machuquei

— eu vou me retirar, com licença

— faça isso, quero falar com minha mulher a sós

Vanessa se retirou e eu sentei no sofá.

— mas o que é isso? não pode tratar minha dama de companhia assim

— está dando liberdade demais aos empregados da casa

— ela não é só isso,ela é como uma amiga

— ah,agora você tem amizade com subordinados?

— o que deu em você Lauren? se sente tão melhor que eles em quê? porque você não é

Ela subiu as escadas com raiva e eu suspirei,fui atrás.

— só não gostei de ter saído sem dizer

— se tivesse com o celular ligado eu teria avisado,e não importa,você não me pede autorização pra sair. e foi com a Vanessa,não foi uma estranha

— tudo bem, desculpa,estou estressada do trabalho

— sempre isso,mas e eu? sua esposa,não sobra tempo pra mim

— claro que sim meu bem

Abracei ela por trás e beijei sua nuca.

— sempre vou ter tempo pra você

— estou cansada,vou tomar banho e dormir

Passei às mãos em seus seios.

— não quer fazer algo melhor que dormir?

— não,eu só quero dormir

Tirou minhas mãos dela e foi pro banheiro. Mas que merda,o que fiz pra merecer dois foras hoje? minha única opção foi ir comer alguma coisa e dormir.


Notas Finais


Continua ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...