História Além do Passado. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Hermione Granger
Tags Amor, Brigas, Draco Malfoy, Drama, Dramione, Futuro, Hermione Granger, Magia, Passado, Presente, Redenção, Romance, Superação
Visualizações 183
Palavras 4.293
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Literatura Feminina, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores.
Espero que vocês estejam gostando dos primeiros capítulos, por favor comentem, quanto mais comentarios, mais rapido o proximo capítulo será postado.
Xoxo Nadine

Capítulo 2 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Além do Passado. - Capítulo 2 - Capítulo Um

Semanas depois:

        Hermione acordou cedo naquela manhã, estava animada para voltar a Hogwarts, depois de tanto tempo finalmente iria voltar para a escola e dessa vez sem os seus melhores amigos, já que Ronald e Harry decidiram ir diretamente para a escola de Aurores depois que tinham uma proposta direta do Ministro.

_ Vamos lá Gina. – Chamou Hermione sorrindo enquanto descia as escadas com uma amiga sonolenta atrás de si. _ Nós estamos a algumas horas de voltar a Hogwarts, isso é magico.

_ Mione, você é a única pessoa que está feliz em voltar a escola. – Resmungou Gina sentando para tomar o seu café. _ Poderia ir diretamente para a escola de Aurores como os garotos, mas, preferiu gastar mais um ano da sua vida em Hogwarts. Eu ainda não entendi o porquê disso.

_ Porque eu não tenho certeza que será ser uma auror Gina. – Explicou Hermione cruzando os seus braços e colocando uma xicara de café quando Molly sorriu para as duas. _ E eu não iria deixar um ano pendente em Hogwarts, meu diploma nunca estaria completo quando isso acontecesse.

_ Você ainda é Hermione Granger. – Disse Gina fazendo com que a amiga desse uma risada.

         Hermione concordou e tomou o seu café rapidamente para ir acabar de se arrumar, sabia que quando todos os Weasley’s acordassem seria uma confusão e ela não conseguiria fazer absolutamente nada e seria capaz de esquecer de alguma coisa importante. A morena terminou de checar o seu malão e suspirou ao ver a roupa que Gina tinha escolhido para ela usar, tinha deixado a amiga fazer aquilo apenas para deixa-la mais animada, mas, estava começando a se arrepender, já que Gina tinha escolhido uma calça jeans skini de lavagem escura que iria ficar colado no seu corpo, uma t-shirt branca com um panda na frente que as duas tinham comprado em Londres quando Gina fez com que ela lhe levasse para conhecer o mundo trouxa, uma bota de cano curto e com um salto de mais de 10 centímetros, mas sua amiga falava que uma mulher deveria sempre usar saltos para representar a sua superioridade, pois, homens nunca conseguiriam se equilibrar encima de saltos agulhas. Ela sentou-se na frente da penteadeira de Gina e fez um feitiço para que os seus cabelos castanhos ficassem menos volumosos, já que desde a guerra eles tinham crescido e estavam batendo no meio das costas, amarrou os seus cabelos em um rabo de cavalo e fez uma maquiagem básica e saiu do quarto quando a senhora Weasley começou a apressar as duas ou elas iriam perder o trem.

_ Ainda bem que você apareceu Mione. – Falou Gina sorrindo e puxando a amiga para que ela se sentasse ao seu lado. _ Mamãe está estressado, você sabe que aqueles dois preguiçosos demoraram mais do que o normal para acordar e estamos atrasadas por causa deles, não sei porque eles querem ir conosco se nem ao menos vão voltar para Hogwarts.

_ Eles querem rever os nossos amigos Gina. – Disse Hermione sorrindo para a amiga. _ Deixe-os um pouquinho em paz e você deveria estar feliz, vai passar mais tempo perto de Harry, vocês vão passar bastante tempo separados já que ele não vai voltar para a escola.

_ A escolha foi inteiramente dele. – Resmungou ela fazendo com que Hermione gargalhasse. _ Isso vai acabar com o nosso relacionamento, como eu vou ficar em Hogwarts com todos aqueles garotos bonitos em minha volta e não fazer nada. Mione isso vai ser uma tortura, sorte sua que terminou com Rony antes de voltarem para Hogwarts, assim você vai estar soltinha para todos os novos alunos, fiquei sabendo que vai estar cheio de gatinhos.

_ Gina! – Exclamou Hermione envergonhada, céus eu nunca pensei que ela poderia falar aquelas coisas. Sabia que a sua amiga era maluca. balançou a cabeça negativamente e suspirou, seu termino com Rony não tinha sido dos melhores, ele não entendia que ela não tinha os mesmos sentimentos que ele, ela o amava, mas, apenas como um amigo. Isso era tão difícil assim de entender?

_ Mione. – Chamou Gina fazendo com que a morena lhe encarasse. _ Nós chegamos, você vai ficar aí pra sempre?

_ Desculpe, estava perdida nos meus pensamentos. – Desculpou-se Hermione saindo do carro e pegando o seu malão e a gaiola de bichento e colocando em um dos carrinhos e seguindo ao lado da amiga para a estação 9 ¾ onde o expresso de Hogwarts a esperavam. _ Parece ter mais gente esse ano.

_ Pelo que eu ouvi mamãe comentando tem mais primeiristas esse ano, já que não tivemos alunos novos durante o período negro de Hogwarts. – Comentou Gina sorrindo para a amiga. _ Então, iremos ter duas turmas de pestinhas desse ano. Quem será que vai voltar para o nosso ano?

         Hermione deu de ombros e passou pela passagem sorriu ao ver o velho trem vermelho que lhe levaria de voltar para Hogwarts.

_ Meninas, pensei que vocês não iriam chegar nunca. – Ralhou Molly encarando as duas e fazendo com que elas rissem. _ Vamos, andem rápido ou não iram conseguir um bom lugar. Oh pelo menos um dos meus filhos irá me dar a honra de se formar, desde Percy nenhum dos meus filhos conclui os seus estudos, isso é terrível para o meu velho coração. Gina querida, não arrume muitas confusões esse ano, divirtam-se e mande notícias.

_ Está bem mamãe. – Concordou ela dando um abraço em Molly e fazendo com que ela sorrisse e sussurrasse alguma coisa no ouvido da filha.

_ Hermione querida, cuide de tudo. – Pediu Molly abraçando a morena. _ Não deixe com que Gina arrume muita confusão, me mande noticias querida.

         Hermione concordou e soltou-se do abraço da mulher e seguiu o seu caminho ao lado de Gina que comentava sobre os novos alunos que tinham a idade delas.

_ Não sabia que Draco Malfoy iria voltar. – Comentou ela fazendo com que Hermione arregalasse os olhos e visse o loiro entrando no trem junto com Blásio Zabine. _ Pensei que ele e a mãe estavam em prisão domiciliar por três anos.

_ Parece que a diretora McGonagall conseguiu uma licença para que ele frequentasse Hogwarts esse ano. – Falou Harry andando ao lado da morena e fazendo com que ela pulasse de susto, não tinha visto o moreno ali. _ Mas, ele não sair do colégio, apenas nos feriados e para voltar para a Mansão Malfoy.

_ Isso é injusto já que ele deveria estar em Azkaban junto com os outros comensais, ele tentou matar Dumbledore. – Resmungou Ronald se juntando a eles. _ Se cuidem, eu não acredito que Draco Malfoy tenha mudado e tenho certeza que ele está armando alguma coisa, mas, parece que ninguém acredita em mim e eu irei provar o que estou falando.

_ Você está paranoico Ronald. – Falou Hermione cruzando os braços. _ Nós teríamos morrido na Mansão Malfoy se ele tivesse nos denunciado. Então pare com isso, ele está pagando pelos crimes que cometeu e você nem ao menos vai voltar para Hogwarts para se preocupar com isso.

_ Mas, vocês duas iram estar lá, então mantenham-se longe de Malfoy. – Mandou-o fazendo com que Hermione revirasse os olhos e pegasse a gaiola de Bichento e o seu malão. _ E nos avise imediatamente se ele fizer alguma coisa, pois, assim teremos provas para manda-lo para Azkaban onde ele vai fazer companhia ao pai.

_ Você está sendo ridículo Ronald. – Falou Hermione. _ Mandem cartas Potter.

_ Pode deixar Mione. – Prometeu Harry abraçando a amiga e beijando a sua testa carinhosamente. _ Cuide-se e me mande notícias. Irei sentir saudades.

_ Eu também. – Confessou ela sentindo os seus olhos se encherem de lagrimas, nunca pensou que iria voltar sem os dois, mas, eles tinham feitos escolhas diferentes. _ Tchau Ronald. Gina, irei procurar uma cabine para nós passarmos a viagem.

         Gina concordou e viu a amiga entrar no trem antes de abraçar o namorado, não gostava nem um pouco de se separar dele naquele momento, porém, tinha prometido para si que iria respeitar as escolhas dele.

_ Cuide-se. – Pediu Harry beijando rapidamente os lábios da namorada, sabia muito bem Rony ainda não tinha aceitado o namorado deles e era melhor ele não forçar a barra na frente dele. _ Por favor não me deixe sem noticias e cuide de Mione, ela ainda está abalada com tudo que aconteceu.

_ Não se preocupe, eu irei cuidar de tudo. – Prometeu ela acariciando o rosto dele delicadamente e beijando novamente os seus lábios. _ Eu tenho que ir, cuide-se também e não deixe com que Rony faça muitas confusões, ele não anda bem desde que terminou com Mione.

_ Eu irei cuidar de tudo. – Disse ele sorrindo e beijando os lábios dela. _ Vá ou irá perder o trem e eu serei o culpado por isso.

         Gina sorriu e acenou para os dois antes de entrar no trem e começar a procurar a cabine onde a amiga estava, já que ela não queria passar a viagem inteira sozinha, isso seria um saco. Andou quase todas as cabines antes de encontrar Hermione junto com Neville e Luna e eles conversavam animadamente.

_ Pensei que eu não iria encontrar ninguém. – Resmungou a ruiva jogando-se ao lado de Hermione e suspirando. _ Eu entrei em todas as cabines até encontrar vocês, tive que aturar até a voz irritante de Pansy Parkinson nos meus ouvidos, pensei que estávamos livres daquele pesadelo.

_ O mundo não é apenas flores Gina. – Falou Hermione enquanto tirava um livro de dentro da sua bolsa e sorrindo para a amiga. _ Sabíamos que nós não iriamos nos livrar assim tão facilmente de todos os sonserinos.

_ Droga. – Resmungou ela encarando a amiga que apenas arqueou uma sobrancelha e voltou a prestar atenção no seu livro. _ As vezes eu entendo Rony, podiam ter apenas voltado os sonserinos bonitos.

         Hermione balançou a cabeça negativamente, era melhor ela prestar atenção na sua leitura.

_ Granger, a diretora McGonagall quer falar com você na cabine dos monitores. – Avisou Córmoco abrindo a porta da cabine que eles estavam e encarando a morena que apenas revirou os olhos. _ Acho melhor você se trocar antes de ir, já que ela disse que vai ser uma longa conversa.

_ Obrigado McLaggen. – Agradeceu Hermione pegando o seu uniforme e encarando os amigos. _ Nos vemos durante o banquete.

         Eles concordaram e deixaram com que a morena saísse. Hermione foi até o banheiro e colocou o seu uniforme antes de seguir para a cabine dos monitores.

_ A diretora pediu para que eu entregasse isso para você Hermione. – Falou a monitora chefe da Corvinal. _ Irei monitorar o trem agora, temos primeiristas demais esse ano. Ah e eu preciso que você converse com o monitor chefe da Sonserina, ele não apareceu para a reunião e ninguém sabe quem a diretora McGonagall nomeou para o cargo.

_ Irei fazer isso. – Garantiu Hermione sorrindo para a menina e deixando com que ela saísse da cabine.

         Hermione suspirou e abriu a carta que a diretora tinha deixado para ela.

Hermione.

Preciso conversar com você quando chegar a Hogwarts.

Por favor me encontre no meu escritório depois do banquete.

A senha e Fênix.

Minerva McGonagall.

         A morena suspirou e guardou a carta no cós da sua saia e suspirou pegando o seu livro, a cabine dos monitores estava estranhamente tranquila e ali ela iria conseguir ler em paz, já que Gina e Luna estavam tagarelando sem parar e ela não conseguia se concentrar.

_ Parece que eu estou atrasado para a reunião. – Comentou uma voz masculina fazendo com que Hermione levantasse os seus olhos e visse Draco Malfoy parado na porta da cabine. Aqueles olhos cinzas lhe encarando fixamente e aquilo fez com que todos os pelos do corpo da mulher se arrepiassem. _ Por que está me encarando assim Granger? Gostou da visão, posso tirar uma foto para você.

_ Posso fazer a mesma pergunta Malfoy. – Retrucou ela cruzando os braços e encarando o loiro. _ O que está fazendo aqui?

_ Sou o monitor chefe da Sonserina, Granger. – Respondeu ele encarando-a e vendo que ela estava perplexa com aquela informação e isso fez com que ele abrisse um sorriso sarcástico. _ Perplexa? Foi a própria diretora que me manteve no cargo, assim como no de apanhador e capitão do time da sonserina, soube que o Potter não vai voltar nesse ano, parece que esse ano vai ser bem mais divertido que os anteriores. O que foi Granger? O gato comeu a sua língua? Ou melhor a convivência com as cenouras deixou você muda?

_ Vá para o inferno Malfoy. – Rosnou Hermione passando pelo loiro e ouvido a risada baixa dele, ele só podia estar tirando uma com a sua cara.

_ Já estou nele a muito tempo Granger. – Informou ele sorrindo para a morena quando ela passou por si. _ Cuidado por onde anda, você não tem mais o testa rachada e o cenoura para proteger você.

_ Isso é uma ameaça Malfoy? – Perguntou ela virando-se para o loiro irritada, não iria deixar com que aquela fuinha albina lhe ameaçasse daquele jeito. _ Saiba que eu não tenho medo de você.

_ Granger, não é comigo que você deve se preocupar, sua vida imunda não me interessa. – Avisou ele passando pela morena. _ Mas, você mandou os pais de muitos alunos para Azkaban e tem muitos com ódio de você, então abra bem os olhos. As cobras estão loucas para dar o bote em você pequena leoa.

_ Se está me ameaçando fale por você Malfoy. – Rosnou ela fazendo com que o loiro risse, mas, não se virasse para a encarar. _ Se quiser se vingar por causa de Lucius, sabia que eu não tenho nem um pouco de medo de você ou dos meus capangas idiotas.

_ Granger, você me fez um favor quando mandou Lucius para Azkaban. – Disse ele encarando a mulher e vendo ela arregalar os olhos. _ Ele fazia mau a minha mãe e ela está muito bem sem a presença maligna dele e ele era um péssimo pai. Então, obrigado Granger.

         Hermione encarou o loiro sair dali perplexa, ela nunca imaginou que aquelas palavras saíssem da boca de Draco Malfoy, balançou a cabeça negativamente e voltou para dentro da cabine, era melhor ela ficar ali até o final da viagem ou iria deixar com amigos preocupados com a sua expressão e ela ainda tinha que digerir aquela conversa com Malfoy.

         Draco voltou para a cabine que estava ocupando com Blás e Pansy, depois da guerra os dois tinham sido os únicos amigos que lhes restaram os outros tinham lhe virado as costas assim que o seu pai foi para Azkaban. Sentou-se e encarou os dois na melação, isso lhe embrulhava o estomago.

_ Vocês podem parar de se agarrar na minha frente. – Pediu ele encarando os amigos. _ Vocês parecem visgos do diabo de tão grudado que estão.

_ Não fique com ciúmes Draquinho. – Falou Pansy fazendo com que ele revirasse os olhos, odiava quando ela lhe chamava assim. _ Eu ainda amo você, não precisa me encarar com esses olhos ferinos querido.

_ Não ligue para ele gatinha, Draco está solitário, sabe ele não consegue tirar uma certa morena dos seus pensamentos. – Disse Blás rindo e desviando do livro que o amigo tinha lançado nele. _ O que foi? Ganhou mais um pé na bunda da Granger? Eu falei para você esquecer a rata de biblioteca, ela é a sua passagem só de ida para Azkaban quando o Weasley descobrir que você está se engraçando para cima da namorada dele.

_ Eu nunca tive medo do cenoura e não vou começar a ter agora por causa da Granger. – Resmungou Draco encarando o amigo irritado. _ E eu já disse para você que eu não sinto nada pela Granger, então pare de me encher a paciência com isso Blásio.

_ Okay meninos, parem com essa discussão que não vai nos levar a lugar nenhum. – Mandou Pansy levantando-se e encarando os dois irritada, estava cansada daquelas discussões irritante dos dois. _ Draco, declare-se de uma vez para a Granger ou você vai ver ela casar com o Weasley e ter uma pilha de cenourinhas. Blás, pare de pegar no pé no nosso querido amigo, você sabe que ele é lento quando o assunto é sentimento, ele ainda é um Malfoy. E mais uma coisa antes que eu me retire para colocar o meu uniforme, Draquinho, tome cuide com Dafne Greengrass, ela ainda tem o sonho de se tornar a senhora Malfoy.

_ Dafne vai voltar para a escola? – Perguntou Draco encarando a amiga e revirando os olhos, pareciam que os seus dias de paz iriam acabar assim que se encontrasse com a loira, sabia muito bem do amor platônico que ela nutria por si e ela não iria lhe deixar em paz.

_ Parece que sim, como ela não arrumou um ótimo casamento no tempo que estava fora do país ela resolveu voltar esse ano para a escola para arrumar um sangue-puro rico para sustentar o seu estilo de vida. – Avisou Pansy colocando as mãos na cintura. _ E você é o candidato que está no topo da lista querido. Cuide-se.

         Draco resmungou algo inaudível antes da amiga sair, era só o que lhe faltava a louca Greengrass no seu pé durante o ano inteiro, estava começando a preferir ter ficado em casa, lendo todos os livros da sua biblioteca junto com a sua mãe, pelo menos estava protegidos das loucas que estavam apenas interessadas na sua conta bancaria ou no seu sobrenome.

_ Você está ferrado príncipe da Sonserina. – Disse Blás rindo e vendo o amigo coçar a nuca.

         Draco suspirou e concordou. Ele estava muito ferrado.

         Hermione saiu do trem para ajudar os monitores com os primeiristas, estava eufórica para finalmente chegar a escola.

_ Hagrid! – Exclamou a morena feliz enquanto abraçava o meio-gigante, céus, era tão bom ver ele depois de tanto tempo.

_ Hermione é bom ver você. – Falou ele sorrindo e encarando a moça. _ Pelo menos ainda irei ter companhia por mais um ano, espero que Harry e Rony não esqueçam de mim.

_ Não irei deixar com que isso aconteça. – Prometeu Hermione sorrindo. _ Preciso ir ou irei perder a ultima carruagem, irei tomar chá com você essa semana Hagrid.

_ Estarei a sua espera. – Falou ele sorrindo e vendo Hermione correr na direção das coragens. _ Primeiristas por aqui, irei levar vocês até os barcos.

         Hermione correu e suspirou ao ver que a ultima carruagem ainda estava ali, subiu nela e sentou-se assustando-se quando viu quem estava sentado na sua frente.

_ Parece que eu ainda irei ter que aturar você durante toda o caminho Granger. – Ironizou Malfoy a encarando. _ Você está me perseguindo ou McGonagall mandou você servir de babá para saber se eu não estou fazendo nada errado?

_ Eu estava ajudando os primeiristas Malfoy, coisa que você deveria estar fazendo por ser monitor chefe da sua casa. – Rosnou ela irritada, sua vontade era sair daquela carruagem e ir de pé, mas, era um longo caminho e ela ainda teria que conversar com a diretora naquela noite e não iria dar esse gostinho ao Malfoy. _ E eu não lhe devo satisfações.

_ Nossa, quanto mau humor Granger. O Weasley deve ser péssimo na cama para você estar tão irritada. – Zombou ele vendo a morena começar a corar. _ Não precisa ficar com vergonha Granger, não poderíamos esperar muito do cenoura.

_ Cala a boca doninha. – Mandou Hermione irritada encarando o loiro. _ Cale a sua maldita boca.

_ Não precisa ficar irritadinha Granger. – Falou ele levantando as mãos e rindo. _ Não posso fazer nada se você tem um péssimo gosto para escolher um namorado.

         Hermione rosnou e cruzou os braços, se recusava a discutir com Draco Malfoy, ele era apenas um ser insignificante que não precisava da sua raiva.

         O resto da viagem até o castelo foi feito em silencio, já que os dois estavam perdidos dentro dos seus pensamentos e sabiam que se falassem uma única palavra iria acabar em uma discussão que nenhum dos dois estavam preparados naquele momento.

         Hermione seguiu diretamente para o salão principal, não queria perder o discurso da diretora e estava irritada por ter passado tanto tempo com o Malfoy, sorriu ao ver que os amigos tinham guardado um lugar para ela na mesa da Grifinória e sentou-se ao lado de Gina, seguindo Malfoy com os olhos e vendo ele sentar-se ao lado de Pansy Parkinson.

_ Pensei que você não fosse chegar nunca. – Sussurrou Gina encarando a amiga quando a diretora assumiu o púlpito para fazer o seu discurso inicial e falar as regras para aquele ano. _ Você está irritada, aconteceu alguma coisa?

_ Conversamos sobre isso depois. – Respondeu Hermione. _ Quero ouvir o que a diretora McGonagall tem a falar.

         O discurso de Minerva foi breve mais emocionante para todos que lutaram contra o mal, ela lembrou dos mortos na batalha de Hogwarts e falou sobre o futuro que todos iriam ter nos tempos de paz, depois de falar todas as regras ela sentou-se na mesa dos professores e deu inicio ao banquete de boas vindas depois da seleção dos primeiristas.

_ Primeiristas da Grifinória me acompanhem por favor. – Pediu Hermione encarando os pequenos sorrindo. _ Irei leva-los até o salão comunal da Grifinória e lhe explicar algumas regras no caminho, quero que vocês prestem atenção no que eu tenho a falar e por favor fiquem juntos, o castelo é um labirinto para quem não o conhece.

         Hermione levou os pequenos até o salão comunal e explicou sobre as escadas e sobre os corredores que eles deveriam percorrer no dia seguinte para as suas primeiras aulas.

_ Mione aonde você está indo? – Perguntou Gina que estava sentada em uma das poltronas conversando com Neville quando ela passou por eles. _ Pensei que depois de cuidar dos pestinhas você teria um pouco de tempo para passar os seus amigos.

_ Preciso conversar com a diretora Gina, mas, eu devo voltar daqui a pouco. – Respondeu a morena beijando o rosto da amiga carinhosamente. _ Não fique tão carente, Neville vai fazer companhia a você até eu voltar. Não é Nev?

_ Claro Mione. – Respondeu ele sorrindo e apertando a mão da amiga antes de deixar com que ela seguisse o seu caminho.

         Hermione seguiu pelos corredores tão conhecido por ela rapidamente, sabia que estava atrasada, falou a senha rapidamente e viu as escadas se abrirem dando passagem para que ela subisse as escadas rapidamente.

_ Está atrasada Granger. – Avisou Draco a encarando irritado.

_ O que você está fazendo aqui Malfoy? – Perguntou ela irritada, era só o que lhe faltava ter que aturar aquela fuinha até ali.

_ O mesmo que você Granger, esperando pela McGonagall. – Respondeu ele cruzando os braços. _ Mas, parece que ela não é nem um pouco pontual como você.

_ Eu poderia lhe dar uma detenção por isso senhor Malfoy. – Falou Minerva encarando o loiro e vendo-o revirar os olhos. _ Mas, dessa vez eu irei deixar passar. Os dois, sentem-se, iremos ter uma longa conversa.

_ Que saco. – Resmungou Draco sentando-se na poltrona de frente para a senhora e cruzando os braços.

_ Diretora McGonagall o que a senhora quer conosco? – Perguntou Hermione encarando a senhora que suspirou e encarou os dois.

_ Chamei os dois aqui para entregar os broxes de monitores chefe. – Respondeu ela entregando uma caixinha para cada um. _ Irei levar os dois até o salão comunal dos monitores, os dois terão quartos privados por serem monitores chefes. Mas, isso não é tudo.

         O dois encararam a mulher com uma sobrancelha arqueada e isso fez com que ela desse um pequeno sorriso, sabia que a convivência iria fazer bem aos dois.

_ Eu escolhi os dois para serem monitores chefes apenas por uma razão. – Avisou ela os encarando. _ Quando eu consegui com que o ministro desse permissão para que o senhor Malfoy frequentasse Hogwarts esse ano porque eu prometi que o senhor seria vigiado 24 horas por dia.

_ Eu não preciso de uma babá. – Rosnou Draco batendo com força na mesa da professora. _ E eu nem ao menos pedi para voltar para esse inferno.

_ Sente-se e acalme-se senhor Malfoy. – Mandou Minerva o encarando. _ Essa é a única chance que o senhor tem de recomeçar, então, acho melhor o senhor ficar calmo, pois, eu não me importo com os seus chiliques. Vocês dois como monitores chefes da Grifinória e da Sonserina, irem fazer as rondas juntos, iram sentar-se juntos nas aulas e serão cordiais um com o outro, pois, se um sair da linha irá prejudicar o outro. A partir desse momento, vocês são apenas um, então entendam-se. Estão liberados, irei deixar com que os senhores pensem por essa noite e amanhã logo cedo levarei os dois até o salão dos monitores. Boa noite.

         Os dois saíram da sala da diretora revoltados, não queriam aquilo, não precisavam daquilo e sabiam que aquilo seria um desastre.

_ Uma trégua Malfoy. – Propôs Hermione quando eles chegaram a bifurcação que dava para as masmorras. _ Podemos não nos suportar, mas, teremos que conviver. Ou iremos acabar nos matando antes do final do ano.

_ Irei repetir Granger, eu não preciso de uma babá. – Avisou ele irritado. _ E se McGonagall acha que eu irei fazer o que ela está ordenando está muito enganada, eu não preciso de você Granger.

         Ele lhe deu as costas e sumiu no corredor que dava para as masmorras, Hermione bufou e seguiu para as escadas, Malfoy estava muito enganado se achava que ela iria deixar com que ele estragasse o seu ano perfeito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...