História Alemanha ou Brasil? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Manuel Neuer, Robert Lewandowski, Thomas Müller, Toni Kroos
Visualizações 5
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nós vemos lá embaixo ........
Desculpe qualquer erro
Ps; não achei uma capa adequada para este capitulo e então coloquei essa só para enfeitar

Capítulo 6 - Confusões


Fanfic / Fanfiction Alemanha ou Brasil? - Capítulo 6 - Confusões

Na manhã seguinte, fomos jogar dentro de casa, em plena sala que se transformou o belo campo,eu, Daniel, Karl e o Nick. fui eu e o Daniel contra eles e claro perdemos mas foi muito legal, uma parte da família estava ali e comentava;

-Nossa, jogar bola essa hora? Mas a menina também joga? Só podia ser os filhos do Thomas!

Uma tia nossa perguntou para minha mãe:

- Nossa Lisa, eles são sempre assim? Disse minha tia

- A senhora não viu nada, tem dia que até o Thomas joga vira a maior festa...

 Continuamos jogar sem se importar com os comentários.

Meu  pai também foi jogar, sugeri que fosse nos dois contra os três, achei que ele não ia aceitar mas aceitou e acabou que ganhamos de 3 a 1 .

 Já era 10;30 da manhã quando subimos fazendo a maior zona aonde passava Karl foi dá bom dia para namorada que já estava emburrada

Foi um dia inesquecível...

Eu provocava as minhas primas a cada 10 minutos, a namorada do Karl também se juntou a elas e ficaram todas contra mim, eu pouco me importava com elas,pois eu tinha uma ótima relação com todo mundo que elas queriam ter uma boa relação.  Eu sempre me dei bem com garotos, eu sempre fui briguenta, este último quesito me fez perder várias amizades, apenas pelo fato de que eu não aceitava alguém ter uma opinião diferente. Meu pai teve que muito trabalho para conseguir me fazer aceitar as coisas e eu finalmente aceitei ou tento aceitar.

As únicas pessoas que eu nunca tinha discutido de fato foi Peter, eu já fiquei 1 mês sem falar com Nick por um motivo que é melhor nem comentar.

Estava entardecendo quando as minhas primas liderada por Trice  entraram no meu quarto:

- Hello, será que podemos conversar um pouco ?- sugeriu Theresa

-Claro, entre por favor- disse educadamente

Elas entraram e foram logo perguntando:

- Você namora com Nichols ? – perguntou Cilene

-Sim, nós namoramos – respondi

- Seu pai sabe ?-  perguntou Trice

- Sabe, apesar de não gostar muito da idéia – disse

-Ele é tão bonito- afirmou Susan

- Concordo com você – respondi entre risadas

Uma série de perguntas sobre eu e o Nick começaram a surgir no ambiente eu respondia todas, fomos interrompidas  pelo som do meu Ipad ,era Peter que tinha ido passar o Natal na Polônia juntamente com sua família.

Coloquei o tablet em cima da cama e disse oi, ele estava sem camisa, seu peitoral ainda que mal formada, já se destacava, e isso gerou um suspiro e um uau em todo mundo ...

- Vai vestir roupa- ordenei

- Que foi?- perguntou curioso

- é que tem gente aqui em casa- disse entre risadas

- Nem para me avisar – respondeu também rindo

- Depois te ligo beijos –disse Peter

E desligou depois uma serie de sorrisos maliciosos tomou conta do ambiente, até Vanessa, a namorada de Karl, riu daquilo.

Por um lado eu achei bom, as garotas ter ido ali, mas depois descobri que tudo foi amarssão da minha avó. O motivo é que ela queria que as meninas descobrissem tudo sobre mim e Nick, foi o Daniel que me contou depois que elas sairão, não sabia se minha avó tinha conseguido cumprir sua meta, logo íamos descobrir....

Acontece que uma coisa não sai da minha cabeça; Peter? As meninas virão que nossa relação é muito boa e com certeza ia contar isso para minha vó, esta por sua vez contaria para toda a família e uma confusão generalizada se iniciaria.

Não demorou muito tempo para que minha avó chegasse lá em casa e foi direto ao assunto, minha mãe e meu pai estavam na sala juntamente com Karl e Vanessa. Eu e o Daniel estávamos no quarto.

-Thomas, Quem é Peter? – minha avó perguntou

-Se for o amigo dos meninos, é filho do Robert. Por quê?- meu pai respondeu com a calma de sempre

-Ah, amigo dos meninos... Eu posso conversar com minha neta? – perguntou novamente minha avó

Meus pais não entenderam muito bem o que minha avó queria,mas autorizaram e minha avó discreta como sempre foi adentrando pela a casa gritando meu nome. Eu lia no quarto enquanto Daniel desenhava...

-Meu querido, será que você poderia deixar eu conversa com sua irmã um pouquinho? – perguntou a dona Klaudia

Eu balancei a cabeça,a fim de que Daniel permanecesse ali, e ele entendendo tudo o que se passava afirmou que assim que concluísse o seu desenho sairia. Minha avó um pouco incomodada com a presença de Daniel foi bem direta ao assunto:

- Sara,você namora o Nichols ? – disse ela

Não pude controlar e acabei rindo daquela situação o que deixou minha avó mais nervosa

- Namora ou não ?- insistiu ela

-De fato eu gosto muito do Nick sim e ele gosta de mim também... – respondi seca

-Mas quem é Peter?- disse

Dessa vez foi Daniel que caiu na gargalhada e eu acompanhei, era meio difícil falar de Peter ainda mais para minha avó.

-Querido, qual é a graça ? – perguntou minha avó se dirigindo a Daniel

- Nada,é que pensei que a senhora conhecesse Peter ele é um grande amigo nosso..  -respondeu meu irmão

-E?- realmente minha avó queria saber mais alguma coisa

-Ele já veio aqui em casa várias vezes... inclusive ele foi no meu aniversário ano passado.. tem certeza que a senhora não lembra dele ? – disse já sem paciência

-Acho que me lembro,ele é um bonitão ? – disse

Percebi que ela estava no intuito de me provocar até eu falar o que queria saber, Meu irmão percebendo aquela situação cosntragedora e  para não deixar que eu falasse alguma coisa pior respondeu:

-Chega! A Sara gosta dele e ele também gosta dela,só que juntos os dois só fazem besteira ... e nossos pais não gostam da idéia .

Não esperava que ele fosse tão sincero. Minha raiva chegou no ponto máximo e explodi:

- Sim, nos temos um caso e ninguém sabia além do Daniel. Nós formamos um belo casal e gostaríamos de ser incomodados por pessoas a toas que não cuidam da própria vida e tem que ficar xeretando a dos outros. Não atrapalhamos ninguém e nem praticamos nenhum crime então não vejo problema nisso e nosso amor é verdadeiro e sincero, desculpe se nunca teve um amor correspondido para sentir essa sensação maravilhosa.

Nem percebi mais tinha elevado meu tom de voz, a sorte foi que Trice tinha chegado e tirou minha avó para mostrar o colar novo que ganhou do Tio Tobias.

- Dessa vez você pegou pesado – afirmou Daniel

- Me deixa sozinha, por favor – gritei

Ele mal saiu do quarto e eu já comecei a chorar e chorei a noite inteira, sorte foi que no dia seguinte os preparativos para meu aniversário começaram e me distrai.


Notas Finais


Boa Leitura!
Comentários são sempre bem vindos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...