1. Spirit Fanfics >
  2. Alex >
  3. The Dinner

História Alex - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


meus amores MIL PERDÕES pela demora pra atualizar a minha queridinha "Alex" (assim como Sky é também, okay?!) mas eu tive um PUTA BLOQUEIO pra escrever esse capítulo mas fiquei feliz porque consegui dar a volta por cima e ele ficou exatamente da forma que eu queira que ele ficasse.

altas tretas rolando nesse capítulo, já prometo que no próximo estamos chegando quase no ponto alto do "agora a merda realmente vai acontecer" da fic e já adianto também que darei um espaço para Nicky e Lorna pelos próximos capítulos, elas serão de SUMA importância para vauseman e também porque agora elas tem o próprio problema delas pra resolver e eu queria expor isso de uma maneira ok na fic, porque eu também shippo muito as duas (espero q não se importem)

de toda forma, vamos lá, boa leitura, aproveitem este capitulo, ignorem erros de ortografia ou formatação e nos vemos nas notas finais ;)

Capítulo 9 - The Dinner


 

Passaram-se três dias desde o acidente da Rainha e ela já se encontrava melhor, conseguia andar sem sentir muita dor e respirar sem muita dificuldade, mas ainda tinha a necessidade de andar acompanhada para que não fizesse nenhum esforço. Nesse meio tempo, Kubra decidiu reforçar a segurança do castelo e a segurança pessoal de Alex, já que as buscas haviam sido suspensas pelo fato dos guardas não terem encontrado nenhum vestígio do responsável pelo disparo. 

 

Piper voltou para o castelo a pedido de Alex e de Kubra, que sem perceber a aproximação da camponesa com a sua mulher, quase implorou para que a jovem voltasse, porque segundo ele, a loira era uma ótima influência para a Rainha. Em forma de agradecimento pela forma que foram tratados na humilde casa de Piper, ele e Alex entraram - finalmente - em um consenso juntos e decidiram fazer um jantar especial para os Chapman, convidando o noivo de Piper para participar também.

 

Nesses dias, a relação de Alex e Piper foi se consolidando. E a morena só se encantava cada vez mais com a pureza da loira e de como ela se sentia diferente quando estava com Piper. Em sua cabeça existia muitas comparações entre Piper e Rachel. Ela não conseguia evitar. Tudo era diferente, tudo era novo.

 

As duas caminhavam pelo jardim do castelo. Alex segurava a corda de um de seus cavalos que caminhava lentamente ao seu lado, enquanto Piper contava da história de seu livro, a loira estava mais radiante do que o normal, tinha uma florzinha atrás de uma de suas orelhas, que foi colocada pela Rainha. A florzinha era delicada assim como ela, tinha pétalas brancas e um caule bem verde. Chutando as pedrinhas no chão, a morena observava com um sorriso bobo no rosto a luz do sol bater contra a pele branca de Piper, naquela manhã ela usava um vestido amarelo na altura de seus joelhos, Alex estava com um vestido branco do mesmo estilo.



 

— Pare de me olhar assim, Alex. - Piper disse com as bochechas coradas quando notou que estava sendo encarada por um bom tempo. — Está ouvindo o que disse sobre o meu livro?


 

— Eu estou, Pipes. - respondeu rindo.


 

— Pipes? - indagou com uma expressão engraçada no rosto.


 

— É. Pipes. - riu. — Não gostou? - parou de caminhar.


 

— É que a Nicky já me chamou assim antes. - Alex revirou os olhos. — Mas vindo da sua boca, soa melhor. - falou completamente cheia de vergonha.


 

— É mesmo? - Alex se aproximou dela, colocando suas duas mãos na cintura da loira. Seus rostos estavam bem próximos.


 

— Alex, o que está fazendo? - perguntou nervosa. — Estamos no jardim, qualquer um pode nos ver dessa forma. - recuou.


 

— Então venha aqui. - Alex a puxou pela mão e saiu correndo para dentro da mata. Lorna e Nicky caminhavam do outro lado e viram a cena e logo começaram a rir.


 

— Eu fico com pena das duas. - Nicky começou a falar.


 

— Como assim? - perguntou Lorna.


 

— Você sabe, Piper é comprometida. Logo ela vai se casar e vai ter outras obrigações. Ou você acha que o Larry vai aceitar se casar com ela e deixar que ela passe o dia inteiro aqui, no castelo? - as duas caminhavam em direção aonde o cavalo de Alex foi deixado.


 

— O Larry trabalha aqui, Piper também. Que diferença vai fazer? - a morena deu de ombros.


 

— Mas ele vai querer ficar com a esposa dele a noite, se é que você, me entende bem. - Nicky começou a fazer gestos com os dedos, fazendo Lorna rir, a mulher menor deu uma cotovelada nela. — É sério, se ele já é um grude com ela sem estar casado, imagina estando casado? 


 

— Elas vão dar um jeito. - suspirou. — Tem que dar. Piper faz um bem danado para Alex, eu não a sinto tão leve assim desde muito tempo.


 

— Desde que a mãe dela morreu. - Nicky fez uma cara triste. — Eu odeio isso, sabe? As vezes eu queria que Alex tivesse os privilégios da Stella, assim ela poderia ser feliz com a Piper e nós duas também. - Lorna parou no meio do caminho e começou a encará-la. — O que foi?


 

— Não acha isso cômico de uma maneira triste? - Nichols fez uma cara confusa. — Stella quer ter a vida da Alex para viver na luxúria sendo quem ela, criando suas próprias regras e Alex poderia viver facilmente como a Stella vive sem muitos luxos.


 

Nicky cruzou os braços.


 

— Você é inacreditável. - disse.


 

— O que foi? - Lorna indagou.


 

— Eu achei que você fosse falar da gente. - riu ironicamente. — Você é muito cara de pau, Morello. - saiu andando. Lorna foi atrás dela, segurando-a pelo braço.


 

— Nicky! - exclamou. — Você sabe que é proibido. E além do mais, seria um escândalo. 


 

— Escândalo? - bufou. — Cara, a minha vida inteira sempre foi um escândalo, eu já estou até acostumada. Isso nunca vai mudar enquanto não buscarmos ser a diferença. É por isso que todos adoram a Scarlin. 


 

— Buscarmos ser a diferença? - disse fazendo aspas incrédula. — Você quer apanhar do Vinnie? - Nicky começou a rir. — Eu é que não estou te entendendo, você no começo falou dos empecilhos que Alex e Piper vão enfrentar pra poder ficar juntas e agora está dando ideia de uma revolução? - riu. — Francamente.


 

— Alex tem muita coisa a perder. Ela é a Rainha, não pode encabeçar uma revolução, mas nós podemos. Conheço muitas pessoas que conseguem dar um jeito de serem quem são, de verdade. - suspirou. — Podemos ser felizes se você quiser.


 

— O que você está sugerindo?


 

— Vamos para o outro lado. - Lorna levou as mãos na boca, incrédula. — Alex vai entender o meu lado e vai me apoiar. Tenho certeza que minha mãe, além do mais, eu tenho alguns amigos do outro lado, podemos viver a revolução lá. 


 

— Eu não posso fazer isso, Nicky. - entristeceu-se. 


 

— Acha que tenho medo do Vinnie? - ela maneou negativamente a cabeça. — Eu não tenho medo de nada e nem ninguém, Lorna. Eu amo você. - suspirou e logo buscou as mãos de Morello para segurá-las. — Não quer ser feliz comigo? O que te impede? Sua família?


 

— Não, Nicky. Já faz duas semanas que estou enrolando pra te contar isso. - abaixou a cabeça. — Meu bebê. - levantou seu olhar. — Eu estou grávida.



 

//



 

— Céus, Alex. - Piper falava ofegante. — Eu não aguento mais correr. - Alex começou a rir.


 

— Chegamos. - a Rainha disse. Piper olhou ao redor e viu o local cheio de árvores.


 

— O que tem de mais aqui? - sua respiração foi voltando ao normal. — Por que você está me olhando com essa cara? - Alex foi se aproximando cada vez mais. — Alex, não. - mais e mais. — PARA. - gritou e a morena começou a fazer cócegas na barriga de Piper, que logo começou a rir e a se contorcer. A loira começou a correr, fazendo a Rainha correr atrás dela.


 

— Te trouxe aqui para podermos nos beijar a vontade e você está fugindo? - Alex gritou.


 

— Você está parecendo uma criança chata. Pare com isso. - a camponesa gritou de volta. — Se não parar, eu não vou te beijar.


 

— Ah, é? - Alex correu mais rápido e a agarrou por trás. — Te peguei! - ambas começaram a rir. Piper virou-se de frente para ela e lhe roubou um selinho. Vause sorriu. — Acabou de me roubar um selinho? - a loira respondeu que sim.


 

— Você tem um sorriso lindo. Está mais linda do que o normal hoje. 


 

— Você me faz feliz, Piper. - suspirou fazendo uma cara de dor. — Acho que não deveria ter corrido.


 

— Meu Deus, Alex. O machucado. Será que está sangrando? - Piper levou sua mão até a barriga da mulher. — Você está bem?


 

— Por favor, não se case com o Larry. - disparou de uma vez.  Seu coração estava acelerado. Piper a olhava confusa. — Eu não quero que se case com ele.


 

— Alex. - falou baixinho. — Sabe que eu não tenho escolha. E não… - interrompeu a morena antes que ela pudesse falar algo. — não é sobre o dinheiro.


 

— É sobre o que então? - afastou-se de Piper, cruzando os braços. — Se não é sobre o dinheiro, não vejo motivos para estar com ele.


 

— É sobre não ter motivos para largá-lo. O que vou falar para os meus pais? - Alex ficou em silêncio. — Que não quero me casar com Larry porque estou tendo um caso com a Rainha?


 

— Você pra mim não é um caso, Piper. - aproximou-se de volta. — Eu te amo. - um silêncio instalou-se no local. A loira engoliu seco. — Eu te amo como nunca amei ninguém e posso lhe afirmar com toda a certeza que sinto no meu ser, que eu não me importaria se Rachel tivesse que se casar com uma outra pessoa, mas com você… - pegou em suas mãos. — Só de pensar em Larry perto de você, lhe tocando… - rolou os olhos. — Isso me deixa irritada de uma forma, embrulha o meu estômago. 


 

A loira não sabia o que dizer. Ainda estava impactada com o eu te amo que saiu da boca de Alex.


 

— Não precisa se sentir pressionada a dizer que me ama também. - suspirou. — Eu não quero te pressionar a nada, só quero dizer como me sinto.


 

— Eu estou confusa. - foi tudo que conseguiu dizer. — Me desculpa.


 

— Você o ama? - indagou temendo sua resposta.


 

— Não, claro que não. - respondeu. — Você não está me pedindo uma coisa fácil, Alex. Não esqueça de que você é uma Rainha e eu uma simples camponesa.


 

— Pra mim não existe isso. - Alex tocou no rosto de Piper e começou a fazer carinho. Todo o corpo da loira se arrepiou com o toque. — Eu abdico do trono por você.


 

— Alex. - a loira exclamou. — Não pode fazer isso, não pode deixar que Kubra ganhe.


 

— Eu não quero governar o reino se isso significa te perder, Piper. - suspirou. — Eu perdi a minha mãe, ela era a minha felicidade e agora encontrei a minha felicidade em você. Eu não quero perder isso por ser quem eu sou. - os olhos de Piper brilhavam, nunca havia escutado uma declaração de amor antes e agora tinha certeza de que aquela ali, era a mais bonita de todas e a mais especial também, pois era a declaração de amor de Alex para ela. 


 

 — Eu não sei o que dizer pra você. - abaixou a cabeça. — Me desculpe. 


 

— Prometa-me que vai pensar? - carinhosamente levantou seu queixo. — O resto deixa comigo. Eu já tenho ideia do que fazer quanto ao Reino.


 

— Alex, não gosto desse tom. - falou séria.


 

— Não se preocupe quanto a mim, está certo? - beijou seus lábios. — Esperarei ansiosamente sua resposta. - a Rainha soltou um gemido de dor. Piper olhou para o tecido do vestido de Alex. Ela estava manchado.



 

— Precisamos voltar. Algo aconteceu com o seu curativo. Vamos. - a loira disse enquanto ajudava a Rainha caminhar lentamente. 









 






 

Depois que voltaram ao castelo, Alex e Piper não se falaram mais. A loira disse para a Rainha que precisava pensar e que mais tarde lhe daria a resposta, a morena concordou em não perturbar mais Piper em relação a isso, já que não queria levantar nenhum tipo de suspeitas vindo de Kubra ou de outros guardas e gostaria que Piper chegasse a uma conclusão sozinha, sem nenhuma intervenção. 


 

O dia passou rápido. Red e Frieda terminavam a tempo os últimos preparativos para o jantar da noite. Seria algo especial e com certeza - memorável, de certa forma. Ninguém sabia o que estava por vir. Os pais de Piper já estavam no castelo e conversavam animadamente com o Rei e Larry, pareciam estar tramando alguma coisa. Alex logo apareceu no salão real. Estava magnífica, como sempre. Ela usava um vestido dourado que tinha um generoso decote e as costas nuas, colocou sua coroa dourada realçando ainda mais a cor de sua pele e seus cabelos negros. Ela estava sem os óculos.



 

— Você está linda. - Kubra que estava com seu traje real falou embasbacado ao aproximar-se dela. — Céus você está me provocando reações que não deveriam ser vistas em público.


 

— Você é nojento. - falou passando por ele. — Boa noite, senhor e senhora Chapman. - sorriu. — Larry. - disse apenas arqueando as sobrancelhas. 


 

— Majestade. - reverenciou-se. — A senhora está impecável.


 

— Agradeço o elogio. - sorriu forçado.



 

Despertando a atenção de todos, aparecia Piper. Ela parecia alguém da realeza, ou melhor dizendo, uma princesa. Seu cabelo estava preso em um coque perfeito, com alguns fios soltos caídos pela orelha, usava um colar de cristal prata, que ressaltava seu busto, seu vestido era longo na cor vinho.



 

— Piper. - Larry abriu um enorme sorriu. — Você está magnífica. - aproximou-se dela, beijando seus lábios. Aquela cena não agradou Alex. Kubra se posicionou ao lado dela, colocando uma de suas mãos em sua cintura.


 

— Obrigada, Larry. - sorriu sem graça. — Mamãe, papai. - acenou. — Rainha Alex, Rei Kubra. - seu coração apertou-se quando viu Kubra apertando a cintura de Alex.


 

— Você é mesmo uma mulher de uma beleza incomparável, senhorita Chapman. - disse Kubra, deixando Alex cada vez mais desconfortável.


 

— Podemos jantar? - a Rainha sugeriu dando um sorriso amarelo. — Eu estou morrendo de fome.


 

— Eu também. - Bill concordou rindo, Carol lançou-lhe um olhar matador. — Quer dizer, se todos estiverem com fome também. - Piper riu tentando amenizar o clima.


 

— Também estou com fome, papai. - disse sincera. — Vamos comer. - E assim todos foram sentar-se à mesa. Piper e Larry estavam sentados um de frente para o outro. Sua mãe estava ao lado de Larry e seu pai ao seu lado. Os Reis sentavam cada um em uma ponta. Kubra pediu para que o jantar fosse servido. Red e suas ajudantes traziam um enorme frango assado junto com batatas e alguns molhos. E a bebida servida era vinho.


 

— Nossa, é a minha comida favorita. - Piper disse com um sorriso enorme no rosto. Ela direcionou o olhar para Alex, como se a morena tivesse tido um dedo no prato principal. 


 

— Gostou, querida? - Kubra interrompeu seus pensamentos. — Larry disse que era amante de frango. - o sorriso de Piper murchou. Larry?!. Pensou.



 

O rapaz sorriu animado.


 

— É, eu amei. - disse baixinho sem graça. — Mas não precisava ter se incomodado, Red.


 

— Imagina, meu anjo. - piscou. — Espero que gostem e tenham um bom apetite. - a mulher ia embora quando Alex a puxou carinhosamente.


 

— Onde está Nicky? Sem ela aqui eu vou surtar. - Vause perguntou baixinho.


 

— Ela não está nada bem. - disse entredentes. — Falamos sobre isso depois. - sorriu e saiu.


 

O Rei deu a ordem para que todos pudessem comer e assim o jantar se iniciou. Quase todos conversavam uns com os outros animadamente, menos Alex. Que não tirava os olhos de Piper de jeito nenhum, a encarava tanto que já estava quase deixando transparecer de que algo estava acontecendo. Ela observava minuciosamente cada olhar que Larry lançava para a loira, cada palavra falada, gesto e tudo mais. Ela estava enlouquecendo. Kubra e Bloom trocavam olhares de maneira que ela também não gostava muito. O Rei balançou a cabeça como se permitisse o próximo ato do guarda real, que bateu levemente na taça, levantando-se, chamando a atenção de todos.


 

O coração de Piper e de Alex batiam em uma só sintonia.


 

— Bem, como todos já sabem, nós vamos nos casar. - falou nervosamente direcionando seu olhar para Piper. — Mas eu nunca fiz o pedido de maneira apropriada e também estava em dúvida de como eu poderia tornar esse dia mais do que especial para Piper. - todos prestavam atenção e Alex poderia sentir que enfartaria a qualquer momento, aquilo não poderia estar acontecendo, não na sua frente. — E eu quero que se sinta uma Rainha, Pipes. A minha Rainha no caso. Perdão Rainha, Alex. - olhou para ela, todos riram, menos Vause que estava com a expressão mais séria em seu rosto.



 

Pipes?! Alex iria surtar, faltava pouco.


 

— E qual melhor lugar para se sentir uma Rainha do que este próprio Castelo. - Piper engoliu seco. — Por isso eu conversei com o Rei Kubra e ele me deu sua bênção e permissão para que nos casássemos aqui. - foi para perto dela. — Você pode se levantar por favor?


 

Piper estava estática. Se casar… no… Castelo? No castelo de Alex? Se casar no castelo de Alex, com Larry?!


 

Insano.


 

— E gostaria de perguntar a Rainha Alex se ela poderia ser a nossa madrinha de casamento. - levou seu olhar até a Rainha, que estava embasbacada. 


 

Piper levantou-se. Alex lhe pedia em seu olhar para que não fizesse o que estava prestes a fazer.


 

— Larry… - ela começou mas não conseguiu terminar.


 

— Piper…. - ajoelhou-se. — Quer se casar comigo?


 

Todos então olharam para Piper, inclusive Alex. Nenhuma resposta.


 

— Responda, Piper. - ordenou Alex. Séria.


 

— Aceito. - falou sem emoção e logo todos bateram palmas felizes. Larry colocou o anel no dedo da loira e beijou seus lábios. Aquilo era demais até mesmo para Alex, que jogou seu guardanapo encima da mesa e saiu.


 

— Não estou me sentindo bem. - colocou a mão no estômago e na boca. — Com licença. - saiu depressa. O olhar de Piper entristeceu-se com a cena. O que estava acontecendo?


 

— Larry, meu filho. Você não existe. - Carol falou contente indo abraçar o rapaz.


 

— Obrigada, Rei Kubra por aceitar proporcionar este momento de princesa para minha filha. - Bill agradeceu sincero.


 

— Ela merece. - O Rei sorriu. — Agora vou ver como a Alex está. 


 

— Não. - Piper disse e todos olharam para ela. A loira estava assustada. — É melhor eu ir, Rei Kubra. Acho que posso ajudar ela melhor. Não é de hoje que ela tem se queixado desses enjoos. - mentiu dando um sorriso.


 

— Oh, certo certo. - afastou-se. — Espero que seja o que estou pensando. — Piper franziu o cenho. — Um bebê chegando.


 

Céus. Não. Pensou Piper.



 

— Com licença. - pediu a todos e foi até o quarto da Rainha. A porta estava entreaberta - como sempre. Piper entrou e logo fechou a porta atrás de si.



 

— Alex? - chamou. — Alex apareça, por favor. - suspirou. 


 

— O que quer? - saiu séria do banheiro. Seu rosto não tinha nenhuma impressão. — Por que entrou?


 

— Enquanto você deixar a porta entreaberta eu vou continuar entrando sem ser chamada. - falou grossa. — Eu não tive outra escolha. - tentou se aproximar.


 

— Na verdade, você fez a sua escolha, Chapman. - cruzou os braços.


 

— Chapman? - riu incrédula. — O que aconteceu com Pipes? - indagou fazendo aspas.


 

— Não pode esperar que eu me declare por você e aceite o fato de bom grado você ter escolhido se casar com outra pessoa. - bufou. — Você deixou bem claro o que você sente por mim e por ele. - suspirou. — Saia do meu quarto, por favor.


 

— Eu não vou sair. - exclamou. — Me escute.


 

— Piper, eu não estou afim de brigar com você. Saia já. - ordenou. — É uma ordem,


 

— Pela qual eu não acatarei. - bufou. — Eu sabia que você era diferente de tudo que eu tinha imaginado, Alex. - começou a falar. A Rainha virou de costas para ela. — Eu percebia a maneira que você me olhava sempre que a gente cruzava pelos corredores, desde a primeira vez que a gente se conheceu no jantar. Você lembra? - Alex nada disse. — Eu lembro. Eu lembro de ter visto seus olhos ganharem uma outra cor toda vez que você colocava os olhos em mim e isso despertou coisas no meu corpo, que sinceramente... - suspirou. — Eu nem sabia que existiam. E não entendia. - foi se aproximando. — E hoje eu sei que eu entendo. - se aproximou cada vez mais. — Eu me sinto amada e desejada por você, Alex. - sua respiração estava próximo do pescoço de Vause. Ela viu o corpo da Rainha corresponder ao sentir seu suspiro. 



 

Ela então se virou.


 

— Eu te amo, Alex Vause. - falou de uma só vez. — E eu quero ser sua, apenas sua. - Alex colocou uma de suas mãos na cintura da loira e a outra mão em seu rosto. — E toda essa sua cena de ciúmes, me faz querer ainda mais o seu toque no meu corpo. - falou quase em um sussurro. 


 

— Tranque a porta, Piper. - ordenou. — Eu quero que sua primeira vez seja especial mas eu quero te mostrar quais são as vontades que você desperta em mim.

 


Notas Finais


Lorna grávida, hot+soft vauseman no próximo capítulo, decisão talvez precipitada da Alex + detalhes sobre o casamento da Piper + inicio de um sonho pra vauseman// deu tudo errado? acho que o próximo capítulo vai ser logo e talvez eu demore pra soltar ele só pra vocês ficarem batendo cabeça e tentando adivinhar o que vai acontecer HAHAHAHAHAHHA mas não se preocupem que irei alimentar vocês com a minha outra fic vauseman chamada "Sky" pra quem não conhece, só entrar no meu perfil pra ler <3

desde já agradeço o apoio absurdo que tive na nova fic e agradeço a todo mundo que ta chegando novo e comentando ambas! vcs são incríveis! obrigada pelo carinho, me digam a opinião de vocês e nos vemos na próxima atualização! <3

Não se esqueçam de ficar em casa nessa quarentena e de se cuidarem, ok? LOVE YAAAAA!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...