História Alfa Idiota - Luwoo - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Personagens Originais, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags 2min, Johnil, Luwoo, Nct, Nomin, Taeten, Yuwin
Visualizações 1.702
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá, eu sou outsiders e seja bem vindx a mais um capítulo de A.I.

eu fiquei com preguiça de escrever, de inicio, ai eu vim divulgar a Nomin, li os comentários e fiquei tipo: caralho, que tesão que eu to sentindo, vou descontar em A.I.
de qualquer forma, eu queria ver se vai dar certo eu postar segunda e sábado. então nada melhor do que começar com os planos.

eu só queria deixar bem claro que:
eu sou inexperiente em lemon, já escrevi uma ou duas vezes, mas saiu uma merda, igual essa.
eu até tentei me colocar no lugar e escrever o que eu sentiria - eu nunca transei, deixando bem claro, rs, mas uso os dedos, rs rs rs rs.

então, não enrolando mais, boa leitura!

Capítulo 6 - A.I - Capítulo seis;


Fanfic / Fanfiction Alfa Idiota - Luwoo - Capítulo 6 - A.I - Capítulo seis;

Por mais que algo em mim quisesse que eu me jogasse da janela do quarto e morresse por ter pedido algo do tipo, essa mesma coisa queria eu ficasse nessa cama e deixasse Lucas me tocar do jeito que ele quisesse e que me satisfizesse.

O alfa ainda demorou a se aproximar de mim, como se estivesse pensando em algo para fazer. Se atendia ao meu pedido ou me deixasse com dor e trancado dentro do quarto. Mas, bem, parece que ele resolveu ficar.

Lucas subiu em cima da cama, se enfiando entre minhas pernas, abaixando seu rosto até meu pescoço, e com certeza, o deixando com marcas extremamente avermelhadas, que logo ficariam roxas. Minhas mãos foram para a nuca do alfa, enquanto eu deixava meu pescoço mais vulnerável para Lucas marcá-lo, mas apenas aquilo não estava me deixando satisfeito. Eu queria mais.

Cansado de apenas o alfa estar apenas trabalhando em meu pescoço, puxei seu rosto para próximo ao meu e o beijei, sendo retribuído de bom grado enquanto entrelaçava minhas pernas na cintura do garoto acima de mim, puxando sua cintura para baixo e fazendo com que nossos corpos se chocassem e rosnassemos pelo contato.

Minhas mãos foram para as costas de Lucas, passando minhas unhas curtas e aproveitando para puxar a camisa, a fim de já tirá-la. Aquele pedaço de pano estava atrapalhando muita coisa, não só aquilo, mas como a enrolação do alfa também. Sendo assim, tirei a camisa dele, a jogando para qualquer lado que fosse, também jogando Lucas para o outro lado da cama e sentando em cima de seu pau ainda coberto pela calça da escola.

— Você enrola demais! — a frase saiu entre gemidos e rosnados enquanto eu rebolava no colo do outro e desabotoava minha camisa — Sempre achei você lerdo, mas nunca imaginei que também seria enquanto estivesse transando... — assim que terminei de desabotoar minha camisa e fazê-la ter o mesmo destino da camisa de Lucas, coloquei minhas mãos no peito do alfa, logo direcionando uma para dentro da calça do mais alto e apertando seu membro. Lucas rosnou, agarrando minha cintura com força, fazendo eu soltar um gemido manhoso — Ou, você só está sendo assim comigo? — passei minha língua por meus lábios, desabotoando a calça do alfa.

— Não posso ser bruto com você! — assim que desabotoei sua calça, comecei a puxá-la junto de sua boxer, logo fiz o mesmo com o restante de minhas roupas.

— Bruto? — perguntei agarrando seu membro duro. Lucas gemeu — Eu disse que não era pra você ser bruto? — voltei a perguntar, direcionando minha cabeça até sua barriga e distribuindo beijos até seu membro. Meu corpo ainda queimava e formigava. Eu ainda queria ser preenchido, mas parte de mim não queria apenas ser controlado, queria aproveitar um pouco e controlar.

Comecei a masturbar o pau de Lucas, logo começando a chupar a glande, e à medida que os segundos passavam, eu cobria mais o pênis do alfa com a minha boca, movendo minha cabeça para cima e para baixo, assim com a mão.

Lucas se sentou na cama, o mais alto agarrou meu cabelos, movimentando minha cabeça na velocidade que ele queria que eu estivesse indo. Os gemidos roucos vindos do alfa deixava tudo mais excitante e gostoso. O quarto estava impregnado com nossos cheiros e tensão sexual que emanava de nós dois. Lucas começou a gemer mais alto, jogando sua cabeça para trás e apertando com mais força meus fios em sua mão. Sua cintura também se movimentava, querendo mais contato.

Eu sabia que Lucas estava prestes a gozar, por isso afastei minha boca de seu pau e subi em seu colo roçando minha bunda em seu pênis enquanto o beijava. Meu lubrificante natural começava a sair em abundância, e com isso, Lucas me penetrou como eu queria que ele tivesse feito há muito tempo. Tombei minha cabeça para o lado, um gemido ficou preso em minha garganta, e sensação gostosa de ser penetrado e o prazer surgiram.

Comecei a subir e descer com movimentos lentos, que de qualquer forma, eram prazerosos. Lucas me deitou na cama, entrelaçando nossas dedos e erguendo meus braços os deixando um de cada lado de minha cabeça, começando novamente os movimentos, sendo mais rápidos e intensos. O alfa mordia meu ombro e rosnava enquanto me penetrava. Eu arranhava suas costas descontando todo o prazer que eu estava sentindo.

Lucas soltou uma de minhas mãos, agarrando meu pênis rijo, o masturbando de acordo com as estocadas. Sentia o pau de Lucas enrijecendo cada vez mais, assim como inchava. Meu baixo ventre começou a formigar, meu corpo esquentou cada vez mais, as estocadas aumentaram assim como nossos gemidos. Eu fui o primeiro a gozar, logo em seguida o alfa, que teve que ainda permanecer dentro de mim por causa do nó.

Após longos minutos, Lucas se jogou ao meu lado. Ainda estávamos ofegantes, cansados.

Fechei meus olhos. Senti Lucas tirando os cabelos grudados de minha testa, logo beijando o cantinho de minha boca.

Nós já tínhamos tomado banho, também já tínhamos comido algo. Eu ainda estava cansado, como se não tivesse dormindo há dias ou fosse um alfa após uma transa. Lucas estava dessa forma também, cansado, porém acordado. Estava deitado no sofá com a cabeça no meu colo.

— Woonnie? — chamou-me com a voz sonolenta, respondi com um simples “hum” — Deixa eu passar teu cio contigo? — me perguntou de novo, me encarando e pousando a mão em meu rosto.

— Eu... — estava prestes a respondê-lo, mas a porta fora aberta e nossos pais passaram pela porta.

Lucas logo se sentou no sofá. Os dois casais começaram a farejar o ar. O cheiro de sexo e o nosso ainda podia ser sentido. Engoli em seco quando Minho me olhou nada contente, olhei Taemin e ele me olhava com um sorriso ladino. As duas ômegas não tinham expressões nenhumas.

— Vamos, Jungwoo? — Minho me perguntou, sério. Assenti pegando minha mochila e me despedindo das ômegas, e com um aperto enorme no peito de Lucas.

Meu lobo de repente se entristeceu, e pela expressão de Lucas, ele estava da mesma forma que eu. Nós saímos da casa, entramos no carro. Encostei minha cabeça na janela e nenhum de nós três disse nada.

Agora que saí de lá e parei para pensar em tudo o que aconteceu, percebi que não nos prevenimos. Puta merda.


Notas Finais


quem quiser me ensinar a escrever lemon, aceito.
me desculpem os erros, vou corrigir assim que possível.

Nomin:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-garoto-da-barraca-de-queijo--nomin-13903680

XOXO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...