História Alfa Idiota - Luwoo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Jungwoo, Kun, Lucas, Personagens Originais, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags 2min, Luwoo, Nct, Taeten, Yuwin
Visualizações 497
Palavras 1.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá, eu sou outsiders e seja bem vindx a mais um capítulo de A.I.

como vão vocês, hm? eu vou muito feliz porque a fanfic conseguiu 300 favoritos e eu tô muito soft, caralho.
muito obrigada mesmo.
valeu pelos favoritos e comentários, me deixa feliz e com mais vontade de atualizar, e, olha só, por falar em atualizar consegui atualizar segunda e hoje, uau, estou me superando e cumprindo meus planos, rs.
amo vocês.

acabei de terminar o capítulo, então tá fresquinho.
não sei se consegui fazer o Woo se expressar direito, a probabilidade de vocês não entenderem algo pode acontecer, porém tentei.
também que deu uma desandada, porém aconteceu um avanço, rs.

sem mais enrolações, boa leitura!

Capítulo 7 - A.I - Capítulo sete;


Passar o restante do seu cio dopado não era muito agradável. Principalmente no últimos três dias de cio, já que sempre depois que eu acordava tinha que me dopar de novo. Normalmente no final do cio a necessidade de transar não é tanta, os surtos são menores, porém comigo foi o contrário. E além de estar com a incontrolável vontade de transar, eu fazia — ou meu lobo — um escândalo enorme querendo que o alfa Lucas estivesse comigo. Não apenas para me satisfazer, mas para estar ali comigo me fazendo companhia. Sejamos sinceros, eu queria Lucas ali comigo, e ainda quero, meu lobo está sensível e eu preciso daquele idiota.

E ainda tinha e a questão de não termos nos prevenido. Contei para Taemin o que tinha acontecido assim que meu cio acabou, mas já fazia quase duas semanas desde que tudo aconteceu e nada tinha acontecido, nenhum indício de que eu poderia estar grávido. E também já se faziam quase três semanas em que Lucas não ia para a escola.

Sooyoung ligou para Taemin perguntando se eu estava bem, recebendo a resposta de que eu estava me isolando e não querendo ter contato com ninguém, além de ficar chorando pelos cantos da casa. O que não era mentira. Recebemos a notícia de que o alfa se encontrava do mesmo estado e com cio também batendo na porta. Não estava sendo fácil para ninguém. Nem para mim, nem para ele e principalmente para nossos pais que tinham que nos aguentar.

Minho ficou bastante chateado. Passou alguns dia sem falar comigo, mas pelo que pude entender, Taemin tinha conversado com ele e aceitado que o antigo único filho deles — antigo porque agora temos mais um se formando na barriga de Taemin — tinha um alfa.

Eu ter transado com Lucas — uma vez — não significa que ele seja meu alfa, certo?

Meu lobo está sim se comportando de forma estranha, e que o que eu esteja sentindo seja igual quando meus pais falavam da juventude deles e quando descobriram ser almas gêmeas e tals, mas talvez seja porque... cara, eu realmente não sei o que está acontecendo.

— Eu tenho certeza de que você não quer ir conosco no hospital e ter que esperar numa fila enorme cheio de pessoas grávidas, certo? — falou Minho me olhando pelo retrovisor do carro — Está pensando demais, sua cabeça vai explodir! — riu, me fazendo sorrir.

Beijei as bochechas de meus pais — algo costumeiro —, me despedindo com um baixo “tchau”, abrindo a porta do carro e saindo, não tardando em ir logo para a minha turma.

Não queria ficar parado e ser o centro das atenções na escola, já que desde que alguém descobriu que tínhamos ido para a casa do alfa ficado sozinhos e depois rolado tudo aquilo, e contou para a escola toda, as pessoas começaram a cochichar coisas de sempre que eu passava por perto. Eu não me incomodava, só não era muito agradável ouvir coisas como: “Nossa, como Jungwoo-oppa é sortudo, nem precisou pedir para passar o cio com Lucas!”; “Ai, como eu queria estar no lugar de Jungwoo!”; “Esse é só mais um passatempo de Lucas, coitado!”; “Sabia que é por causa dele que Lucas não está vindo para a escola? O lobo dele está ferido!”. E outras coisas a mais.

Ele não é o único com o lobo machucado. Eu não sou mais um “passatempo” do alfa, não deixaria isso acontecer. Eu não sou sortudo por ter passado o cio com Lucas, eu nem passei meu cio com o alfa.

— Safado, vem cá, safado! — assim que entrei na sala e coloquei minha mochila em minha carteira, Ten apareceu atrás de mim agarrando meu braço e me puxando para fora.

— Sai de mim, Ten! — falei tentando me soltar, porém o mais baixo apertava meu braço cada vez mais para não me deixar fugir. Em seus lábios tinha um sorriso largo, e eu ficava cada mais confuso, até nós pararmos no meio do corredor da escola — Mas o que... — olhei para onde Ten encarava, vendo Lucas me encarando.

Sabe quando seu amigo sabe que você tem uma queda por determinada pessoa e sempre fica querendo fazer você passar vergonha na frente daquela pessoa, ou quando teu amigo te puxa para perto da pessoa falando para você falar com ela? Então, não era bem isso o que estava acontecendo, mas na cabeça das outras pessoas sim, porque Taeyong também estava segurando o braço do outro alfa, como se a minutos atrás estivesse o puxando.

Lucas se afastou de Taeyong, caminhando até mim e me abraçando apertando.

Meu peito se esquentou, assim como meu lobo começou a sambar dentro de mim pelo abraço dado pelo mais alto. Encostei minha cabeça no peito alheio, enquanto abraçava sua cintura. Lucas repetia “Woonnie” por diversas vezes rente ao meu ouvido. Lucas então começou a beijar minha bochecha, para então deixar um casto selar em meus lábios. Selar esse que eu não recusei. Nos afastamos. Encarei as pessoas ao nosso redor. Todos nos encaravam. Comecei a me incomodar, Lucas percebeu e então agarrou minha mão nos tirando dali.

O alfa estava nos levando para fora da escola. Tipo, literalmente para fora da escola, ou seja, perderíamos algumas aulas e eu a minha mochila. Espero do fundo do meu coração que Ten seja um ótimo amigo e guarde a minha mochila no meu armário. Se isso não acontecer, eu mato ele.

Nós entramos em uma cafeteria, e eu já me sentia drogado pelo cheiro do café. Nos sentamos em uma mesa afastada do lugar. Lucas estava em minha frente. Um beta com sorriso simpático se aproximou perguntando o que queríamos. Pedi um café puro, enquanto Lucas pediu um cappuccino.

— Você está bem? — perguntou, colocando sua mão por cima da minha.

— Sim, obrigado. E você? — perguntei encarando sua mão por cima da minha. É tão maior que a minha, os dedos longos brincando com os meus.

— Bem melhor agora! — sorriu — Minha mãe falou como você estava se sentindo... — comentou, umedecendo os lábios — Com certeza falou como eu também estava. Você sabe o que isso pode significar, né? — perguntou-me. Logo nossos pedidos foram entregues.

—É, acho que sim! — respondi, assim que o atendente se afastou.

Eu sabia muito bem do que Lucas estava querendo falar. Muito bem mesmo. Mas será que Lucas acredita que nós somos mesmo almas gêmeas?


Notas Finais


me desculpem os erros, vou corrigi-los assim que possível.

o que acharam? tananan.
caralho, que vontade de espirrar...

até segunda, acho.
XOXO~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...