História Alfa X Alfa - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Alfa X Alfa, Alfas, Betas, Flex, Jikook, Jikook!flex, Jimin!bottom, Jimin!top, Jungkook!top, Jungkookbottom!, Kookmin, Namjin, Ômegas, Yoonseok
Visualizações 173
Palavras 1.403
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Esporte, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Você mentiu


Fanfic / Fanfiction Alfa X Alfa - Capítulo 19 - Você mentiu

                   Jungkook Pov

Infelizmente eu já estava de volta ao colégio, os alunos conversavam e gargalhavam alto na sala de aula. Falando coisas banais, sobre a viagem. 

O professor estava sentado na cadeira mexendo no celular, só passou uma tarefa pra fazer na sala para distrair os alunos. Mas ninguém fazia, principalmente eu. Fiquei no cantinho da sala nos meus fones de ouvido, sendo que não ouvia nenhuma música. Só ficava pensando no Jimin. Queria que ele ficasse mais tempo comigo, eu estou muito apaixonado por ele. Nunca me senti assim antes. 

Taehyung e Jackson se aproximam de mim sorridentes. Parecia empolgados com algo. Como eles conseguem ficar tão animados de manhã? Até agora eu estou morrendo de sono. 

— Oi irmãozinho — Taehyung deu um tapa no meu ombro. — Qual é a boa? 

— Ah?! — franzi o cenho confuso 

— Esquece — revirou os olhos — Ei, nesta quarta-feira iremos para um Rave. Você topa? 

— Está maluco? Esses lugares só tem pessoas drogadas. — Arregalei os olhos — Festa de maconheiro. 

— Qualé?! Só é não fumar junto com os outros. Vamos curtir Jungkook, sei que gosta de música eletrônica. — Jackson sorriu animado — Vamos a noite, e voltaremos no dia seguinte. 

— Vocês são doentes, não posso fugir de casa e voltar no outro dia. Me recuso a fazer isso. — bufei, era um cúmulo. Não queria participar dessa merda. 

— Mas você foi pra racha, que é proibido. Então por que não quer ir pra Rave? Deixa de frescura, bora meter o louco. Não é pra obedecer a mamãe. Veja o que ela faz com você, não dar valor a nada. Só quer colocar defeito. — Taehyung afirmou, eu fiquei em silêncio. De todo forma ele tinha razão, minha mãe só me prendia em casa. Mesmo eu sendo um garoto obediente e estudioso ela arrumava outras formas de me criticar. 

— Tá... Eu vou pra essa Rave — suspirei derrotado, fazendo Taehyung e Jackson comemorarem. Ah, deus. Por que isso? Eu só queria comer biscoito de morango agora. 

Intervalo - 9:30 

Como sempre no intervalo eu estava no refeitório sentado em uma mesa isolada, bebendo meu amado suco de manga. Era ideal para esse calor insuportável. Estou suado por lugares que nem sabia que suava. 

Faltava um mês para começar o campeonato de basquete. Eu estava nervoso, ano passado tive tempo para planejar a "trapaça". Deu até certo, até hoje ninguém soube de nada. Mas esse ano era diferente, estou pior do que o ano passado, estou sem vontade de jogar. Não estou mais empenhado em ganhar. Agora Jimin entrou na minha vida mudando tudo, percebi que ganhar o troféu não era tudo. Vou jogar limpo esse ano, tanto faz ganhar ou perder. 

— Fala esquisitão —  Taeyang derrubou meu suco no chão me fazendo o encarar irritado. Ele estava junto com o amiguinho, Sehun. Pensava que os dois tinham me deixando em paz, só que eu estava muito errado. Já até imagino o que seja, vão implicar comigo por causa da nossa rivalidade no basquete. 

— Qual é a sua? — falei furioso, os dois começaram a rir como se eu estivesse contado uma piada — É engraçado derrubar o copo dos outros no chão? Não sabia que eram retardados. 

— Olha Taeyang, a bixa ficou revoltada. — Sehun debochou 

— E não é que é mesmo? Invés de jogar basquete deveria ser líder de torcida como os ômegas. Tadinho, está apaixonado que nem uma garotinha dos filmes americanos. — Taeyang gargalhou, do que ele estava falando? 

— O que está insinuado? — franzi o cenho 

— É burro?! Nós sabemos que você tem um caso com Park Jimin. — fez careta de nojo — Seus pais não iriam gostar de saber que você queima a rosca com o louco do Jimin. Além de ser um esquisitão, dá o cú para um alfa. Esse mundo está perdido. 

— C-como V-vocês S-souberam? — questionei nervoso, isso não poderia está acontecendo. 

— Nós vimos os dois juntinhos naquele viagem. A sua mãe fez um favor de tirar você de lá. Quero que saiba que Jimin só está com você para ajudar nosso time a ganhar. Já que se apaixonou por ele, vai te abandonar. Jimin nunca ficaria com um mimado dramático como você. — Taeyang deu alguns tapinhas nas minhas costas, meus olhos estava cheio de lágrimas. Agora entendi porquê Jimin se aproximou do nada. Ele queria me usar para vencer no jogo. Como pude confiar nele? — Não precisa chorar, Você sempre soube que é um nada. Ninguém está preocupado com você e com sua vida fútil. Desiste, não procure amor onde não tem. 

— Pelo menos fizemos o favor de dizer a você. — Senhun fez uma expressão de falsa tristeza. — Deveria obedecer a sua mãezinha ficando na sua casa estudando. Já que resolveu ser viado... Vamos contar pra todo mundo sobre o seu namoro com Jimin. 

— Quer saber? Façam o que quiser. Não me importo — me levantei da mesa saindo correndo dali. Fui até minha sala pegando a minha mochila colocando nas costas, depois fui até o banheiro me trancando em uma cabine. Me sentando no chão para desabar em lágrimas. Já que meus pais não estavam em casa, não poderia dizer ao diretor que me liberasse por está "doente". Droga! Mas uma vez fui iludido. Vi coisas onde não tinha. Tudo foi uma mentira. Agora odeio aquele alfa mais do que nunca. Fui usado! E eu como um idiota caiu direitinho na lábio dele.

Kookie, eu te amo! 

Eu estou aqui para te ajudar. 

Nunca vou te deixar sozinho. 

Essas palavras não valia mais nada pra mim. Engraçado que essas coisas só acontecem comigo, é isso que dá acreditar nos outros. É vivendo e aprendendo. Nunca mais vou confiar em ninguém. 

A hora do intervalo já tinha acabado e eu permaneci naquela cabine esperando as aulas terminarem para me mandar daqui. Daqui a pouco o sino toca para ir pra casa,  Fazia um bom tempo que estava chorando. Não estava aguentando mais, não me sinto bem em lugar nenhum. Nem na minha própria casa. Sempre sofro pressão psicológica da minha mãe, não poderia falar nada que já era motivo de dizer que nunca serei uma boa pessoa. Ela tinha uma certa marcação comigo. Não sei o porquê, devo parecer ser mais frágil do que meus irmãos assim é mais fácil de me atingir. 

— Tem alguém ai? Quem está chorando? — ouvi a voz de Jimin ecoar pelo banheiro. Resolvi ficar calado, não queria ter um diálogo com esse cara. — Responda, se não vou falar para o diretor que está matando aula. — Maldito! sai da cabine sem vontade ficando de frente para o mesmo. 

— Kookie?! Meu amor! Você está bem? — tentou me abraçar, mas o empurrei. — O que houve? Por que está me tratando desse jeito? 

— Você é um imbecil — dei um murro em seu maxilar, o loiro tombou se segurando na pia do banheiro com a mão no local atingido. O mais baixo me encarou com os olhos marejados. Quanta falsidade. 

— J-jungkook, Q-qual é o seu problema? — fungou 

— E ainda pergunta? Você me enganou, disse que me amava mas era mentira. Só ficou comigo por causa do basquete. — cerrei os punhos — Você é a pior pessoa que pude conhecer. 

— Não é isso, Taeyang venho com o plano de ficar com você para desistir de jogar no campeonato. Mas eu disse que me aproximaria de você porque eu realmente queria fazer amizade com você. Porém tudo se transformou em amor, não queria contar nada pra você porque sabia que iria se magoar. Jungkook, por favor! Eu juro que minhas intenções são boas. Nunca faria nada para te machucar. — falou entre soluços 

— Não quero saber de nada, você é um falso. Não chegue mais perto de mim. — empurrei o menor saindo daquele lugar. Jimin gritou o meu nome, mas não dei ouvidos. O sino tinha acabado de tocar para ir embora, não demorei muito pra sair daquele inferno. Fui pra casa sozinho e a pé mesmo. Minha mãe ficou me questionando falando sobre a minha cara séria. Não dei ouvidos só fui para o meu quarto tomar o meu remédio para me acalmar, acabo engolindo a seco mesmo. Me deitando na cama. Sentindo os meus olhos pesarem. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...