História Alfas -:- ldh e zcl - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Hendery, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Mark, Personagens Originais, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, XiaoJun, YangYang, Yuta
Tags Chenhyuck, Chenle, Chittaphon, Dowoo, Doyoung, Haechan, Hendery, Hyuckle, Jaehyun, Jaemin, Jaesung, Jaeyong, Jeno, Jisung, Johnny, Johnten, Jungwoo, Kun, Luwoo, Luyoung, Mark, Markna, Marksung, Noren, Renjun, Sicheng, Taeil, Taekun, Taeyong, Xiaojun, Yangyang, Yukhei, Yuta, Yuwin
Visualizações 24
Palavras 3.731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, estou com preguiça de fazer uma capa, mas juro que já faço algo que agrade.

Na verdade faz um século que eu não posto nada, então resolvi dar as caras aqui e tudo mais. enfim: boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 1 - Finalmente?


Fanfic / Fanfiction Alfas -:- ldh e zcl - Capítulo 1 - Finalmente?

Eu poderia contar nos dedos quantos alfas já beijei, eu estava e talvez ainda esteja, não sei ao certo, a procura do Alfa da minha vida, aquele que me beijaria e faria meu pé levantar, sentiria borboletas na barriga e que o aroma dele me deixaria zonzo. 


Já peguei alfas mais velhos - não tanto ok, talvez 3 anos mais velho que eu -, mas nunca um alfa mais novo, não é que eles não sejam o suficiente, é que eles na maioria são muito mesquinhos - não estou querendo botar todos em um estereótipo, ninguém é igual a ninguém óbvio -, mas nunca foi meu tipo, talvez e provavelmente, o aroma deles não me agrade, talvez o fato de não terem o primeiro cio e o cheiro não ser definido, não sei, mas meu lobo não odeia, só tem um pouco de aversão. 


Mas voltando, eu tenho uma lista um pouco longa, para um menino de dezenove anos é realmente grande, digo com tranquilidade, papai diz que ainda não está no momento e blá blá blá, mamãe diz que tudo bem beijar, e que quando eu achar a pessoa certa, eu não vou poder beijar mais ninguém, então é bom adquirir experiência. 


Agora vamos para lista. Não citarei todos, mas alguns é bom falar, no caso só cinco, pois foram os primeiros.


O primeiro: Mark Lee, um canadense ai, não querendo desmerecer o meu primeiro beijo, mas não foi um dos melhores, o beijo pode ser descrito como; "Clichê", eu lembro bem do fatídico dia em que esperava ansiosamente para ter meus lábios beijandos por Mark Lee, o canadense. 


Eu e Mark estávamos andando de mãos dadas pelo parque, não estava tão cheio, então ir nos brinquedos era relativamente fácil, depois de dois minutos na fila e já estava no brinquedo, eu planejei tanto o primeiro beijo que resolvi que queria ir na roda gigante, um beijo de cinema diria. 


Fomos para fila, esperamos uns minutos e já estávamos sentados no brinquedo, subia de vagar, mas era lindo, seul é muito bem iluminada a noite, fica maravilhoso, Mark e eu ainda estavamos de mãos dadas, mas só apreciavamos o horizonte com aquele céu lindo. Até Mark falar e meu coração acelerar. Era agora! 


-  Donghyuck, você sabe o quanto eu gosto de você, e o quanto estou feliz de passar essas semanas contigo, é um ômega e amigo maravilhoso. - Dizia Mark


Eu ouvia e ouvia, ou será que só estava ansioso e nem sei mais o que ele disse depois do "maravilhoso"? É, eu só estava ansioso mesmo. Nem sei o resto do discurso que parecia ensaiado.


Mas finalmente a hora que eu esperei a tarde toda chegou, o beijo. 


Mark se aproximou cautelosamente, parecia uma cena de suspense de filme bobinho de terror, os lábios do dito cujo se juntará aos meus e wow..... 


Não, não tem nada haver com a música "wow" do Post Malone.


E voltando, eu não senti nada! 


Eu não aceitei na hora, era minha cena de filme de Hollywood! Droga!


Os lábios eram macios, um que de gloss de melancia, mas bom, a língua dele acariciava a minha de modo lento e envolvente, foi um beijo ótimo, mas para o Mark, para mim não. 


Não senti as borboletas, meu pé não coçou para levantar, e nem o aroma dele me deixou zonzo na hora. 


Mas quando Mark parou de me beijar, já estávamos no chão, saímos do brinquedo e seguimos aproveitando o resto do parque, não toquei no assunto, Mark estava feliz, e eu fingi que estava. 


Mark Lee, o canadense, se um dia você chegar a ler isso, me desculpe! Você beija bem, mas meu coração não fez tum tum por você.


💚


O segundo: Lee Jeno, eyes smile, Jeno foi do grêmio estudantil, o presidente e eu seu vice presidente, conversávamos muito, a todo momento, era o mínimo óbvio, Jeno era tão cativante aos olhos e aos ouvidos, falava calmo, a voz maravilhosa e tocante, e o maldito eyes smile, quando sorria parecia que o mundo todo se iluminava, ou talvez só o meu mundo de pobre apaixonado. Quando sorria os olhos se tornavam risquinho e o sorriso Colgate aparecia. 


Uma ótima propaganda de pasta de dente ou de aparelho dental depois de usar também dava. Dentes perfeitos. 


O beijo poderia ser taxado como; "Proibido para menores de idade". 


Não me lembro ao certo como aconteceu, só sei que não foi nada comparado ao de Mark Lee, o canadense.


Jeno queria que eu fosse na biblioteca o ajudar com algumas coisas, mas quando cheguei lá, ele me puxou até o final da biblioteca, me empurrou para o lado contrário onde estava a ultima estante de livros e me beijou. Forte, dominante e impiedoso. 


Agarrava minha cintura com possessividade com uma das mãos e a outra segurava minha coxa, apertando a mesma, eu suspirava e as vezes gemia, Jeno parecia pela aparência que beijava calmo, manso, mas quando você prova, é claramente o contrário. 


Meu pé não levantou, mas meu pênis sim, e quem diria que seria numa biblioteca onde teria minha primeira loucura de sexo. 


Ainda bem que não havia ninguém e nem câmeras na hora!


💚


O terceiro: Huang Renjun e Park Jisung, o chinês e o dançarino, respectivamente. Huang Renjun foi um transferido da China para a Coreia e claro, para a minha escola, e Park Jisung o dançarino que me dava aulas particulares de dança, obviamente. 


Huang era calmo e o Park a mesma coisa, não foi surpresa quando ambos se tornaram amigos, e relativamente mais tarde começaram a namorar, sim, dois alfas, mas até ai tudo ótimo, ninguém liga mais para isso depois que foi comprovado que alfas podem se relacionar, só não podem procriar, mas não entraremos nesse assunto. 


Park e Huang, foi, aquele casal frufru, água com açúcar e tudo mais. 


E o beijo poderia ser taxado como; "Se um é bom, dois é ÓTIMO!" 


Huang beija calmo como transparece, e o Park também, mas quando mexem com ambos, amigos, saiam de perto. Talvez eu tenha provocado, mas foi delicioso o resultado.


Eu estava usando uma saia relativamente curta de pregas, um crop top e uma gargantilha que jisung gostava tanto. Descobri por meio de umas meninas, que o casal de alfas mais cobiçado tinha um fetiche, e eu adoraria deixar eles felizes. E deixei. Modéstia parte.


Jisung estava na sala de prática, aquela música nova do Taemin tocava em toda a sala no último volume, Renjun ainda não tinha chegado. Mas eu queria começar logo, então a única coisa que fiz foi mandar uma mensagem ao mesmo. 


Donghyuck [19:10]

Me encontre na sala de dança agora, sim? Jisung está passando mal! 


Não respondi mais o Huang para o deixar desesperado, entrei na sala e desliguei o celular e logo chamei a atenção do Park. Não é como se eu fosse chamar e ele fosse ouvir, mas a sala é cheia de espelhos, e como não notar uma pessoa de minissaia por ai. 


Nunca vi o Park virar tão rápido, mas gostei da sensação de chamar a atenção dele, Park veio até mim como o Barry Allen vai atrás da Iris West. Sorri contido e pude presenciar as pupilas do mesmo dilatarem e mudar para um verde lindo, o lobo estava ali.


Jisung me beijou como se fosse o último beijo da sua vida, apertava meu corpo como se não fosse me ver mais, e eu gemia em deleite, eu estava sentado no colo do Park, o mesmo de costas para a porta, pude claramente vê o Renjun entrar exasperado na sala, a respiração irregular, e logo parar os olhos em mim e no Park. 


O Park lambeu e mordeu fraco meu pescoço, e eu gemi o nome do Renjun, olhando em seus olhos. A sala estava sufocante, Renjun com seu aroma amadeirado e forte, e Jisung com seu aroma cítrico, os dois me subjugando, me submetendo a ser o ômega deles, só naquele dia. 


O aroma deles me deixara zonzo, eu senti a borboleta na barriga, mas foi em expectativa, e meu pé não levantou, mas eu nem fiquei triste, eu adorei ter ficado com o pé no chão, e depois com os dois joelhos no piso de madeira. 


Huang Renjun e Park Jisung, vocês beijam e fodem bem, adoria repetir a dose! Com todo respeito, claro. 


Mas agora fica a questão, quem é bottom em rensung? 


💚


O quarto: Lee Taeyong, o rapper. Taeyong um alfa franzino, parceria que se desse um vento mais forte o coitado desapareceria em um estalar de dedos. Mas quando em um palco e com o microfone em mãos, era Taeyong o grande, a voz grossa e envolvente dava um ar a mais em cada trecho da música. Deixava as pernas de todos mole. Mas o que não era mole, era a pegada do dito cujo. 


E o beijo poderia ser taxado como; "as aparências enganam."


Me lembro quando eu fui parar em uma boate que teria show ao vivo. Yangyang, Hendery e Xiaojun, o meu trisal favorito, yangyang e hendery são ômegas, e o Xiaojun é o alfa. Trisal é bem normal atualmente, podem ser composto por ômega, alfa e beta, ou só alfas, só ômegas, só betas, é bem variado. Todos levam com naturalidade. Mas voltando, meus amigos me levaram para a boate, yukhei, meu outro amigo ômega iria fazer parte do show junto com Taeyong. 


Show vai, show vem, no final da apresentação de ambos, eles desceram do palco e foi quando eu fui apresentado oficialmente a Taeyong. O mesmo me pagou uns drinks e no final da noite nós só tínhamos trocado uns beijos, nada promissor. Ele mesmo disse com essas palavras; 


- Acho que não vamos dar certo, eu só queria tentar esquecer uma pessoa, mas não acho legal fazer você criar expectativas. Vamos ser só amigos, pode ser? - perguntou calmo


Eu aceitei claro, porque o beijo foi ótimo, a pegada é sensacional, sem contar o modo como domina o beijo. Mas eu não senti nada do que eu procuro desde que me descobri ômega aos quinze anos. Agora tendo dezenove anos, já tive' em média nove peguetes, mas nada que passasse de um beijo, uma noite quente ou semanas se conhecendo. 


💚


Já que estou tão encalhado que mamãe quer me ver pretendentes, vê se pode. Em que época ela acha que vivemos?! Mas esse não é o caso no momento...


Eu até poderia dizer que tenho azar, pois sempre que eu ficava com alguém, semanas depois essa pessoa aparecia namorando. Eu poderia ganhar dinheiro assim.


"Lee Donghyuck, o ômega que trás sua pessoa amada em três semanas."


Poderia estar rico no momento, e não chupando dedo, que nem estou agora na verdade. Afinal, ser a vela do grupo é essencial né. O que poderia fazer se todas pessoas que já peguei se conhecem e atualmente namoram uma a outra. Aish! Que vida. 


Mas vamos falar sobre meu grupo de amigos que já peguei e que namoram atualmente por culpa minha. Que fique uma observação, nem todos eu peguei. 


Renjun e Jisung, já namoravam, então não foi culpa minha, mas talvez a culpa tenha sido minha pelo termino. Foi meses difíceis para todos, mas após longos meses, eles se tornaram meus amigos. Não ficou estranha a relação deles. 


Taeyong começou a namorar Jaehyun um beta depois de uma semana que nos beijamos na boate. Formam um lindo casal. 


Beijei o Yukhei em uma festa, foi um desafio bobinho, mas duas semanas depois o mesmo apareceu namorando Jungwoo e Doyoung, um cara fofinho que fala manso e um outro com sorriso meio gengival, mas contagiante sem dúvidas, um alfa e o outro beta respectivamente, sem dúvidas "os melhores", palavras de Yukhei. 


Renjun e Jeno viraram amigos, logo depois namorados, acreditem se quiser, até arriscaram fazer uma marca, já que Renjun é um alfa lúpus. Descobri isso depois quando Jeno apareceu roxo e mancando na escola.


Depois que Renjun apareceu namorando Jeno, Jisung pareceu ficar mais tranquilo e assumiu namorar Jaemin, um ômega fofo, carinhoso e que adora beijos. Mais tarde, essa relação teve' uma adição, Mark se juntou a eles quando voltou do Canadá para tentar a vida de rapper em solo coreano.


Já são três trisal em minha vida, quando será a minha vez de ter pelo menos um? 


Logo eu tive' que procurar um emprego, fui parar na empresa do John Seo, um ômega de Chicago, mas que tinha um porte de alfa, mas quem visse não imagina que ele é um amor de pessoa, tão fofo que chega a me dar náuseas. Mas por incrível que pareça, Johnny eu não beijei, mas ele achou o amor da vida dele semanas depois em outra boate onde eu o convidei para ir comigo, não queria ficar de vela de novo para os trisais.


Mas não rolou, na boate Johnny encontrou Chittaphon, um alfa baixinho, marrento, mas que se derrete por vídeos de gatinhos fofos e por Johnny tentando fazer aegyo. Tão meigos!


Kun e Taeil ambos são casados, ômega com ômega, se alfa com alfa pode, ambos também podem. Eles eu não beijei, não pensem besteira de mim! Beijei alguns amigos, não todos. 


Eles eu conheci porque Johnny tinha me demitido, não tenho culpa que não levo jeito falando com pessoas que me fazem perguntas óbvias. Não sirvo para ser recepcionista. Voltando; Kun e Taeil queriam uma babá para cuidar dos seus bichinhos de estimação enquanto trabalhavam. Burgueses fazem assim né mo.


Achei o emprego fácil, e que pagava bem, com o tempo acabei virando amigo do casal de ômegas. Ambos me amam, digo com convicção! 


Sicheng e Yuta conheci por meio da internet, o casal de betas que estava procurando um apartamento para alugar, e como acabei indo morar sozinho pois comecei a faculdade, cedi o quarto livre do pequeno apartamento para o casal que logo chegaria. Eles me disseram que Sicheng traria o irmão mais novo junto. Não reclamei, eles pagariam mais, e eu poderia ceder o meu quarto para mais uma pessoa. 


Sem dúvida uma ótima opção. Cortar gastos é bom sempre.


Então minha lista de amigos que namoram se resume a; 


Jeno e Renjun.

Mark, Jaemin e Jisung.

Yangyang, Hendery e Xiaojun.

Yukhei, Jungwoo e Doyoung.

Taeil e Kun.

Johnny e Chittaphon.

Taeyong e Jaehyun.

Sicheng e Yuta.


E como podemos ver, o único encalhado do rolê, sofro sempre. Forças para mim...


Realmente, eu que lute!


💚


Depois de divagar sobre a minha vida e perceber que não dou uma dentro, me lembrei que já havia passado a hora de ir para o aeroporto ajudar o casal que chegaria hoje.


Corri para sair do prédio e chamar um táxi, na hora nem lembrei do uber. Entrei no primeiro táxi e fui para o aeroporto ajudar o casal. 


💚


Depois de longos minutos no táxi finalmente cheguei no aeroporto, paguei a corrida e fui esperar pelos meus amigos. Será a primeira vez que verei eles. Estou ansioso não posso mentir. 


💚


O avião deles já tinha descido, estava esperando eles aparecerem com as malas e tudo mais. Logo senti alguém tocar nas minhas costas e tomei um susto quando me virei. Lá estava eles. 


- Sicheng! Yuta! - Falei animado


Ambos sorriam para mim. 


Abracei eles. Não queria mais soltar, eu juro!


- Oi hyuck! - exclamou animado


Sorrindo beijei a bochecha do Yuta. 


- Como foi a viagem de vocês? - Perguntei já ajudando eles a carregarem as malas


- Calma hyuck! Esquecemos o Chenle. - Avisou Sicheng


Ri nervoso. 


Com fui esquecer o meu colega de quarto? 


- Lá vem ele, acredita que ele conseguiu perder a mala? - perguntou Sicheng 


Olhei para trás e pude ver um certo chinês correndo na nossa direção, carregava duas malas na mão - as outras viriam mais tarde -, os cabelos loiros chamavam a atenção, sem contar claro. O sorriso radiante que ele mostrava. Eu poderia ver aquela fileira de dentes super brancos e perfeitos de longe. Me lembrava Lee Jeno e seu sorriso Colgate. 


- Achei que vocês fossem esquecer de mim aqui! - Exclamou chateado 


- Nunca esqueceriamos você bebê. - Disse Yuta sorrindo meigo


O irmão do sicheng sorriu todo bonitinho, meu coração falhou uma batida. Logo o garoto me notou e esticou a mão para me cumprimentar, apertei a mão dele. 


- Olá, sou Zhong Chenle, irmão mais novo do sicheng. - Me comprimentou cordialmente


Quando os olhos do chenle se encontram com os meus, meu coração parecia que iria sair pela boca, foi como se a minha vida finalmente tivesse encontrado o sentido que eu tanto procurava. 


Meu sangue circulava pelas minhas veias de modo rápido, minha respiração estava rarefeita, eu poderia claramente pensar que estava morrendo. Mas não era isso, quando os olhos do chenle mudaram para um vermelho vivo eu entendi tudo. 


Eu tive um imprinting por zhong chenle. 


- O-oi, eu sou Donghyuck. - Falei baixinho 


Ele sorriu e eu sorri nervoso, yuta e sicheng não parecem ter notado, mas Chenle notou. 


O que eu poderia fazer agora? Imprinting não era nem para existir! Não estamos na saga de Twilight, inferno!


Mas respirei fundo, mesmo que internamente estivesse morrendo de nervoso, e por causa do imprinting eu poderia sentir os sentimentos de Chenle, ele estava feliz e assustado, quem não estaria? 



💚


Uma semana depois


Depois de adiar, adiar e adiar mais, eu finalmente resolvi ir na casa dos meus pais. Já havia feito uma semana que eu dividia meu quarto com chenle, e não era só meu quarto que estava ficando cheio de quinquilharias do chinês, meu coração que estava ficando cheio de amores pelo chinês. 


O que eu poderia fazer afinal? É culpa do imprinting. Mas hoje eu tiro essa história a limpo com mamãe e papai. 


.

.

.


Cheguei na casa dos meus pais minutos depois de me despedir brevemente de um yuta olhando anime e um chenle fazendo almoço. 


- Mamãe e Papai? Cheguei! - Gritei logo após passar pela porta


Senti o cheiro da comida sendo feita e fui em direção a cozinha, mamãe estava sentada a mesa e o papai fazia o almoço.


- Filho! O que te trás aqui seu mau agradecido! - Disse mamãe


Ri fraco


- Oi para você também Senhora Lee. 


Fui em sua direção e beijei a bochecha dela e depois fiz o mesmo com o papai. 


- O que te trás aqui filho? - perguntou o Papai


Me sentei em uma cadeira ao lado esquerdo da mesa e de frente para o fogão. 


- Então, eu acho que tive um imprinting? - Perguntei a mim mesmo 


Mamãe que mexia no celular parou na hora para me olhar e Papai não deu bola. Já esperava por essa reação. 


- Ai garoto, finalmente né, pensei que nunca ia aquietar esse fogo. - Disse papai 


Todos rimos e a mamãe concordou. 


- Tá bom, já entendi família que para vocês eu pareço um fogão de tanto fogo no rabo. Mas não é disse que vim falar. 


Depois das breves risadas, e do almoço em família, ou quase família, minha irmã não estava em casa. Mas deixaremos isso para outra hora. 


.

.

.


Já sentados nos sofás da sala, mamãe e papai lado a lado e eu no sofá da frente, demos início a explicação. 


- Então querido, vou te explicar brevemente sobre imprinting e como aconteceu com a nossa família. - Disse - O imprinting ocorre entre elementos de qualquer sexo, funciona como uma ligação inequívoca entre esses dois seres. Quando sua vó viu o seu vô, ela sentiu um profundo afeto, afinal, eram só crianças e o imprinting se revelou como uma grande amizade. Mas com forme o tempo foi passando, o imprinting se revelou ser uma forma de amor inquebrantável. Sua vó contou, que quando se encontra a sua outra metade, você sente como se sua vida tivesse finalmente encontrado o sentido que tanto procurou, que você ama essa pessoa acima de tudo, que a apoia, e que sempre estará lá, e além de tudo, você se torna o porto seguro, seu eterno protetor. - contou - Na nossa família, pula de geração em geração, o que faz o imprinting não ocorrer comigo e com seu pai, mas sim com nossos filhos, no caso, você e sua irmã. Sei que pode parecer confuso, mas as lendas antigas, contam que todos nós temos uma metade, alguém que é merecedor de todo nosso amor e carinho. Alguns não tem o imprinting correspondido, como seu pai, ele não teve, o que o tornou uma metade incompleta, eu nasci sem minha metade pois já sou completa. Mas no fim, eu encontrei seu pai. E ai sim me senti completa, mesmo não sendo metade um do outro, nos amamos além de tudo. - Pude ver papai sorrir amoroso e mamãe sorrir de volta, poderia dizer que estava saindo corações dos olhos dos dois. - Se tua metade te corresponder, será maravilhoso, mas se não te corresponder, não fique triste, você ainda poderá encontrar alguém que te bote em primeiro plano, que te ame como seu pai me ama. - Deu fim ao assunto.


Suspirei, Chenle pode me amar e me corresponder, tal qual, como pode não me amar e nem estar disposto a me corresponder. Não sei qual dos dois pode ser pior. Eu sinto meu coração sendo preenchido por Chenle, mesmo sem termos nos conhecidos direto.


- Acho que entendi. O que vocês acham que eu devo fazer agora? - Perguntei 


- Hyuck meu amor, você deve conhecer melhor a sua metade, vocês podem ter uma grande história de amor. - Disse o papai


Sorri. É verdade, minha metade pode me corresponder. 


- Muito obrigado! Vou ir conversar com o Chenle! - Falei animado 


Mamãe sorriu.


- Então é um homem, me conte mais! - Disse animada também


Papai revirou os olhos 


- A tarde vai ser longa. - Disse para si mesmo


Ri da cara do papai. 



💚

Dois meses depois


Já havia passado 2 meses que Chenle e eu dividimos a mesmo quarto, não, não somos um casal. Mesmo que Chenle insista que devemos. Ainda quero conhecer ele melhor.


Eu no começo fiquei muito confuso, conversei até com meus pais, e eles explicaram que imprinting pula de geração em geração, o que significa que meus avôs tiveram, que pulou a geração da mamãe e que no fim, eu tenho. 

Agora só falta eu descobrir se posso dar certo com Zhong Chenle. 


Mas como farei isso funcionar, se perto dele me sinto tão constrangido e fico suspirando de modo bobo? 


.

.

.



Notas Finais


A primeira parte foi isso aí, são no mínimo duas partes bem extensas, já comecei a escrever a segunda parte que provavelmente vai ser maior que essa pq consta mais detalhes do andamento do romance dos hyuckle, e também, focara no pensamento de chenle sobre essa situação. Eu já tenho todas as personalidades e características desenvolvidas, e talvez faça um extra para cada um contando o seu romance.

Hyuck pode parecer um mesquinho chato, mas no fundo, ele é só uma manteiga derretida que anseia um amor de cinema, pois ele é todo românticozinho.

enfim: não sei se alguém lerá por motivos de: hyuckle é flop pra caralho, mas eu como hyuckle shipper sofrida, vou postar mesmo.

bjs e até a segunda parte! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...