1. Spirit Fanfics >
  2. Algo Maravilhoso >
  3. Capítulo 53

História Algo Maravilhoso - Capítulo 53


Escrita por:


Notas do Autor


Comentem bastante amores💖✨

Capítulo 53 - Capítulo 53


Pov. Mike 


Oliver. — Anda! Fala logo. 


Mike. — Não tem nada cara, sempre fomos amigos mas de uns tempos pra cá nos afastamos e agora estamos voltando a nossa amizade de novo. 


Oliver. — Eu só digo uma coisa... você ainda vai casar com a Carla. 


Mike. — E você com a Júlia. 


Beijo a cabeça do meu irmão e vou para o meu quarto, pego meu celular e mando uma mensagem de boa noite para Rebeca. 


— Boa noite princesa, tenha bons sonhos🤭❤️


Rebeca. — Você também meu amor 😍 


Apago a luz do quarto e fecho os olhos, eu estava cansado então queria dormir o máximo que eu posso. Viro de bruços e passo minha mão em baixo do travesseiro e sinto algo diferente, pego para ver o que era e era duas cartinhas. 


“Obrigado por ser o melhor irmão do mundo e nos proteger quando estamos com medo, te amo, alicia.”


“Você é meu herói, eu te amo irmão.”


Essas meninas ainda me matam, sério mesmo. Coloco a cartinha delas do lado da nossas fotos e vou dormir e agora vou dormir muito mais feliz. 


Na manhã seguinte acordo elas com varios beijos e agradecendo pela cartinha. 


Emma. — Eu também quero beijo. 


Mike. — Mãe você já está grandinha. 


Emma. — Poxa. — Faz biquinho. 


Mike. — Mentira, vem cá para um abraço coletivo. 


Abraço minha mãe e também encho ela de beijos e logo em seguida aparece Oliver com um shortinho do bob esponja e pula em cima da gente. 


Regina. — Como assim vocês estão todos aí e não me chama? 


Oliver. — Eu não sei o que está acontecendo mas eu estou adorando. 


Alicia. — Vem tia Gina, estamos em um abraço coletivo. 


Minha mãe se junta a gente e ficamos assim por alguns minutos até irmos para a cozinha tomar café da manhã e hoje provavelmente meu tio Killian e a tia zelena vai aparecer aqui em casa. 


Meu irmão e eu nos arrumamos e hoje decidimos ir com a blusa igual

Meu irmão e eu nos arrumamos e hoje decidimos ir com a blusa igual que nossa avó deu pra gente, sim, e na blusa estava escrito exatamente “Gêmeo 1 e gêmeo 2” eu e meu irmão odiava aquela blusa mas com o tempo começamos a aceitar. 


Rebeca. — Oi amor. — Me beija. — Oi cunhado.


Oliver. — Olá. — Sorri. 


Rebeca. — Amor, eu tenho que te mostrar uma coisa muito bonita. — Me puxa pelo braço. 


Oliver. — Vai lá, te vejo na hora do almoço? 


Mike. — Claro. 


Rebeca me puxa até a árvore onde sempre ficamos sentados.


Mike. — Me mostra o que você viu e esta empolgada. — Ajeito meu cabelo. 


Rebeca. — Amor, olha isso, eu vi e achei que meu namorado poderia me dá de presente. 


Rebeca me mostra uma foto de um colar parecido com o da minha mãe Emma. 


Mike. — Acho que minha mãe tem um igual a esse. — Digo tentando me lembrar. 


Rebeca. — Ah! Então de fato deve ser muito bom, sua mãe tem ótimo gosto. 


Mike. — Isso é verdade, então ok, eu compro pra você linda. 


Rebeca. — Sério? Aahhh eu te amo tanto. — Diz beijando meu rosto todo. 


Ficamos namorando em baixo daquela árvore até da a hora da nossa aula. Eu vou para minha sala assistir a aula e hoje vai ter um teste e eu espero ir bem, meu irmão me ajudou e eu estudei. 


Depois que finalmente acabei o teste entrego para a professora e sai da sala e Carla e Bruno estavam me esperando. 


Carla. — Como foi no teste?


Mike. — Eu acho que bem, não tenho certeza. 


Bruno. — Mike você é o aluno mais nerd da turma. 


Mike. — Só perco pra Carla, inteligente demais essa garota, me dá um pedaço do seu cérebro por favor. — Beijo sua cabeça. 


Carla. — Almoça com a gente? 


Mike. — Hoje é dia de almoçar com meu irmão. 


Bruno. — Vai lá gêmeo um. — Diz rindo. 


Mike. — Não zombe do presente da minha vó. — Digo rindo. 


Vou para o refeitório mas Oliver não estava lá, então vou até o campo onde ele as vezes decide almoçar. E lá estava ele sentado me esperando, me aproximo vem devagar e assusto ele. 


Oliver. — Porra! Você quer matar do coração? 


Mike. — Deixa a mãe Regina ver você xingando. — Brinco. — Você sem seu lindo irmão é tão solitário. — Passo a mão no cabelo dele. 


Oliver. — Ah! Sou eu mesmo que ia correndo pra sua cama quando estava com medo. 


Mike. — Ainda bem que sabe. 


Oliver. — Vou fingir que acredito. — Sorri. 


Começamos a comer e a conversar e enquanto estávamos comendo, aparece Lucas e em seguida Carla. 


Lucas. — Podemos fazer companhia? O refeitório está lotado. 


Carla. — Parece que todo mundo resolveu comer lá hoje. 


Oliver. — Claro que podem. 


Lucas. — Olhando vocês dois de perto, vocês são bem parecido, acho que se a cor do cabelo de vocês fosse igual acho que dava pra confundir. 


Carla. — Mike veio com o cabelo igual da sua mãe Emma, já Oliver igual da sua mãe Alex. 


Lucas. — Pensei que sua outra mãe fosse a Regina Mills. 


Oliver. — Longa história. — Diz rindo. 


Lucas. — Pois então me conte. 


Mike. — Você conta ou eu conto?


Oliver. — Deixa que eu conto. 


Meu irmão começou a contar e Carla e eu conversamos sobre outro assunto já que ela já sabia, pois eu contei a um tempo pra ela.


Carla. — Se você pudesse escolher um presente, qual seria? 


Mike. — Eu não sei. 


Carla. — Claro você tem tudo, então vou mudar a pergunta. Qual presente ganharia o coração do querido Michael Swan Miller? 


Mike. — Hmmm... droga, eu não sei, acho que não é o presente e sim a intenção. Eu poderia ser facilmente conquistado se alguém com boa intenção me desse uma flor, um simples flor. E você? 


Carla. — Eu também, mas o que me ganharia fácil agora é um hambúrguer no McDonald. — Diz rindo. 


Mike. — Não seja por isso. — Me levanto. — Vem. — Seguro sua mão. — Oliver eu vou sair rapidinho mas já estamos voltando. 


Carla. — Não! — Diz rindo. — Eu acabei de almoçar e temos mais uma aula. 


Mike. — Outro dia então? 


Carla. — Está bem. 


Voltamos para a nossas salas para assistir a aula, e não demorou muito até eu receber uma mensagem da minha namorada com uma foto me lembrando do presente que ela quer. Depois que a aula terminou pego minha moto e vou na joalheria comprar e o colar era bem caro, mas se é pra deixar minha namorada feliz eu faço tudo. 


No caminho de volta parei para fazer um lanche e passei na empresa da minha mãe, subo direto já que todos me conhecem. Bato na porta da sala e minha mãe pede pra eu entrar e minha mãe Regina também estava na sala e estava ajeitando a roupa quando eu entro, e eu nem quero imaginar o que elas estavam fazendo aqui. 


Emma. — Que surpresa boa. —Sorri e me beija. 


Regina. — Faz tanto tempo que você e seu irmão não aparecem aqui. 


Mike. — Eu só passei pra dá um beijo em vocês. 


Abraços elas e minha mãe Emma teve que sair para uma reunião importante. 


Regina. — E esse presente aí? Pela bolsa eu sei que não é pra você. 


Mike. — Comprei pra Rebeca. 


Regina. — Aniversário de namoro? 


Mike. — Não, ela achou bonito e eu comprei pra ela. 


Regina. — Escolheu bem filho, essa é a joalheria que sua mãe compra. 


Mike. — Eu nem fazia ideia. 


Regina. — Diz pra sua namorada que sua mãe e eu vamos marcar um jantar pra conhecer eles lá em casa, amanhã. 


Mike. — Pode deixar mãe, agora vou deixar a senhora trabalhar. 


Me despedi da minha mãe e fui para casa, tomei um banho e troquei de roupa e fui até a casa da Rebeca, chegando lá ela pede para que eu entre e seus pais estavam em casa, cumprimento eles e fico conversando um pouco com seu pai. 


Otávio. — Me diz rapaz, quais são suas intenções com minha filha? 


Mike. — Vai parecer clichê o que eu vou falar, mas é as melhores, eu amo ela e respeito e é com ela que eu quero ficar. 


Otávio. — Certo! Você trabalha ou estuda? 


Mike. — Eu faço faculdade. 


Otávio. — Minha menina sempre teve do bom e do melhor, e eu quero que continue sendo assim, se vocês continuarem esse romance você tem que ter um carreira de sucesso, pois eu não quero ver minha filha passando dificuldades e muito menos eu ter que sustentar você dois. 


Mike. — Isso jamais vai acontecer. 


Otávio. — Assim espero. 


Rebeca. — Pai, deixa o Mike em paz. 


Otávio. — Não estou fazendo nada demais, só estou conversando com ele filhinha. 


A mãe da Rebeca nos chama para irmos para o jardim e ficamos conversando lá. 


Lúcia. — Então você tem duas mães? 


Mike. — Isso mesmo, elas são minha vida assim como meus irmãos. 


Otávio. — E quem são elas? Trabalham? Ou recebem alguma pensão do governo pra ajudar em casa. 


Mike. — Minhas mães são Emma Swan e Regina Mills, minha mãe Emma é CEO da multinacional mais famosa do mundo e minha mãe Regina CEO de uma empresa de segurança mais famosa do mundo e que está abrindo uma outra filial em Dubai. Elas trabalham porque gosta, e não porque precisam, elas são filantropas e temos um hospital e varias outras coisas e empresas. E não elas não recebem ajuda do governo, e se recebessem também eu não teria vergonha de falar, honraria elas do mesmo jeito. 


Otávio. — É...


Mike. — E boa noite, amor esse é o seu presente. — Entrego o seu colar. — E Sra. Lúcia estava tudo maravilhoso mas agora eu tenho que ir, estudar pra ter um bom futuro e não precisar depender de ninguém, mesmo que eu não precise. — Abraço ela e aperto a mão de Otávio. 


Pego meu capacete e subo na minha moto e Rebeca aparece logo em seguida. 


Rebeca. — Amor... você não ficou chateado com meu pai não né? 


Mike. — Não! Mas não gosto que falem das minhas mães ainda mais jeito que ele estava falando, independente de tudo devemos ter respeito pelas pessoas independente da sua condição financeira. 


Rebeca. — Mas... 


Mike. — Sem mas, depois que ele soube quem era minhas mães e de qual família eu sou até sua feição mudou e eu odeio pessoas interesseiras. 


Rebeca. — Você está chamando meu pai de... 


Mike. — Sim! E agora até amanhã. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...