1. Spirit Fanfics >
  2. Algo Sobre Você - SasuSaku >
  3. Conselho de amiga.

História Algo Sobre Você - SasuSaku - Capítulo 27


Escrita por: Srt_Sabaku-_-

Notas do Autor


Olá, mocinhas(o) bonitas(o)!

Nesse capítulo ainda não vamos ter a conversa do Sasuke com as meninas, pois a Sakura não vai estar presente e como o capítulo é voltado para ela, ela não sabe o que aconteceu. Mas o próximo capítulo vai ser voltado para o Sasuke e vamos saber o que ele conversou com as meninas, não apenas isso, vamos saber sobre o que a Tsunade conversou com ele. Quem sabe, podemos até saber se essa gravidez foi proposital ou não hehehe

Vamos lá.

Boa leitura!👉👈

Capítulo 27 - Conselho de amiga.


— Podem repetir, o que a Senhorita Sakura falou sobre mim a vocês? — Sakura olhou para as duas com atenção, vendo-as ficarem tensas, enquanto olhavam para ele. — Eu realmente preciso esclarecer esse assunto com todas vocês.

— É que eu não me lembro de muita coisa. — Karin disse com um sorriso sem graça, Sakura arqueou a sobrancelha em puro sarcasmo. Com ela conseguia mentir na cara dura? — Nós já prometemos que não vamos falar para ninguém sobre esse assunto, senhor Uchiha.

— Ainda assim, quero que vocês repitam. Eu realmente quero saber o que eu supostamente disse a vocês sobre o senhor Uchiha. — Cruzou os braços, tão chateada com tudo aquilo, no entanto estava determinada a deixar claro que elas não iam mais fazer o que bem entendesse. — Refresquem a minha memória, porque eu particularmente não me lembro de ter comentado sobre nada com vocês.

— Não lembra, Sakura? — Dessa vez foi a Ino que comentou, olhando para Sakura com atenção e com uma expressão indecifrável. — Você nos disse! Será que não pode assumir com as suas falhas?

— Será que eu não posso assumir as minhas falhas? Meu Deus, Ino, não seja hipócrita! — Revirou os olhos, enquanto soltava uma risada divertida e em momento algum desviou os olhos da garota. — As únicas que não estou assumindo nada nessa droga são vocês! Ainda tem a cara de pau de mandar eu assumir minhas falhas? Eu assumo, mas quando eu realmente falho.

— Sakura, já confirmei o que eu precisava confirmar, pode nos dar um minuto? — Sem questionar nada, ela concordou com a cabeça e olhou para ele rapidamente. — Depois eu falo com você, certo?

— Tá bom. — Disse relutante.

Mesmo não querendo sair dali, mesmo querendo ouvir da boca delas o que ela supostamente tinha dito, ela obedeceu e saiu do escritório, até porque sabia que quando aquela conversa terminasse, ele ia contar tudo que conversou com as meninas. Ainda preferia participar de tudo, afinal era o seu nome que estava envolvido naquela história e foi ela quem teve que passar por uns maus bocados por conta de uma mentira fajuta de duas garotas que ela já nem sabia se eram suas amigas. Amigas de verdade não fazem o que elas fizeram e querendo ou não, era óbvio que ambas agiram por pura inveja. O que foi muito desnecessário, ela não tinha culpa se conseguia conquistar as pessoas sem precisar fazer nada, e uma certa vez Mahina até chegou a comentar que esse seu jeito iria despertar inveja em muita gente, só não imaginava que as próprias "amigas" estavam inclusas.

Caminhou em direção a sala com o intuito de esperar aquela conversa terminar e de limpar completamente o seu nome após todos aqueles ocorridos. Ainda não tinha feito as pazes completamente com o Sasuke, estava falando com ele, afinal disse que faria isso, já que não tinha a intenção de agir com ele, como ele agiu com ela, mas ainda estava magoada e ele sabia disso. Na noite anterior quando conversaram na cozinha, ele chegou a convidá-la para dormirem juntos, por um lado ela queria, no entanto aquilo não era certo e ainda não queria dar o braço a torcer. Ele não podia achar que as coisas funcionavam do jeito que ele queria e se aceitasse passar a noite ao seu lado, Sasuke iria ser tornar um homem "mimado" na relação de ambos, achando que podia brigar na hora que bem entendesse e que as coisas iriam ficar bem na hora que bem entendesse.

Não era isso que ela queria, desde o início estava disposta a não se perder de si mesma e estava disposta a não deixar ele moldá-la do jeito que achasse melhor. Sakura não iria ceder tão fácil, assim que aquela desgraça de conversa chegasse ao fim, ela não iria esperar que ele a chamasse, ia entrar naquele escritório e exigir saber cada detalhe. Certo, ela não era assim, mas estava agoniada, ele não deveria tê-la mandado sair, ela tinha que estar presente para se defender quando as duas inventasse outras coisas sobre ela, apesar de ter certeza de que Sasuke não iria mais acreditar e se isso viesse acontecer, que pelo menos viesse até ela para questioná-la antes de começar a agir feito uma criança. Agora estava com raiva, como ele conseguiu ser tão idiota?

— Saky? O que está fazendo? — Hinata perguntou, Sakura olhou para ela e colocou o dedo na boca pedindo silêncio. — O que está acontecendo?

— Shiii, eu estou tentando ouvir a conversa. — Disse baixinho, colocando a orelha perto da porta, Hinata mesmo sem entender nada, fez a mesma coisa e ela acabou sorrindo. — A Karin e a Ino estão aí dentro.

— Sério? Fazendo o que? — Elas não iam poder ouvir a conversa e conversar ao mesmo tempo, por isso a puxou, se afastando da porta para os três dentro do cômodo não ouvi-las. — Você anda muito estranha, Saky. Não sabia que você tinha um lado fofoqueiro.

— Todo mundo tem, descobrir o meu hoje quando fui chutada do escritório e o Sasuke pediu 'pra conversar com as duas. — Ainda falava baixo, afinal ainda estavam no corredor e Hinata parecia compreender, apesar de ainda não saber nada sobre a conversa que aconteceu na noite anterior. — Eu descobrir que foram elas quem inventaram coisas de mim 'pra ele e estão conversando sobre isso agora.

— Oh, as duas? Juntas? — Sakura concordou, a mais nova estalou a língua e negou com a cabeça, claramente decepcionada. — Ai, Saky, com pessoas assim eu nem perdia mais o meu tempo.

— Como assim?

— Eu sei que você ainda vai tentar fazer as pazes com elas, eu sei que todos merecem uma segunda chance, mas essa conversa com o senhor Uchiha vai deixá-las com mais raiva de você e se você vacilar, vai ser apunhalada pelas costas outra vez. — Disse em um tom sério e aconselhador. — Não estou dizendo 'pra ignorá-las ou tratá-las mal, só não quero que você fique babando em cima delas.

— Eu sei… De qualquer forma, não ia conseguir tratá-las mal. — Suspirou, encostando-se na parede, enquanto olhava para ela. — Sobre o Sasuke, eu ainda estou magoada com ele e não me sinto pronta 'pra fingir que nada aconteceu.

— Sobre isso eu não sei de nada, já disse que não entendo sobre essas coisas de casal. — A amiga também se encostou na parede e sorriu. — Faça o que achar melhor 'pra você e se ainda não se sente pronta, não se force a estar. Se ele gosta de você, vai buscar curar a mágoa que causou no seu coração.

— Obrigada. — Sorriu, Hinata era tão legal, ela sempre sabia o que dizer, mesmo dizendo que não era boa em relacionamentos de casais e sempre falava o que Sakura queria ouvir. — Você é incrível, sabia?

— Não, mas obrigada. — É, ela era uma boa amiga e era muito fofa, com certeza não merecia ficar naquela casa para ser a última escolhida. — Faz muito tempo que eles estão lá dentro?

— Faz um tempinho. — Fez um biquinho, em seguida suspirou e a garota ao seu lado nada disse.

O silêncio pairou sobre elas por algum momento, então quando a porta fez barulho, ambas rapidamente olharam em direção ao escritório e não demorou para Karin e Ino ficarem ao alcance da sua visão. Não soube o que pensar, não conseguiu interpretar a expressão que as duas faziam, elas olharam para ela a rapidamente e em seguida se afastaram da porta, passando ao seu lado sem dizer nada. Hinata que estava ao seu lado, a olhou e deu de ombros, deixando claro que também não entendeu nada. Talvez a amiga tivesse razão, depois daquela conversa que as duas tiveram com o Sasuke, ambas iriam odiá-la para sempre, mesmo Sakura não tendo culpa de nada, o que era verdade, não fez nada de errado, apenas buscou provar a sua inocência e felizmente conseguiu.

Hinata compreendendo que ela iria entrar no escritório para saber o que resultou daquela conversa, se afastou da parede e antes de começar a caminhar para longe dali, deu duas batidinhas em seu ombro, lhe passando coragem. Agradecida, Sakura sorriu e não demorou a se direcionar para a porta do escritório, esta que estava fechada. Bateu na madeira devagar, ele iria saber que era ela, afinal desde o início era daquela forma que batia na porta e ele aprendeu a distinguir. Não ouviu nenhuma resposta, então tomou a liberdade de abrir a porta, logo teve a visão do cômodo e mais adiante, no lugar de sempre, Sasuke estava sentado na cadeira atrás da mesa. Ele deu um meio sorriso, se ajustando melhor no assento e ela sabia que por trás daquela expressão neutra, ele estava escondendo uma grande tristeza.

Sabia muito bem que trazer àquele programa de volta sempre foi o sonho dele, então ter que passar por aquela situação com duas — três com ela de certa forma — garotas do programa que estava sob a responsabilidade dele, o deixou abalado e ela sabia que ele estava se julgando interiormente por ter deixado as coisas chegar naquela situação. Não gostava de vê-lo triste, não queria que ele se sentisse fracassado ou que ele achasse que falhou durante o caminho, afinal aquilo era da vida e o seu dever naquele momento era tentar reverter a situação antes que piorasse. Droga, estava se sentindo mal, começando a se questionar se não foi ela a responsável por causar tudo aquilo a ele. Se ela não fosse querida por todos, a Ino não teria feito o que fez e se ela não tivesse convencido as meninas a participar daquele programa junto com ela, a Karin não teria se "apaixonado" por ele.

— Agora é a sua vez, querida. — Disse ele, apontando discretamente para a cadeira, Sakura concordou e sentou no assento. Não gostava de vê-lo triste, mas não podia mudar esse fato por enquanto. — Primeiramente quero lhe pedir desculpa.

— Eu vou desculpa-lo em breve, senhor Uchiha. — Ele fez uma careta diante a forma que ela se referiu ao nome dele, porém ignorou. — Não irei tratá-lo mal, já disse isso, mas por hora, eu não estou bem em relação a você e… Não se culpe por nada disso, por favor.

— Não consigo, Sakura. Eu não consigo não me culpar e me sinto tão idiota por ter agido com infantilidade diante a situação. — Seu tom de voz era triste, Sakura queria dizer que era verdade, que ele agiu feito uma criança, mas não estava ali para julgá-lo, longe disso, e o seu dever era tentar deixar as coisas mais leves entre eles. — Não queria sentir isso. Se eu tivesse parado para ouvi-la desde o início, eu não estaria sentindo tudo isso agora.

— Com o tempo vai passar e o senhor vai ficar bem.

— Por que estar falando assim comigo? — Perguntou, não disse nada, fazendo a melhor expressão de que não sabia do que ele estava falando, apesar de saber exatamente do que se tratava. — Por que está me tratando com tanta formalidade?

— Estou apenas obedecendo o senhor. — Falou com simplicidade, sorrindo de um jeito gentil e Sasuke negou com a cabeça, não gostando nada disso. — O senhor pediu 'pra eu nunca mais chamá-lo pelo nome, lembra?

— Poxa, Sakura…. Você disse que vai deixar as coisas leves entre nós, mas está esfregando na minha cara o que eu fiz. — Sasuke disse baixinho e em um tom manhoso a fazendo rir com a situação. — Isso é tortura psicológica, sabia?

— Não foi a minha intenção. Peço desculpas, senhor Uchiha… — O rapaz suspirou alto, em seguida se encostou melhor no encosto da cadeira e a encarou. — Eu estou ferida ago-

— Me deixa consertar tudo isso, por favor. — Nada disse, apenas olhou para ele e o olhar que ele continha era de partir o coração. — Vamos ter um filho, Sakura. Não podemos ficar separados!

— Eu não estou grávida, Sasuke! — Ela não estava, como diabos iria tirar isso da cabeça dele? Ou como diabos ela ia aceitar de uma vez por todas? Era complicado. — Não é uma gravidez, estou anêmica.

— Você não quer aceitar, é compreensível.

— Claro que é, você nem chegou a… você sabe. — Ficava tão nervosa diante aquele assunto, que até mesmo deixou a formalidade de lado e a expressão que ele fez foi engraçada. — Para, caramba! Eu não estou!

— Eu já me iludi, amor. — Se ele continuasse a falar sobre a gravidez, ela ia acabar chorando e era tão difícil. — Vamos ao médico assim que eu organizar algumas coisas.

— Não… eu não quero. — Estava com medo de ir ao médico e acabar confirmando que de fato estava esperando um bebê. — Eu- Eu- por que? Eu não estou doente!

— Ué, você não está anêmica? — Seu tom saiu sugestivo e divertido, ela ia chorar de verdade, não demorou para sentir a visão ficar embaçada. — Por que você está chorando?

— Você! Que droga! — Limpou as lágrimas antes que deixassem escorrer pelo seu rosto. — Eu tô com medo… 

— Calma. — Se levantou e caminhou até ela, Sakura não sabia se abraçava-o, mas diante a tudo aquilo, era bom tê-lo ao seu lado para acalmá-la e para dizer que ia ficar tudo bem. — Sendo uma gravidez ou não, você precisa ir ao médico, não acha?

— Uhum.

Resmungou, deitando a cabeça na barriga dele, já que este estava em pé na sua frente, enquanto ela ainda estava sentada na cadeira e era tão bom poder abraçá-lo. Não estava bem com ele, não estava feliz diante a tudo que teve que passar e ainda estava muito magoada. Não queria ser vingativa, não era a sua intenção, só que ela queria que ele entendesse que as suas atitudes tomadas nos últimos dias foram mesmo de partir o coração, ao ponto dela pensar em desistir de tudo. Estava magoada, sabia que uma hora ou outra ia melhorar, nunca ia esquecer, no entanto ia conseguir processar aquela situação aos poucos e queria que o Sasuke se dedicasse a curar aquela ferida que ele causou em seu coração.

Tudo ia ficar bem, a sua única preocupação maior era o fato de estar grávida e ela não conseguia entender como ele conseguia ficar tão calmo com aquilo. Não era um bicho de sete cabeças, mas ela tinha medo, até porque ninguém sabia sobre eles e de repente ela ia aparecer grávida. Seria muito estranho, não é?

Tinha tanto medo de prejudicá-lo.

— Ah, é, e o que você conversou com as meninas?


Notas Finais


A Hinata tem ótimos conselhos e provavelmente ela está certa sobre as meninas, rs 😳✌️

Sakura tá sendo fria, pode até está falando com ele, mas se comparar a como eles estavam se tratando antes dessa confusão, tem uma diferença e tanto. Se ela não tivesse ficado nervosa, teria chamado ele de "senhor Uchiha" a conversa inteira só para vê-lo desgostoso com a frase kakaakakak Sakura quer pq quer que seja uma anemia e o Sasuke já aceitou que é uma gravidez...😌✋

Até amanhã!👉👉👉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...