História Algum Dia (Vondy) - Capítulo 58


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Christopher, Dulce, Fanfic, Hot, Rbd, Romance, Traumas, Vondy
Visualizações 92
Palavras 426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 58 - Capítulo 57


1 mês depois...


Dulce


Essa vida de cuidar de uma empresa não é fácil. O pior é que estou sozinha, meus pais continuam na França e largaram tudo aqui pra mim. Não sou formada nisso, mas estou tentando fazer o meu melhor.


Pierre começou seus comerciais em marcas famosas aqui e está subindo na carreira de modelo. Fico feliz e orgulhosa por ele.


Anahí e Alfonso voltaram há uma semana da lua de mel, a surpresa do Poncho era uma viagem para Paris e depois para Londres, sempre foi o sonho da loira conhecer essas cidades.


Christian e Maite estavam cada dia mais felizes. A data do casamento foi marcada para o mês que vem. Ainda não sabem o sexo do bebê. Mai quer um menino e Chris uma menina.


Natália sempre que me encontra faz brincadeirinhas e provocações infantis e totalmente sem cabimento.


Christopher? Desde o dia do casamento da Any e do Poncho não nos falamos direito. Quase todos os dias nos encontramos por morarmos perto um do outro, mas nem uma palavra é trocada. Quando nossos amigos se reúnem, ficamos quietos.


Agora estou aqui nessa empresa cheia de problemas pra resolver quando a Maite entra feito uma maluca – mais do que já é – na minha sala.


— Duuuuuulce. – disse vindo me abraçar.


— Por que não me avisaram que você estava entrando? – questionei.


— Porque eu pedi que não falasse nada. - franziu o cenho. – Tô te atrapalhando?


— Claro que não. – sorri. – Mas por que veio?


— Acabei de sair do médico.


— Ai meu Deus, o que houve? Você tá bem? E o bebê?


Ela riu.


— Calma, tá tudo bem. – sorriu. – É uma menina, Dul. – deu pulinhos batendo as palmas.


— Oh, parabéns. – a abracei. – O Chris deve estar bem feliz, não?


— Sim, a ficha dele não caiu ainda. – disse animada.


— Temos que comemorar o que acha? – propus.


— Ótima ideia! – concordou. – Onde?


— Pode ser na minha casa. – mordi o lábio inferior.


— Perfeito. Eu ligo pra Any e ela avisa o Poncho. E você – aprontou pra mim – liga para o Christopher.


Ela só pode estar de brincadeira.


— É claro que não! – respondi de imediato. – O Alfonso ou o Christian que avisem ele.


Ela revirou os olhos.


— Ai Dulce, o que custa?


— Faz 1 mês que a gente não se fala.


— Qual o problema? Ah, diz pra ele não levar a Natália, ok? E a senhorita vai dar um jeito de deixar o Pierre em casa.


— Por que? – arqueei uma sobrancelha.


— Por sim. Agora chega de perguntas, tenho que ir. Ah, e não se esqueça de ligar pro bundudo gostoso.


— Ei! – repreendi.


— Tá com ciúmes?


— Claro que não. – rolei os olhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...