História Algumas pessoas simplesmente valem a pena - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Adolescente, Amor Doce, Castel, Drama, Roamance
Visualizações 61
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo de hoje ta curtinho. Não queria deixar vocês muito tempo sem capítulos que nem da ultima vez, então aproveitei que estava com criatividade e fiz essa capítulo rapidinho. Então, me desculpem caso houver algum erro ortográfico.
Espero que vocês gostem e deixem bos comentários o que vocês acham, por isso me incentiva muitooooo.
Beijos pra vocês, e boa leitura!

Capítulo 29 - Rindo da própria desgraça


Fanfic / Fanfiction Algumas pessoas simplesmente valem a pena - Capítulo 29 - Rindo da própria desgraça

Sai do banho e vesti uma camiseta e um short. Me olhei no espelho, minha cara de choro era evidente. Coloquei meu all star e fui até a sala. Armin já tinha instalado o vídeo game e já estava jogando. Kentin e Alexy estavam fumando shisha enquanto Rosa e Nath conversavam, sentados nos colchões que estavam no chão da sala.

- Lari – Rosa me chamou, vindo ate mim, me entregando um papel – Está aqui a lista – Assenti com a cabeça e fui ate a cozinha. Queria estar mais animada pro que meus amigos estão fazendo, mas iria ser mentira se eu dissesse que não estou pensando no Castiel. Tenho medo do que irá acontecer, mas tenho que tentar deixar isso de lado. Afinal, tenho amigos incríveis que estão me ajudando.

Bebi um copo da água e fui ate o quarto do Vik. Ele já estava vestido, estava sentado na cama colocando seu tênis.

- Rosa já deu a lista – Falei. Ele me encarou, se levantando em seguida.

- Vamos então – Disse.

Fomos até o mercado. Andamos pelos corredores pegando o que estava na lista: salgadinhos, refrigerante, pizzas congeladas, pipoca e outras coisas. Fomos até o caixa, havia uma longa fila.

- Obrigada – Falei ao Vik, atraindo sua atenção – Por tudo que você esta fazendo por mim – Continuei. Ele sorriu e me abraçou, deixando suas mãos em minha cintura.

- Não precisa me agradecer, eu faria tudo por você. Você sabe disso – Respondeu. Sim, eu sabia. Eu não viveria sem ele. Ele sempre esteve comigo nos momentos mais felizes e nos momentos tristes. Eu morreria, eu mataria, eu viveria por ele. Nunca terei um amigo tão especial quanto Viktor. Eu abracei sua cintura e fiquei ali, até que a fila andasse e finalmente pudéssemos ir para o caixa. Assim que pagamos voltamos caminhando pra casa e passamos em uma loja de pijamas. Na vitrine tinha um pijama de casal muito lindo, de unicórnio. Eu mandei Vik esperar do lado de fora e entrei na loja. Eu comprei os pijamas e volteltamos pra casa.

Quando chegamos o pessoal ajudou a guardar as compras e cada um foi colocar sua roupa pra dormir, eu arrastei Viktor até meu quarto. Fechei a porta e o encarei.

- Aconteceu alguma coisa? – Perguntou preocupado. Eu sorri e entreguei a sacola com um dos pijamas.

- Vai se vestir – Falei. Ele entrou no meu banheiro, e eu me vesti no quarto. Assim que Vik saiu do banheiro eu comecei a rir.

- Você tá muito fofinha – Disse, vindo até mim, apertando minhas bochechas – Precisamos tirar uma foto disso.

Eu concordei e fomos na frente do espelho e tiramos uma foto. Dei meu celular pra ele ver a foto e ele a postou no Instagram com uma legenda falando sobre amizade pra ninguém pensar merda. Fomos ate a sala nos encontrando com o pessoal.

- MEU DEUS QUE COISINHAS FOFASSS – Alexy gritou, vindo ate mim, mexendo no chifre do unicórnio do meu pijama.

- Eu quero um – Rosa resmungou, me fazendo rir. Nos sentamos no colchões e ficamos jogando. Umas duas horas depois o Lys chegou. Ele parecia sério, mas assim que ele viu eu e o Vik ele soltou uma risada.

- Adorei os chifres – Disse se aproximando da Rosa, abraçando sua cintura.

- É que eu já garanti pro chifre que vou levar do Castiel – Fiz a piada. Eu estava animada o suficiente para fazer piada disso. Não que eu não esteja mal com tudo isso, porque eu estou mal pra caralho, mas é melhor rir do que chorar, não é?

O pessoal me encarava sério, alguns com olhar de tristeza, principalmente o Lys.

- Foi uma piada gente, calma – Falei. Escutei a risada do Vik.

- Rindo da própria desgraça, do jeitinho que eu ensinei – Vik disse, orgulhoso. Mostrei a língua pra ele.

- Que horror gente, credo – Alexy falou.

- Se isso te ajuda a se animar, quem sou eu pra te julgar – Lys comentou, sorrindo novamente.

- Então tem chifre faltando ai – Kentin falou enquanto ria.

- Acho que os do Dake não conta, porque não existe um animal que tenha tanto chifre pra Lari se vestir – Armin disse.

- Caralho, que pesado – Falei rindo – Porem 100% verdade.

Ficamos ali conversando por um tempo, ate que Lys vai até a cozinha, eu o segui. Assim que ele me notou na cozinha ele me olhou sério, ele sabia o que eu ia perguntar.

- Desembucha – Falei, me sentando na bancada da cozinha.

- Não acho que seja eu que deva te falar isso, também acho que não é o momento.

- Por favor Lys. Eu preciso saber – Falei. Ele suspirou.

- A Debrah estava lá – Disse. Meu copo gelou de uma forma que eu não sei explicar. Meu peito doía, mas não demostrei – Aparentemente ela precisa de um guitarrista pra turnê dela, e ela escolheu Castiel.

- Mas ela já não tinha um? Aquele que ela colocou no lugar do Castiel? – Perguntei. O final da relação deles se baseia nela abandonando o Castiel pra tocar numa banda, porque ela quer ele agora?

- Ele saiu da banda pelo que entendi

- O que tem por trás disso Lys? – Perguntei, triste. Sei que vou tomar no cu com essa história toda, mas sei que o Castiel vai se magoar também, não sei qual doí mais em mim.

- Eu não sei – Respondeu com sinceridade – Mas coisa boa não é. Ela vai usar ele de alguma forma, não que isso seja novidade.

- Tem algo que a gente possa fazer? – Perguntei.

- Ele precisa escolher – Respondeu. É isso que eu tenho mais medo, o que ele vai escolher? – Ele esta cego pela chance de seguir seu sonho... E pela Debrah, talvez... – Ele disse. Merda, merda, merda! É normal meu peito doer tanto? – Pro seu bem, é melhor ficar longe dele, por um tempinho. Se não, ele vai te magoar mais do que você já está.

Assenti com a cabeça. Não sei se conseguiria não lutar por ele. E se ele aceitar? Vou simplesmente deixar ele ir? Lys saiu da cozinha, me deixando sozinha com meus pensamentos, ele sabia que eu precisaria de um tempo. Merda. O que eu posso fazer? Vou ter que ficar ansiosa até ele escolher? não sei se consigo. Suspirei.

- Lys contou pra você? – Vik perguntou, entrando na cozinha.

- Você já sabia? – Perguntei e ele assentiu com a cabeça. Vik é o que mais me ajudou, acho que entendo Lys ter contado a ele antes.

- O que você pensa de tudo isso? – Perguntou.

- Não sei o que pensar sobre isso – Respondi. Ele se aproximou e me abraçou. Algumas lágrimas ameaçaram a cair mais eu as segurei – Vamos pra sala – Falei. Ele sorriu e me seguiu ate a sala. Ficamos o resto da noite jogando e conversando, depois fomos assistir um filme. Colocamos o filme e todos deitaram. Fiquei entre Vik e Rosa. Eu estava deitada abraçada com o Viktor, não conseguia prestar muita atenção no filme, então apenas fiquei ali, com o Vik fazendo cafune em mim. Eu estava exausta, e não demorou para eu dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...