História Aliança. - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Dakota Johnson, One Direction
Personagens Dakota Johnson, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Dakota Johnson, Louis Tomlinson
Visualizações 121
Palavras 2.725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Salut amados leitores
Demorei, mas voltei
Demorei porque... anjos, a fic esta acabando. Sim, aliança está entrando na reta final, na vdd, ja entrou, esse provavelmente é o penúltimo capitulo ou o anti-penúltimo, não sei ao certo, vai depender da minha imaginação me dar mais ideias até eu começar a escrever o proximo. Por isso demorei, estava tomando coragem em continuar, ja estou sofrendo antecipadamente pelo termino que ainda nem aconteceu :/
❆Sugiro que peguem o lencinho, pois os farei chorar <3
❆Tenham uma boa leitura e nos vemos lá embaixo (desculpe qualquer erro, dei uma revisada, mas algo sempre escapa)

Capítulo 22 - Centímetros do meu coração.


Fanfic / Fanfiction Aliança. - Capítulo 22 - Centímetros do meu coração.

Eu e Louis voltamos para o salão onde ocorria a festa de minha irmã e ela não durou muito a acabar, lá para as oito da noite chegou ao fim. Eu e Louis fomos os primeiros a irmos embora, pois minha cabeça latejava muito e meu estômago não está muito bem, deve ter sido a entrada, não deveria ter comido aquilo. No caminho de volta para casa, não falamos e muito menos nos olhamos, ― eu pelo menos não olhei para ele e isso me incomodou muito. Demoramos meses para iniciarmos uma relação e agora está abalado por causa de briguinhas bestas e imaturas. Chegamos em casa e segui direto para o quarto, a fim de me deitar. Adentrei, troquei de roupa e me deitei. Por a cabeça no travesseiro foi maravilhoso. Logo Louis entrou no quarto, fui para o banheiro e saiu de lá trocado, ele deu a volta na cama, se deitou ao meu lado, puxou seu livro que estava em cima do criado mudo e voltou a ler. Eu queria conversar com ele, tentar nos acertar, mas eu não sei… Ele não parece estar muito afim.

Me virei de costas pra ele e ajeitei a coberta sobre meu corpo. Essa é a primeira vez, desde que, voltamos da viagem, que dormimos juntos na mesma cama. Infelizmente estamos brigados e não podemos aproveitar esse momento, que eu esperei tanto para conseguir. Desde que percebi que o amo, eu venho tentando ser sutil e mostrar isso pra ele, de alguma forma, mas não sei se estou conseguindo fazer isso muito bem. Talvez eu devesse parar de enrolar e dizer logo, mas eu tenho medo dele não sentir a mesma coisa e nossa relação desandar novamente. Melhor eu esquecer isso por enquanto, até voltarmos a nos falar, pelo menos. Sinto Louis se movendo ao meu lado e logo vejo um de seus braços passando por cima de meu corpo, então sou puxada para próxima de seu corpo quente. Abro um sorrisinho pequeno de satisfação.

― Me desculpe por hoje. ― ele diz e consigo sentir sua respiração próxima de minha nuca. ― Eu fui um idiota. Fiquei bravo sem motivo. Me perdoe.

Fiquei meio incerta em responder, claro que eu o perdoo, mas dizer apenas isso não me parece o suficiente.

― Te desculpas? ― me virei e fiquei de frente a frente para o mesmo. ― Em nenhum momento pensei em não desculpa-lo. ― ele sorriu. ― Louis, somos tão complicados, não acha? Tínhamos uma vida completamente diferente antes de nos cruzarmos de vez sobre o altar. E eu acho que não deveríamos deixar nosso passado invadir o que temos agora. Você se sente muito incomodado quando comento sobre Elisa, por que? Por que ela foi alguém especial pra você? Por que acha que isso me incomoda? Eu não me importa que fale dela, ela faz parte de quem você é, não viro as costas para esse passado. ― coloquei minha mão em seu rosto e seus olhos se fecharam por alguns segundos, depois ele os reabriu e suspirou.

― Eu sei que você está certa. ― disse e retirou minha mão de seu rosto, a colocando sobre seu peito, mas não a soltou. ― Eu não deveria mesmo me incomodar com Elisa e sobre o que passamos, mas eu não acho que ficar falando sobre isso seja saudável para nós dois. ― assinto compreensiva. ― Também sei que você não se importa, porque simpatizou com ela no momento que a encontrou e vocês só se encontraram uma vez. Mas como não gostar dela? É uma mulher incrível, eu tive sorte de tê-la em minha vida. ― ele sorriu. ― Você é diferente dela, muito na verdade. E é isso que eu gosto em você, essa diferença. Eu precisava dessa mudança e você me proporcionou isso. ― foi a minha vez de sorrir. ― Pode não parecer pra você, mas Ivy, você me mudou e eu sou eternamente grato a você. ― meus olhos embargaram e não consegui segurar o choro, as lágrimas rolaram antes que eu percebesse. ― Não, chore, por favor.

― Estou feliz. ― me aproximo mais dele e colo nossas testas. ― Por ter você aqui comigo.

― Eu sempre estarei aqui pra você. ― Louis agarrou minha cintura e me beijou desesperadamente.

Sua mão passou para dentro da minha bolsa e começou puxá-la para cima, eu não o impedi. Logo nos encontramos nus e pela segunda vez, transamos, mas senti que essa segunda vez foi diferente, tinha mais amor e luxúria envolvido.

(...)

O dia do casamento da minha irmã finalmente chegou e eu comecei ficar preocupada com o que Harry poderia fazer para atrapalhar o casamento de Esteice. Eu acho que Alex merece saber que sua futura mulher não é o que aparenta ser, mas fico pensando se talvez Alex pudesse ser sua salvação, para se tornar alguém melhor e mais agradável. Então antes de ir encontrar minha irmã, mãe e as outras madrinhas, para nos arrumarmos juntas, eu marquei um encontro com Harry em uma cafeteria no centro, na hora do café da manhã e Louis me acompanhou.

Chegamos e Styles avistamos Styles sentado em uma mesa ao fundo. Fomos até lá e o cumprimentamos. Nos sentamos junto dele e fizemos nossos pedidos.

― E então, o que está planejando fazer? ― perguntei assim que a garçonete se afastou com nossos pedidos.

― Ainda não sei. ― ele respondeu. ― Tenho algo em mente sim, mas não é certeza.

― Harry, eu não acho que é uma boa ideia você fazer isso. ― digo e ele me olha assustado. ― Sei que eu disse que você deveria fazer isso e ainda continuo achando que Esteice merece ser desmascarada, mas não acho que Alex merece essa humilhação no dia do seu casamento. Entendo que quer se vingar de Esteice, eu também quero, muito mais do que você, acredite.

― Eu sei que sim. ― Harry diz me olhando. ― Mas ela me enganou, Ivy. ― compreendo que deve ter sido difícil pra ele. ― E ela não merece ser feliz.

― Não mesmo? Talvez é isso que sempre faltou para ela; felicidade. Esteice sempre teve tudo, sempre foi a mimada da família, mesmo sendo a mais velha, normalmente esse cargo se dá a mais nova, mas nesse caso não. Minha mãe nunca me quis e nunca escondeu isso. Ter tudo não é sinônimo de felicidade. E parece que ela finalmente encontrou alguém para amar e alguém para amá-la verdadeiramente. Eu sei, posso estar me enganando, também sei que ela não merece essa chance que estou pedindo para você dar a ela. ― a garçonete voltou e nos serviu. ― Mas ainda sim, peço que reveja seu plano, não por ela, mas por ele. Alexander é um homem bom.

― Eu consigo te entender, Ivy, consigo mesmo, mas você não acha que, por Alexander ser bom demais, que Esteice vai se aproveitar disso? Ele é bonito, legal e rico, mas sua irmã é ambiciosa, ela quer mais e não acho que ele pode dar esse mais pra ela. ― olhei para Louis, até agora ele não havia dito nada, acho que não sabe de que lado ficar.

― Eu não conheço muito a irmã de Ivy. ― meu marido diz por fim. ― Mas do pouco que já ouvi, deu pra perceber que ela não é uma pessoa boa. ― concordamos. ― Porém, eu acho que Ivy pode estar certa. Aguarde, Harry e apenas observe, se ela fizer algo de errado, você conta para Alex o que sabe. ― o celular de Styles começou a tocar, mas ele não atendeu.

― Tenho que ir. ― disse terminando seu café. ― Levarei em consideração o que me falaram. ― tirou a carteira do bolso e jogou uma nota de 50 na mesa. ― É por minha conta. Até mais. ― Harry acenou e se foi.

Suspirei; espero que eu não esteja errada. Terminamos nosso café da manhã e Louis me levou para o salão onde eu me arrumaria junto com as outras madrinhas. Ao chegarmos, Esteice ainda não havia chegado e isso deixou minha mãe desesperada, demorou mais de meia hora para minha irmã aparecer e ela surgiu com os olhos inchados de choro. Me perguntei o que poderia ter acontecido, mas quando mamãe a questionou, ela não quis dizer a mandou nós irmos nos arrumar logo, pois faltava pouco para que ela finalmente se casasse. Ter um dia de princesa junto com outras pessoas foi agradável, por incrível que pareça, as amigas de minha irmã foram bem legais comigo. Eu me diverti muito com elas. Recebemos massagem, fizemos as unhas, cabelo, maquiagem. Enfim, tudo que tínhamos direito para ficarmos bem bonitas.

Ouço uma discussão acontecendo e vou até ela, ver o que estaria acontecendo. Me surpreendo ao ver minha irmã e minha mãe brigando, acho que essa é a primeira vez que as vejo brigando. Esteice está furiosa com algo dito por minha mãe, pelo que entendi. Pensei em ir apartar, mas não o fiz, no final elas acabaram se acalmando sozinhas e voltaram a se arrumar. Essa discussão é a primeira prova que as coisas estão mudando.

Sigo com as outras madrinhas ao vestiário e lá, colocamos nosso vestidos, todos iguais, modelo e cor. O mesmo é rosa bb, liso, bem acinturado, com um belo decote v. Muito bonito, eu teria o escolhido para ser das minhas madrinhas também. Quando todas terminaram de se arrumar, tiramos algumas fotos para colocar no álbum de casamento de Esteice. Eu nunca achei que participaria desse momento com a minha irmã, ainda parece surreal. Portanto, tenho que aproveitar o máximo, mesmo que dê tudo errado. Finalizamos a mini sessão de fotos e partimos para a igreja, onde seria realizado o casamento da minha irmã.

Em carros separados da noiva, seguimos na frente em direção a igreja e ao chegarmos, a mesma já estava cheia, amigos, família e conhecidos. Eu fui me encontrar com Louis no altar e me surpreendi quando o vi conversando com seu pai. Fazia tempo que não o via.

― Oi senhor, Tomlinson. ― o cumprimento sorrindo.

― Olá, querida. ― retribui o cumprimento. ― Você está muito bonito. ― seu elogio me envergonha.

― Hm… Muito obrigada. ― Louis segura minha mão e entrelaça nossos dedos.

― Conversamos depois, pai. ― Lou se vira para mim e me acompanha até o local que deveríamos ficar, ao lado do noivo. Alex parecia bem nervoso e conversava com sua mãe para se acalmar. ― Você está linda. ― Louis sussurrou em meu ouvido. ― A mais bonita daqui.

― Pare com isso, está me deixando envergonhada. ― bato meu quadril no dele e o mesmo ri.

― É a intenção. ― ele beija meus lábios.

― Você também está muito bonito. ― Louis veste um terno cinza, com gravata borboleta, igual os outro padrinhos.

― Muito obrigado, eu sei. ― riu de seu narcisismo.

A marcha nupcial começou a tocar e todos que estavam sentados se levantou, então as portas da igreja ― que foram fechadas, se abriu e minha irmã veio caminhando, sendo levada por nosso pai. Seus passos eram lentos e seus olhos apenas está focado em seu futuro marido. Eu conseguia ver o quanto ela ama ele, por isso acredito que ela possa mudar e virar uma pessoa melhor. O amor muda na maioria das vezes e sempre para melhor. Espero que Harry tenha acreditado no que eu disse para ele e desista de sua vingança. Esteice chegou ao altar e foi entregue para Alex por papai, igual ele fez comigo. Eles se viraram um para o outro de mão dadas e o padre começou a falar. Um sentimento ruim me atingiu, é inveja. Inveja por ela ter tido a sorte de casar com quem ama desde o começo. Eu queria estar no lugar dela, casando com o meu verdadeiro amor. Sim, ele é Louis, mas quando nos casamos, eu não o amava e ao agora que amo, nem ao menos sei se ele sente o mesmo por mim. Eu sinto que sim e que ainda não tivemos a oportunidade de dizer. Essa demora toda está me matando aos poucos. Eu sei que não são simples palavras, dizer alguém eu te amo envolve mais do que abrir a boca e soltar as palavras. É um sentimento profundo e único dito e se deve dizer com a mais profunda sinceridade. É algo que te marca e quando marca, pode chegar a ser eterno. Eu quero que seja eterno conosco. Porque o meu amor por Louis é verdadeiro e ele está espalhado por cada centímetros do meu coração.

Os votos foram trocados, eles se beijaram e todos comemoraram como se deve quando dois amantes laçam o amor diante de pessoas importantes para eles. Em seguida partimos para a festa, o salão não é muito longe da igreja, 5 minutos de carro chegamos até o local. Eu não sai nenhum momento do lado de Louis e embora muitos viessem conversar com ele, eu não socializei com nenhum, nem com seus pai, que apareceu com sua mãe. Eu ainda me sentia mal e queria apenas ficar com Louis, longe de todos, assim como estávamos na Grécia. As horas se passaram, a festa ia terminando e por fim, Harry não apareceu. Eu sei que não consegui mudar seus pensamentos, deve ter sido outra coisa, mas o que importa é que ele não estragou o casamento da minha irmã.

Caminhei sozinha pelo jardim iluminado pelas luzes de jardim por estar a noite e Louis apareceu, se juntando a mim em uma caminhada silenciosa por entre as flores.

― O que aconteceu, você está quieta desde que saímos da igreja. ― Louis para de andar e faço o mesmo suspirando. ― Aconteceu alguma coisa?

― Aconteceu... ― encaro o céu escuro, cheio de estrelas, com os olhos embargados de choro. ― Aconteceu sim.

― O que foi, Ivy? ― meu marido se aproxima de mim e segura minhas mãos. ― Me diga.

― Eu disse para Harry que Esteice nunca havia sentido a felicidade e que essa era a primeira vez que ela poderia estar sentindo, mas todos as vezes que eu a via fazendo ou ganhando algo que ambas queriam, eu sentia inveja. ― conto com a voz embargada. ― E mesmo já tendo o que ela teve hoje, eu senti inveja. ― as lágrimas começaram rolar por meu rosto. ― Por que ela é sempre tão sortuda e eu não? Por que as coisas são desse jeito, Louis?

― Ivy… ― ele me força olha-lo. ― Eu não consigo entender onde quer chegar.

― Entende sim, eu sei que entende. ― solto sua mão. ― Estou falando de amor, Louis e você sabe. Ela se casou com o homem que ama e eu não consegui nem fazer isso. ― Louis se espanta com as minhas palavras. ― Eu sei que você não tem culpa disso, estamos no mesmo barco, não é? Você também se casou com alguém que não ama.

― Não, eu não me casei. ― consigo ver seus olhos enchendo de lágrima. ― Ainda não… ― suas palavras me confundem. ― Mas eu tenho fé que um dia vou.

― Então por que não vai atrás dela? Por causa do contrato? Eu não me importo com esse contrato idiota! Eu nem sei mais se precisávamos dele! Apenas vá, Louis. Seja feliz. ― me viro de costas pra ele para que o mesmo não me veja chorando.

― Eu não preciso ir atrás dela, porque ela está bem aqui na minha frente. ― meu coração dispara e me viro devagar. ― É você quem eu amo. Não nos casamos por amor, mas eu aprendi a te amar, Ivy e cada centímetro do meu coração bate por esse amor. ― abaixo a cabeça por não conseguir continuar o encarando.

― Eu.. ― respiro fundo e tomo coragem de encará-lo. ― Eu também te amo, Louis, eu te amo muito. ― caímos no choro juntos. ― Mais do que achei, que um dia amaria. Mas eu amo e quero viver e morrer ao seu lado. Eu quero ter uma vida repleta de amor com você, Louis.

O mesmo enrola seu braço por minha cintura e me beija, como nunca havíamos nos beijado antes.

 


Notas Finais


Link da fic nova: https://www.spiritfanfiction.com/historia/extincao-13588556
Link do teaser: https://www.youtube.com/watch?v=mPHdXebP12o ps: cuidado pra não chorarem, pois eu chorei dlkdkl
Aaaahh, que felicidade, você chegou até aqui, então por que não faz aquele comentário maroto dizendo o que esta achando?
Nanyxx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...