1. Spirit Fanfics >
  2. Aliança de compromisso - Dramione >
  3. Draco Malfoy

História Aliança de compromisso - Dramione - Capítulo 6


Escrita por: ReidGray

Capítulo 6 - Draco Malfoy


Fanfic / Fanfiction Aliança de compromisso - Dramione - Capítulo 6 - Draco Malfoy

Era milagre que seu pai não estivesse lhe irritando apenas por estar bebendo uma taça de vinho na borda da piscina enquanto relaxava. Só conseguia pensar no fato que faltava mais cinco dias para poder ir embora daquele lugar e se sentir livre novamente. Após gozar observando Hermione chegar no mesmo nível que o seu através de uma vídeo chamada, conseguiu dormir tranquilamente, acordou tão disposto que simplesmente tomou seu café da manhã e seguiu para a área da piscina. 

Mesmo com a praia do outro lado da rua percebeu que até sua mãe havia se cansado de ficar torrando debaixo do sol quente, deveria ser por isso que estava conseguindo um pouco de sossego, Narcisa deveria ter feito Lucius se manter quieto apenas para evitar mais uma briga. Draco apenas ligou o fode-se para seus pais, pegou uma taça e uma garrafa de vinho, já estava na segunda dose quando Blásio surgiu apenas com roupa de banho. 

Provavelmente sua mãe havia chamado o filho mais velho para poder também curtir um dia na piscina como se fossem uma família feliz. Draco só achou ruim exatamente por se lembrar do que havia feito com a esposa dele na noite anterior, se não fosse isso tudo estaria perfeito, ele não odiava a presença do seu irmão. 

— Já está bebendo essa hora? — Blásio perguntou se sentando na outra cadeira, deixou o celular em cima da mesa pegando um copo de plástico que havia em cima da mesa e enchendo o copo de vinho. 

— Está reclamando da hora mas vai beber também? — Draco perguntou encarando seu irmão que deu de ombros. — Seu irônico. 

Blásio apenas riu. 

— Mas me conta as novidades? — Blásio perguntou curioso. — Não desistiu de ser tão rebelde? 

Draco revirou os olhos dando um gole no seu vinho. 

— Você também vai querer encher meu saco com isso? — perguntou emburrado. 

— Claro, eu realmente quero que pense mais sobre o que quer fazer no futuro e não apenas por querer confrontar seu pai. — Blásio falou tão naturalmente que Draco suspirou pensando na forma de como seu meio irmão mais velho sempre o ajudava, com conselhos ou quando queria se livrar de algum problema. 

E isso pesava na sua mente quando se lembrava que ficou com a esposa do seu irmão, Blásio não merecia ser traído por ele, não fazia ideia sobre o que Hermione pensava a respeito daquela situação, porém, naquele decorrer de dias quando trocou provocações com ela, Hermione agia como se não fosse casada e pudesse flertar com ele o tempo todo, isso começava a lhe incomodar, o que poderia está acontecendo para ela não surtar? 

Se fosse qualquer outra mulher poderia está arrependida pela traição e deveria estar definhando tamanha a dor só de imaginar que seu relacionamento iria acabar, contudo, Hermione não parecia preocupada, a única vez que a viu dessa forma foi quando eles transaram e ela pareceu estar apenas cautelosa sobre o que ele iria dizer para Blásio e não sobre o fato de ter dormido com ele. 

Draco não era bobo, não era normal uma pessoa agir de uma maneira tão fria diante de um ato de traição com uma pessoa que amava, Hermione deveria estar nervosa, deveria não querer nunca mais olhar para sua cara e deveria ter pedido alguma coisa, contar ou não, algo do tipo. Duvidava que até ele ficou arrependido mais tempo do que ela, que não pareceu nada arrependida. 

Draco admitia para si mesmo que estava louco para repetir a dose e daquela vez sem influência de álcool, contudo, ele estava cauteloso sobre o que fazer, não poderia simplesmente pegá-la e agir como se não tivesse nada demais. Hermione não era qualquer outra mulher, ou melhor, não era uma mulher solteira. 

Ele não se considerava alguém com grandes ações, mas mesmo assim havia limite até para ele. Draco não sabia o que pensar sobre aquela situação e não poderia imaginar que a retaliação de Hermione seria uma masturbação virtual. Havia ficado surpreso pela ligação que teve e ainda mais quando a viu gozar nos próprios dedos o fazendo desejar que fosse os dele no lugar. 

— Não sei ainda, se meu pai não me perturbasse, talvez eu acabasse escolhendo mais rápido. — Draco apenas tomou mais um gole da sua bebida quando seus olhos observaram Hermione surgir na piscina saindo pelas portas do fundo. 

Outro biquíni vermelho, mas igualmente lindo no corpo dela. Avaliando a forma que Hermione estava se comportando, novamente a curiosidade bateu, ela não agiu como se tivesse feito algo de errado na noite passada, ela estava plena, desfilando como uma modelo, com seus cabelos presos em um coque bagunçado e com um óculos de sol. Ela caminhou para a mesa que havia do outro lado da piscina deixando sua bolsa em cima dela. 

— Querido… — Hermione chamou Blásio. — Pode passar meu protetor solar? 

— Já volto. — Blásio disse andando em direção da esposa que apenas sorriu para ele entregando seu protetor solar. 

Draco mordeu o lábio inferior observando aquela interação como se eles fossem um casal daqueles de comerciais de televisão. Até mesmo seus pais não sabiam esconder quando estavam brigados ou quando algo os incomodava, porém, aos seus olhos, Blásio e Hermione pareciam muito bem. Será que apenas ele enxergava tudo aquilo de maneira estranha? 

Draco encheu novamente sua taça quando o celular do seu irmão começou a vibrar, ele pegou o aparelho para alertar o irmão quando viu que era apenas uma notificação. Mesmo sem querer ler, foi automático não passar seus olhos azuis acinzentados pela frase:

" Eu também estou com saudades. Apenas volte logo…" 

Poderia ser uma frase qualquer, poderia ser de qualquer pessoa qualquer. Contudo, Draco conhecia aquele número, sabia de quem era aquela mensagem. 

Deixou o celular no mesmo lugar quando observou Blásio retornar para a mesa onde estavam, Hermione apenas se sentou abrindo um livro para ler. Draco viu Blásio apenas se sentar novamente e beber mais um gole do vinho antes de mexer no celular e responder aquela mensagem. 

Blásio começou a conversar e Draco tentou focar no assunto, porém, sua mente não parava em dar voltas, ele sabia de quem era aquele número, apenas tentava imaginar o motivo que faria Blásio receber uma mensagem daquela de Luna. 

— Blásio… — Draco começou a falar após um silêncio do seu irmão, ele apenas tentou manter a serenidade na sua voz. — Você tem notícias sobre a Luna? 

Se Blásio fosse um bom ator, Draco poderia responder com afirmação. Seu irmão se comportou como se tivesse levado um soco no estômago, ele tossiu um pouco por alguns segundos antes de olhar para Draco com uma expressão que tentava ser de confusão. 

— Luna? Não. Por que eu teria notícias sobre nossa ex-vizinha? — perguntou ele tranquilamente. 

Draco se lembrava de Luna, era uma mulher mais velha, da idade do seu irmão, que morava na casa vizinha da sua família, era uma jovem sorridente que estudava nutrição. A família dela parecia mais problemática que a sua, mesmo assim ela parecia saber reagir da forma exata em cada situação. Blásio provavelmente não sabe que quando ele levava Luna escondido para a casa quando só estava os dois - nos dias que seus pais viajavam - e ele era apenas um pré-adolescente fascinado em assistir coisas proibidas de madrugada, chegou a ver eles dois se pegando nos corredores da casa dele antes que Blásio assumisse um relacionamento com Hermione. 

Até aquele momento isso não era nada demais, seu irmão só estava ficando com uma garota antes de se envolver com sua esposa, tanto que Hermione foi a única mulher que Blásio apresentou para a família. 

— Ah, acho que já faz uns meses que encontrei com ela no shopping, ela pediu o seu número de telefone. — Draco respondeu a verdade, realmente foi isso que Luna pediu, naquele dia, Draco acabou pegando o número dela do WhatsApp apenas para poder enviar o contato do seu irmão, cogitou que fosse em relação ao trabalho dele, talvez ela fosse precisar de um advogado. 

Tanto que o número dela ainda estava nas suas conversas apenas o número de celular trocado, Draco já viu tanto aquele número que chegou a decorar, contudo, naquele instante imaginou se não estava vendo tudo errado e o número fosse de outra pessoa. Contudo, mesmo assim o conteúdo da mensagem era explícito demais para alertar que não era uma mensagem de nenhuma amiga. 

— Ah! Ela me mandou mensagem, tem um assunto pessoal para ela resolver. — Blásio explicou voltando sua atenção para o seu aparelho de celular.

Draco apenas assentiu, seus olhos desviaram para Hermione que parecia lhe observar por trás daquele óculos de sol. Nesse momento, se perguntou se Hermione não suspeitava que talvez seu marido a estivesse traindo e era exatamente por isso que não parecia arrependida. 

Se fosse traição, por qual motivo Hermione não se separou? 

Draco só sentiu uma vontade louca de simplesmente se envolver com ela apenas por imaginar que seu irmão pudesse estar com outra, se ele não se importava tanto assim com a esposa, por que ele teria que se segurar e não se envolver com sua cunhada gostosa? 

Draco estava perdido, só tinha a certeza que queria beijá-la. 


[...] 



Quando acordou de madrugada com sede, Draco bufou por ter que se levantar, mesmo assim saiu da cama e seguiu para fora do quarto ouvindo o barulho da chuva e com aquele frio que o fez cruzar os braços andando em direção à cozinha. Porém, quando se aproximou observou a luz do aparelho celular de Hermione e ela em pé ao lado do balcão. 

— Você não dorme? — sua voz rouca perguntou quando passou por ela e foi beber água. 

— Estou sem sono. — Hermione respondeu tranquilamente observando as costas de Draco, quando ele terminou de beber um copo de água, decidiu provocá-lo. — Então conseguiu pensar em nada para retrucar? Pensei que fosse mais criativo. 

Draco soltou uma risada, se aproximou de Hermione que estava encostada no balcão, o corpo dela virou-se em sua direção quando ele se aproximava. 

— Só pensei em não provocar você hoje, ainda mais quando eu vi algo no celular de Blásio que me fez questionar algumas coisas, sabe? Então, apenas relaxei. — Draco falou olhando para baixo, ele era bem mais alto que ela. 

— O que você viu no celular dele? — o tom de voz de Hermione fez Draco querer sorrir, claramente ela estava curiosa e parecia tensa, talvez sua conclusão mas cedo realmente tivesse alguma verdade. 

— Algo interessante! — Draco apenas respondeu. 

— Pode me dizer o que foi? 

— Se eu disser, terá alguma diferença? — retrucou. 

— Não sei, mas quero saber. 

— E se eu não quiser contar? — perguntou Draco aproximando o seu rosto do dela. — Apenas te digo que eu sei quem é… 

— O quê? — perguntou Hermione. 

Draco percebeu que a voz dela não passava de um sussurro, não sabia se estava fazendo algum feito dela por estar se aproximando cada vez mais de seu corpo ou seria apenas os pensamentos dela sobre seu Blásio e talvez uma amante. 

— Quem é?

— Não posso dizer, pois não tenho certeza. — Draco explicou levando sua mão até a face dela, mesmo com o breu no meio daquela cozinha conseguia ver parcialmente o rosto de Hermione. Fez um carinho levemente na pele quente causando alguns arrepios involuntários. — Mas posso fazer algo diferente enquanto eu descubro. 

Hermione não se mexeu quando ele se aproximou, ainda estava paralisada quando os lábios de Draco apenas tocaram com os seus de maneira delicada. Ele nem ousou dar um selinho, ainda de olhos grudados nos dela, apenas roçou levemente sentindo seu corpo implorar para aproximar sua boca da dela e roubar-lhe um beijo. 

— Hermione? — a voz de Blásio o fez se separar de Hermione rapidamente. 


Notas Finais


Olá, gente.
Eles se devem se pegar um pouco ou enrolar mais? Acho que as coisas estão esquentando 🔥🔥😙😙
Obrigada por lerem, até mais.
Beijos da Lay.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...