História Alianças - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Aiacos de Garuda, Aspros de Gêmeos, Atena (Sasha), Hades, Pandora, Radamanthys de Wyvern, Sage de Câncer, Violate de Behemoth (Estrela Celeste da Solidão)
Tags Aiacos, Aspros De Gêmeos, Lost Canvas, Pandora, Radamanthys, Sasha, Violate
Visualizações 41
Palavras 2.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom, vou fazer um teste e ver se não perdi a minha prática kkkkkkkkkkkk, n tenho previsões de postagem de capítulos então, espero que aproveitem o de hoje, tentarei fazer ele o maior e melhor possível. Obrigado as que mandaram mensagens de apoio e as que visualizaram também, dedico esse capítulo a vocês, um grande beijo, boa leitura ^^.

Capítulo 38 - A Operação


Fanfic / Fanfiction Alianças - Capítulo 38 - A Operação

Com sua outra dimensão Aspros levou a todos para o castelo de Hades onde, segundo Aiacos, havia uma entrada para o mundo dos Sonhos, para poder facilitar a comunicação dos reinos de influência direta e indireta do Imperador Hades. Como já era de esperar, estava tudo totalmente destruído, a batalha entre os Deuses Gêmeos e Hades havia sido verdadeiramente brutal, e os cavaleiros e espectros podiam agora observar os efeitos desse choque de poder divino.

-Então...esse é o efeito de uma luta entre deuses.... -disse Chris baixo engolindo seco, ela observava tudo um pouco em choque, já que nunca chegou a ver uma batalha real entre usuários de cosmo ou mesmo batalhar de forma séria contra alguém.

-Está surpresa garotinha? Não deveria, Deuses são muito mais fortes que humanos, era de se esperar que batalhas entre eles fossem devastadoras -disse Aiacos.

-O que são deuses perto de batalhas entre dourados, não é mesmo senhor Aspros? -perguntou Régulus um pouco animado.

-Não me pergunte nada disso, eu nem ao menos estou interessado nos efeitos disso aqui, nossos oponentes vão ser Deuses, é tudo o que me importa no momento. -Aspros disse olhando discretamente ao redor contrariando tudo aquilo que tinha dito antes.

Aiacos assumiu a ponta assim que entraram no castelo, guiando o grupo até a entrada para o mundo dos sonhos. No meio do caminho ele parou para pensar em como aquele local parecia estranho sem toda a atmosfera sombria e os espectros, agora tudo era normal e sem graça, internamente ele riu por pensar em coisas do tipo e ignorou os pensamentos indo até um corredor e entrando na porta que estava ao fundo.

-Bem, a entrada fica aqui- disse apontando um enorme Portal dentro de uma enorme sala.- Acredito que vocês não querem ouvir minhas palavras mas, por hoje somos companheiros e seria péssimo se vocês morressem antes de eu ter a chance de matar todos vocês, então por favor, se mantenham vivos -sorriu largamente e entrou no portal sem dar chance de resposta aos outros.

-Ora mas esse desgraçado -Régulus se irritou e elevou o cosmo mas logo parou ao ouvir o longo suspiro vindo de Aspros.

-Não caia nas provocações do inimigo, esteja sempre um passo a sua frente, analise seu comportamento. Se eu me lembro bem eu ensinei tudo isso a você quando era um aprendiz de cavaleiro. Se você não se esqueceu de tudo ao longo dos anos, siga os meus ensinamentos. E você Chris, nunca teve uma batalha real, estamos aqui por uma única e exclusiva missão, Resgatar Hades, por mais que isso soe estranho até mesmo para mim. -fez uma breve pausa e se virou para os dois- Sei que você não gosta de Hades, e que tem um motivo maior para isso do que eu e Régulus temos, mas… não se esqueça que agora você é uma amazona de Atena -colocou a mão em seu ombro- Hades, esse lugar, sapuris, nada disso tem relação com você mas, porém, o fedelho do seu lado tem, e é nisso que você deve se apoiar e no fato de que agora serve Atena, entendido?

-Sim -Chris disse sorrindo de orelha a orelha com as palavras do noivo de Atena e por impulso pegou a mão do namorado e apertou forte.

-Ótimo, eu vou indo, digam suas últimas palavras e entrem no portal, não demorem muito. -ele se virou e logo entrou sumindo da frente do casal de namorados

Não tinha muito a ser dito pelos dois, os amantes apenas se viraram um para o outro e deram um último longo beijo, se olharam nos olhos por poucos segundos e entraram no portal, de mãos dadas, sentindo o calor da mão um do outro. Assim que atravessaram esse calor havia sumido, os dois tinham sido separados e muito provavelmente Aiacos e Aspros também estavam em locais diferentes. Porém, uma coisa era certa, os 4 estavam concentrados e a luta para Resgatar o Inferno, havia começado.

   Local da Primeira Batalha:

Aiacos estava em um local estranho, e um pouco diferente do que ele imaginava que seria o mundo dos sonhos, ele olhou para o que deveria ver o céu e não viu nada além da cor preta, e a sua volta… flores e inúmeras pequenas construções onde variados nomes estavam gravados, nomes que o Juiz do Inferno logo reconheceu como sendo dos Heróis do mundo antigo. Grécia, Roma, Macedônia, Cartago, Creta, heróis de diferentes lugares estavam aparentemente, sonhando ali.

Ele caminhava calmamente observando os portais vendo se encontrava o nome de Hades como humano, ao qual ele se lembrava vagamente já que não lembrava para a maioria dos humanos normais, porém, enquanto procurava sentiu um enorme cosmo surgindo atrás de si, instintivamente ele pulou e no ar girou o corpo para seu inimigo caindo no chão segundos depois. O cosmo de seu adversário era absurdo, talvez o maior que tinha visto desde o próprio Hades, mas Aiacos sabia disso, ele ia lutar contra um Deus afinal de contas, mesmo que de classe baixa.

-Então, eu acho que já vi seu rosto em algum lugar...Mas não lembro onde, qual seu nome mesmo? -perguntou se pondo em posição de luta e sorrindo de canto.

-Eu sou Morfeu de Modelador, e você está em meus domínios, Juiz do Inferno Aiacos de Garuda, estamos em Morfea neste exato momento.

-E o Imperador Hades está aqui?

-Sim, dei ao Senhor Hades um sono digno de sua pessoa.

-E não tem problema você contar uma informação tão vital para alguém que é seu inimigo?

-Porque teria problema eu contar algo para alguém que está sonhando? -ele sorriu e apontou para o corpo de Aiacos, onde Papoulas Brancas brotavam de todos os pontos da Sapuris, desabrochando de forma suave, seu tom branco contrastava com o negro da Sapuris- Espero que aproveite seu sonho, durma eternamente. -disse e não houve nenhuma reação de Aiacos. O juiz estava de cabeça baixa e o elmo ajudava a esconder seus olhos, dando uma sensação de vazio ao rosto do Espectro. O Deus do Sonho então se virou sorrindo, completamente vitorioso e começou a andar para longe da Estrela Celeste, porém…

-Você realmente achou, que flores iriam me deter, Morfeu? -Aiacos riu e as chamas de Garuda queimavam as Papoulas uma a uma enquanto ele se levantava. Morfeu se virou completamente assustado e surpreso.

-Como? Como foi possível que escapasse dessa técnica? -perguntou incrédulo;

-Bem, eu não tenho sonhos -disse simples- Eu não gosto muito de planejar o futuro sabe, vivo mais o presente, então, como eu não pensei em nenhum sonho que você pudesse me trancar, as suas flores não fizeram efeito em mim. Simples não acha?

-Isso não é possível! Não tem como qualquer pessoa, cavaleiro ou espectro resistir ao meu ataque! -rebateu dominado pela fúria logo lançando um ataque de cosmo contra Aiacos que teve somente o trabalho de desviar.

-Apesar do que todos pensam, o mais rápido do mundo dos Mortos não é o Kagaho e sim eu -ele sorriu- Foi um erro da sua parte achar que sou um qualquer. -ele avançou rápido. Mordeu suava frio pelo desespero de sua única técnica não ter funcionado.- Sabe, quando eu senti seu cosmo, eu achei que fosse mais forte que eu, mas vendo sua arrogância em cima de uma única e imperfeita técnica, talvez vocês Deuses tenham somente um cosmo maior. -sorriu e fez um x com os braços virado para cima -Ilusão Galáctica - o ataque atingiu em cheio o Deus que caiu longe com o corpo totalmente imobilizado e os olhos brancos como a neve- Tsc, achei que conseguiria matá-lo em um golpe só, porém… -ele olhou ao redor e viu os portais dos sonhos se esvaziando -Talvez tenha sido o suficiente.

Aiacos percorreu o lugar com os olhos de forma rápida e logo viu o corpo de Hades caído um pouco mais ao longe dele, quando ia começar a correr, a voz de Violate apareceu em sua mente sussurrando: “Quero a cabeça de um deles”. Aiacos riu ao se lembrar do pedido da esposa e logo se aproximou de Morfeu e sem nenhuma piedade se aproveitando do estado deplorável em que seu inimigo se encontrava, arrancou a cabeça dele com o elmo e tudo, pendurou na cintura e agora sim foi ao encontro de Hades que ainda parecia desacordado. Agora ele dependia da chegada de Aspros para retirar todos de lá.

 Local da Segunda Batalha e Terceira Batalha.

Régulus parecia estar um local completamente vazio, ao seu redor tudo era preto, porém, ao olhar para baixo, ele podia ver uma enorme construção, mesmo que de longe, era Morfea, e quando olhou para cima teve uma grata surpresa, parecia ser Chris, eles estavam separados por um “chão invisível”, a garota logo ao olhar para baixo viu seu namorado e deu um breve sorriso. Porém, essa pequena alegria não durou muito, os inimigos logo apareceram à frente de cada um.

Régulus parecia estar enfrentando um inimigo que mais parecia um animal, sua armadura era verde e seu elmo tinha chifres e seus dentes eram pontiagudos e afiados. O Deus logo se pôs a falar com sua voz estranha e um pouco esganiçada.

-Muito prazer, sou Icelos o Deus das Ilusões -ele sorriu e olhou para cima- Sua namorada? Eu notei o sorriso que deram um para o outro, ela parece ser bem… -um súbito ataque veio na direção de Icelos, uma enorme esfera elétrica, o Deus fez uma parede estranha aparecer na sua frente e o ataque de Régulus sumiu, e rapidamente uma parede apareceu ao lado do leonino onde seu ataque voltou a aparecer. Régulus ficou surpreso e se virou rápido parando o próprio ataque com as mãos. -Que rude da sua parte.

-Odeio ladainha, estou aqui para lutar -disse endurecendo sua expressão e logo tirando a capa que fica presa sob sua armadura- Dimensões Paralelas? -perguntou se referindo à parede estranha invocada por Icelos, o Deus sorriu assentindo.- Isso é um problema -disse baixinho se pondo em posição de luta, ele logo olhou para cima e viu que o inimigo de Chris também tinha aparecido, ou melhor, era uma inimiga.

A mulher que apareceu diante da ex- espectro era loira, dona de um sorriso maldoso e grandes olhos Verdes. Sua voz podia soar angelical mas Chris sabia que tinha que temer aquela mulher.

-Ora ora, uma garotinha tão bonita vai me enfrentar? Mas que desperdício -falou em tom de pesar- Vou me certificar de que tenha um sonho apropriado -ela olhou para baixo- Então aquele cavaleiro de ouro é o que seu? Amigo, colega...namorado? -perguntou em tom ameaçador.

-Não ouse tentar por suas mãos sujas nele -Chris disse e arrancou uma risada da Deusa

-Eu não farei nada, mas meu irmão Icelos...eu já não posso garantir -sorriu apontando com a cabeça para baixo. Chris não queria, mas se obrigou a olhar. No exato momento em que Régulus tinha se voltado para ela, o deus das ilusões avançou e usando de suas unhas que pareciam garras, atacou Régulus de guarda baixo e atingiu seu olho esquerdo deixando um ferimento que ia da testa até o início da bochecha.

-RÉGULUS! -ela gritou e mal teve tempo de perceber a chegada de sua inimiga, cara a cara com ela.

-Ei ei, se ficar muito distraída, você vai morrer -ela sorriu e pegou a garota pelo pescoço a erguendo. Apesar de seu porte físico parecer frágil ela tinha muita força. -A propósito, acho que não fomos apresentadas, eu sou Fântaso de Retratista -sorriu- Vamos ser grandes amigas! -soltou Chris e girou o corpo chutando a garota na barriga a jogando para longe.

Os ataques de Icelos em cima de Régulus eram incessantes, chutes, socos, tentativas de mordida, todo o arsenal de ataques físicos do Deus estava sendo usado, e o cavaleiro de ouro mal podia se defender, seu campo de visão não era mais o mesmo por conta do ferimento que Icelos lhe causou, ele esquivava e tentava contra atacar com socos e chutes, mas tudo era facilmente rebatido pelo Deus que começava a apertar ainda mais a batalha. Finalmente, depois de alguns segundos o mesmo acertou um soco em Régulus o lançando longe.

Deitado, ele pode ver Chris ser jogada pra longe e cair com a cara virada para ele, ambos estavam assustados, não por eles, não pela missão, mas um pelo outro, o medo de perder um ao outro era muito grande. Régulus respirou fundo e falou por telepatia.

“-Eu confio em você...por maior que seja meu medo de perder você eu confio em você e te amo...vença essa mulher e volte para mim...farei a minha parte, e voltarei para você… Eu te amo Chris” -olhou uma última vez para a garota que assentiu e respondeu.

“-Eu voltarei para você, ou melhor...nós voltaremos para você” -sorriu brevemente- “Espero que isso te dê mais força...como está me dando agora depois de suas palavras e depois de ter tomado um chute bem na barriga daquela mulher...eu te amo, espere por mim”

Régulus sorriu largo e se levantou olhando para seu inimigo se sentindo renovado.

-Não posso fazer feio na frente do bebê sendo que ele nem nasceu -disse baixo e lágrimas de felicidade desceram por seus olhos e o mesmo aumentou seu cosmo grandiosamente.- Icelos! Acabarei com você no meu próximo golpe!

-Rá, não seja ridículo, você está chorando, como um gatinho assustado, está ferido e você não possui um ataque rápido o suficiente para me alcançar antes que eu use minha dobra dimensional, não se iluda garoto! -ele avançou rápido sorrindo.

-O único iludido aqui, é você -disse recebendo o ataque do Deus diretamente e parando com uma das mãos- Sou chamado de prodígio por evoluir rapidamente e constantemente, principalmente durante uma batalha, carrego a constelação de leão atrás de mim e o orgulho de meu pai por essa armadura, não serei derrotado tão facilmente! -disse segurando o braço de Icelos com força- Sinta, o Rugido do Leão, Relâmpago de Plasma! -o ataque a queima roupa atingiu em cheio o Deus que foi completamente destroçado e jogado para longe. Ele olhou para cima, esperando agora o resultado da luta entre Chris e Fântaso.

A Estrela Celeste tinha se levantado tão renovada quanto o namorado, sua oponente logo se pôs em posição de luta também. A agora, amazona de Atena avançou, ela era rápida e esguia, assim como a água, não demorou para cercar a deusa de todos os lados com seus golpes, socos, chutes, Fântaso nada podia fazer perante Chris que agora, estava mais forte do que jamais fora. Um dos chutes atingiu o rosto da Deusa que logo rachou, para a surpresa da ex-espectro, a farsa da Deusa, ou melhor, do Deus havia sido revelada.

-Como ousa...desfigurar meu rosto, atacar um Deus! Eu jamais a perdoarei! Farei de você… -ele nem ao menos conseguiu terminar a frase, Chris usou seu primeiro golpe de cosmo.

-Dragões Gêmeos! -ela invocou água e a moldou na forma dos gigantescos animais que logo atacaram o Deus, ao se chorarem se transformaram em uma enorme bolha de água onde o inimigo da garota se afogava. Não demorou muito para que todo o ar nos pulmões tivesse saído e a luta finalmente acabado. Aliviada, ela caiu de joelhos e segundos depois o chão invisível sumiu e ela caiu, Régulus foi rápido em pegá-la no colo e sorriu assim que o fez.  

-Essa é a minha mulher -disse orgulhoso e a beijou

-Esse é o meu homem -ela respondeu e o beijou com vontade.

Local da Última Batalha:

Estava tudo silencioso, Aspros estava de pé, porém, não havia inimigo...não mais, o corpo de Oneiros estava sua frente, estirado no chão com um enorme buraco no peito aberto, e atrás do corpo e a frente de Aspros, estava um velho conhecido.

-O que faz aqui, Hércules...não o vejo desde a declaração de Guerra meses atrás. -perguntou sério.

-Ora, é assim que você me recebe Cunhado? -falou em tom irônico- Eu vim...conversar....temos muito para debater meu caro Aspros...





 


Notas Finais


Bem, meu retorno, talvez não tão triunfal, está aqui kkkkkkkkkkkkkk. O que acharam do capítulo? E gostaria de fazer uma pergunta sobre edição, preferem as ações em negrito ou posso deixar normal? Obrigado por ler, um grande abraço aos homens e um enorme beijo as mulheres onde elas quiserem, até a próxima ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...