1. Spirit Fanfics >
  2. Alice in Borderland: The Fanfiction >
  3. Aguni's point view

História Alice in Borderland: The Fanfiction - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


GENTE MIL PERDÕES MDS. Sei que prometi atualizar toda a semana mas minhas aulas voltaram e, mds, é muita coisa, revisão do ano passado, professor pegando no pé então me perdoem. Sei que o capítulo ficou pequeno mas meu tempo so diminuiu. Tentei criar cronograma, mas prometo estar aqui com mais frequência. Mais uma vez perdão. E aproveitem o capítulo.

Capítulo 3 - Aguni's point view


[Olhem as notas iniciais pfv]

Mais um dia sobrevivendo, jogando para não morrer com a porra de um laser na cabeça. Eu vim parar nesse lugar junto ao Takeru, estou aqui a meses quase um ano, mas aparentemente outros jogadores disseram que o tempo aqui é diferente, alguns vieram a 2 dias ja outros a 4 meses, essa linha paralela me enlouquece.
[..]

Já fizera meses que Aguni estava nesse novo mundo junto a seu melhor amigo Takeru, que mais tarde será conhecido e apresentado como chapeleiro. Juntos, eles formaram uma nova praia, onde tudo e todos eram livres, com algumas regras claro. Todas as cartas devem sem entregues ao chapeleiro, usar roupas de praia/banho, assim não seria difícil esconder armas ou as cartas e por último mas não menos importante, morte aos traidores.
     

O jogo e seus jogadores eram gananciosos, levando em conta a sua nova realidade. Na praia, Takeru se tornou o chapeleiro uma piada por conta das cartas, e Aguni seu fiel melhor amigo e braço direito se tornou chefe da Milícia, aqueles com potêncial migravam pra milícia onde os mais fortes tinham acesso as armas. Mas lembre-se, estar nos cargos importantes não significa que são honestos, pelo menos de fora sim, mas internamente é tudo diferente.
[..]

      Toda semana chegava pessoas novas à praia, e eu? Pouco me importo logo morrem, diversas pessoas aqui se acham por estarem aqui, é mais pela farra toda mas muitos morrem porque esquecem que ainda temos que lutar e jogar para sobreviver. Esse lugar levou todos a loucura, Takeru já não é mais o mesmo, ele mudou à algumas semanas, essas porra de cartas subiram a cabeça dele a fama que ele ganhou aqui subiu na cabeça dele, isso vem me preocupado. Eu odeio tudo isso, odeio, so queria estar em casa, sinto saudades dela.

[...]
Dia do "desaparecimento"
 
       Eram 7 da manhã e eu ja estava em pé, ter uma rotina de ex militar tem seus benefícios. Hoje seria meu dia de folga na academia, não veria a Mila hoje, mas quem sabe amanhã a gente coma algo e assista um filme.

       Passei minha manhã e um pouco da tarde ajeitando a casa, claro que em alguns momentos aquela tampinha da Mila me mandava algo ou estava me enchendo o saco. Já era pelo menos umas 3 da tarde, prometi ao Takeru que iria com ele comprar umas coisas.

[...]

      Aguni e Takeru já haviam feito algumas coisas, Takeru assim como a Camila, eram de extrema importância ao mais velho, ja havia cuidado deles em diversos momentos, hora ou outra Takeru dizia a ele que o mesmo sentia algo pela mais nova. E Aguni sempre negava, na verdade nem ele sabia ao certo o que sentia pela morena era sempre tão confuso com seus sentimentos.

      Aguni e Takeru estavam no fundo de uma loja, que estava quase fazia, so havia eles e mais o atendente senhorzinho na loja. Quando derrepente as luzes apagaram. Não estava escuro pelo horário mas ambos notaram um silêncio ensurdecedor. Foi dali em diante que notaram que teriam que jogar pra sobreviver, foi ali que tudo começou.

[...]
Dias atuais.

- Ela era bem inteligente até. - conversavam entre sí, Niragi e Chishiya. Ambos haviam voltado do jogo, levemente machucados.

- Ela era gostosa isso sim - Retrucou Niragi, fazendo o mais baixo revirar os olhos.

- Você so pensa nisso Niragi? Nem parece a idade que tem, voltou pro fundamental? - Cutuvava Chishiya

- Escuta aqui seu merdinha, me irrita que eu atiro em você - Niragi ameaçou com sua arma apontada para o mais baixo.

- Chega vocês dois - Aguni se pronunciou chegando perto dos dois. - se continuar assim vão dar namoro.

- Enlouqueceu? - Gritou Niragi.

- Não grita anta - retrucou o mais baixo.

- Trouxeram a carta? - Perguntou o mais velho.

- Sim - Chishiya entregou a carta.

-De quem vocês estavam falando? - Perguntou curioso.

- Uma garota, novata estava no jogo, ela era muito gostosa

- Inteligente, na verdade muito inteligente - Completou Chishiya

- Cade o Yuta? - Finalmente Aguni se tocou da falta do ruivo.

- Morreu, eu falei chefe, ele não iria durar - Se calou Niragi depois de ver a cara do mais velho.

- E sobre a garora, ela era diferente.


- diferente como?.

- ela era estrangeira, exótica eu diria - complementou Chishiya .

- Bem exótica, qual era o nome dela mesmo? É.. Anna? Samantha? Karol?

- Camila anta - alfinetou Chishiya pra Niragi.

Nesse momento o mais velho não prestava mais atenção na briga infantil que tinha começado. Ele estava confuso, sua garota estava aqui, será que ela estava bem? Viva?. Ele não sabia mas uma coisa ele estava certo, ele a encontraria nem que morresse para isso.

Continua.


Notas Finais


Comentem pfv. Compartilhem, e se cuidem.
Espero que estejam bem. Lavem bem as patinhas e usem alcool em gel. Bjos amo vcs gatinhxs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...