1. Spirit Fanfics >
  2. Aliens vs. Predador 3 >
  3. Ato IX

História Aliens vs. Predador 3 - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Ato IX


Fanfic / Fanfiction Aliens vs. Predador 3 - Capítulo 10 - Ato IX

De urgência, a Mãe dos Xenomorfos de Raça Pura ruge bem alto, cada xenomorfo sente seu próprio corpo vibrar na necessidade de um dever que deve ser cumprido de imediato. Correndo pelo ninho, subindo as paredes e teto, a forte prole do ataque da variação rubra bate de frente com uma maré vermelha dentro das paredes negras do ninho, drone após drone, caindo ou permanecendo em pé, as duas forças se neutralizam. A Rainha Vermelha se desloca pelo seu exército até a beirada da entrada e enxerga uma passarela até a abertura do conglomerado oval de nódio, aonde estava a outra rainha, ovopositando, ela soa um sibilo agudo e baixo em tom, os 9 efervescentes se deslocam para posições estratégicas, e em linha reta a partir da entrada do conglomerado, disparam ácido de suas bocas contra as vigas negras de nódio que sustentavam o conglomerado da rainha. O pretoriano observa colméia sendo atacada e Javar se levanta, observando e ouvindo os milhares de chiados de xenomophs se matando, ele se vira e vê mais ou menos 18 drones se aproximando dele, ao ver pelo filtro específico para caçar as Serpentes. Javar solta 1 rugido e pula entre eles, caindo bem no meio dos drones e saindo cortando eles com suas lâminas, acertando cabeça e peito, o caçador acaba sendo imobilizado pelos drones de trás e leva uma caudada na perna pelo drone da frente, ele se joga para trás e chuta o drone na frente. O pretoriano retorna correndo para o conglomerado e desce ele até o nível inferior, cercado pela neblina e 7 observa os 2 exércitos lutando.
No nível inferior, aonde os ovos eram depositados, o pretoriano sibila para todos os drones, carregadores e corredores ali em baixo, os fazendo pegar os ovos e levá-los adiante, seguindo ele abaixo da ponte em que 7 e Javar estavam. Cuspidores auxiliavam os efervescentes, os crushers da facção rubra avançam juntos, passando pela formação de efervescentes e batendo contra mais de 10 drones de uma vez, os lançando contra o chão antes dos 5 serem massacrados por drones ao redor deles e por ravagers que descem suas lâminas em seus corpos, perfurando a carapaça. Como distração para a linha de frente do exército negro, corredores rubros se lançam caverna abaixo, pousando no ninho e destruindo os ovos próximos das paredes. 7 vê a Rainha Rubra perto da entrada e solta um rugido extendendo a sua língua pra fora na direção dela, ele corre de volta para a ponte e começa a escalar o conglomerado cada vez mais instável, a medida que suas vigas de sustentação presas ao teto e parede da câmara iam sendo desgastadas pelo ácido. Javar dá uma cabeçada no drone atrás dele e empurra os que estão na frente dele com outro chute, quando toma uma caudada de algum drone abaixo dele e cai, ele se segura na beirada e atravessa o crânio do drone que estava abaixo dele com sua lâmina direita, vendo que estava cercado, Javar retira a sua lança e finca ela na ponte, se pendurando nela, ele mira na parte conectada ao conglomerado e atira de plasma, fazendo a ponte ceder e cair, ele se pendura na lâmina como se estivesse balançando em um cipó conforme a ponte cai, derrubando os drones na frente dele com tiros e chutes.
7 se posiciona acima do conglomerado do ninho, corre e se lança pra cima da Rainha Vermelha, ela o percebe e extende a sua cauda na direção dele, perfurando o seu peito com ela e fazendo 7 cuspir sangue. A Rainha aproxima 7 até ela e o encara, ele estava enfraquecido, com sangue escorrendo da lateral de sua boca e se movimentando pouco, ela então recolhe a sua cauda e arremessa 7 pra longe dela, o fazendo bater as costas em cima do conglomerado e atingir a outra parede, ele cai no chão do ninho e seus movimentos cessam, fraco demais para continuar, mas 7 se inclina para cima, apenas para ver o conglomerado começando a desabar. O centro da colméia desaba sobre si mesmo, os escombros começam a cair em cima da rainha, todos os sentinelas e drones ali dentro estavam cercando a rainha, correndo em volta dela para protegê-la e haviam poucos drones, acompanhados por 3 Senhores dos Ninhos, na entrada, tentando tampar ela. O teto do conglomerado cai sobre a Rainha e os drones e o conglomerado em si cai pro lado direito, colapsando cada vez mais. Todos os xenomorphs negros quase param de lutar no momento em que isso acontece, a Rainha Negra solta 1 rugido de dentro dos escombros e todos os drones recuam, o exército vermelho avança e começa a matar 1 por 1, aqueles que chegam na rainha, começam a dispersar uma gosma negra em cima dos escombros enquanto ravagers, caçadores e sentinelas restantes corriam ao redor dos drones realizando o seu trabalho. A Rainha Vermelha anda pelo ninho enquanto o seu exército mata aqueles que ficaram do lado de fora da roda, vendo que o ovopositor da Rainha Negra havia sido esmagado durante a queda, os efervescentes rubros e seus cuspidores fazem uma formação e começam a disparar ácido contra todos da roda e até no centro dela, os drones rubros avançam, mas são barrados pelos sentinelas. 1 ravager avança contra a Rainha Vermelha, ela avança contra ele e ambos lutam. A medida que o ácido disparado pelos inimigos penetra nos escombros e na carapaça sendo formada, o ácido atinge a Rainha Negra, provocando um rugido alto que alerta Javar, ele continua correndo pelo corredor sem parar até que vê em seu visor de raio-x 1 cano do lado direito, ele joga uma mina ali e ela planta na parede e ele sai correndo, a bomba explode conforme alguns drones rubros o perseguiam, causando uma explosão absurda que desaba toda aquela parte do túnel, selando os xenos negros do outro lado.
O ravager tem uma de suas garras arrancadas por uma mordida da Rainha e seu peito é perfurado 6 vezes pela cauda ela, ela o joga no chão e cruza o crânio dele de 1 lado a outro com a cauda. Ela então dá um rugido final e todo o seu exército, cercando a roda que protegia a rainha negra, é atacada em massa pela maré vermelha, os efervescentes continuam cuspindo bolas de ácido no meio da carapaça, fazendo a mãe da raça pura gritar e se sacudir de dor em sua carapaça. 7 se ergue fracamente e vê a destruição acontecer, a Rainha Vermelha segue pelo exército lutando, batendo pro lado todos os drones negros até chegar acima da rainha, abaixo dos escombros e encarar rosnando ela, ela mira com a sua cauda sobre os escombros e a carapaça e o desce sem misericórdia, perfurando camadas de nódio e removendo a sua cauda rapidamente, juntamente com sangue ácido nela e mais rugidos de dor da sua inimiga, ela perfura mais 10 vezes e a cada perfuração 7 ruge de dor também, todos os xenos negros sentem ressoar as dores da Rainha Negra. A Rainha Vermelha cava um pouco nos escombros até revelar parte da cabeça de sua irmã variante, ferida e com sangue jorrando de sua boca, as duas se encaram e a Rainha Vermelha desce suas garras nas laterais da cabeça dela e morde com força sua cabeça, espirrando sangue de sua inimiga sobre a sua cabeça e deixa o ácido corroer a sua pele um pouco, ela então mira com a cauda perto de sua perna e o desce aonde seria o pescoço da Rainha Negra, a fazendo soltar mais ácido sobre a Rainha Vermelha. O último e maior rugido de dor da Rainha Negra é disparado em horror e agonia, 7 e todos os drones ali soltam 1 rugido de dor quase simultaneamente e a Rainha Vermelha, inerente a sua cabeça com o sangue de sua rival ainda derretendo a sua pele, olha para cima e abre seus braços, rugindo em triunfo com força com esta enorme demonstração de poder para o orgulho de sua colméia. 7 desmaia enquanto vê a sua inimiga triunfar sobre o massacre e aparentemente fim de seu ninho, de suas irmãs.

Parados e encarando a besta há 900 metros de distância deles, os soldados se levantam, de olhos arregalados encarando um ser albino de 5 metros de altura, que os encara de volta e inclina para frente. A besta solta 1 rugido de ameaça e dispara na direção deles. O rugido dela ecoa pela cozinha, fazendo ambos os esquadrões perceberem que mesmo ali não estavam seguros.
Agilmente, os fuzileiros montam a defesa e recuam 10 barricadas para trás, eles fazem uma barreira de apenas tiradores de rifle de pulso e disparam uma chuva de granadas contra a rainha. Na cozinha, 1 fuzileiro chega correndo até o Capitão James, o que chama a atenção do Esquadrão Betelgeuse.

?: Senhor, há um deles lá fora nos atacando. 1 bem grande.

James: Todas as unidades, para as suas posições!

A cozinha logo vira uma grande bagunça conforme eles se movimentam de um lado para o outro.

James: Tenente Martelli! Mova seus esquadrão e mantenha ele logo atrás das minhas unidades! A medida que aquele desgraçado chegar mais perto, eu boto eles para recarregarem e vocês atiram!

Ele ordena e corre com seus soldados mais próximos para fora.

Swann: Entendido. Movam-se para as posições desocupadas da barricada!

Ela aponta para um canto vazio, atrás de quase todos, perto do elevador. Elite e Terry vão correndo na frente.

Alok: Entendo!

Dmitri: Afirmativo!

Eles seguem os outros.

Layla: Doutor, o que nós vamos fazer?

Dr. Scross: Vamos ajudar como pudermos. Somos os cientistas, sabemos as fraquezas de cada raça.

Xavier: Tá certo!

Os 3 andam até a porta da cozinha e vêem tentando fuzilar a rainha, ela pulava de uma parede para outra e não parecia que o seu exoesqueleto era perfurado pelas balas.

Dr. Scross: Misericórdia!

James: Cessar fogo! Usar lançadores de granada!

Todos atrás da linha de frente atiram, elas explodem o corredor inteiro e a rainha continua, com a sua pele tendo apenas alguns riscos e marcas de impacto de explosão. Dmitri e Terry atiram com as pistolas de ácido, os jatos acabam acertando a pilha de corpos de drones e a armadura de alguns na primeira barricada.

Dmitri: EITA!

James olha para trás e encara Dmitri e Terry. Aqueles que não foram atingidos continuam atirando e a rainha se aproxima a 50m deles.

James: Filhos da puta! Vão ser retardados assim lá na casa do-

A rainha dá uma cabeçada na barricada da frente, amassando e quebrando as paredes de aço levantadas por eles e de bônus, lançando os fuzileiros na linha de frente, e na reta da rainha branca, longe, 1 dos fuzileiros bate as costas no alto de uma das paredes de metal e morre estatelado. Elite e Terry encaram o soldado morto à sua frente e começam a disparar contra a rainha. Os soldados disparam e a Rainha Branca começa a a contra-atacar, ela morde 1 do seu lado, desce a cauda em outro e joga ambos para longe.

James: Todos vocês, recuem atirando!

Eles fazem uma formação em linha indiana e começam a recuar enquanto atiram granadas para retardar a rainha. James corre até a última linha antes do elevador e pressiona o botão nele. Ela começa a levantar as barricadas e a jogar neles de raiva, rugindo sem parar até tomar o próximo tiro.

Xavier: Seria mais fácil se a gente tivesse uma arma de vapor, eles não aguentam jatos de vapor pressurizados, nem fogo!

Swann: Atirem nos canos perto daquela puta!

Terry puxa sua última arma, a metralhadora, e atira em rajada contra os canos na parede, Dmitri atira com as duas pistolas, seguindo o mesmo exemplo e Alok atira de granada no outro canto, gases começam a sair dos canos, assim como água, A Rainha Branca fica paralisada e solta vários sibilos de dor. Elite atira em 1 cano e dele sai gasolina em cima da rainha, as rajadas acabam incendiando ela por inteira, o que a faz sibilar mais alto. Todo o resto do Esquadrão Centaurus se posiciona na 6ª barricada e apoiam as suas armas acima do metal, atirando em todo o corpo da Rainha. A Rainha Branca explode lançando pedaços flamejantes e sangue ácido para todo lado, em cima dos fuzileiros, nos canos e também no cano de gasolina. Todo mundo cessa fogo e aqueles que foram atingidos por ácido ou fogo removem as suas roupas de cima.

James: Bom trabalho, marines.

Dr. Scross vê 1 ácido pingado acima do cano em que havia gasolina jorrando no corredor.

Dr. Scross: Capitão, nós temos que ir para algum outro lugar, agora!

Ele aponta para a gasolina.

Swann: Essas porras de criaturas sabem mesmo como ferrar 1 local!

Ela reclama.

James: Todo mundo, recuar! Peguem as suas coisas, munição e armas, até trajes e armadura, se puderem, e façam fila para entrar no elevador! Iremos todos evacuar para o nível 7, pelotão por pelotão!

Os soldados se separam e começam a organizar as coisas para uma evacuação do andar. Swann move o seu esquadrão até o Capitão Rhodes.

Swann: Capitão, confirmar ordem?

James: Todos vocês! Vocês vão enfileirar as barricadas para separar completamente a gente da gasolina e nos darão cobertura até todos passarem para o nível 7!

Swann: Entendido! Esquadrão Betelgeuse, comecem a montar a defesa!

Todos os 4 pegam, desmontam e remontam as barricadas de metal da poça de gasolina que ia aumentando de tamanho e continuavam fazendo outra barreira atrás da anterior. Score vai até o Dr. Scross e sua equipe.

James: Doutor, venha com o primeiro pelotão para subir com a gente. Vocês são a prioridade.

Dr. Scross: Claro.

Layla: Tem certeza, senhor?

Dr. Scross: Xavier, poderia ficar com Swann e companhia? Vocês vão ser os últimos a subir.

Xavier acena positivamente com a cabeça, Scross e Layla seguem o capitão e a sua guarda.

Alok: Grrr... o tempo passa e nós ganhamos menos importância.

Ele fala indignado olhando para o Capitão James Score Rhodes enquanto move as barricadas, Swann franze o cenho e olha para Alok.

Swann: James Score Rhodes é 1 homem honrrado, Segundo-Sargente Fyodor!

Ela fala com raiva.

Alok: Eu sei, é só que-

Swann: Então pega essa merda e se mexe antes de julgar as pessoas que trabalham com você e que você mal conhece!

Ela joga uma barricada desmontada para ele e ele a pega no ar.

Dmitri: Vocês são honrrados até certo ponto. Não passa disso, Tenente Swann.

Ele afirma e Swann olha fixo pro chão, concentrada em algum pensamento.

Terry: Se pensarmos bem, nada disso vale a pena... mas já discutimos muito sobre isso. Agora, nos resta sobreviver.

Swann: Só... voltem ao trabalho!

Depois, com o último pelotão entrando no elevador, guiado por James, o esquadrão havia montado 8 barreiras de barricadas entre eles e a poça de gasolina. O ácido pinga cada vez mais em cima dela.

Xavier: Sorte nossa não ter entrado em combustão.

Alok: Com a gente não é sorte, é experiência.

Todas as luzes do andar começam a se apagar, começando há 900 metros deles, do outro lado do corredor, e chegando até eles, lâmpada por lâmpada.

Terry: Xiiiii, clássico de filme de terror antigo em que sempre dava merda. Pena que todo filme de terror hoje em dia é uma merda.

Swann: Cacete. Se preparem e acendam suas luzes!

As luzes então se apaga acima deles e eles acendem as lanternas de suas armas.

Dmitri: Eu só tenho mais 1 tiro de 12.

Ele fala checando sua espingarda.

Dmitri: Alguém tem munição de 12?

Elite: Todo mundo usa mais rifle de pulso do que outra coisa.

Swann: Tinha pra caralho na Hadrubal.

Dmitri: Ai...

??: GRRRRRRRRRRRRRRRRROOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Todos eles ouvem um som animalesco vindo do fundo e miram naquela direção. No elevador, James mexe no seu headset.

James: Coronel? Na escuta, senhor? Eu já dei a ordem de evacuação. Se o senhor estiver ouvindo, prepare as unidades reservas para um possível pouso de emergência, eu tenho uma má impressão muito forte sobre essa nossa fuga... está me parecendo... muito fácil, pro meu gosto. Quem fala é o Capitão Rhodes. Desligo.

Ele fala no rádio. Quando as portas do nível 7 se abrem, James e seus soldados arregalam os olhos e miram com suas armas para frente rapidamente, contra pessoas mirando armas de volta contra eles e gerando uma sombra maior sobre os fuzileiros navais que ali estavam. No nível 8, Dmitri e os outros checam os seus motion trackers e havia alguma coisa se movendo rapidamente perto deles e as vezes dava que eles estavam cercados.

Terry: Mas que porra está acontecendo!?

Alok: Acho que essa tecnologia experimental deu ruim, hein?

Xavier: Esse som... aquele ruído...

O som animalesco acontece novamente, só que bem mais próximo e vinha das paredes.

Xavier: Não... não pode ser!

Swann: Todo mundo, vamos recuar de costas para a barricada até o elevador!

Eles assim fazem devagar, Swann então olha para trás e vê no painel do elevador escrito: "Fora do ar".

Swann: UH!? MAS QUE MERDA É ESSA!?

Eles se viram e vêem o que estava acontecendo.

Xavier: O elevador!?

Alok: Vish, fudeu, galera.

Elite: Não! Tem que ter 1 jeito da gente sair daqui! Tem que haver uma saída!

Ele começa a se desesperar.

Terry: Rhodes... que merda você está fazendo!?

Ele pergunta olhando para cima.

Dmitri: O nosso capitão nos deixou aqui!!!

Swann: Não. Não pode ser. James...

Xavier: É plausível, 1 engenheiro poderia muito bem fazer isso.

Terry: Eu vou tentar resolver.

Terry se dispõem e tira a placa do painel e começa a mexer nele enquanto eles dão cobertura e os sons passam a parecer mais rugidos.

Xavier: É ele, pessoal!

Ele mira com o rifle de pulso para frente.

Xavier: É O SCENT! A pior das aberrações genéticas!

Ele afirma e todos miram junto com ele. O chão do corredor começa a ser amassado de cima para baixo por alguma impactando o solo, pesada e muito forte, eles ouvem um rugido no lugar do som.

??: UUUUUUUUUURRRRRRRRRRRRRHHHHHHHHHH!

Alok: AI, CACETE!

Dmitri: Arrepiou até nos meus ossos!

Terry: Arrepia na alma, isso sim.

Swann: É PRA HOJE!

Ela fala desesperada, quando então o chão é atingido uma última vez e o azulejo se quebra, ele então racha por cima da gasolina e a rachadura segue pela barricada e para nos pés de Alok. Eles miram para a rachadura e depois para frente. O som se instaurou no local após isso.

Dmitri: Hmmmmm...

A parede esquerda se quebra bem ao lado de Elite, uma cratera enorme, quase do chão ao teto se abre. Um ser imenso, de 3 metros de altura, corpulento, albino, com uma crista na cabeça que se extendia para trás como a cabeça de 1 xenomorph, sem cauda, e com uma boca de Yautjaa, projeta a sua língua enorme para fora e ruge contra todos eles. Elite atira só duas vezes antes de Scent rapidamente segurar Elite e o levar para dentro do buraco feito na parede.

Elite: AAAARRRRRRRGHHHHHHH!

Os outros abrem fogo livremente contra a criatura. Scent segura Elite de lado e o protege contra os tiros, usando Elite como escudo.

Elite: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH!

Swann: CESSAR FOGO!

Eles param de atirar, Scent joga Elite contra eles. Alok e Dmitri dão uma cambalhota para frente, fazendo Swann e Xavier serem atingidos e cair. Terry se vira com sua submetralhadora e atira conforme Alok e Dmitri se levantavam. Scent abre a mão na direção de Terry e 1 tentáculo parecido com cauda de xenomorph é projetada na direção dele.

Swann: NÃO!

Ela se joga na frente dele e é perfurada no estômago.

Swan: Akh!

Alok e Dmitri se viram.

Alok: NÃÃÃÃÃO!

Alok corre até Scent e mira com o rifle na cara dele, Scent segura a arma, a puxa da mão de Fyodor e dá um gancho nele, Alok é arremessado pelo golpe e quebra as costas na janela do restaurante, ele cai rolando lá dentro e desmaia. Dmitri atira contra Scent e joga fora a escopeta a medida que ele retrai o tentáculo e puxa Swann até ele e Dmitri para de atirar de pistola ao ver Swann se aproximando ele. Ela encara Scent de olhos arregalados e apaga, a criatura se retira pelo buraco que fez na parede, rugindo enquanto se distanciava.

Dmitri: SWAAAAANNNN!

Xavier se levanta e Terry encara a cratera na parede, chocado com o súbito movimento de Martelli para salvar a sua vida.

Dmitri: Terry?

Terry olha para ele vagamente.

Terry: Fyodor.

Eles correm até o restaurante e checam se Alok estava bem.

Dmitri: Alok!

Terry: Meu mano, vamos lá.

Ele pega a mão de Alok e checa a sua pulsação.

Terry: Ele vai ficar bem...

Dmitri: É bom mesmo...

Ele abaixa a cabeça e respira fundo, se sentando do lado de Alok.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...