História All about you (Imagine: Jungkook) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Hentai, Imagine, Jeon Jungkook, Jungkook
Visualizações 724
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ❤

Capítulo 14 - O que aconteceu?


Fanfic / Fanfiction All about you (Imagine: Jungkook) - Capítulo 14 - O que aconteceu?

- VOCÊ DISSE QUE AMA O JUNGKOOK E ELE DISSE QUE TAMBÉM TE AMA? - Seoyeon gritou no telefone, eu estava conversando com ela sobre o meu dia com o Jungkook. - OWN.

- Ele é tão amorzinho Seo. - Dei um sorrisinho bobo.

- Nossa amiga, eu shippo tanto vocês dois. - Ela surtou mais uma vez e eu ri. - Você está melhor?

- Sim, só estou espirrando, a febre e a dor no corpo já passou.

- Fique melhor, quero ir ao shopping com você e com a Katy.

- Ok. - Eu sorri.

- Tchau amiga, já vou dormir.

- Tchau Seo.

Desejei uma boa noite para a minha melhor amiga e desliguei a chamada, depois eu mandei uma mensagem para o meu namorado, conversamos um pouco e eu fui dormir.


Acordei com o meu celular vibrando, eu o peguei e vi que era o Jungkook, estranhei pois estava 02h30 da manhã, mas eu resolvi atender.

- Oi.

- (s/n), abre a porta da sua casa por favor. - A voz dele estava estranha, muito estranha. - Eu estou aqui, abre pra mim.

- Já vou. - Desliguei.

Desci rapidamente as escadas e abri a porta, Jungkook estava todo machucado, seus lábios estavam sangrando e ele estava ofegante, ele entrou na minha casa, eu fechei a porta e a tranquei, eu já estava preocupada com ele.

- O que aconteceu?

- M-Meu pai fez isso, ele estava bêbado e... Aish, eu não quero falar sobre isso. - Ele tentou recuperar o ar. - Eu vim correndo pra cá, já que a sua casa era a mais próxima.

- Meu Zeus, olha... Vem aqui. - Eu segurei a sua mão e o levei para o meu quarto. - Me espera aí, eu vou limpar esses machucados.

Desci as escadas novamente e fui até a cozinha, peguei a maleta de primeiros socorros em cima da geladeira e voltei para o meu quarto. Jungkook estava sentado na cama, eu peguei a cadeira da escrivaninha e me sentei na frente dele, abri a maleta e peguei algodão e coloquei um pouco de remédio, comecei a limpar delicadamente o machucado que tinha em seus lábios.

- Quer me contar o que aconteceu?

- Não, já esta tudo bem.

- Jungkook, olha o seu estado, é claro que não está tudo bem.

- Aigoo, tudo bem, eu falo.

- Sou todo ouvidos.

- Meu pai sempre foi assim... Violento. - Ele suspirou. - Comigo e com a minha mãe.

- Meus deuses. - Eu o fitei com preocupação. - E porquê ele fez isso com você?

- Mamãe viajou e ele ficou puto de raiva porque ela não avisou, então ele saiu para beber e... Quando voltou descontou a raiva em mim.

- Seus amigos sabem disso meu amor?

- Você é a única que sabe.

Doeu ouvir aquilo, doeu saber que Jungkook tem que aguentar tudo isso e sofre calado.

Após limpar o ferimento em seus lábios, eu limpei os outros, Jungkook às vezes resmungava de dor, mas ele conseguia ficar quieto.

- Acabou, eu acho. - Falei. - Ou tem mais algum?

- Tem. - Jungkook tirou a camisa, seu abdômen tinha alguns machucados e quando ele se virou pude ver machucados em suas costas também. - Eu estou todo dolorido.

Limpei os machucados de suas costas e do seu abdômen, Jungkook gemia de dor, mas eu consegui limpar todos.

- Acabou?

- Sim, obrigado. - Ele forçou um sorriso. - Você é um anjo.

- Quer tomar um banho? Eu acho que o papai deve ter algumas roupas que sirvam em você.

- Eu não quero incomodar (s/n).

- Não vai. - Eu segurei a sua mão. - Você cuidou de mim e agora é a minha vez de cuidar de você.

- Tudo bem bebê. - Ele deu um beijo em minha testa. - Eu vou.

Peguei uma toalha limpa para ele e mostrei onde fica o banheiro, depois entrei de fininho no quarto do papai, liguei a lanterna do meu celular, abri o seu guarda-roupa e peguei algumas roupas que eu achei que ficariam boas em Jungkook, depois eu deixei em cima da minha cama e fui até a cozinha esperar até que ele terminasse. Peguei uma garrafa de água na geladeira e enchi o copo, em seguida eu tomei, minha preocupação com Jungkook ainda não havia passado, ele estava tão machucado e era horrível ver ele assim e não poder fazer nada.

Depois de algum tempo pensando na cozinha, eu voltei para o quarto e Jungkook já estava vestido, me sentei ao seu lado na cama.

- Jungkook, porquê você não denúncia o seu pai?

- Ele me mataria, por favor não faça isso. - Eu pude ver o medo em seu olhar. - Eu te imploro (s/n).

- Eu não vou fazer isso, eu só estou preocupada com você.

- Eu confio em você. - Ele segurou a minha mão. - Eu vou ficar bem.

- E a sua mãe?

- Eu não vou deixar ele fazer nada com ela, nem que eu leve o dobro da surra que ganhei hoje.

Eu o abracei, era legal ele querer defender a mãe, mas doia saber que ele iria apanhar mais.

- Você deve estar cansado. - Olhei para ele. - Deita aí.

- Você vai deitar comigo, não é?

- Claro. - Eu sorri.

Deitamos e ele me abraçou, ficamos em silêncio, eu já estava começando a ficar com sono, olhei para o Jungkook e ele estava fitando o teto, parecia pensar em algo, dei um selinho em seus lábios fazendo ele sorrir.

- Eu te amo. - Ele disse enquanto analisava o meu rosto.

- Eu também te amo. - Sorri e lhe dei outro selinho.

- Você é a melhor namorada do mundo.

Jungkook segurou o meu rosto e delicadamente selou os nossos lábios, uma de suas mãos foram para a minha cintura, nosso beijo era calmo e lento, cheio de sentimentos. Nós não tínhamos pressa, sua língua explorava cada canto da minha boca, eu não consigo explicar o que eu estava sentindo, só sei que é algo tão bom, tão verdadeiro.

Paramos o beijo com selinhos, Jungkook sorriu para mim e deu um beijo na minha testa.

- Você esta bem? - Perguntei.

- Tá doendo um pouco.

- Se quiser eu te dou um remédio pra dor.

- Não precisa amor, fica aqui comigo.

- Tem certeza?

- Tenho, se eu não estiver melhor de manhã eu tomo o remédio.

- Ok.

- Você deve estar com sono e eu também estou, vamos dormir agora?

- Vamos. - Eu dei mais um selinho nele e o abracei. - Boa noite Kookie.

- Boa noite princesa.

Jungkook dormiu primeiro, eu demorei um pouco para dormir, na verdade eu estava preocupada com o meu namorado, eu acho que ele deveria denunciar o seu pai, mas se ele não quer fazer isso é decisão dele e eu não vou me intrometer, mas e se ele fizer algo pior com o Jungkook? É isso que me preocupa.

Quando já estava amanhecendo, senti o cansaço me dominar e peguei no sono.


Notas Finais


Ain gente, estou triste, parece que a cada dia eu me decepciono com as pessoas :(
Felizmente o Gui não desligou o Wifi kk (ele é filho do dono da academia)
Obrigada Gui por ter colaborado comigo! :3
Tchau 🐻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...