História All For LOVE - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Personagens Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Tags Lisa Marie Presley, Michael Jackson, Rei Do Pop, Romance
Visualizações 52
Palavras 3.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - O plano


Ele estende as mãos para Lisa a trazendo para perto de si, e lhe entregando o buquê que colheu na própria propriedade.

- Pra você! - diz lhe dando as rosas.
- São tão lindas - ela as pega e leva ao rosto as cheirando.
- Fico feliz que tenha gostado - ele sorri
- Eu amei

Lisa então envolve uma das mãos no pescoço de Michael, dado-lhe um beijo lento e apaixonado, deixando o motorista, que ali estava, terminando de tirar suas malas da limousine, um tanto quanto constrangido.

Michael pede que ele deixe as coisas dentro da casa, que Rose e as outras funcionárias se encarregariam de levá-las para o quarto. Feito isso, convida Lisa à entrar. Assim que adentra ela fica maravilhada com a decoração rústica do lugar. Ele realmente tinha um gosto peculiar e belíssimo.

- Rose, por favor, leva as coisas da senhorita Lisa para o meu quarto - dá as ordens.

Lisa rapidamente o olha e sorri discretamente. Ao mesmo tempo, Rose e as outras funcionárias, ficaram surpresas com o pedido de Michael. Nunca tinham visto ele se envolver e agir tão pessoalmente assim com uma mulher, principalmente na frente das pessoas. E o espanto maior foi em quem era a mulher. Todos ali tinham conhecimento de quem se tratava. Mas apesar de estarem surpresos, tinham que manter a discrição e o sigilo, pois tudo que acontecia em Neverland, permanecia em Neverland quando o assunto era a privacidade de Michael.

Rose mais duas moças que trabalhavam na casa principal, então subiram as coisas de Lisa para o quarto dele, como havia pedido. Os dois então ficam sozinhos na sala de entrada da casa.

- To tão feliz que você veio - Michael acaricia o rosto dela.
- Estava com saudades - Lisa sorri e retribui o carinho no rosto dele.
- O que você queria falar comigo? Parecia aflita no telefone - indaga
- Podemos conversar em outro lugar?
- Claro, vem cá - pega na mão dela

Eles vão para o escritório de Michael, onde ele costumava fazer algumas reuniões. Assim que entra, ele fecha a porta para que tenham mais privacidade para conversar.

- Pronto! aqui podemos falar melhor - vai para perto de Lisa.
- O advogado de Danny me ligou, disse que ele não quer me dar o divórcio - se mostra triste.
- Sério?
- Sim! e disse que terei que partir para uma ação litigiosa se quiser me separar dele.
- Caramba Lis! - Michael vai sentando no sofá e faz sinal pra ela sentar ao seu lado - e o seu advogado, o que disse?
- Na verdade eu nem tinha contratado um advogado, porque o Danny tinha concordado na separação, não precisariamos, mas agora … - recosta no ombro dele.
- Se quiser eu disponibilizo meus advogados pra você - pega na mão dela - tenho certeza que você não perderá nada com esse processo.

Lisa desencosta e se volta para Michael

- Acho melhor não, meu amor - acaricia o queixo dele - vamos esperar eu me separar pra assumir algo e …
- Mas quem disse que precisam saber que são meus advogados? - ele também segura o queixo dela - Lisa Marie tem poderes suficientes para contratar bons advogados, não!?

Lisa sorri para Michael e os dois se aproximam para um beijo, quando alguém bate à porta.

- Senhor Jackson?
- Sim!?

- Gostaria de saber o que o senhor quer para o jantar - pergunta Rose
- O que você quer meu amor? - fala mais baixo perguntando agora à Lisa.
- Não sei Michael, o dono da casa é você
- Mas futuramente você também será - pisca para ela - Rose?
- Senhor …
- Peça frangos fritos do KFC
- Ok senhor Jackson, com licença - e se retira de perto da porta, que continuava fechada.

Rose sabia exatamente como Michael gostava dos frangos, os acompanhamentos, etc. Era um pedido comum dele para comer. Enquanto isso, ele e Lisa continuaram no escritório, dessa vez, podendo namorar sossegados. Se beijavam, trocavam carícias e confidências. Ela estava com as pernas em cima das de Michael, e ele com um dos braços atrás da cabeça dela, e a outra mão, estava entrelaçada na de Lisa.

- Vamos subir pro quarto? - ele sugere.
- Vamos!

Eles dão as mãos e vão para o quarto de Michael que ficava no andar de cima. Ele abre a porta fazendo um sinal para que Lisa entrasse, fechando e trancando assim que ambos já estão do lado de dentro. Queriam matar toda saudade de ficarem separados por, menos de 1 dia. Parecia muito pouco, mas para eles, era a eternidade aquela distância.

Michael então, pega na mão dela e a leva para sentar na cama. Vai até a janela e fecha as cortinas, deixando apenas uma luz do dia passando pelo tecido, tornando o ambiente aconchegante. Volta até Lisa, senta-se, e começa a tocar o rosto dela com carinho.

- Eu te amo tanto - declara-se - promete que nunca vai me deixar?
- Prometo … eu nunca vou te deixar - toca em sua mão - vou cuidar de você - sorri

Ele começa então passar a mão pelos cabelos de Lisa, descendo até o ombro dela, acariciando o braço. Ela por sua vez, entende que as carícias são o início de um final de tarde de amor, e tira delicadamente a blusa básica preta que vestia. Michael à fita com os olhos e com a ponta dos longos dedos, vai abaixando as alças do sutiã de Lisa, que arrepia com seu toque. Ela se levanta, fica na frente dele, e retira-o por completo, fazendo Michael morder o lábio inferior e sorrir. Ele vai tirando a camisa vermelha que estava, ficando apenas com a calça social preta que costumava usar.

Portador de vitiligo, Michael às vezes ficava envergonhado com o corpo por conta das manchas, não andava de blusas curtas ou shorts. Mas tudo isso não o parecia preocupar quando estava com Lisa. Perto dela, tornava-se outro homem. Era mais solto, menos inibido. Ela o transformava.

Lisa, em pé, termina de retirar o resto da roupa, ficando totalmente nua. Ele, por sua vez, mesmo sentado, também retira a calça, ficando apenas de cueca. Abre os lençóis da cama, e com um gesto, à chama para perto dele. Os dois então entram em baixo dos macios panos de seda, e começam a se acariciar. Michael, que estava por cima de Lisa, tocava suavemente seu corpo, enquanto beijava seu pescoço. Ela, em tom de satisfação pela carícia, fechava os olhos, passando delicadamente, as mãos em sua costa, levando as mesmas para o bumbum de Michael, tentando tirar à única peça que faltava pra ele.

- Tira isso! - Lisa sussura

Ele sorri, ergue-se um pouco, e finalmente retira à cueca, deixando que sua ereção já demonstrasse o quando desejava aquele momento e Lisa. Ele aproveita e solta o cabelo que estava preso, fazendo com que seus cachos pretos caissem sobre seu rosto, deixando ele ainda mais perfeito.

Novamente, volta a beijar e acariciar Lisa. Boca, pescoço, seios, abdômen. Ela retribui beijando seu queixo, gogô, ombros. Quando Michael iria começar à penetrar, ela o interrompe.

- Posso tentar uma coisa?
- O que?
- Deita
- ela pedi.
- Que? - ele ri

Mesmo sem entender nada, Michael a “obedece” e se deita, ficando de costa para cama, enquanto Lisa, ergue-se e fica de joelhos ao seu lado. Ela então vai acarinhando sua perna, passando pela coxa e chegando próxima a virilha.

- O que vai …
- Nunca fizeram em você?
- Lisa vai aproximando a mão do pênis dele.
- Espera Lis - diz sorrindo um pouco sem graça
- Calma, não vou te machucar - ela ri.
- Eu sei, mas é que …. eu …. eu …. eu nunca fiz isso, e … - ele gagueja
- Tá inseguro?

Ele demora uns segundos para responder com medo de decepcionar Lisa. Não era um dos caras mais experientes quando o assunto era sexo. Sua primeira vez foi com uma namorada de adolescência, e foi bem estranho, pois na verdade, não foi algo espontâneo, foi mais como, “não quero parecer um bocó” do que, “transamos porque quero e gosto de você”. Já mais adulto, teve outra experiência, que não foi tão diferente da primeira. Depois disso, a única mulher foi Lisa, e a primeira em que ele realmente quis se entregar. Por isso, o sexo pra ele, não fugia muito do convencional, mas estava se descobrindo com ela.

- Acho que um pouco - ele entorta a boca - você fica chateada se a gente deixar …
- Pra outra hora? claro que não !! - ela fala e vai sentando no colo dele - mas só essa parte, porque o resto eu não abro mão - e vai até sua boca o beijando fervorosamente.

Trocando beijos ardentes, Michael consegue penetrar Lisa, que movimenta-se lentamente em cima dele. Ambos sentiam o mútuo prazer que o contato de seus corpos causavam. Uma energia corria por cada centímetro de pele, os fazendo arrepiar. Movimentos lentos, que com o passar de minutos ficavam mais rápidos e intensos. Gemidos, respirações alteradas e sussurros soavam pelo quarto. Ele rapidamente, a deita novamente na cama, e sem se desconectar dela, continua com os movimentos, na mesma intensidade e ritmo. Michael ergue os braços de Lisa para cima, entrelaçando seus dedos nos dela, como um gesto de afeto em meio ao instinto que os consumia.

Após minutos de amor, o ápice daquela imensidão de prazer, atinge seu máximo, fazendo primeiro ela soltar um gemido final e logo após ele, deixando que seu corpo caísse ao lado do de Lisa. Estarriados, cansados e ofegantes, ficam em silêncio debaixo dos lençóis para recuperar o fôlego. Então viram-se um para outro, Lisa coloca sua perna em cima da de Michael para conseguirem ficar mais próximos, e ali, quase em uma unidade, ficam se olhando. Ele acariciando os ombros, descendo para a cintura e voltando. Ela, com a mão no rosto dele, usando seu polegar para também acariciá-lo. Nenhuma palavra dita, apenas olhares, gestos e muito amor.

EM HIDDEN HILLS …

Priscilla havia convidado Danny para um almoço. De certo, armaria com ele algum jeito para tentar fazer Lisa desistir da separação e do relacionamento, que estava ficando sério, com Michael. Sentados a mesa da sala de estar, após o almoço, ela então toma a iniciativa da conversa.

- E então, a separação realmente irá acontecer?
- Meu advogado já entrou em contato com ela, deixando claro que se quer a separação, terá que entrar com um pedido litigioso
- ele dá uma última garfada
- E ela? - Priscilla apoio os cotovelos na ponta da mesa, apoiando o queixo nas mãos.
- Ficou irritada, como sempre - limpa os lábios com o guardanapo.
- Já era de se esperar - suspira - escute Danny! não quero que esse negócio da Lisa com Michael Jackson tome grandes proporções. Custei a preservar o nome do pai dela de escândalos, e não é um “pretinho” metido a branquelo que vai estragar tudo.

Danny á olhou um pouco espantado pela forma como havia se referido a Michael. Ele realmente não era uma má pessoa, mas estava sobre influência de Priscilla e de toda aquela situação.

- A minha parte fiz e …
- Temos que dificultar mais! - afirma convicta

Ela se levanta da mesa, indo para a sala de visitas, e Danny à acompanha. Lá, continuam a conversa.

- É muita ingenuidade da sua parte achar que mudando o processo para o litigioso, ela desistirá de se separar - coloca a mão da cintura, fazendo um ar de pensamento
- E o que você pensa em fazer então, Priscilla?
- Atacar na raiz !!

- Ãn? como assim? - ele fica confuso.
- Precisamos fazer ela se decepcionar com ele - diz já com um sorriso maldoso.
- Mas como? nem conhecemos ele direito, não temos acesso à nada dele - dá de ombros.
- Queridinho, tablóides estão aí pra isso - começa revirar alguns papéis - do mesmo jeito que erguem uma estrela, derrubam à imagem em minutos.

Priscilla então acha uma agenda com números de telefone e parece procurar algum em específico.

- Onde está o número daquele paparazzi?
- Paparazzi? - Danny pergunta.
- Sim, há uns 2 anos um rapaz me parou em um restaurante e me deu um telefone, dizendo que se quisesse contar algo com exclusividade sobre nossa família, que procurasse ele, enfim - continua a pesquisar o número - oh meu deus, onde est … ACHEI !! - vibra contente.
- Vai colocar um paparazzi atrás deles?
- Vou fazer melhor! Lisa não quer que o relacionamento deles vaze pra mídia até a separação de vocês
- diz já discando - vou fazer com que ela pense que foi ele quem divulgou.
- E onde isso vai fazer ela perder a confiança nele? - ele questiona.
- Conhecendo Lisa Marie como conheço, vai pensar que ele quis usá-la para se promover.
- E acha que iss…
- Shiu - ela interrompe, quando percebe que alguém havia atendido a ligação.

- Alô, gostaria de falar com Jeffrey?
- É ele
- Olá Jeffrey, aqui quem fala é Priscilla Presley

Talvez o rapaz não acreditasse que o ligaria realmente quando disponibilizou seu número para ela.

- Que grata surpresa senhora Presley, em que posso ajudar?
- Preciso de um serviço seu meu caro
- Um serviço?
- Sim
- A senhora gostaria de agendar alguma entrevi…
- Não, o que quero que faça, é que flagre minha filha com Michael Jackson e divulgue pra mídia !!

Ela joga a bomba mesmo sabendo que estava expondo sua filha. Mas o risco valeria à penas, visto que acreditava em seu plano, e que ela, depois disso, não iria querer ver mais a cara de Michael. O rapaz não entendi muito bem toda aquela gigantesca informação que acabará de receber.

- Co...co...como senhora?
- Isso mesmo que ouviu meu querido. Quero que flagre Lisa Marie Presley com Michael Jackson - ela começa a batucar com a ponta de uma caneta na mesa - e o mais importante, quero que diga que foi ele quem pediu pessoalmente para você pra fazer essa divulgação.
- A senhora quer dizer que os dois estão mantendo um relacionamento secreto?
- Sim!
- Mas porque quer que eu diga que foi o Michael que …
- O seu trabalho seria divulgar, os motivos, desculpe a indiscrição, mas não lhe dizem respeito
- Senhora, creio que isso seria um estrondo grande mundialmente, pois se tr….
- Pagarei a quantia que pedir - roda com mais pressa a caneta - e então?

Jeffrey, o paparazzi, parecia ainda meio incrédulo com o que escutou. A própria mãe de Lisa Marie Presley querendo que algo relacionado a filha fosse a público, e pior, um relacionamento secreto dela com o cara mais falado e noticiado do mundo, Michael Jackson. Mas, o que mais o intrigava, era o pedido de que ele forjasse que Michael quem havia pedido para que a notícia fosse divulgada.

Porém, o dinheiro oferecido, o tentou e falou mais alto que qualquer postura correta ou digna, visto que ele trabalhava para tablóides e já estava acostumado com notícias inventadas e falsas sobre celebridades. E apesar do pedido inusitado, aceitou a proposta.

- Como quer que eu faça senhora?

Priscilla sorri e faz um sinal de positivo com o polegar para Danny, que retribui meio desconfortável com aquela situação. Ela passa todas as informações que ele precisaria para perseguir Michael e Lisa e assim obter o flagra dos dois, e pede que só divulgue essa notícia quando tiver o registro dos dois juntos, e não se esquecer de culpar Michael, pela divulgação. Desligando o telefone, se volta para Danny.

- Pronto!
- A senhora tem certeza que vai expor a Lisa assim?
- Não tenho outra alternativa, ou é isso ou a ruína dos “Presley”


EM NEVERLAND …

Michael e Lisa estavam no quarto dele, debaixo das cobertas, enquanto comiam os frangos fritos pedidos por ele. Os dedos dos dois estavam lambuzados e começam a brincar de tentar sujar um ao outro, até que ele sugere à ela, um passeio noturno pela propriedade.

- E se aproveitarmos essa noite linda lá fora pra darmos um passeio?
- Só se for agora
- sorri.

Descem então para fazerem seu passeio romântico por Neverland. Michael a levou até o parque de diversões, onde era lindamente iluminado à noite, deixando os olhos de Lisa brilharem de encantamento.

- Isso é muito lindo Michael - fala olhando ao redor.
- Fica mais lindo lá de cima - e aponta pra roda gigante - vamos?

Lisa apenas sorri e dá as mãos para ele, aceitando o convite. Eles sobem, e um dos funcionários do rancho, que operava o parque, liga o brinquedo. Em minutos os dois estão no alto e ele pedi que pare a roda gigante.

- Michael, é muito alto eu… - ela estava com um pouco de medo.
- Calma, é seguro e eu to aqui - pega em sua mão - eu não te colocaria em risco se não fosse seguro
- Confio em você

- Então olha - estende os braços para que Lisa observasse o horizonte.

Ao longo da vista era possível avistar toda Neverland iluminada, dando um lindo efeito visual. Ela aproveita e observa o céu estrelado e a grande Lua cheia que completava aquele cenário dos sonhos. Lisa então olha pro lado e vê Michael emocionado.

- Acho lindo como você se emociona com coisas simples sabia?
- É
- ele diz secando uma lágrima que escorria - eu me emociono fácil, até demais às vezes, mas é que … isso faz parte de mim, Neverland é parte de mim.
- Sinto que é - Lisa acaricia o rosto dele.
- Posso ser eu mesmo aqui dentro, sem ninguém me julgando, inventando coisas, é quase como um porto seguro, entende? - ele desabafa.
- Entendo meu amor, eu entendo

Michael deita a cabeça no ombro de Lisa, e eles ficam ali na roda gigante mais alguns minutos, junto com aquela linda noite. Depois, descem e aproveitam os outros brinquedos. Vão até o carrossel, competem no carrinho de bate-bate, passam uma noite divertida juntos.

PASSADO O FINAL DE SEMANA …

Em que ficaram juntos, Lisa teria que voltar para casa e enfrentar a realidade, Priscilla e o seu divórcio. Ela havia aceitado a proposta de Michael de disponibilizar seus advogados para tomarem conta do seu processo de separação, que seria litigioso, ou seja, demandaria audiências na justiça, e não seria algo fácil, visto que Danny deixou claro que, não tornaria as coisas simples para Lisa.

Na manhã em que iria embora, terminava de arrumar as coisas e pedia a Rosa que descesse tudo para o carro. Enquanto isso, Michael, que estava no estúdio revisando algumas músicas pro novo álbum, entra no quarto.

- Não queria que fosse - se aproxima dela a abraçando por trás.
- Me mudaria pra cá hoje se pudesse
- E porque não vem?
- Michael a vira para ele.
- Já conversamos sobre isso. Quero que a separação se concretize pra tudo se esclarecer entre nós.
- Minha vontade é de te assumir pro mundo agora
- pega na cintura dela e lhe dá um selinho.
- Tenha só mais um pouco de paciência e a gente não vai precisar esconder mais nada - retribui o selinho e mordisca o lábio dele, que sorri - e outra - se vira novamente terminando de arrumar a bolsa - não precisamos dar satisfação a ninguém, deixa tudo acontecer naturalmente, quando nos verem juntos, apenas vamos dizer que estamos juntos e felizes, simples, não?
- É, mas tenho fãs, e acho que devo explicações pra eles quando algo muda - se afasta um pouco dela - nem é pela imprensa, é por eles.
- Você acha que deve tanta satisfação pra eles assim? - termina de arrumar a bolsa e novamente se volta para Michael.
- Cresci assim Lisa. Aprendi que devo tudo do que sou à eles, e os trato como parte da minha família … uma grande família - sorri.
- Só espero que não queira convidar todos eles pro nosso casamento - os dois riem.
- Teríamos que lugar um país pra festa - dão uma longa gargalhada - mas espera - Michael pausa - você disse, “pro nosso casamento”?
- Sim, ou você pretende me enrolar, senhor Jackson?
- Jamais !!

Se aproximam e se beijam. Dessa vez, um beijo longo, como era os de despedidas, e descem para a limousine, onde já estavam as coisas de Lisa. Lá, trocam alguns carinhos, mesmo sendo observados por alguns funcionários. Michael gentilmente abre a porta para que ela, e antes que entrasse, Lisa, puxo o rosto dele para perto de si, e da um beijaço nele, fazendo Rose e o motorista se olharem e ficarem um pouco vermelhos.

- Eu te amo, me liga - Michael pedi.
- Também te amo, te ligo assim que chegar em casa

E assim o carro parte para o portão da propriedade. E assim que aponta para fora de Neverland, Lisa nota que além de alguns fãs com cartazes para Michael,  havia um paparazzi escondido atrás de uma árvore, mas não deu tanta importância pois isso seria normal, sendo Michael quem era.

O que não imaginava, é que o paparazzi, era Jeffrey, um fotógrafo de celebridades que trabalhava em uma revista de tablóides de Hollywood e que foi contratado por sua própria mãe para flagrar a todo custo, ela com Michael e divulgar para toda imprensa, colocando por sua vez, a culpa nele, para gerar uma decepção dela sobre Michael e uma possível separação entre os dois. E o plano de Priscilla estava sendo colocado em prática, basta saber agora, se eles irão resistir à isso, e lutar pelo amor que nutrem um pelo outro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...