História All For You - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias David Luiz
Tags David Luiz, Realeza
Visualizações 75
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chora não coleguinha, que eu estou de volta.

Capítulo 34 - Alyssa - O poder de uma rainha.


P.O.V ALYSSA.

Aquela foi simplesmente a noite mais fantástica da minha vida. Cada toque que eu recebia dele era como um toque de paz, um ponto de luz e eu me perdia no seu gosto, no seu suor, no seu corpo, nas roladas que demos na nossa imensa cama, nas cobertas que uma hora desapareceram, deixando só dois corpos nus, repletos de tesão, amor e paixão.

Suspiros e gemidos foram soltos por nossas respirações aceleradas, descompensadas, corpos cansados, mas cheio de amor.

O dia estava ali, a nossa disposição.

Tudo no dia anterior passou na minha cabeça, as lembranças maravilhosas de um dos dias mais felizes da minha vida, das nossas vidas. O beijo na sacada simbolizando nossa união, a multidão das ruas, a festa, os convidados e todo o carinho, nossas famílias reunidas, virando um só coração e uma só família.

David dormia preguiçosamente ao meu lado, seus cabelos estavam desgrenhados, eu com toda certeza não estava diferente dele.

Meu corpo protestou ao tentar ser levantado da imensa cama macia e quentinha. Mas fiz mesmo assim, porém, a invés de sair dela, engatinhei até meu marido e beijei seu rosto,  ele se virou para mim e com preguiça, abriu os olhos. Sorrimos um para o outro, a coisa mais involuntária e deliciosa que existe.

- Bom dia, marido.

-Bom dia, esposa. 

- Eu to morrendo de fome, quer comer algo?

- Sim. - me olhou de cima a baixo, com um sorriso malicioso no rosto.

- David! - dei um tapa no braço dele - Pervertido.

- Não é só porque você é rainha, que pode sair agredindo as pessoas. - ele se fez de vítima, esfregando o braço.

- Na verdade, eu posso sim. - meu estômago roncou.

- Ainda bem que você é rainha, porque sustentar sua fome não é fácil.

- Jesus! - dei outro tapa nele e levantei da cama.

David levantou atrás de mim, eu me seguiu. Joguei meu roupão de pelos e fomos tomar café. Apesar de termos casados, não podíamos passar o resto do dia na cama. E não teria como viajar logo agora, David tinha jogo daqui dois dias e eu, bom, eu acabei de assumir o trono, tenho um país inteiro nas minhas costas.

A monarquia tem seus fardos.

Assim que chegamos na sala de café da manhã, percebi que não havia ninguém, mas a mesa estava posta.Olhei para uma das criadas que fez uma reverência assim que entramos.

- Onde esta todo mundo? Acordamos cedo demais?

- Não, senhora. - pronunciou-se - Todos já tomaram café. - arregalei os olhos.

-  Que horas são?

- Onze e meia, Majestade. 

- Ta fácil essa vida. - David respondeu e pegou um pão.

- Obrigada.

Não havia nada que eu pudesse fazer, então peguei um pão e passei geleia nele, começando o meu dia.

- Seu técnico te deu folga hoje? - perguntei.

-Sim, mas amanhã eu tenho que estar lá.

- Bom, amanhã também tenho que trabalhar, pelo menos você não ficará sozinho.

- Achei que você não tivesse folga.

- Até uma rainha precisa de folga.

- Então, o que vamos fazer hoje?

- Hoje vamos fazer nada, a melhor coisa.  - sorri.

- Então senhorita fazer nada, coloque um biquíni ou qualquer coisa que rainhas usem para ir a piscina e vamos aproveitar o nosso nada.

- Ótima ideia. Queria ir na rua, mas o povo esta animado demais ainda, não teríamos paz. 

- Acho que nunca teremos, mas podemos conviver com isso.

Depois do nosso café delicioso que foi um almoço, fomos para nosso quarto e quando chegamos lá, tudo estava me perfeita ordem. O pessoal que trabalhava no palácio era maravilhoso, isso eu não podia negar.

Coloquei um biquíni, me enfiei no meu roupão de piscina e fomos para a piscina coberta do palácio .

Mal chegamos e só deu tempo de tirar o roupão. David me pegou nos seus braços e pulou comigo na piscina. Submergi agarrada em seus braço e ele ria da minha cara e assim me beijou, alegre, divertido, com a cabeleira molhada. 

Ele era muito brincalhão e isso era uma das coisas que eu mais amava nele. O fato de ele conseguir me fazer rir com a maior facilidade do mundo. Era admirável.

Mas antes que pudéssemos ter nossa diversão concluída, Mary entrou as pressas, acompanhada por Anne e Lucy.

- Majestade. - fizeram uma reverência.

Eu, que estava nos braços de David, me soltei devagar. As três me olhavam preocupadas e eu logo vi que algo tinha acontecido.

- O que houve? - saí da piscina, com David atrás de mim.

- O povo. - Mary falou.

Lucy colocou meu roupão em mim e Anne colocou o de David.

- Mostre-me.

Segui Lucy até o meu escritório, molhada e de roupas de banho. Haviam guardas por todos os lados, assim como o pessoal que estava limpando o castelo, todos me reverenciavam.

Lucy foi explicando no caminho.

- Há alguns grupos insatisfeitos. Grupos que não confiam no seu reinado e muito menos em sua união com o senhor David.

- O que?

- Estão manifestando para que você seja afastada e substituída por um ministro, um homem de preferência.

- O que eles estão fazendo? 

- Estão causando desordem, bloqueando ruas, alguns até quebraram bens públicos. Muitos já foram presos. - Lucy explicava a situação e eu ficava mais enfurecida a cada minuto que passava.

Entramos no escritório e eu só podia estar vermelha de raiva.

- Senhora. - Anne se aproximou - Estão a rejeitando porque é mulher.

Sentei na minha cadeira.

- Então vamos mostrar a eles o poder de uma mulher. O poder de sua nova rainha. Eles vão ser obrigados a me engolir.


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...