História All i need - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Visualizações 37
Palavras 423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa hora da noite e as idéias começam a aparecer...
Boa leitura...

Capítulo 17 - Capítulo 16


Pov.Adrien

Acordei com um sol quente batendo no meu rosto, olhei em volta e lembrei da noite passada, olhei rápidamente para Marinette, ela estava tão frágil, e lembrei do Plagg, olhei para os lados e não achei ele, me desesperei, Marinette estava com as pernas em volta do meu corpo e me impedia de mecher muito, senti uma coisa feopuda no pescoço, onde Marinette estava com a cabeça (estava na minha nuca), chamei baixinho:-Plagg!?-e a coisa feopuda mecheu, ele estava dormindo junto comigo e com a Marinette, corei ao pensar que dormi com uma garota, pela 1a vez. Abracei Marinette e ela mecheu um pouco, me levantei com ela nos braços, segurava ela com tanto cuidado, estava tão magra que eu sentia que ela poderia quebrar somente com um toque em falso, cheguei na cama e deitei ela, com todo cuidado, ela se encolheu e eu cubri ela, ela era tão linda e fofa, alguma coisa estava mudando dentro de mim, era algo novo e muito bom e confuso.. Eu não resisti e sem ter pensado muito, encostei na sua testa, sua pele era macia e pálida,  passei as mãos nos cabelos, macios e fui chegando perto, sentei de frente pra ela e fiquei olhando, ela respirava de vagar e os minutos pareciam segundos, os músculos faciais de Marinette estavam contraidos, a respiração dela ficou difícil e pesada, ela começou a se mecher e os olhos se fechavam com mais força, ela virou para o lado e eu me escondi em baixo da cama, e ouvi ela fungar e soluçar, minha garganta se fechou, ela estava sofrendo muito com a perda do pai. Ouvi uma batida na porta e Marinette levantou, abriu a porta,  abaixou, pegou uma bandeja e lá tinha um sanduíche e uma garrafa de água, ela pegou a garrafa e bebeu, deixou o pão na bandeja e sentou na cama, demorou uns minutos, foi até a porta com a bandeja e colocou no chão, uns minutos à mais e eu ouvi uma voz feminina na porta:-Marinette, saia daí, coma alguma coisa? !-Marinette não respondeu nada:-Marinette, se vc não tivesse pegado essa água, acharia que estava morta, coma alguma coisa!?-Marinette negou e a voz continuou:-eu vou chamar sua mãe! ?-Marinette não fez nada e a voz sumiu, ela saiu correndo para o banheiro e eu aproveitei e sai na sacada:-Plagg, mostrar as garras!-me transformei em Chat e sai pulando até meu quarto, deitei na cama e pensei:"o que fazer para Marinette?"demorei uns minutos e me veio uma idéia na cabeça. . .


Notas Finais


O que ele pensou??? Tam tam tam tam...
Boa noite..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...