História All i see is Black - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Bellatrix Lestrange, Helena Ravenclaw, Lílian Evans, Lucius Malfoy, Marlene Mckinnon, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Nick Quase Sem-Cabeça, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Pirraça, Remo Lupin, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Harry Potter, Hogwarts, James Potter, Lilían Evans, Lily Evans, Os Marotos, Personagem Original, Remo Lupin, Remus Lupin, Romance, Sirius Black, Tiago Potter
Visualizações 15
Palavras 1.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, meus marotinhos! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Então, eu venho com mais um capítulo da fic, mas antes eu gostaria de agradecer aos favoritos, visualizações e comentários. Muito obrigada mesmo! Isso me incentiva muito a postar!

Ok, vamos lá!

Eu espero estar deixando bem claro a aversão da protagonista em relação aos Marotos e o quanto esses meninos podem ser escrotos.
*Voz irritante* "AH MAS O SIRIUS SE MOSTROU LEGAL ATÉ AGORA!!! E O REMUS TAMBÉM!!!!!"
Bom, isso é porque ainda tem história pra rolar. Por agora, quero esclarecer as relações "não tão essenciais", por assim dizer, pra depois focar na história principal (Ao decorrer da história eu sei que vocês vão entender!)

Agora, uma notícia empolgante (SÉRIO, EU TO MUITO EMPOLGADA, ENTÃO FIQUEM EMPOLGADOS TBM):
No próximo capítulo, as coisas vão começar a caminhar, as relações vão começar a surgir e os corações de vocês vão começar a cuspir arco-íris!!!

No mais, desculpem o excesso de empolgação. Eu tô pura cafeína, virei a noite ajudando alguns vizinhos na mudança e acabei corrigindo o capítulo.


*O mundo e os personagens, com exceção de Alana, foram imaginados e criados pela musa J.K. Rowling;
*A imagem do capítulo foi retirada do Pinterest.


Boa leitura e até as notas finais!


Espero que gostem! ><

Capítulo 3 - Planos para o aniversário


Fanfic / Fanfiction All i see is Black - Capítulo 3 - Planos para o aniversário

Salão Comunal da Grifinória:

 

 

James e Sirius estavam jogados no sofá, completamente entediados, contemplando a única movimentação no cômodo: Remus que caminhava de um lado para o outro e esfregava as mãos, ansioso.

- Por que eu estou aqui mesmo?

- Para que servem os amigos, caro Sirius? Você está dando aquele apoio moral.

- É. Sentado aqui olhando Remus quase ter um ataque de pânico. – Sirius se remexeu no assento – O que será que essas grotas tanto fazem?

- Eu nunca deveria ter concordado com isso. – Remus murmurou baixinho para si mesmo – Ela vai descobrir.

- Moony? – James prevendo no que aquilo resultaria chamou o amigo, mas não obteve a sua atenção.  Lupin costumava fica absorto em seus pensamentos e era mais frequente quando estava nervoso, como era o caso.

- Ela é brilhante. Com certeza vai descobrir. – Continuou.

- Remus! – James elevou o tom e despertou o amigo dos devaneios – Vai ficar tudo bem. Só tem que fazer como a gente combinou. Não deve demorar muito agora que-

- Que todo mundo já saiu e só faltam as três. – Sirius cortou o amigo –  E para de andar antes que abra um buraco no assoalho. –  Black se levantou e começou a se alongar, claramente irritado com a demora das meninas. – Por que aquele rato gordo não está aqui com a gente?

- Bom – James se atirou no sofá – Remus precisa ficar aqui por causa da Toupeira, Peter não. – Soltou um longo bocejo – Quanto a você, eu aprecio a sua companhia. – Sirius lançou um olhar bravo para James, que deu de ombros e prosseguiu – Como se você quisesse estar em Herbologia, Padfoot.- Então James, sem aviso prévio, recebeu uma almofadada na cara, mas antes que ele pudesse reagir, um burburinho na escada que levava ao dormitório feminino, chamou a atenção dos três.

 

 

 

 

 

- Vocês sabem como a minha tia fica quando eu chego atrasada.

- Oh, claro! O que ela vai fazer? Te expulsar?

- Marlene, Ana é parente da vice-diretora. Ela prec – Lílian interrompeu a linha de raciocínio quando uma coisa, ou melhor, alguém pulou na frente das três, fazendo-as gritar.

- Surpresa, meu Lírio!

- James! – a ruiva chiou – Por Merlin, o que está fazendo aqui?

- Resolvi fazer uma surpresa e te esperar para irmos juntos.

- Oh, James! – Lílian se jogou nos braços do rapaz.

- Logo quando eu pensei que vocês dois não pudessem ficar mais nojentos. – Marlene exprimiu sua aversão , não ao casal em especial, mas à todos os casais, e Alana riu, feliz por não ser a única a se sentir daquela maneira.

- Bom dia, Ana. – Remus se anunciou, chegando mais perto do grupo.

- Não me diga que você também resolveu fazer uma surpresa, Lupin! – Marlene perguntou em tom de provocação, mas logo recebeu uma cotovelada da amiga.

- Bom dia. - O sorriso de Alana ia de ponta a ponta – O que faz aqui?

- Ah, eu... – O garoto passava as mãos pelos cabelos  úmidos, em claro sinal de desconforto – Bom, James disse que iria ficar aqui para esperar a Lily e eu pensei ...– ele pausou e olhou para Potter, buscando qualquer tipo de pista sobre o que responder – Eu pensei que seria legal e nada estranho se eu ficasse também. – concluiu com uma risadinha constrangida e mais vermelho que um tomate podre largado ao sol.

- Oh! – Alana surpresa com a atitude, corou – Nesse caso, que bom que ficou então. Não é nada agradável ficar perto desses dois. – Finalizou apontando para o casal.

- É isso! – Marlene notou a reação nada convencional de Alana e+ começou a andar – Eu não serei  o castiçal da Grifinória! – Mas antes que pudesse dar  mais um passo, Sirius Black se materializou na sua frente.

- E nem precisa, Lena, meu amor. – Ele a enlaçou pela cintura e a pegou no colo, girando a garota no ar.

- Sirius Black, se não me colocar no chão AGORA eu vou arrancar um olho seu!

- Assim eu ficaria mais irresistível ainda. Uma vez você me disse que tinha fetiche por piratas.

- Black! – Marlene esbravejou, vermelha da cabeça aos pés e todos riram.

Sirius era bom naquilo: descontrair. Não importava o quanto a situação parecesse constrangedora, ele arrumava um jeito de deixar todos à vontade – pelo menos, a maioria. Até mesmo a jovem McGonagall reconhecia aquilo e - nunca diria se perguntassem  - mas achava que aquela habilidade fazia parte do charme do rapaz.

Depois que todos se mataram de rir, - uns mais que outros -  saíram da sala com seus respectivos pares: Sirius e Marlene na frente, seguidos por Alana e Remus e James e Lílian logo atrás.

- Perdeu o café, McGonagall. – Sirius disse baixo, diminuindo a velocidade até estar a um passo de distância da garota.

- Culpa da sua namoradinha.

- Não somos namorados!  - Ambos responderam.

– Enfim – Sirius continuou – Aqui, pega. – Estendeu o braço para trás com uma maçã na mão. Aquilo poderia até parecer estranho e, de fato, Alana não entendeu à princípio. Mas se Sirius Black sabia fazer bem ao menos uma coisa, essa coisa era enrolar. – Marlene comentou que você com fome é o bicho-papão dela, então eu acho que salvei o dia, afinal. – Alana pegou, mesmo que desconfiada daquela ação. A verdade era que, no fundo, a bruxa estava tentando ser menos agressiva com os Marotos – especialmente depois da discussão acalorada de mais cedo com a amiga – e, como Lílian jurava de pé junto que James tinha mudado, não custava pagar para ver.

- Obrigada.

- Disponha.

 

***

 

Salão Principal, hora do almoço

 

 

À pedido de Marlene, as meninas não sentaram com os Marotos.  Para McKinnon, Sirius estava “absurdamente chato” e “com uma aura mais espaçosa que o normal”.

Lílian, - satisfeita com o comportamento da melhor amiga, que não reclamou sequer uma vez durante o dia todo; e de Marlene, que por mais saturada de Sirius que estivesse, permaneceu com o grupo à pedido de dela –resolveu que era melhor dar um tempo dos rapazes para dar uma folga às amigas.

- Tudo bem? – Lílian pegou nas mãos de Alana que estava sentada em sua frente – Você  me parece um pouco estranha.

- Oh, tudo bem. Eu só estou cansada mesmo. – Mentira. Alana tinha concordado consigo mesma que iria dar uma chance aos meninos, pela amiga. Contudo,  aquela proximidade toda, em tão pouco tempo, não a tinha feito bem algum.  

A garota estava totalmente na defensiva, esperando, a qualquer momento, alguma brincadeira idiota. Mas, quanto mais o tempo passava e a pegadinha não acontecia, mais nervosa ela ficava.

- Eu estou muito feliz por hoje – Lílian começou com um sorriso contagiante – Todos os dias poderiam ser assim!

-Não! – Alana disse em tom alto e atraiu a atenção de todos – Quer dizer – Pigarreou e começou a explicação, mas foi cortada por Marlene que sabia exatamente o que estava acontecendo com a amiga.

- Ah, Lily! Acho que falo pela Ana também quando digo que não quero ficar agarrada com os Marotos dia após dia. Deve ser um saco!

- Mas eu não quero ser aquele tipo de pessoa que abandona as amigas para ficar com o namorado e nem o tipo que não passa tempo com o namorado por causa das amigas!

- Eu sei, - Marlene disse compreensiva – mas eu aposto três galeões que nem Remus, Sirius e Peter, assim como nós, vão querer ficar grudados com vocês.

“Obrigada, Mar!”

- E você pode passar o seu tempo com, James. – Alana disse sorrindo e agradecendo mentalmente o gesto de Marlene. – É bom vocês terem um tempo só para vocês.

- Certeza?

- Absoluta. – As duas responderam.

- Nesse caso, vamos falar sobre... – Lílian bateu os dedos repetidas vezes sobre a mesa, fingindo barulho de tambor, fazendo suspense – o aniversário da Alana!!! – A jovem McGonagall  revirou os olhos e Marlene soltou um risinho de “boa sorte, amiga”.

O aniversário de Alana era dia 6 de setembro, sempre na primeira semana de aula, o que, para as amigas, era uma tremenda falta de sorte. Excepcionalmente, naquele ano, dia seis cairia no sábado em que as visitas ao povoado de Hogsmeade começariam e Lílian estava indócil com a possibilidade de festejar fora da Hogwarts.

Alana, por outro lado, nunca gostou muito de festejar seu aniversário. A razão era que sua mãe todos os anos fazia uma grande festa e chamava todos os familiares para a celebração. Isso até seus seis anos. Posteriormente, Alana e o pai acharam melhor não fazer nada de muito extravagante e, com o tempo, os aniversários da menina acabaram passando em branco. No entanto, Alana conheceu Lílian e Marlene e as duas ficaram absolutamente chocadas com o fato da menina não comemorar o próprio aniversário. Desde então, as três sempre fazem alguma coisa juntas para comemorar o dia seis de setembro.

 - Vocês sabem que eu não gosto de festa.

- Nunca falamos em festa. – Marlene começou a colocar lenha na fogueira.

- Só vamos visitar a aldeia e você vai com a gente.

- Eu tenho escolha?

- Não. – As duas falaram em conjunto.

 

***

 

Biblioteca, algumas horas antes do jantar

 

 

- Você o que!? – Alana esbravejou recebendo olhares de censura de todos os cantos.

- Posso ter convidado James para Hogsmeade, acidentalmente. – A ruiva disse encolhendo os ombros.

Alana deu longos suspiros, se segurando para não explodir. É claro que ela não achava o próprio aniversário algo que tivesse a necessidade de comemorar, mas daí a transformar o dia em uma série de momentos de aflição, era outra coisa.

- Desconvide.

- Mas ele não é mais aquele James!

- Lily, eu s-

- Por favor! – A voz manhosa de Lílian sempre a levava a conseguir o que queria. Certa vez, Lílian usou desse artifício para que Alana a ajudasse a escapar do dormitório depois do toque de recolher e quando a ruiva percebeu o poder que tinha, não parou mais de usar.

- Está bem. – Alana suspirou vencida – Mas se ele fizer qualquer coisa que me chateie, por menor que seja, a culpa vai ser sua.

- Ele vai se comportar, prometo! Você é a melhor!


Notas Finais


Olá! Então, como foi? Gostara, odiaram ou acharam mais ou menos? Comentem, sem vergonha, o que acharam. Assim eu posso melhorar a fic e tornar a leitura de vocês agradável.

De novo: Esse é um daqueles capítulos necessários pro desenrolar da história.

Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...