História All I Want. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, V
Tags Amor Juvenil, Bad, Bangtan Sonyeondan, Bts, Drama, Fanfic, Intrigas, Romance
Visualizações 38
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


안녕하세요! Atrasei um dia do combinado, mas postei, boa leitura galerinha ^-^

Capítulo 7 - I miss you Alex Müller


Fanfic / Fanfiction All I Want. - Capítulo 7 - I miss you Alex Müller

Liza

— Liza, sou eu o Tae, você está bem?
— Sim, eu estou bem. — digo limpando o sangue do chão.
— Será que eu posso entrar?
— Claro, só um instante. — digo.
Assim que terminei de limpar o chão, visto meu suéter novamente, apago a luz do meu
quarto e vou abrir a porta. Quando a abro eu vejo a expressão do rosto do Hoseok, eu o
deixei daquele jeito, eu sou uma pessoa horrível, penso que ele ficaria melhor se eu não
atrapalhasse a vida dele, não se preocupe Hobi, logo você estará melhor sem mim.
— Porque aqui está tão escuro? — Tae diz acendendo a luz.
— Porque eu estava com preguiça de acender a luz.
— E o que ouve com você? Porque não abriu a porta para o Hobi? Vocês são
melhores amigos desde sempre.
Tudo que eu queria era um abraço, e Tae estava dificultando tudo com todas aquelas
perguntas, é difícil responder algo quando nem você mesma sabe a resposta, a melhor coisa
que eu poderia fazer naquele momento era o que fazia muito bem, mentir.
— Eu só estou um pouco triste, p-por causa da minha mãe. — digo.
— Ei, não precisa ficar triste, os médicos disseram que ela está bem. — ele diz me
abraçando.
Me sinto mal mentindo para ele, mas não quero o decepcionar, Tae é uma pessoa tão doce, e
aquele abraço era tudo que eu precisava naquele momento.
— Tive uma ideia, uma ideia que vai te animar.
— Sério— digo me levantando da cama.
— Sério, vamos assistir um filme, qualquer um, qualquer coisa tosca que te anime, o
que acha?
— Eu acho uma boa ideia.
Tae realmente achou um filme super tosco que eu nem sabia o nome, fizemos pipoca e
chocolate quente, depois de um dia péssimo, nunca pensei que algo me animaria naquele
dia. Depois de um tempo Hoseok finalmente apareceu, ele se juntou a nós e ficamos
conversando e rindo durante um bom tempo. Eu realmente fiquei feliz por algumas horas,
tudo estava maravilhosamente bem, até eu me descuidar por alguns míseros segundos e
deixar a manga do meu suéter subir um pouco, tive “sorte” que Hobi estava muito concentrado no filme,
mas Tae resolveu me olhar naquele instante, aquilo me deixou muito tensa, o que sera que
ele pensaria de mim? Eu esperei todas as reações possíveis, mas, ele se levantou e me
abraçou bem forte, aquilo me fez me sentir confortável. Só o Hoseok me fazia me sentir
daquele jeito, ele e o Alex, nossa que saudades eu sinto de você Alex Müller.

~flashback on~
Estou ansiosa para ver Alex, ele fazia aulas de piano comigo, ele foi diagnosticado com
leucemia linfoide aguda a alguns meses. Assim que cheguei na casa do Alex fui bem
recebida por sua mãe, assim que entrei no seu quarto o encontrei tocando piano, ele tocava
Moonlight Sonata, nossa música favorita do Beethoven. Assim que ele me viu parou de
tocar e abriu um sorriso, me sentei ao seu lado e tocamos aquela musica juntos.
— Fico feliz que veio me ver. — ele diz sorrindo, deixando suas covinhas bem
aparentes.

— Somos amigos, é claro que eu viria te ver.
— Vamos dar uma volta?
— Não está muito frio lá fora?
— Está nevando, lá fora está maravilhoso, e eu só vou ter dificuldades com esse
carinha
 aqui. — ele diz apontando para o seu cilindro de oxigênio.
— Tudo bem. — digo sorrindo.
Aquela semana estava horrível, meus pais estavam brigando muito, meu pai tinha passado
algumas semanas fora de casa por causa das brigas, minha mãe como de costume sempre
descontava toda a sua raiva em mim, dizendo coisas horríveis, coisas que nunca deveriam
ser ditas para um filho. 

A neve estava realmente linda, ver aquele garoto ruivo olhando
fixamente para o céu com seus lindos olhos azuis, enquanto vários flocos de neve caia sobre
as sardas do seu pálido rosto, era maravilhoso, ele estava muito feliz e dava para ver isso a
quilômetros de distância.
— Vamos fazer anjos de neve? — ele diz todo empolgado.
— Vamos.
Então o fizemos, ficamos ali, lado a lado, eu estava olhando para o céu e desejando que
aquele momento durasse para sempre, sinto Alex pegar na minha mão então olho para ele.
— Eu estou muito feliz por você ser minha amiga. — ele diz com um belo sorriso.
— Eu também estou feliz por você ser meu amigo. — digo devolvendo o sorriso.
A mãe de Alex apareceu na porta nos pedindo para ir para dentro, ele não podia ficar lá fora
muito tempo devido ao frio. 

Nesses últimos meses ele passou a tomar remédios mais fortes, a quimioterapia ficou mais intensiva,
e parecia que não estava adiantando, ele já estava careca, pálido, tinha energia para poucas
coisas. Eu estava feliz por ver ele, nós nos falamos todos os dias por mensagens, mas estar
aqui com ele era a melhor sensação possível, ele sabia todos os meus segredos, tinha coisas
sobre mim que nem o Hobi sabia, mas eu contava para o Alex, foi o Alex que me fez
prometer parar de me cortar, está sendo muito difícil, porque preciso de uma forma de alívio
para os insultos da minha mãe, para o bullying todos os dias na escola, realmente está sendo
difícil, mas Alex me trás conforto, e eu não vou quebrar essa promessa nunca.
~flashback off~


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo 정말 감사합니다! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...