História All My Loving REESCRITA - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Emma Watson, Harry Potter, Karen Gillan, Tom Felton
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Hermione Granger, Personagens Originais
Tags Blasmy, Dramione
Visualizações 30
Palavras 4.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Novo capitulo!
Espero que gostem! ;D

Lembrando que a ambientação da história é anacrônica (um erro cronológico), é por isso os anos parecem antigos mas Amy fala de tecnologia futurista.

Capítulo 2 - John Smith


Fanfic / Fanfiction All My Loving REESCRITA - Capítulo 2 - John Smith

 

POV.Amélia Granger.

Eu não conseguia acreditar que estou em Hogwarts, e terá muito tempo para me acostumar a conviver muito diferente do que a que eu estudei no EUA. A comida tinha bons gostos e ruins, o que importa é que eu estava amando a torta de amora. As tortas da inglaterra são os melhores que as americanas. Eu vi minha irmã conversando com seus amigos, Harry Potter e Rony Weasley. Pelo que soube, minha irmã e Rony namoravam, mas terminaram, só que ela não me diz nada o motivo. E realmente o Harry tinha cicatriz na testa, eu ouvia muito a história do "garoto que sobreviveu", pelo Voldemort. Pessoalmente o Harry Potter é muito bonito e eu estava louca para falar com ele.

Por tempo conversei com a Luna Lovegood e ela é uma pessoa muito estranha mas legal. Diferente da maioria das pessoas que não aceitavam opiniões e pensamentos diferentes. Tenho quase certeza de que serei sua amiga.

Uma moça de cabelo curto, perfeita corte com franja e castanha, a cor dos olhos também são castanhos claro e pele clara. Ela se sentou na minha frente com sorriso que claramente mostrava covinhas. Ela tinha uniforme assim como os demais alunos de Ravenclaw.

-Oi, sou a Clara McCall. É muito prazer te conhecer. Li sobre a sua escola, deve ser legal estudar lá.-Ela parecia um pouco euforica.

-Não fique empolgada. As pessoas de lá são uns chatos.-Falei sorrindo, apertando a mão dela.-Sou Amélia Granger.

-Espero que possa ser sua amiga, Amélia.

-Eu também, e por favor me chame de Amy.

Ficamos conversando a noite toda no janta. Ela me contou que sua mãe é uma bruxa enquanto seu pai é trouxa, mas são divorciados e tem duas irmãs mais nova chamada Lucy e Lola ,  Lucy que iria conhecer Hogwarts no ano que vem. Detalhe: Sua irmã Lucy desenvolveu habilidades magias assim como Clara, obviamente elas herdaram o sangue dos bruxos. Enquanto Lola é a filha do seu pai com madastra trouxa, ela não tem habilidade de magia e é por isso Clara consegue conviver bem com mundo Bruxo e Mundo trouxa.

Fomos para Sala comunial de Corvinal, um lugar repleta de biblioteca e paisagem linda. A escada era feito de espiral, quase infinito, eu fiquei completamente encantada. Vocês acreditam que na sala de Corvinal tem estatua de Aguiar? Fantastico!

Clara me apresentou o quarto e ela será minha colega de quarto.

 

(...)

Consegui dormir bem, o colchão é macia e bom para coluna e costas. Tive um sono tão pesado que me relaxei profundamente que tive um bom sonho, estranho mas parecia tão bom.

Era um ambiente agradavel, um tipo de belo jardim cheios de flores lilas e rosas, a grama eram verdes e dois arvores enormes de lado a lado. O sol eram laranja enorme que parecia que ia atrair para terra, o céu transformava em azul, roxo e rosa em mistura perfeita. Parecia uma pintura bem feito de HD, o vento balançava que lhe causava conforto bom.

Havia um cachorro, parecia uma raposa, lobo e urso em mistura. Seus pelos eram ruivos, lingua azul escuro e olhos cinza, as orelhas parecia pontuadas para cima e uma cauda cheio de pelos gordo. Era uma fofura, Amy tinha advinhando a raça: Chow Chow. A raça com descendente de raposa e lobo. O cachorro estava com a lingua para fora como se estivesse correndo, estava seguindo as borboletas coloridas.

Havia um casal abraçando, sentados na grama observando o cachorro. Reconheci o homem que se aparentava meu pai, uma mulher de cabelos ruivos escuro com pele clara, estava sorrindo. Um belo sorriso.

-Bucky adora as borboletas.-A ruiva falou rindo ao observar o cachorro.-Foi uma boa ideia trazê-lo aqui.

-Que sentido faria deixá-lo em casa? Bucky merece se divertir.-Meu pai disse com sorriso. Engoli em seco se sentindo meu peito apertar, ele não parecia um homem idiota que eu conhecia. Ele era jovem muito bonito, seu cabelo rebelde e olhos azuis, sem sua barba. Ele tinha sorriso cafajente. -Te amo, baby.

-Também te amo, amor. Mas há uma certa preocupação...-A ruiva respirou fundo.-Você sabe que meu irmão é obcecado em seguir o Lorde das Trevas. Não tenho tanta certeza se minha mãe iria me afastar de se tornar comensal de morte.

-Sua mãe quer que você torne comensal de morte?-Meu pai parecia surpreso.-Que tipo de mãe coloca os filhos em perigo?

-Ela é narcisista, Roman. Ela nem sequer se importa com meus sentimentos. Acho que não conheço minha própria mãe, nem sei se ela iria me respeitar.

-Escute, baby, eu jamais vou deixar que você faça aquilo, ouviu? Se sua mãe pensar em tocar o fio do seu cabelo, eu faria qualquer coisa para colocar a marca negra no meu braço só para te proteger.

-Não quero que faça isso.-A ruiva disse séria.

-Não posso deixar que você se torne Comensal. Eu não quero te perder.

-Eu também não, mas o que faremos?

-Tenho projetando um tipo de Organização, é um grupo onde podemos derrubar qualquer inimigos poderosos.

-Não acha que devemos deixar isso para o Ministro de Magia?-A ruiva perguntou preocupada, observando o rosto do Roman.

-Eles não fazem nada a respeito. As pessoas estão morrendo e eles nem sequer resolveu o caso. Podemos fazer algo a respeito, podemos....

 

O sonho foi interrompida quando o despertador tocou, tive que me levantar e fui tomar banho rápido, me vesti uniforme de corvinal e Clara já saia do banheiro e se vestiu a mesma coisa que eu. Estava um pouco tensa com meu sonho, afinal queria saber quem era a ruiva. O rosto dela é irreconhecivel.

-Qual é a primeira aula?-Perguntei ajeitando a gravata azul no meu pescoço, eu deixei a gravata meio bagunçada. Estava tentando deixar meus pensamentos de lado.

-Estudo dos Trouxas. Aula para três casas: Sonserina, Griffinória e Corvinal.-Clara disse olhando para a lista do livro grosso.

-Ótimo. MInha irmã vai participar dessa aula.Estou muito nervosa.-Eu disse terminando de me arrumar.

-É Estudo dos Trouxas, Amélia. A gente sabe mais que os bruxos.-Clara disse animada -Hoje vai ser sobre William Shakespeare.

-Mione não parava de falar sobre ele, eu aposto que ganho 10 pontos se responder corretamente sobre Shakespeare.-Falei e Clara riu como se fosse concordar comigo.

Pegamos os nossos livros gorssos e mochilas e fomos andando para a aula. Quando chegamos na sala, a Clara me olhou:

-Eu vou me sentar com a Luna. Boa sorte.

-Para você também.-Respondi e fui a direção da Hermione, sentei no lado dela.-Bom dia irmã.

-Bom dia. Dormiu bem?-Perguntou ela, franzi o cenho e mordi o lábio.

-Sim.-Respondi, eu dormia bem mas não tinha certeza se acordei bem depois do sonho.

-Está gostando?-Perguntou ela, apenas sorri.-Vejo que ganhou uma amiga nova.

-Você ainda não me apresentou o Harry Potter!-Acusei com olhos semicerrados.

Me sentei na cadeira ao lado da Hermione, e logo vi os livros voando para cada mesas da sala. Um dos livros chegou na nossa mesa. Era o livro de WIlliam Shakespeare. O professor chegou, o mesmo professor que eu vi em salão:

-Bom dia, desculpa o atraso.-O professor exclamou. -Eu trouxe livros. É um dos meus preferidos de Shakespeare, eu quero que vocês leiam, aprendam e entendam. Sei que é chato para vocês, mas é importante também.

Eu sussurrei para minha irmã

-Esse professor é muito lindo. Aqui em Hogwarts só tem boy magia?

-Srta.Granger, a ruiva.-O professor me chamou, senti o meu estômago revirar. Engoli em seco.-Abra o livro na página 45 e lê o trecho para mim?

Todos me olham, eu olhei de volta e senti meu rosto queimar. Odiava quando os professores me pega conversando com qualquer um. Era que eu fazia em minha antiga escola. Peguei o livro como o professor pediu. Abri e li em voz alta.

-"O amor é dos suspiros a fumança;

puro, é fogo que os olhos ameaça;

revolto, um mar de lágrimas de amantes...

Que mais será?

Loucura, temperada, fiel ingrato, doçura refinada." (William Shakespeare.) -Finalizei o trecho, o Professor sorriu e me aproximou.

-Muito bem, Srta.Granger. Sou o professor John Smith. Estudo dos Trouxas. -Ele me olhou nos olhos, senti arrepio da nuca. Eu estava com mau pressentimento sobre ele. Ele voltou a dar aula desviando seus olhos para mim para outros alunos.- William Shakespeare foi um poeta trouxa, dramaturgo e ator inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. É chamado frequentemente de poeta nacional da Inglaterra e de "Bardo do Avon".

-O que foi isso?-Hermione me perguntou incrédula.

-Não sei, Mi.

POV.Narradora.

O sinal tocou e as Granger's tiveram  três aulas: Porções, advinhação e aula de feitiço. Amy sabia de algumas devido os ensinamentos em Ilvermorny e Hermione era muito inteligente em responder todas, mas reclamava de aula de advinhação. Assim que as aulas acabaram, os alunos precisaram de descanso, muitos foram para jardim, alguns treinando Quadribol e outros na biblioteca ou Salão Principal.

Ambas foram até o jardim de Hogwarts e encontraram Gina, Luna e Clara sentadas na grama perto de árvore.

-Oi meninas.-As irmãs cumprimentaram as amigas, eles responderam "oi" em unissom.

-Mione, é verdade você e Rony terminaram?-Luna perguntou curiosa, Mione assentiu.

-Eu não sinto mais nada por ele e ele nem por mim. Como acha que daria certo nós juntos sem amar?-Mione deu de ombros.

-E você? Ainda não nos conhecemos. Sou Gina Weasley.- Gina cumprimentou apertando a mão da Amy,

-Amélia Granger.

-Hermione nunca nos contou sobre você.-Gina disse avaliando a ruiva.

-É por causa do meu pai.-Amy deu de ombros.

As meninas ficaram em jardim por muito tempo, conversando e altas risadas com as piadas. Era incrivel que as meninas se dando bem e a Amy passou de confiança total a suas novas amigas, gostou todas delas e são legais. Depois logo Harry Potter, Rony Weasley e Neville se juntaram e se conversaram, Amy surtou ao conhecer Harry Potter e depois eles se tornaram "melhores amigos" por terem uma coisa em comum: Ambos amam The Beatles, até de repente os certos sonserinos apareceram para pertubar os outros.

-Ora, ora se não são os "herois" de Hogwarts.-Draco zombou enquanto os outros deram risadas.-Ainda não receberam a medalhão de "herois" de Hogwarts?

-O Flash recebeu.-A ruiva Granger comentou fazendo a Clara soltasse risada baixo, todos a olham sem entender.

-Amy...-MIone reeprendeu.

-A outra Granger irritante, não sei como vocês aguentam as duas.-Draco falou, zombando.-Incrivel como sangues ruins são arrogantes e chatas para caralho. Não sei como Potter consegue ser amigo delas.

-Corrigindo: Sou mestiça.-Amy corrigiu.

-Vocês ouviram?-Malfoy olhou para os amigos, rindo.-Como se seu sangue sujo me importasse.

-Se nosso sangue não te importa, então o que está fazendo aqui, meu anjo?-Amy encarou seriamente com bom humor para o Draco.

-A outra Granger com essa coragem toda. Ainda mais consegue falar comigo desse jeito, vai sofrer consequência, garota.-Draco ameaçou, Amy revirou os olhos com drama do Malfoy.

-O que vai fazer, Sr.Loirinho? Me bater? Me lançar feitiços obscuros contra UMA mulher?-A ruiva debochou, se levantando para frente do Sonserino.-Sabe de uma coisinha, Sr.Malfoy? Você está chamando atenção dos demais, a Hermione me contou sobre o que você fez. Ficou ao lado do "Lucifer 2" até ele esteja derrotado por Harry Potter. Até esse garoto conseguiu derrotar esse Lorde, enquanto você lamentava e choramingando de medo e escondido como covarde. Quando você chega esnobando os outros por ser superior, saiba que você perdeu para nós.

-Como ousa falar comigo desse jeito, sua mestiça imuda.-O Malfoy apanhou a varinha atrás da capa, mas a irmã Granger estava com tranquilidade com a varinha do rosto.

-Ah acho que estamos esquecendo de uma coisa, Sr.Malfoy. Você está proibido de lançar feitiços contra os outros alunos sob as regras do Ministro da magia.-A ruiva falou, o que deixou o loiro baixar a guarda. Ainda mais irritado enquanto a ruiva sorria convencida.-E outra coisa, se você está tentando zombar a minha irmã significa que você gosta dela. Pare de esconder esse sentimento, loirinho, seus amigos sabem disso e eu também sei.

Ela se virou, fazia seus cabelos bater nos rostos do Malfoy, deixando ainda mais raiva enquanto a ruiva voltava a sentar no jardim ao lado da irmã. Todos estavam chocados com a atitude dela.

-Você vai ver, sua vadia.-Malfoy gritou irritado, sumiu da vista de todos.

-Você é demais, Amélia.-Harry falou rindo, Amy sorriu com elogio vindo do seu idolo.

-Eu sei.

O sinal tocou em Hogwarts fazendo Hermione, Amy e os amigos se levantassem e ir para dentro. As crianças corriam enquanto os adolescentes andavam tranquilamente, ela percebeu como os sonserinos a olham de um jeito estranho, até os outros sussurtavam. Ela logo foi perguntar a irmã e ela explicou que ninguém nunca tinha humilhando o Malfoy antes e ela começou a entender o motivo.

A aula era Defensa contra Arte das trevas, com Griffinórios , Corvinal e Sonserinos de novo. Amy começou a reclamar baixo, não queria dividir com os sonserinos pois tinha entendido a irmã agora. Logo os alunos entraram na sala e esperaram algum professor, de repente uma mulher entrou pela porta de frente dos alunos. Ela tinha cabelos loiros, misturando com preto e tinha estilo elegância e seu olhar parecia muito mais do que um simples "boa tarde".

-Alunos de Griffinórios , Corvinal e Sonserinos, antes de começarmos a aula primeiramente  eu tenho que dizer para os novatos: Bem-vindo a Hogwarts, e agora eu tenho que apresentar a vocês, muitos sabem quem eu sou e alguns não. Meu nome é Narcista Malfoy, serei a professora de vocês da defensa contra artes das trevas.-Disse a mulher, Harry Potter estranhou pois antes de conhecê-la ela era muito fria e agora ela estava agindo normalmente como qualquer outros.-Agora ao assunto: A aula seria sobre Dementadores.-Todos arrepiam ao ouvir aquela palavras.-- A Dementador é um não-ser criatura das trevas, considerado uma das mais sujas a habitar o mundo. Dementadores se alimentam de felicidade humana, e, assim, causa, depressão e desespero para qualquer um perto deles. Eles também podem consumir a alma de uma pessoa, deixando suas vítimas em um permanente estado vegetativo e, assim, são muitas vezes referidos como "demônios sugadores de alma". Eles são conhecidos por deixarem uma pessoa como um "vazio".

"O Ministério da Magia Britânico empregou dementadores como os guardas de Azkaban, até meados de 1996, quando Lord Voldemort foi avistado no Ministério, e sua deserção para o lado das trevas aconteceu. Os dementadores supostamente lideraam os Comensais da Morte e Voldemort para o Ministério da Magia. Após o fim da Segunda Guerra Bruxa em 1998, o Ministério foi reformado, e o Ministro da Magia Kingsley Shacklebolt garantiu que eles não seria usados ​​pelo governo novamente.

Há certas defesas se pode usar contra dementadores, especificamente o Feitiço do Patrono. Dementadores não detêm uma verdadeira lealdade, a não ser para quem puder fornecê-los com mais pessoas para se alimentar. Eles não podem ser destruídos, embora seu número possa ser limitado, se as condições em que se multiplicam são reduzidas, o que implica que eles morrem eventualmente.

Quando Damocles Rowle foi eleito Ministro da Magia, em 1718, ele insistia em usar Azkaban, vendo os dementadores como uma vantagem, porque usá-los como guardas pouparia despesas, tempo e problemas. Este plano foi finalmente posto em prática e apesar de protestos, Azkaban manteve-se como a prisão do mundo bruxo, principalmente por causa da completa falta de fugas e quebras de segurança. Desde então, os Dementadores serviram o Ministério da Magia como os guardas de Azkaban, por permitir que eles se alimentassem das emoções dos prisioneiros dentro de suas paredes."

...

Depois da última aula de Defensa contra Artes das trevas, todos pulam de animação para o jantar e assim que os alunos guardam os seus materiais e foram para o salão, se encontram nas mesas e começaram a comer e conversar. E como a mesa era longa ao ponto de ter uma mesa dividida entre Cornival e Griffinória, assim a Amélia Granger se sentou ao lado da irmã enquanto a Gina na frente delas, Harry ao lado dela e Rony em lado de Mione. Todos comiam e conversavam e de repente a Diretoria McGonagall começar a chamar atenção.

-Senhoras e senhores, preciso que se calem por um momento, é o mais importante.-Ela fez uma pausa enquanto segurava um papel na mão.-E como hoje foram um das suas primeiras aulas, não pensem que não esqueci sobre alunos renomados como monitores chefes. Sr.Potter, Srs.Weasley's-Ela apontou para Rony e Gina.- Srtas.Granger's, Srta.Lovegood, Srta.McCall, Sr.Nott, Sr.Zabini, Sr.Malfoy, Sr.Smith e Sr.Cauldwell, assim que o jantar acabar, por favor vão diretamente na minha sala. Agora podem voltar a comer.

Os oitos alunos estavam esperando a diretória na sala em silêncio depois do jantar, sem conversas e nem um olhar único, afinal se houvesse espirro todos começariam a discutir e se jogar feitiços contra um ao outro. Logo a diretória McGanogall entrou:

-Desculpa pelo atraso.-Falou e sentou em uma mesa, olhou para cada estudante em sua frente.-Como sabem, parece que terão que conviver um ao outro.

-Perdão?-Theodore Nott pigarrou, um pouco confuso.

-Vocês serão Monitores-chefes de Hogwarts. Cada um terão turnos substitutos em cada semana. Serão responsaveis por todas as partes nesta escola.-A mulher explicou calmamente.

-Com todo respeito, Diretoria McGanogall, mas os únicos que não demos bem são os Lufanos e sonserinos.-Gina falou tentando não ser grossa, mas soou como.

-Com todo respeito, Srta.Weasley, mas as tradições mudam e vocês precisam de responsabilidades. Precisamos de três alunos nas próprias casas se aliarem em outros três alunos de casas, e sabem porquê escolhi a Amélia Granger? Por quê ela foi monitora chefe e mesmo que ela tenha se mudando de escola, ainda continua sendo Monitora, acredito que ela saberá o que fazer. Vocês parecem ser lideres e agem como uma, porém há regras que devem seguir: Nada de feitiços contra os outros monitores, se fizer isso eu os banirei para sempre e isso resultaria a diminuição de monitores e maiores confusão.

-Entendo, senhora.-Hermione falou, e a velha ajeitou o óculos.

-Ótimo, agora a lista de tarefa que devem fazer.-Falou entregando os papeis para cada estudante. Eles olham para os papeis nas mãos e notaram que cada nomes de duplas de cada aluno para fazer ronda. Logo Narcista Malfoy entrou em escritório causando a curiosidade de muitos.-A Professora Malfoy vai mostrá-los o caminho para o dormitório de Monitores-Chefes. Boa Sorte e podem ir.

Logo todos seguirem a Narcista, perceberam que o Dormitório dos Monitores era em último andar. Então deram a cara do quadro, e havia um quadro de mulher montando o cavalho, tinha traça do lado de cabelo e o vestido azul claro. Era jovem e bonita.

-Senha?

-Poseidon.-Narcista respondeu e o quadro abriu, e logo entraram.

A sala do Dormitório era enorme, havia cores de cada casa: Azul, amarelo, vermelho e verde. A janela era enorme que dava para ver a vista de lago negro e a floresta de longe, havia lareira escura e o sofá tinha cor de cinza que ficava em frente da lareira. Uma cozinha do outro lado que dava para ver sem portas e parede, tinha escada que deu para entender onde ficavam os quartos e banheiro. Na sala, havia moveis muito lindo, tudo parecia limpo e um pouco brilhando. Nem dava para falar de detalhes, e então a mulher se virou para os adolescentes que estavam de boca aberta.

-Os quartos de vocês ficam em cima e se quiser podem criar quartos só para vocês ou dividir com a colega.-Ela falou seriedade e suspirou.-A biblioteca fica por outro lado.-Ela apontou para a direção oposta.-E a piscina fica por ali.-Apontou atrás de escada, e escuro.-Boa sorte.

-Mãe.-Draco chamou fazendo a mulher olhar para o filho.-Não faça isso comigo. Não quero dividir o mesmo lugar que as Grangers.

-Querido, supere. Vocês precisam aprender a conviver um ao outro, e como a diretória avisou: Nada de lançar feitiços contra um ao outro, e agora se divertem-se.

-Espere, e nossas coisas?-Hermione perguntou preocupada, Narcisa sorriu.

-Não se preocupe, Srta.Granger. Os elfos já trouxeram. Boa noite.-Ela se virou e saiu deixando os jovens ali perdidos.

Amy olhou para o detalhe na sala de boca aberta e depois se virou para olhar para os estudantes que estavam olhando um ao outro com reprovação, revirou os olhos.

-Eu sou a única aqui não tem nada de rixa entre todos vocês e agora estão olhando estranhos um ao outro.-Reclamou, parecia um pouco divertida.-Vamos lá garotos e garotas, eu sei que vocês se odeiam e tal. Mas é o dormitório que estamos falando, e talvez aqui tenha a comida melhor do que em salão, e tem piscina aqui sabiam? Tem biblioteca.-Olhou para a irmã, sabia que ela tinha paixão pelos livros.-A vista é linda, e posso andar por ai pelada sem sufoco.

-Você pode?-Blásio perguntou com sorriso maliciosa, a ruiva colocou a mão na cintura.

-Talvez.-Ela respondeu dando sorrisinho fazendo a Hermione revirar os olhos.- Escutem, eu não quero saber de nada sobre a história de vocês e por que se odeiam mas eu não quero morrer pelas as mãos de vocês então que tal nos entendermos um ao outro?

-Que tal você calar a boca?-O Draco Malfoy perguntou irritado.

-Não posso, tenho Hiperatividade.-A ruiva respondeu dando de ombros e Draco ficou sem entender.

-Concordo com a Amy.-Clara falou e foi ao lado da amiga.-Somos monitores agora, vamos ter que fazer tarefa juntos, vocês gostando ou não.

-Para piorar o meu dia, vou ter que passar ronda com o Malfoy.-A Mione reclamou mostrando o papel que a diretória tinha entregando.

-E eu com o Zabini.-A Gina falou bufando, irritada e dando olhar mortal ao moreno.

-Minha primeira ronda é com o Smith.-A ruiva falou lançando o olhar estranho para o loiro, ele era muito bonito e charmoso mas Amy tinha dúvida de que aquele era arrogante e que ele pode ser parente do professor John Smith.

-Não tenho problema em fazer tarefa com o Owen Cauldwell.-Clara falou normalmente.

-Na verdade, isso vai ser o pior ano da minha vida.-O lufano falou irritado. Clara suspirou e Amy cruzou os braços.

-Impressão minha ou só os meninos aqui são chatos e idiotas?-Amy perguntou revirando os olhos.-Estão parecendo mulheres com TPM ciumentas que querem arrancar os olhos dos namorados ou maridos.

-Você diz isso por que nunca teve namorado.-A Mione retrucou, a ruiva levantou uma das sobrancelhas e com sorriso torto fazendo a castranha ficar com dúvida.-Você tinha?

-É claro que eu tinha. Por que acha que eu sou solteira?-Perguntou e percebeu a surpresa da irmã.

-Você não me contou!-Acusou ainda perplexa.

-Eu te contei, ué, você estava ocupada xingando em nomes possiveis até nórdico sobre Draco Malfoy.

-Não me diga mais nada. -Falou ela fechando os olhos.- Estou muito magoada, Amy. Achei que confiava em mim.

-Na verdade quero saber porque a Granger não contou a ninguém que tinha irmã?-Blás perguntou, fazendo as meninas ficar caladas.-Hein?

-Nasci ontem.-Amy deu de ombros.

 

.......................

A Hermione Granger não conseguia dormir, estava revirando a cama varias vezes sem parar e ficou frustada, se sentou na cama irritada. Ligou o abaju e olhou em volta do quarto que ela acabara de arrumar com feitiço em dois horas atrás, porém não era isso que impedia o seu sono. O que impedia o seu sono era que amanhã terá que conviver com o Malfoy na ronda em castelo toda e ela não sabia bem se aguentaria ficar no pé dele.

A castranha suspirou e colocou seus pés descalços no chão gelado e caminhou até a porta, abrindo e viu que o corredor estava escuro. Ficou aliviada e andou lentamente sem importar se o descalço a deixaria doente, apenas caminhou e se encontrou perto da escada e viu a lareira ligado pelos fogos alaranjando, mas não viu ninguém e desceu. Foi até a cozinha enorme que tinha a pia dourado e o armário na parede, onde guardava os pratos e copos organizados, para a surpresa da Hermione Granger, tinha a geladeira muito parecido em geladeira trouxa, ela foi abrir o armário e encontrou o copo de vidro. Pegou e foi até a pia encher a água geladada, bebeu o copo todo. Percebeu que já estava vazia, deixou o copo na pia e foi vasculhar o lugar.

Ela não tinha coragem de vasculhar antes pois estava ocupada discutindo com os sonserinos e agora ela tinha chance de ver cada coisa desse lugar, olhou para cada passos e viu a porta fechada ali perto da lareira, caminhou até lá e abriu.

A griffinória abriu a boca pasma ao encontrar uma biblioteca, era um pouco enorme e tinha pilhas cheios de livros por todo o lugar. Ela passou os dedos nos livros grossos guardadas em estante, exatamente como a personagem de "A menina que roubava livros" fazia.

Ela estava feliz por poder ter um livro só para ela ler, livros que ela nunca tinha lido antes. Livros novos e velhos, e havia cheiro de folhas que ela tanto adorava.

-Você é assim? Olhos brilhando quando vê coisas que gosta?-Uma voz conhecida ecoou fazendo a garota se assustar, se virou e viu o certo loiro encostado na porta com o braço cruzados, parecia observando a garota por muito tempo.

-O que faz acordado, Malfoy?-A castranha perguntou seca, desviando o olhar para voltar a atenção em livros em sua volta.

-Eu que pergunto. O que faz acordada, Granger?-Perguntou o loiro.

-Não consegui dormir.-Respondeu sem tirar os olhos dos livros.-E você?

A  Hermione parecia desinteressada em conversar com o inimigo, estava ocupada admirando os livros.

-Eu também não.-Respondeu invandido o ambiente e sentou uma das mesas, olhando para a garota. Ele percebeu que a Hermione estava diferente depois da guerra, estava muito magra e tinha corpo curva. Seus cabelos tinha cachos ondulados que ele nunca saberá se ela era castranha ou ruiva mas talvez ambos. Seus olhos tinha cor mel claro e sua pele tinha tom clara, a visão do loiro era perfeito pois a Granger usava pijama intima. Estava com o short  e uma blusa azul escuro com as letras brancas escrita ;" Trust me, i'm the Doctor." Com desenho de gravata borboleta vermelha embaixo das letras.-Hmm...você está descalço.-Ele falou percebendo, a Granger deu de ombros.

-E dai?-Ela fechou o livro e colocou de volta a estante.-Somos únicos acordados e não tem nada para fazer.

Ele analisou a Hermione de cima para baixo.

-Devo admitir Granger, você está bem gostosa desse ano.-Falou com olhar de aprovação enquanto analisava o corpo, a castranha cruzou os braços sentindo o frio invadir os braços dela.

-Não sou uma comida, Malfoy.

-Mas eu poderia te comer.-Draco abriu o sorriso malicioso, Hermione revirou os olhos.

-O que faz aqui na bibliotece?-Perguntou curiosa, cruzando os braços. Draco deu de ombros.

-Eu vi a sombra da porta embaixo e supus que era você.-Draco respondeu e deu olhada de volta para o lugar.-Nada mal. Porquê está acordada?

Hermione respirou fundo, desconfortavel.ela tinha um pequeno pesadelo, no qual via a guerra de Hogwarts no ano passado, sobre todas as mortes e destruição. Apenas um pequeno flashback dentro do sonho e principalmente a tortura que Bellatrix fazia dela, aquilo a deixava traumatizada. Uma coisa que Mione nunca vcontou e nem contará para Amy. Essa era causa do pesadelo.

Ela sentiu o ar frio invadir a biblioteca e notou que a janela de vidro estava aberta, foi até lá fechar, afinal era a noite mais frio, afinal estão em Europa, o pais mais frio do ano.

-Tive um pesadelo, só isso.-Simplesmente respondeu tensa


Notas Finais


Clara McCall: http://jenna-coleman.com/gallery/albums/doctor%20who/season9/Promotional/910/s9_promo_001.jpg
John Smith :http://cdn.collider.com/wp-content/uploads/Doctor-Who-Matt-Smith-3.jpg

Espero que gostem e desculpa pelos erros


PS: A descrição do cachorro bate muito da minha dog <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...