1. Spirit Fanfics >
  2. All of me >
  3. O pesadelo real

História All of me - Capítulo 56


Escrita por: Kaawaii-chan

Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês! estamos chegando ao final dessa história! uhuuuuuuuuu! depois de tanto anos kkkk
Espero que gostem!

Capítulo 56 - O pesadelo real


Ato I 

Karin 

Ele se aproxima apressadamente e eu tento em vão correr, sou pega pelos cabelos e puxada de forma abrupta e ouço a Gina gemer.  

- Me solte! - Peguei em sua mão cravando as minhas unhas o fazendo solta meus cabelos, rapidamente fico de frente para ele sua expressão de dor enquanto segura a sua própria mão - Fiz tudo que você pediu! Trouxe o dinheiro sem polícia! Agora solte as duas! - A risada do Riki preenche o lugar. 

- Acha mesmo que seria tão fácil assim para você? - Ele tem um tom de ameaça na voz – Por sua causa eu perdi tudo! Tudo! A minha empresa após os Uchihas tirarem seu contrato comigo e a sua maldita família também - Ele segurava uma arma em sua mão direita ele parecia tão transtornado quanto o Kai – Foi por isso que eu peguei essa gracinha aqui – Ele caminhou até o lado da Sakura onde passa lentamente o cano da arma sobre seus cabelos – Se eu matar essa puta aqui – Um sorriso doentio aparece – Tenho certeza que o idiota do Sasuke Uchiha vai sofre! Perde a mulher e o filhinho assim. - Vejo a Sakura aperta os olhos e lagrimas escorrem sem sessar. 

- Riki seu idiota! - Tento tira a atenção daqueles babacas das meninas – O filho não é do Sasuke! - Rir nervosa – Nem um plano descente você consegue fazer! Você acha mesmo que vai se safar assim? Mesmo que não te peguem agora eles vão te acha! O Sasuke vai te achar! - Chuto a bolsa do dinheiro – Peguem isso e vão embora! Tem tudo que vocês pediram! Se tem gente inocente nessa história são elas duas! Kai! - Ele me olha em fúria - Sou eu quem você quer! Afinal foi eu quem te trair certo? E Riki o Sasuke sente pela Sakura é nada além de desprezo! Afinal ela o traiu com outro homem que por um acaso é o pai do bebê que ela está esperando!   

- Quem você pensa que é para falar assim! Eu planejei tudo! Desde o incêndio até aquele seu maldito acidente que você devia ter morrido!  – Ele caminha apressado na minha direção apontando a seu calibre 38 – Por sua culpa isso todo está acontecendo se você simplesmente sumisse – Nesse segundo meu mundo parou e pensei nos meus filhos que ficariam sem mim por eu ter uma boca grande demais.  

-Karin! - Gina se levantava e corre na minha direção esbarando no Kai que cai meio desengonçado, naquele momento ele não era a ameaça e sim o Riki que possivelmente era a cabeça de tudo. - Corre! - Ela empurrou o Riki para o lado, tempo exato para conseguir ver a Sakura com toda dificuldade se levanta do chão ainda amordaçada e com os braços amarrados para frente se esconder entre uns barris de óleo daquele lugar que cheirava a maresia e peixe. Eu podia ter corrido e pensado em algo, mas com certeza ele a mataria por isso fiz a coisa mais absurda que foi correr em sua direção e abraça-la ouvindo o zumbido de um disparo.  

Ato II 

Sasuke 

O destino parecia querer que eu não chegasse a tempo, o trânsito estava um verdadeiro transtorno e formava um temporal em cima da gente. 

- Precisamos chegar lá! - Olhava frenético para a tela do celular que mostrava a localização exata da Karin - Ela está parada tem 15 minutos com poucas movimentações. 

- Mas porque você acha que a Karin sabe da Sakura? - Itachi me olhava nervoso e apreensivo – O que a Sakura tem a ver com o ex psicopata da Karin?   

- Estávamos desconfiados que ele não agia sozinho pois não tinha como ele saber da Karin – Suspiro – O acidente dela, o incêndio na nossa empresa e depois na empresa dela, o acidente envolvendo a funcionária da Karin. 

- Mais 10 minutos senhor! - Diz o Sai entrando entre os carros - Já acionei a polícia também, eles estão a caminho.  

- Certo Sai.  

- Termina o raciocínio Sasuke!  

- Lembra do Riki né? - Vejo ele concorda - Então depois que nos quebramos o contrato com ele e os Uzumaki’s também ele acabou entrando em falecia total de bens – Ele pareceu pensar. - Ele vinha fazendo constantes ligações para a Karin todos os dias, se não era do celular partícula era para a empresa tentado de tudo para que ela passasse a empresa para ele de novo, que um dia o senhor Hiro deu a Karin de papel e tudo que é a Konoha. 

- Então ele acha que a culpa é da Karin – Ele finalmente tinha entendido - Então ele quer vingança contra ela e contra nós! Principalmente você! 

- Isso! - finalmente podia ver o porto – Eu que o encarei na festa do casamento do Nagato e o ex maluco dela apareceu depois de tudo isso! O incêndio! Não tinha como alguém como ele conseguir tudo isso sozinho! Aposto que o Riki vasculhou a vida da Karin! Tudo que ele podia achar para machuca-la ele fez.  

- Mas a Sakura mesmo assim parece uma incógnita afinal não foi só você! Afinal foi eu quem estive na reunião e eu que estava lá quebra de contrato. 

- Sim..., mas tive outros episódios com o Riki. 

- Como assim? 

- Ele estava na frente da nossa casa, parecia querer ver todos os nossos movimentos e eu o vi um dia sem querer e acabamos brigando e até chamei a polícia.  

- E como não fiquei sabendo disso?  

- Não queria atenção desnecessária para a gente então pedi sigilo a polícia e a mamãe também, afinal a Karin já estava com problemas que eu estava tentando solucionar também não queria envolver mais ninguém! - Finalmente o carro para.  

- Ali está o carro dela senhor Uchiha!  - Diz Sai corendo até lamborghini urus preta que se clamufa na escuridão daquele lugar. - As portas estão destravadas senhor. - Ele abre o carro e estava tudo normal até que ouvimos um disparo, meu coração doeu ao imagina o pior e acho que o Itacho também pensou assim pois correu como um verdadeiro atleta em direção ao barulho.  

Ato III 

Karin 

Meu ouvido zumbia com o barulho ensurdecedor do tiro que o Riki acabara de dá, fiquei desorientada por alguns segundos voltando a terra rapidamente. Olhei para o chão onde havia disparado tão perto da minha mão a qual eu me apoiava, mais um pouco para o lado e ele teria atravessado a mesma.  

- Gina... - Sussurro para que apenas ela me escute – Quero que corra... Entendeu – Eu já tinha disfeito o nó que prendia seus pulsos – Vou correr na direção oposta... 

- Karin.. Eu não... - Ela ia se negar a se afastar de mim.  

- Gina! - Levanto o tom. Nessa hora o Riki me pega pelo braço com uma força absurda, começo a me debate e tenta me solta de seus aperto.  

- Vamos idiota! Me ajude com essa vadia! - Grita Riki na direção do Kai que o obedece como um cachorro de grife.  

- Não sabia que era tão obediente Kai! - Falei com desdem - Tão cachorrinho da mamãe! - Por Deus eu não sabia de onde tinha surgido tanta coragem para falar tais coisas para a pessoa que mais me causava medo e angústia, acho que dessa vez o atingi em cheio pois ele veio na minha direção o que deu tempo da Gina sorrateiramente se aproximar da Sakura para tira-la daquele lugar medonho.  

- Você anda muito corajosa devo admitir – Seus olhos passa a frieza e o ódio que ele sentia pela minha pessoa assim como também o Riki.  

Nessa hora a Gina passa correndo levando a Sakura que corria com muita dificuldade para a saida daquele lugar, os pés descalços sobre o piso desnivelado daquele cais que apenas a lua iluminava era uma verdadeira batalha para a Sakura que já tinha uma barriga enorme que ela tinha.  

O Kai ia atrás delas mais o outro o impede. 

- Deixem que vão! - Diz Riki pesademente – O nosso verdadeiro objetivo está bem aqui... - Seu tom causa um arrepio na espinha, sim finalmente o medo havia tomado conta de mim. Eu estava só.  

 

Ato IV 

Sasuke  

Havia vários pequenos cais naquele porto, afinal era um porto de carga e descarga de materiais, o barulho do disparo foi ouvido por nós um pouco distante, mas isso quer dizer que realmente a Karin estava aprontado alguma e devia está metida na maior burrada da sua vida.  

- Itachi! - Um grito em um tom desesperado – Itachi! - Seus olhos cheios de lágrimas a fazia parecer até um pouco menos desagradável, ela corria com dificuldades, estava descalços assim como logo quem seguia atrás dela. 

- Sakura! - Itachi a pega em seus braços ela finalmente deixou suas pernas falharem – Sakura! - Ele a olhava de cima a baixo - Você está ferida? Onde? Ouvimos um tiro!  

- A.. A Ka..rin - Ela falava com dificuldade devido a corrida estava sem fôlego, Gina estava de joelhos, seus pés estavam machucados e seu corpo ferido. 

- Gina! - Paro em sua frente – Onde ela está? - Nos seus olhos eu podia ver o tristeza e o desespero – GINA!  

- A..li - Ela aponta para o último cais – Preci...sa chega lo...go. - Nesse momento ela apaga caindo pra frente nos meus braços.  

- Sai! - Ele está estático com a cena – Ajude ao Itachi a tirarem elas daqui! - Eu ia correr, mas Itachi me impede.  

- Você não pode ir sozinho! - Ele olha para meu segurança - Vá com ele, eu fico com as duas a polícia já está chegando! Vão!  

- Precisam salva-la... - Sakura disse em voz baixa – Eles disseram coisas... - Ela começou a chora e me olhou - Não deixem fazer... - Era como uma súplica verdadeira e sincera, ela estava realmente preocupada com a Karin.  

Corremos como verdadeiros loucos para o bendito cais, ouvimos outro disparo dessa vez não vinha do cais e sim de um deposito eu escancaro as portas e lá estava ela, sagrando e agonizando de dor no chão um pavor desconhecido toma conta do meu corpo junto a um ódio mortal! Eu ia mata-los! Os dois me olham e por um momento vejo o incerteza cruza os ohos de ambos o ex psicopata dela estava caido no chão enquanto o Riki estava em pé ao lado do corpo frágil que gemia de dor.  

- RIKI! - Grito enfurencido – EU DISSE QUE NA PRÓXIMA VEZ EU TE MATAVA!  

- Sa.. - A voz baixa e amendrontada me tira dos eixos – Des..cul....pe. - Havia sangue demais naquele lugar  

- Hora. Hora! - Um sorriso vitorioso brota em seus lábios - Veio ver o show – Disse mostrando a faca com sangue em sua mão - Devo dizer que ela que começou essa palhaçada!  

- VOCÊ ESTÁ FUDIDO! - Corro em sua direção pronto para matar e ser morto, mas com certeza do morreria quando eu tivesse a certeza de ter os matado. - VOU MATAR VOCÊ! SEU FILHO DA PUTA! - Dou um soco tão rápido que ele mal tem reação de defesa. O Sai corre em direção ao Kai que parece está ferido e mesmo assim tenta fugir pelos fundos levando uma bolsa grande. O Riki rapidamente se recompõe e vem com a faca ele ainda consegue fazer um corte no meu braço antes deu desarmá-lo e começa a bater e bater sem parar! - VOCÊ ESTÁ MORTO! - Seguro pelo colarinho de sua camisa e o jogo contra uns barris de algo naquele deposito ele cai no chão sem reação alguma. - Karin! - Pego ela nos meus braços está pálida e fria – KARIN! - Se quer mexia um músculo, sua blusa estava ensopada de sangue – MERDA! MERDA! - Não podia está acontecendo isso, - Karin! Por favor! POR FAVOR! Acorda! - Escuto ao longe as sineres da polícia - CERTO! VOCÊ VAI FICAR BEM! - Levento com ela em meus braços seu corpo está mais pesado que antes e por um segundo um lembraça passa na minha cabeça.  

– Isso tudo é pra você me conta o que eu já sei? 

 

Meu filho... Não! Eu não podia perde nenhum dos dois, o brilho das viaturas, com as ambulâncias me cegam por um momento, olho para Karin que parece cada vez mas palida. 

- Me ajudem! Por favor! - Sinto a cabeça dela cair para trás e aquilo de deu um frio no estômago 

- Senhor! Cuidado! - Um dos políciais grita e mais um disparo e feito e outro milhares em seguida. Olho para trás e o Riki estava em pé, seu corpo estava todo perfurados por balas e nessa hora sinto minhas pernas falharem e meus braços ficarem sem força. 

- Droga... - Uma ardencia tomou conta da parte de trás do meu corpo – Levei um tiro... - Não consigo mais, cai de joelhos o corpo frio da Karin fica cada vez mais pesado. - Desculpe amor... Não conseguir mais uma vez... - Meu mundo se torna escuro. 


Notas Finais


E é isso! Me diga ai o que achou! qual final você acha que ai toma ess historia.
BYEEEEEEE!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...