História All Of Me For You - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Mebuki Haruno, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amor Platonico, Colegial, Drama, Friendzone, Narusaku, Romance, Sasusaku
Visualizações 25
Palavras 2.963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


repostando essa longfic que antes estava em minha antiga conta — esta que não existe mais.

capa feita no @animesdesign

plágio é crime! — você é capaz, sério! confie em si mesmo!

narusaku x sasusaku.

Capítulo 1 - CHPT - One


Fanfic / Fanfiction All Of Me For You - Capítulo 1 - CHPT - One

ESCRITA POR KYPSZ
¤
¤
¤

 — Mais um fim de relacionamento trágico. - assustou-se ao ouvir a voz da amiga de infância no pé de seu ouvido, não sabia de onde ela havia saído, sempre acabava aparecendo do nada e lhe surpreendendo.  

— E você, como sempre, está feliz com isso. - murmurou, baixo e desanimado, o que a fez suspirar, dando de ombros e parando ao seu lado, as mãos atrás do corpo e um sorriso sarcástico formou-se nos lábios naturalmente rosados.  

— Não vou negar que estou feliz, pois eu te avisei que não durariam muito tempo.   

A olhou fixamente, ela estava sendo sincera, a felicidade estava estampada na face dela pelo fim do relacionamento de um mês do Uchiha.   

Sabia que ela não mentiria para si, pelo contrário, Sakura sempre disse tudo o que pensava sobre ele e, principalmente, sobre o que sentia por ele.   

Ainda lhe era estranho o fato de que sua melhor amiga era apaixonada por si desde muito nova, Sakura não o deixava esquecer por um minuto que o amava e que estaria sempre ali para quando ele resolvesse correspondê-la.   

E bom, por mais que eles estivessem naquela há mais de três anos - desde quando ela decidiu se declarar para ele em uma festa a fantasia que foram juntos -, nunca conseguira vê-la com outros olhos.   

Sakura era como sua irmã mais nova, rebelde e com uma língua afiada, cabeça dura muitas das vezes, ainda assim só lhe via como alguém especial que lhe trazia bons momentos na vida conturbada com seu bom humor e jeito descontraído. E, algumas das vezes, muito irritante.   

Eles eram completamente diferentes um do outro, e ela sempre dizia a famosa frase para ele: "os opostos se atraem", só que, até então, não era o caso.   

— Eu sei que está - disse, fechando os olhos e dando as costas a rosada, caminhando para dentro da escola - É só que, sei lá... Você é minha melhor amiga, não devia ficar feliz pela minha desgraça.   

— É, eu sou. E, como você bem sabe, não gostei e nunca vou gostar de você com outra garota sem ser eu. - o segura pelos ombros, fazendo-o parar de andar também. — Eu não entendo por que você ainda insiste em procurar em outras o que só vai encontrar em mim - colou-se ao corpo masculino, as mãos subiram pelos braços fortes e pararam no rosto, tendo toda a atenção dele para si.   

— Sakura... - ficara sem reação, as palavras dela o fizeram engolir a seco.   

— Eu sei - se afasta, bufando, cruzou os braços e fitou o chão, chateada — Não sei por que você consegue gostar de todas, menos de mim. Sou tão desinteressante assim? - solta um muxoxo e revira os olhos verdes.  

Sasuke abre a boca, porém nenhuma palavra é proferida. Se sentiu mais acanhado que o normal, pois aquele assunto o constrangia e lhe causava um forte incômodo no peito, era como se estivesse a magoando profundamente por não corresponder aos seus sentimentos.  

Queria poder lhe dizer que sentia muito, entretanto, sabia que só pioraria as coisas. Decidiu por manter-se calado, apenas pôs a mão atrás da cabeça por alguns instantes, nervoso com o silêncio que se instalou ali de repente. Deixar Sakura irritada não era o que desejava, não mesmo.  

Pigarreou, chamando a atenção dela para si depois de alguns minutos. 

— Kakashi já deve estar na sala. Estou indo - falou, mesmo que soubesse que ela não estaria se importando. - Até mais tarde - aproximou-se para depositar um rápido beijo na bochecha vermelha da rosada, porém, antes que os lábios dele encostassem na pele alva, Sakura foi mais rápida e desviou o rosto, afastando-se do toque dele.  

— Não quero seu beijo. - disse, irritada, permanece de braços cruzados e o rosto tornou-se mais vermelho pela raiva que lhe tomava.  

Mesmo surpreso com sua reação, assentiu e se afastou dela, passando a caminhar lentamente e de cabeça baixa em direção contrária. Com certeza chegaria mais atrasado que o normal naquele dia, mas não podia deixar de se sentir mal com toda a situação, temia perder sua melhor amiga, a única que mais amava e confiava depois de Naruto, seu outro melhor amigo desde a infância.   

— Sasuke!   

Parou assim que a ouviu lhe chamar, virou os calcanhares e focou sua atenção nela. As esmeraldas poderiam até lhe intimidar se fosse em outro momento, mas sabia que ela estava pronta para jogar palavras duras em si, pois era o que sempre fazia em momentos de raiva como aquele.   

— O que foi? - franziu a testa, curioso, mas ela pareceu hesitar por uns instantes.  

— Eu... - começou, parou, mas logo prosseguiu mais firme: — Eu já estou farta disso! Sabe o que mais? Eu vou sair com alguém especial amanhã, alguém que me convidou e eu disse que ia pensar, tudo porque queria ver antes se você ia me dar uma chance. E, como agora sei que não vai acontecer, pretendo aceitar o convite!   

Arqueou uma sobrancelha, poderia dizer que era blefe dela, todavia, não duvidava que Sakura possuísse uma fila de caras loucos para saírem com ela. Afinal, não era hipócrita, tinha noção de que Sakura, por mais mimada e irritante que fosse muitas das vezes, era dona de uma beleza exuberante e de um corpo bastante atraente aos olhos masculinos - e até femininos, se duvidar.   

Não era novidade alguma ela ter admiradores dispostos a tudo para sair com ela por pelo menos uma noite, mesmo que só para conversarem - era exatamente por isso que era tão odiado naquele colégio, afinal, tinha a sorte de tê-la como melhor amiga e, ainda mais que isso: tê-la apaixonada por ele.  

— Isso é bom, Sakura. Espero que ele seja um cara legal. - não sabia o que dizer, preferiu mostrar que aquela notícia era boa, no fundo realmente se sentira um pouco aliviado, e isso o fez se repreender mentalmente.   

O olhar dela tornou-se incrédulo, talvez tenha falado algo que não devia, todavia, não era bom com palavras e muito menos numa situação embaraçosa como aquela.   

— Só isso? - soltou um guinchado, parecendo se segurar para não explodir — Eu digo que vou aceitar sair com outro cara e você só diz isso? - a voz dela se torna mais fria, realmente tinha falado o que não devia, agora não sabia mais como consertar a situação.   

— Eu... É só que eu achei que era para ficar feliz por você... Bom, eu quero te ver feliz e, não sei se... - assim que percebeu o que estava dizendo, tratou de fechar a boca rapidamente, suas ônix presas na face tomada pela raiva e irritação. Engoliu a seco, nervoso, provavelmente morreria ali mesmo.   

Sakura balançou a cabeça, não acreditava que ele não havia nem se importado um pouquinho com o fato de que ela sairia com outro, o que só mostrava o seu desinteresse nela ainda mais. Entretanto, só pela raiva que sentia do Uchiha, arrumaria um jeito de tornar aquele encontro real, apenas para provar a ele que não ficaria mais ao seu aguardo e que viveria também, não iria mais se privar de se divertir com quem quisesse por causa dele.   

Bom, por mais que ele nunca tivesse lhe proibido de se divertir, já que isso era apenas coisa da sua cabeça. Quis chorar, a dor em seu peito era forte e parecia piorar cada vez mais. Odiava o fato de que seu melhor amigo nunca se tornaria seu namorado, ela viveria o resto da vida correndo atrás de uma pessoa que não a correspondia? De jeito nenhum! Ela mudaria aquele clichêzinho que sua vida se tornara.   

Já que Sasuke não se apaixonaria por bem, ele se apaixonaria por mal.   

— Claro que não. Eu realmente vou sair com um cara amanhã. - afirmou com uma falsa convicção, abrindo um belo sorriso e jogando os cabelos por cima dos ombros, pela sua pose ele não tinha como duvidar.  

Por mais que soubesse que não era da sua conta, Sasuke assentiu e decidiu perguntar sobre uma dúvida que pairou na sua mente. 

— Está bem. Mas, eu posso saber com quem?   

Não quis parecer interessado com o encontro dela, apenas se sentiu curioso a respeito da pessoa que ela iria sair. E, talvez, preocupado com o tipo de pessoa que o cara seria. Mas, para a Haruno aquela sua indagação só a fez sorrir internamente e quase pular ao pensar que seria por ciúmes e incômodo.   

Poderia aquela brincadeirinha dar mais certo do que imaginara? Se continuasse daquela forma, com certeza o Uchiha estaria apaixonado por si em apenas poucas semanas.   

— E por que você quer saber, Sasuke? - sorriu mais, a raiva que antes sentia desapareceu completamente, tudo o que sentia era uma felicidade enorme no peito, principalmente se conseguisse provar que o Uchiha sentia ciúmes de si.   

— Nada demais, era apenas para saber se esse cara é uma boa pessoa. Você sabe que eu me preocupo com você. - aquilo não era uma mentira, mas falar em voz alta lhe soou um pouco estranho.   

Poderia dizer que a resposta dele chegou a lhe desanimar, porém, como ainda preferia manter suas esperanças, mordeu o canto do lábio e deu de ombros, fingindo estar feliz, mas na verdade estava era mesmo pensando em alguém para falar.   

Sem pensar duas vezes, pronunciara o primeiro nome que lhe veio em mente:  

— O Naruto. - só depois que fora perceber o que fizera, envolver seu amigo nisso com certeza lhe traria futuros problemas, só que não podia mais voltar atrás. Agora estava ferrada de vez.   

— O Naruto? Espera, o nosso Naruto? - Sasuke não disfarçou o choque que teve, por essa realmente não esperava.   

— É, Sasuke. O nosso Naruto. – quase gaguejou, o nervosismo crescia e a vontade de correr dali era enorme, mas sabia que se deixasse transparecer, ele acabaria desconfiando.   

E, por mais que aquela notícia tenho o pego totalmente de surpresa, acabou esboçando um leve sorriso de canto, afinal, sabia que seu melhor amigo era apaixonado por Sakura há muito tempo, então não tinha por que estranhar que ele investisse nela. Mesmo que achasse que ele já tivesse superado o amor de infância. Pelo visto, não. 

— Hum. Fico mais tranquilo em saber que é o Naruto. Ele sempre gostou muito de você. – claro que Sakura também tinha consciência daquilo, não era nenhuma novidade.   

— Sim, eu sei. É por isso mesmo que eu resolvi dar uma chance para ele. – sorriu cínica, queria tentar arrancar pelo menos alguma expressão que denunciasse sua falsa felicidade, porém nada. — Ele é um cara muito legal, Sasuke. E gosta de verdade de mim. – alfinetou, erguendo uma sobrancelha rosa.  

— Sei que gosta – profere, sorrindo de canto. Sabia exatamente o que Sakura estava querendo com aquelas indiretas, então se vira novamente e começa a andar — Tenho aula e já estou muito atrasado. Depois falo com você.   

A rósea resmunga um palavrão, bate o pé e o observa se afastar com as mãos no bolso da calça jeans, parecia tranquilo, ele não estava com raiva ou com ciúmes, aquilo feriu o seu ego e sua vontade era de sair berrando pela escola inteira o quanto o odiava. Mesmo com sua indiferença, não estava disposta a desistir tão fácil. Faria de tudo para conquistá-lo, ninguém a impediria, pois, quem poderia ir contra Sakura Haruno?

¤

¤

Já não sabia mais em que lugar procurar, saira correndo feito louca pelo colégio a procura do Uzumaki, e esse parecia ter sido abduzido. Suspirou, cansada de subir e descer escadas, ouviu algumas meninas passarem rindo alto ao seu lado, comentavam da mais nova notícia que deixara todas afoitas: Sasuke Uchiha novamente solteiro, o que significava uma chance para elas investirem. 

Ah, tolas. Até parece que Sasuke ia dar bola para elas. Coitadas.   

Faria questão de esfregar na cara de todas quando fosse a namorada do Uchiha, deixaria todas com a boca no chão e morrendo de inveja de si. Era o que mais queria, ver a cara de todas as oferecidas iludidas.   

O sinal do intervalo tocara há mais de cinco minutos, Naruto não estava em lugar algum e já temia que Sasuke tivesse o encontrado antes dela. Estaria ferrada caso isso acontecesse.   

Tinha que dizer para o loiro que eles iam para um encontro no dia seguinte, mesmo que esse encontro tenha sido inventado por ela mesma. Não diria que era para causar ciúmes no moreno, claro, inventaria outra desculpa qualquer, naquele momento só precisava achá-lo o mais rápido possível.   

Foi em direção ao pátio, estava cheio de alunos e vasculhou com os olhos verdes e atentos a qualquer cabeleira loira. E, após procurar mais um pouco, acabara por avistar seu amigo de costas mais a frente, rodeado pelos colegas. Não avistou Sasuke por perto, então rapidamente fora ao encontro do loiro e assim que estava perto o suficiente, pulou em suas costas e agarrou seu pescoço, ouvindo-o berrar de susto e quase cair para frente.   

Sorriu sapeca, adorava fazer aquilo, era sempre assim quando o encontrava.   

— Sakura! – lhe fitou, meio atordoado, por muito pouco não se estabacou no chão e passou vergonha na frente das pessoas. Sempre era pego de surpresa por ela, e ainda assim, em todas às vezes, ela conseguia fazê-lo berrar de susto.  

— Eu estava te procurando, idiota! – sorriu mais, descendo das costas dele e parando ao seu lado - Onde você estava?   

— Fiquei até mais tarde na sala, Jiraya me pegou conversando e me deu um trabalho extra – contou, pondo a mão atrás da cabeça, sorrindo fechado e sem graça.   

Ela negou com a cabeça, cruzando os braços.  

— Você não tem jeito mesmo, hein. – suspirou, fechando os olhos por alguns instantes.   

— Não foi culpa minha, Gaara que me chamou na hora errada... – tentou se justificar, todavia sabia que de nada adiantaria. 

Sakura o puxou, segurando seu braço e o arrastando para um canto mais afastado. Naruto franziu o cenho, olhando-a confuso.   

— Aconteceu alguma coisa, Sakura? – perguntou, a vendo vasculhar os lados, checando se haviam pessoas próximas, e como eles estavam sozinhos, o olha novamente, parecia mais nervosa que o normal.  

— Aconteceu. – engoliu a seco, não sabia como começar, estava enrolando mais do que desejava. — Então, Naruto... Você gosta muito de mim, não é?   

Ele arregalou rapidamente os olhos azuis, entretanto, logo respondeu:   

— Claro que sim, Sakura.  

— Então, você faria qualquer coisa por mim, não é? – sorriu levemente, vendo o loiro assentir. — Eu vou precisar que você faça um favor para mim... Quer dizer, vou precisar que me ajude, ou só aceite...   

— O quê? – a curiosidade era enorme, ela enrolava tanto. Parecia tremer, suas esmeraldas fixas nele, parecendo tomar coragem para falar.  

— Quer sair comigo amanhã? – perguntou, querendo rir pela reação dele.   

Naruto entreabriu os lábios, surpreso, talvez, ou chocado, ou feliz, não sabia direito o que estava sentindo. Sua melhor amiga – e paixão desde a infância – estava o convidando para sair com ela? Devia estar sonhando.   

— Como assim, "sair"? Tipo, só nós dois ou...? – precisava de mais detalhes, talvez tivesse entendido errado.   

— Só nós dois, Naruto. – ela revirou os olhos, abrindo um sorriso pela lerdeza do loiro.   

— Sakura, eu... – antes que pudesse terminar a frase, ouviu alguém o chamar, virou o rosto e avistou seu amigo, Sasuke, se aproximando deles.  

— Estou atrapalhando alguma coisa? – indagou, parando perto de ambos.  

Seu rosto demonstrava divertimento, talvez por tê-los visto tão próximos e agora nervosos com a sua presença ali. Os procurara pela escola e não os encontrou, de repente avistou os dois em um canto e decidiu se aproximar. 

Sakura arregalou os olhos ao notar a presença do Uchiha ali, mordeu o lábio inferior e segurou a mão do loiro, abrindo um sorriso forçado para Sasuke. 

Naruto abriu a boca e começou a falar naturalmente, agira só um pouco mais animado que o comum. 

— Não, Teme, não-   

— Está, sim. Na verdade – olhou para Naruto, vendo que ele estranhara a sua reação e a maneira como ela o cortara — Eu e Naruto estávamos aqui combinando o nosso encontro de amanhã. Vamos nos divertir muito, não é, Naruto? — apertou mais sua mão na dele, sorrindo e pedindo mentalmente que Naruto não falasse algo que estragasse tudo.   

Não entendia por que de repente Sakura agira de uma maneira estranha, porém, achou que pudesse ser vergonha mesmo, afinal, só o fato de ter o convidado para um encontro já era estranho, mas não podia negar que a ideia de sair com ela lhe agradava até demais.   

Olhou para suas mãos entrelaçadas e sentiu uma explosão de sentimentos dentro do peito. Não sabia mais como agir, aquilo era tão repentino, mas bom. Será que Sakura finalmente percebeu o quão louco ele era por ela? Ou, melhor ainda, será que estava gostando dele também?   

— Sim, exatamente isso – disse, abrindo um de seus maiores sorrisos.   

Sasuke os observou por um tempo, analisando os amigos de mãos dadas. Vê-la com Naruto não chegou a incomodá-lo, o que só confirmava sua teoria: não era apaixonado por Sakura, não tinha jeito mesmo. No fim, aquilo era bom, pois nunca seria um empecilho para eles caso decidissem namorar. Queria ver seus amigos felizes, apenas.   

Já Sakura, suspirou aliviada, no dia seguinte o seu plano começaria de verdade, Sasuke não aguentaria por muito tempo, logo viria correndo atrás dela implorando para que voltasse para ele. Ela voltaria, claro, mas só depois de fazê-lo sentir na pele um pouco do que sentiu durante três anos. O mesmo perceberia que a perdeu, ficaria arrependido e pronto, daria tudo certo no final.   

Bom, ela esperava que sim.


Notas Finais


obrigada a quem leu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...