História All Of Me For You - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Mebuki Haruno, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amor Platonico, Colegial, Drama, Friendzone, Narusaku, Romance, Sasusaku
Visualizações 29
Palavras 3.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Está em andamento, em breve sairá o capítulo 4 fresquinho para vocês.

boa leitura.

Capítulo 3 - CHPT - Three


Fanfic / Fanfiction All Of Me For You - Capítulo 3 - CHPT - Three

ESCRITA POR — KYPSZ
¤
¤
¤

Mesmo quando parou em frente a um luxuoso restaurante, era como se seu estômago estivesse embrulhado. A maneira como Sakura agiu ao olhar o lugar só fez confirmar sua teoria: ela não queria estar ali.  

Havia sugerido um cinema ou o restaurante, e mesmo que Sakura tivesse dito um "Pode ser", achou que ela gostaria do lugar. Aquilo só mostrava como ele era um idiota que não entendia nada. Claramente ela queria outra coisa, porém não fora direta e ele não foi esperto o suficiente para perceber antes. 

─ Você prefere ir para outro lugar? ─ perguntou, receoso. Não queria que ela se sentisse desconfortável.  

Sakura virou para si, o olhou com um sorriso leve e tímido nos lábios.  

━ É só que, sabe… Eu preferiria ir para o seu apartamento. ─ respondeu, encolhendo os ombros.  

Naruto coçou a garganta, depois a nuca e esboçou um sorriso nervoso de canto. Ela desde o início queria ir para o seu apartamento, como fora burro de não perceber antes? A levara ali para nada, afinal, imaginava que Sakura gostasse de lugares como aquele. Mas, pelo visto, estava errado ao imaginar que seria uma boa levá-la para comer em um lugar luxuoso.  

─ Podemos ir, então. ─ abriu a porta para ela, a vendo sorrir mais para si.  

─ Está bem. Desculpe por isso, eu..  

─ Não, eu que peço desculpas, deveria ter perguntado o que você queria mesmo e não ter escolhido sem te consultar antes. ─ respondeu, cortando-a.  

Ela riu, vendo-o entrar novamente no carro e começar a dirigir. Parecia nervoso, e a confirmação de que eles estavam indo para o apartamento do Uzumaki lhe fizera suspirar aliviada. Seria mais fácil para pôr seu plano em prática. Olhou a tela do celular, desbloqueou e  foi nas suas redes sociais e vasculhou o perfil do Uchiha. Nada. Ele não tinha postado nem uma foto. Perfeito.  

Demorou poucos minutos para chegarem ao prédio onde Naruto morava, não tinha imaginado que fosse tão luxuoso, mas por fora parecia ser bastante. Entraram na garagem e ele estacionou, sorriu para ela e saiu do carro, Sakura abriu a porta e saiu junto com ele. Na garagem haviam vários outros carros, o Uzumaki logo foi em sua direção com as chaves nas mãos.  

─ Vamos subir. ─ caminhou com ela em direção a entrada do prédio.  

Sakura observava tudo, era a primeira vez que ia até o lugar, afinal, Naruto fora morar sozinho recentemente assim que completou seus dezoito anos. Pelo visto, ela não estava tão desatualizada sobre a vida dele.  

─ Boa noite, senhoras. ─ ele cumprimentou duas mulheres que estavam na recepção, ganhando sorrisos e acenos de ambas.  

Sakura acenou de volta, não as conhecia, entretanto fizera para ser educada. Andaram até o elevador e entraram, Naruto apertou para o seu andar e suspirou, parecendo mais à vontade que outrora.  

─ Está tudo bem? ─ Ela perguntou, tocando o braço do mesmo.  

Ele a fitou, assentindo.  

─ Sim. É só que eu estou um pouco nervoso, somente. ─ confessou, coçando a nuca.  

Ela sorriu.  

─ Por quê?  

Sabia exatamente o porquê, porém queria agir como se não estivesse atenta às suas reações quando se aproximava dele. Chegava a ser engraçada a maneira como ele desviava quando ela quase colava-se ao lado dele, mesmo que sem perceber direito. Apenas via o movimento dele, afastava-se rapidamente e quase discreto.  

─ Nada. É besteira. ─ disse, olhando para as paredes. ─ Chegamos. ─ avisou, saindo do elevador e a esperando.  

Sakura preferiu apenas aceitar sua respostas, mesmo sabendo o real motivo de seu nervosismo. Ela também poderia dizer que estava nervosa, mas seus motivos seriam completamente diferentes dos dele.  

Parou quando Naruto começou a abrir a porta do apartamento, ele lhe ofereceu espaço para que entrasse e assim o fez, meio tímida, mas parou no meio da sala e observou o cômodo arrumado e que possuía o perfume dele por todo lado. Sorriu, andando pelo lugar e parou ao lado do sofá, sentando e sentindo como era macio. A decoração era bonita e leve, não imaginaria que seria um lugar pequeno e aconchegante.  

─ Desculpa se tiver algo fora do lugar, é que não deu tempo de arrumar tudo antes de sair… ─ disse, olhando-a com um sorriso sem graça.  

─ É muito bonito, Naruto. ─ elogiou, sincera.  

─ Ah, obrigado. É que como eu moro sozinho, não vi necessidade de comprar algo exuberante demais. Quase ninguém vem aqui, então… É confortável e eu prefiro mil vezes assim. ─ explicou, colocando a chave em cima da pequena mesa de vidro no centro, escondendo as mãos no bolso da calça jeans. ─ Você quer algo para beber? Comer? Eu posso preparar um jantar para nós, caso esteja com fome.  

─ Você cozinha? ─ indagou, erguendo o corpo do sofá e o seguindo até o balcão que separava a sala da cozinha.  

Observou o loiro abrir a geladeira e tirar alguns ingredientes de lá, depois umas gavetas e procurar por mais coisas.  

─ Sim. Bom, eu tento, na verdade. Eu gosto de cozinhar desde pequeno, então, como o meu irmão mais velho é formado em gastronomia, ele costumava me ensinar alguns pratos e eu fui gostando. Pretendo cursar gastronomia também assim que entrar na faculdade.  

─ Irmão mais velho? ─ franziu o cenho, o vendo assentir. ─ Você tem um irmão? Eu não sabia disso.  

─ Tenho. Mas, infelizmente, ele pouco aparece por aqui. É um cara muito ocupado, vive viajando para fazer uns programas e agora está em Paris. O nome dele é Menma. ─ disse, ligando o fogo e pondo uma panela com óleo.  

─ Nunca ouvi falar que tinhas um irmão. Mas, só pelo pouco que falaste dele, parecem ser bastante amigos. ─ se debruçou sobre o balcão, analisando-o atentamente. Estava concentrado no fogão, mas logo se virou para olhá-la enquanto limpava as mãos com um pano.  

─ Sim, somos. Ele vem no final deste mês nos visitar, e então vou pedir para que me dê mais umas dicas de comidas diferentes para impressionar você no próximo encontro. ─ ele sorriu, mostrando as covinhas que possuía nas bochechas.  

─ Ah, isso seria muito bom. ─ acabou rindo também, achando-o fofo enquanto sorria abertamente para ela.  

Passou-se quase uma hora, eles conversaram bastante sobre coisas da infância e sobre o que fariam após a escola. Sakura realmente se entreteu no assunto, rindo sempre que Naruto cometia algum erro na cozinha. Ele sempre ria junto, mesmo que a preocupação de estar passando vergonha o tomasse. Mas, pela maneira como ela ria de si, julgou que ser atrapalhado algumas vezes não seria ruim, pois a divertia.  

Logo o prato estava pronto, era uma carne feita com um tempero especial, algo secreto, Sakura, ao provar pela primeira vez, imediatamente arregalou os olhos para si, adorando o gosto.  

─ Nossa, está muito bom. O que você colocou aqui? ─ perguntou, comendo mais um pedaço.  

─ Um bom cozinheiro nunca revela o seu segredo. É algo que eu criei e ponho sempre que possível. Irei usar ao meu favor quando me formar e tiver o meu próprio restaurante. ─ proferiu, tomando um gole do vinho que estava na taça em cima do balcão.  

─ Olha, eu vou fazer questão de ir jantar lá todos os dias. ─ disse, risonha.  

─ Será sempre bem vinda.  

Ela sorriu, dando um gole na bebida, mesmo que não fosse acostumada a tomar vinho, aquele estava com um gosto maravilhoso demais. Em conjunto com o prato feito pelo loiro, a combinação estava ótima.  

─ Quem precisa jantar em restaurantes luxuosos quando se tem um excelente cozinheiro à disposição? Aposto que nenhum prato de lá estaria mais saboroso do que esse. ─ quis elogiar, o vendo ficar vermelho e desviar o olhar.  

─ Nossa, obrigado. Acho que ainda tenho muito o que melhorar, mas obrigado, Sakura.  

Depois de acabarem o jantar, Sakura se prontificou para limpar o balcão, entretanto o loiro a barrou, sorrindo.  

─ Não, está tudo bem. Eu mesmo limpo, afinal, você é minha convidada e eu que sou o responsável pela sujeira.  

Ela riu, dando de ombros.  

─ Está bem. Mas, ainda assim, quero ajudá-lo, pois não gosto de ficar apenas olhando. ─ insistiu, o fitando.  

Naruto revirou os olhos perante a insistência dela, abrindo um dos seus leves sorrisos para a jovem.  

- 'Tá bom.  

Juntos eles começaram a limpar o balcão, Sakura foi para trás do loiro e pegou antes que ele um dos pratos, o vendo rir e balançar a cabeça. Ela também o fez, demorando um pouco para tirar a mão quando segurou a taça de vinho vazia, colando seu corpo ao dele por alguns segundos, mas que foram o suficiente para causar uma reação imediata nele.  

Naruto se afastou, andou até a pia e pôs o prato, se virou e viu Sakura colocar mais vinho na taça, levando à boca e tomando calmamente, as íris verdes fixas em si. O loiro deu leves passos até a mesma, admirando-a minuciosamente. Parou à sua frente, Sakura focou toda a sua atenção nele, sorrindo fechado.  

─ O que foi? ─ perguntou, quase murmurando.  

Confessava que o vinho era delicioso e a vontade que tinha era de tomar a garrafa inteira, mas, ao notar a maneira como Naruto a observava, sentiu suas bochechas esquentaram.   

─ Nada. ─ deu de ombros, levando o dedo até o rosto da mesma, lentamente tirou uma mecha de cabelo rosa que estava em frente o olho.  

Ela parou, analisando a face impassível dele. Não sabia por que, mas de repente sentiu sua respiração falhar, entreabriu os lábios, esperando o que ele faria. Mesmo que não devesse ficar ali parada, uma curiosidade lhe bateu: como seria beijá-lo? Fora difícil não imaginar pois a distância entre seus rostos estava diminuindo a cada momento, ele parecia acanhado, porém o rosto ia de encontro ao dela, lentamente, e Sakura, mesmo que consciente de que deveria pará-lo, esperou. Ela esperou para ver o que aconteceria. Ou, talvez, no fundo, sentiu o mesmo que ele naquele momento.  

Assim que sentiu suas respirações se mesclarem, fechou os olhos e mordeu o lábio inferior de leve, sem saber que aquele ato apenas o fizera sentir mais vontade de beijá-la, mesmo com toda a timidez o consumindo. De repente, a necessidade de sentir o gosto dos lábios dela fora mais forte que sua vergonha, não sabia se Sakura o afastaria, por isso não arriscou ir de uma vez, jamais a forçaria a beijá-lo.  

Entretanto, assim que seus lábios iam se encostar, sentiu algo molhar sua camisa, e rapidamente se assustou, afastando-se dela e vendo o vinho derramado em sua camiseta. Sakura pôs a mão na boca, não acreditando no que fizera.  

─ Ai, meu Deus, eu sinto muito! E-eu não percebi que estava…  

─ Não, tudo bem. É… Nossa. Que susto. ─ riu, olhando a camisa manchada do líquido. ─ Eu acho que vou precisar trocar.  

─ Meu Deus, Naruto, sinto muito! De verdade, eu sou tão lerda. ─ se aproximou, olhando o estrago que fizera sem querer. ─ Me deixa ajudar, por favor. Sinto muito.  

─ Está tudo bem, Sakura. É só uma camisa. ─ achava engraçado o desespero dela.   

A Haruno rapidamente buscou por um pano, chegou próximo dele e começou a enxugar a camisa com o paninho, espalhando ainda mais a mancha pelo tecido. Soltou um gritinho, frustrada consigo mesma por só estar piorando a situação.  

─ Mas que merda, só piorei tudo.  

─ Fica tranquila, eu resolvo isso sem bronca. ─ tirou calmamente o pano das mãos dela.  

Ele se abaixou e começou a limpar o piso, Sakura se prontificou para ajudar, e logo o chão fora limpo por eles, mesmo que a Haruno estivesse querendo enfiar a cabeça em algum buraco pela vergonha pelo o que fizera. Fora uma péssima idéia tomar mais vinho, agora estava morrendo de vergonha de olhá-lo novamente.  

Naruto riu, bagunçando o cabelo e suspirando.  

─ Eu acho que vou lá trocar a camisa, beleza? Já volto.  

Ela assentiu, o vendo se virar e caminhar em direção a um corredor mais à frente. O mais frustrante era que eles iam se beijar, ela tinha certeza, vacilou com a mão e acabou interrompendo algo que poderia ter sido um erro. Claro, prometera que não teriam qualquer contato físico, porém, fora algo inexplicável, a maneira como Naruto a olhava tirou-lhe qualquer vestígio do seu controle.  

Não sabia bem o porquê, mas sentia-se muito irritada consigo mesma. Ela queria que o beijo tivesse acontecido? Realmente queria beijá-lo sem medir as consequências? Não poderia fazer aquilo, precisava se manter no controle, se vacilasse iria se afundar mais ainda.  

Ligou o seu aparelho e desbloqueou a tela, indo para o Instagram e olhando mais uma vez o perfil do Uchiha. Haviam stories recentes, ela clicou e franziu o cenho ao ver o moreno sentado em frente à praia, estava com os cabelos voando pelo vento forte e de repente olhou para a câmera, abrindo um sorriso e escondendo o rosto, enquanto a pessoa que gravava começava a rir do mesmo. O que era aquilo?  Era uma risada feminina? Passou para o seguinte, agora conseguia ver o rosto de uma morena, ela tinha cabelos castanhos e olhos escuros, sorria para a câmera e Sasuke vinha andando logo atrás, completamente encharcado.  

Sentiu um aperto no peito assim que foi para o outro e agora eles estavam agarrados, a garota gravava e sorria enquanto beijava o queixo do Uchiha, o que o fez rir e virar o rosto claramente vermelho. A garota gargalhou, o chamou de fofo e selou um beijo na bochecha do mesmo, próximo demais dos lábios dele.  

Sakura apertou o aparelho com força entre os dedos, mordeu o lábio e sentiu os olhos lacrimejarem de raiva, ciúmes e ódio. O último stories era deles em um elevador, a morena gravava o Uchiha encostado no vidro com a cara de tacho, mas, assim que percebeu estar sendo filmado, soltou um "Você é estranha" e sorriu, o que a fez dizer risonha "Sou mesmo, querido".  

Sakura soltou o aparelho em cima do balcão, parou alguns segundos e novamente o pegou, indo no perfil dele no facebook, vendo as informações. Travou quando leu em um relacionamento sério. Jogou o aparelho, agarrou os cabelos e negou várias vezes, afastando-se do balcão.  

Não, não, não, não! Quem era ela? Por que Sasuke não lhe dissera nada? Como ele já estava em outro relacionamento sério? Onde a encontrou? Foram inúmeras perguntas que invadiram a sua mente de uma vez, ela só percebeu estar chorando quando sentiu o gosto salgado das suas lágrimas em seus lábios trêmulos.  

Ouviu o som dos passos do loiro se aproximando, ela se virou a tempo de vê-lo colocar a camisa, analisando-a com o cenho franzido ao perceber seu estado.  

─ Sakura? O que aconteceu? Por que está chorando? ─ se aproximou rapidamente, preocupado.  

Ela não respondeu, engoliu o choro e comprimiu os lábios com força. Algo louco e completamente inconsequente passou por sua mente, queria de alguma forma acabar com a angústia que dominava seu peito mesclado com a amargura. Era doloroso imaginá-lo com outra, feliz, enquanto ela estava lá, planejando atingi-lo de alguma forma, imaginando que conseguiria fazê-lo sentir ciúmes de si.  

Como era tola.  

─ Sakura, fala comigo. ─ ele parou na sua frente, tocando o rosto dela gentilmente. ─ Por que está chorando?  

─ Naruto… ─ murmurou, a voz embargada e baixa.  

O loiro estava confuso, não entendia o porquê dela estar daquele jeito. Mas, antes que abrisse a boca para perguntar novamente o que tinha acontecido, sentiu as mãos pequenas puxarem com força a sua camisa, e no mesmo instante seus lábios foram tomados pelos dela, o desespero da rósea para adentrar a língua na boca dele o fez quase se afastar, porém Sakura o impedia, aprofundando ainda mais o beijo.  

O gosto salgado e doce dos lábios dela o fizeram se entregar ao momento, mesmo que fosse estranho de início senti-la tão desesperada, agarrando seus fios e o empurrando para qualquer lugar, quase aos tropeços, conseguiu atingir o ritmo dela, explorando a boca da Haruno com a sua língua, ouvindo-a gemer contra seus lábios.  

Ele não sabia exatamente para onde estavam indo, as mãos dela subiam a sua camisa, puxando para cima e logo retirando do corpo dele, deixando o pano pelo corredor. Sakura pulou em seus braços, e ele logo teve de agarrá-la, ao mesmo tempo em que a rósea circulou as pernas na sua cintura, mantendo-se colada a ele e sem interromper o beijo.  

─ Sakura… ─ murmurou quando ela separou os lábios dos seus, apenas para afundar o rosto no pescoço do loiro.  

─ Não fala nada… ─ ciciou, voltando sua atenção para os olhos azuis ─ Eu preciso de você, Naruto. Não me negue isso, por favor.  

Ao olhar intensamente nos olhos verdes, percebeu como ela parecia necessitada por aquilo. Mesmo que minutos atrás estivesse chorando muito por um motivo até então desconhecido para si. Ele nem fazia idéia do por que dela estar daquele jeito, mas ao ouvi-la dizer que precisava dele, fez o seu coração palpitar mais forte dentro do peito.  

Virou com ela nos seus braços, voltou a beijá-la, ao mesmo tempo em que entrava completamente no seu quarto, caminhando com ela em direção a cama. Colocou o corpo pequeno deitado no colchão macio, o ambiente estava escuro, iluminado apenas pela luz da lua que era visível através da janela.  

Olhou-a mais uma vez, estava absurdamente linda abaixo de si, os lábios vermelhos e inchados pelos beijos, as pupilas dilatadas e a respiração ofegante, rendida ao desejo de tê-lo.  

Levou os lábios até o pescoço alvo, distribuindo beijos sutis e provocantes, descendo para a clavícula e depois no busto. Ela gemeu, excitada com tudo aquilo. Não se atreveu a soltar as pernas de sua cintura, mexendo o quadril em direção a ele timidamente, puxou o rosto do loiro para cima e voltou a atacar seus lábios.  

Mesmo que a sua cabeça gritasse para que parasse, para que não cometesse aquela loucura, sentia toda a angústia ir embora do seu peito assim que provava o gosto dos lábios dele. Sentir as mãos quentes e gentis de Naruto passear por seu corpo fazia toda a dor ir embora.  

E, ainda que soubesse que na manhã seguinte acordaria com o peso na consciência, tudo o que ela mais precisava e necessitava naquele momento era mais daquela sensação prazerosa que dominava cada cantinho do seu corpo e afastava momentaneamente toda a sua tristeza. 


Notas Finais


obgd a quem leu, e até a próxima atualização.

obs: farei hots mais detalhados, foi somente desta vez que decidi não narrar.

quem quiser saber de mais fics minhas, é só entrar no meu perfil.

beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...