1. Spirit Fanfics >
  2. All That Matters - Oldrivalshipping >
  3. O Reencontro

História All That Matters - Oldrivalshipping - Capítulo 1


Escrita por: SabakuNoRay

Notas do Autor


Boa noite!

Resolvi fazer uma fic de Oldrivalshipping 🥰

Tô muito ansiosa, tenho certeza que vão gostar de toda a história. Pode ficar tranquilos, porque pelo menos toda semana postarei capítulo novo.

Capítulo 1 - O Reencontro


Fanfic / Fanfiction All That Matters - Oldrivalshipping - Capítulo 1 - O Reencontro

Porto de Lilycove City, 11:00AM



BLUE POV...



 - Atenção Passageiros, partiremos em 15 minutos. - O som saiu das caixas de comunicação do navio.



  " Bem a tempo." - Pensei.



 Demorei bastante na loja de departamentos da cidade, quase que perco a hora. A loja daqui é incrível, consegui comprar bons itens. Sapphire acertou fazendo essa indicação. 

 Passei algum tempo treinando em Hoenn, incluindo em meu time três pokémons da região: Masquerain (Masky) lv. 42 , Delcatty (Catty) lv.45 e Altaria (Fluffy) lv.50. Junto com Turtley e Ditty.

 Recebi uma ligação de Silver, me convidando para visitá-lo quando finalizasse minha jornada em Hoenn. E aqui estou eu indo para o porto de Olivine City em Johto.

 Segui para o convés do navio, tendo visão do vasto oceano. O dia estava bonito, não possuía nenhuma nuvem no céu e o mar estava calmo. 

 Havia muitas pessoas a bordo, a maioria treinadores. Pelo menos a viagem não seria tão chata, poderia me divertir um pouco.

 O navio logo deu partida rumo a Olivine City. Segui para minha cabine, iria tomar um banho e tentar descansar um pouco. 



Alto MarHoenn x Johto 16:00PM.




 Acordei e olhei para a báscula da minha cabine pelo visto havia dormindo demais pois o sol já estava baixo. Estava na hora de dar uma volta, quem sabe encontrar algo útil para fazer. 

 Andando pelo navio vi uma pequena aglomeração assistindo uma batalha entre dois treinadores. Um marinheiro e um moreno alto que eu conhecia. 



- Salamence, use Garra de Dragão! - Disse o trainer, nocauteando o pokémon do adversário.



- Meu… Meu Hariyama… - o trainer se lamentava recolhendo seu pokémon. 



 A pequena aglomeração fez silêncio, consegui ouvir o cochicho de um outro marinheiro falando que o seu colega de trabalho nunca havia sido derrotado assim. Logo ouvi gritos e suspiros de garotas em admiração pelo vencedor. 

 A primeira parte eu me orgulhei, a segunda parte eu me aborreci. Entrei no meio da multidão e sai no espaço aberto. Ele que estava de saída, voltou sua atenção para mim. 


- Que tal uma batalha? - O desafiei, estava doida para arrancar aqueles sorrisos de suas fãs.


- Finalmente alguém do meu nível. - Ele me deu meio sorriso. 



Retirei Fluffy da pokébola.


 Minha belíssima Altaria deu as caras para o Salamence de Green. 


- Dragão contra Dragão? Gostei. - Disse Green abrindo um sorriso por completo. 

- Ora fofo, vamos ver quem é melhor. - Respondi dando uma piscadinha. - Que tal combinarmos um prêmio para o vencedor? 

-… Lá vem você com suas propostas. – Ele disse de forma sarcástica. 

- Se eu ganhar, você irá me levar para almoçar, ainda não comi nadinha hoje 💕

- Hum, vamos acabar logo com isso. Salamence, use Cara Assustadora! 

- Flurry, use Névoa! 


 A névoa protege as estatísticas de Altaria por cinco turnos.


- Salamence, use Bafo de Dragão! 


 Altaria é atingida, seu HP reduz para 40%, um golpe forte.


- Flurry, use Atrair! 


Salamence fica apaixonado, menos propício ao ataque. 


- Fala sério, Blue. - Disse Green com as mãos no bolso, suspirando. 

- Quero ver seu Salamence reagir agora. - Respondi rindo. - Flurry use Dragon Rush! 


Salamence é atingido, seu HP cai para 50%. Ele continua apaixonado.


- Esse golpe é bem a sua cara. - Provocou Green recolhendo Salamence da batalha.

- Desistiu baby? 

- Não vou ficar forçando um pokémon apaixonado, agora anda, estou com fome. - Disse Green me dando as costas e começando a andar.


 Sua retirada da batalha me surpreendeu, mas ainda bem que isso não se estendeu, ele costumava ser bem competitivo. O sorriso de suas fãs se tornou feições de raiva quando corri ao encontro de Green e agarrei seu braço, seguindo para a parte de alimentação do navio. Ainda me atrevi a lançar um sorriso sínico para elas pelas costas de Green. 

 Acho que hoje é o dia de Green me surpreender, pois ele não desvinculou meu braço do seu em nenhum momento, como ele geralmente fazia.


- O que quer comer? - Me questionou.

- Que tal lámen? - Sugeri.

- Parece bom. - Ele respondeu virando-se para mim, olhando para nossos braços e depois para meu rosto, corei imediatamente. - Pegue uma mesa, vou pegar nossa comida, seu lámen vai ser de que? 

- Quero de porco. - Respondi tirando meu braço e indo procurar uma mesa. 


 Com alguns metros de distância, consegui reparar melhor em sua fisionomia. Ele estava com a mesma altura, chutaria 1,75. Tínhamos a mesma idade, 19 anos. Ele parecia igual, mas quando senti seu braço e olhei próximo ao rosto dele, vi que ele parecia mais homem do que um adolescente, corei novamente com o pensamento.

 Não demorou para que ele retornasse com nossa refeição. 


- Seu lámen de porco. - Ele disse, colocando meu lámen em minha frente.

- Que gentil. - Agradeci e fizemos nossa refeição.


 Após comermos, iniciei a conversa, queria matar minha curiosidade. Afinal, o que um líder de ginásio de Kanto está fazendo em Hoenn? 


- O que veio fazer em Hoenn? – Perguntei indo direto ao assunto.

- Apenas vim para uma visitar meu amigo Steve em Mossdeep City. - Ele me respondeu. 

- E esse Salamence? Você veio aqui mais vezes, não foi? - Questionei, aquilo só podia significar uma coisa. 

- Vim sim Blue, e é sobre isso mesmo que está pensando. 

- E descobriu alguma coisa? - Perguntei, ansiosa pela resposta. 

-  Nada de muito relevante. - Suspirou. - Ainda não sabemos o paradeiro de Red, mas temos algumas suposições. Terminou seu treinamento aqui em Hoenn? - Ele me questionou.

-  Sim, estou indo para Johto a convite de Silver, não sei quando volto para Kanto.

-  Hum. 


 Foi tudo o que ele respondeu, se levantando da mesa. Ele tinha esse péssimo hábito. 


- Ora Greenzinho, aonde você vai? – Falei alto, me levantando rápido da cadeira, fazendo um barulho alto se arrastando.

- Tsc. Mulher barulhenta. - Ele cochichou, continuando a andar. - Eu vou para minha cabine. 

- Eu vou com você. - Respondi correndo em sua direção. 


Novamente Green não se opôs a minha aproximação e nem ao meu atrevimento de acompanha-lo. Apenas seguimos em silêncio para dentro da cabine. Ele foi para escrivaninha ali presente e pegou um livro para iniciar sua leitura. 


- O que está lendo? - Questionei-o ao sentar-me na cama. 

- Um livro sobre a criação dos continentes. - Ele respondeu voltando os olhos para o livro. 


 Suspirei e joguei o restante do meu corpo na cama. Sabia que Green não gostava de ser incomodado enquanto lia, já era um grande avanço ele ter deixado eu ficar aqui sem reclamar.

 O lámen me deixou cheia e o movimento do navio me deixava sonolenta. Logo fechei os olhos e adormeci novamente. 



xXx



GREEN POV...



 Encontrar Blue no navio foi uma grande surpresa, tinha um tempo que não a via, no entanto meu avô me mantinha informado quando ela entrava em contato com ele. Suas feições pareciam mais maduras, mas o jeito dela continuava o mesmo, intrometida. Porém algo me chamou atenção enquanto estávamos indo almoçar, ela corou. Blue nunca havia ficado vermelha comigo. Não sei se foi coisa de momento, mas ficarei atento para confirmar minhas suspeitas.

 A cerca de um ano atrás, Red desapareceu sem deixar nenhum rastro. Podíamos ser rivais, mas construímos uma forte amizade ao longo do tempo. Não admito isso, mas internamente estou preocupado com o que possa ter acontecido com ele. Não gostaria que algo ruim acontecesse a Blue também, por isso permiti que ela ficasse um pouco em minha presença, para me certificar que ela estivesse bem.

 Vim para Hoenn algumas vezes nesse período, buscando informações sobre pokémons lendários. Então mantive uma amizade com o especialista do tipo metálico, Steve. Investigamos juntos sobre o trio régis, em uma dessas investigações capturei um Bagon que hoje já é um forte Salamence. Descobrimos que o trio régis foi criado por um Pokémon chamado Regigigas e estamos supondo que esse foi criado por Rayquaza. Consegui um exemplar que conta a história da criação dos continentes por pokémons. Isso será muito útil para meu avô.  

  As horas se passaram e a noite já havia caído a um tempo, já estava praticamente no fim do livro. Quando escutei Blue resmungar alguma coisa. Virei para o lado e vi que ela dormia profundamente, havia até me esquecido dela ali. Era tão incomum ela ficar quieta por tanto tempo. Ela se remexeu, mudando de posição, deitou-se de barriga para baixo e subiu um pouco uma de suas pernas, dobrando-a. Sua saia subiu a ponto de deixar sua coxa totalmente exposta. Senti um calor repentino pelo meu corpo ao ver aquilo. Por que ela tinha que usar algo tão curto?

 Ela continuou murmurando algo, mas não conseguia entender, devia estar sonhando. Meu corpo foi movido pela minha curiosidade. Sentei-me ao lado dela na cama e apoiei meu braço do outro lado por cima do seu corpo, me abaixando um pouco para entender o que ela dizia. À medida que fui me aproximando, seu cheio invadiu minhas narinas, nunca havia reparado que ela cheirava bem. Era um floral fresco muito agradável. 


Fique aqui comigo... – ela murmurava. 


Quem que ela queria fica ficasse com ela? Voltei a me sentar na ponta da cama. Blue será que estava pensando em algum homem? Não gostei de pensar nessa possibilidade, poderia ser uma pessoa qualquer ou pokémon. Alias, não estava entendo o porquê de me importar com isso. Me perdi em meus pensamentos por algum s minutos, até que ela me chamou:


-  Green? – Ela me chamou. 

- Ah, você acordou, ia te chamar para comer algo antes que tudo feche. – Pensei nessa desculpa para justificar minha presença no colchão, me levantei assim que percebi isso. 

- Eu dormi tanto assim? Acho que meu treinamento em Hoenn me deixou exausta mesmo. – Ela respondeu também se levantando da cama. 


  Seguimos para fora da cabine e fomos lanchar algo no navio. Havia um estabelecimento de doces que ela insistiu muito para irmos, mesmo que eu não gostasse de doces, cedi a insistência dela. Ela pediu uma fatia de bolo e eu me contentei com um suco de laranja. Iniciamos uma conversa, ela disparou a falar sobre as aventuras que teve em Hoenn, dos pokémons que capturou, um Swablu, Skitty e um Surskit, ambos estavam evoluídos. Se fosse a alguns anos, mandaria ela calar a boca de tanto que ela fala, acho que pela primeira vez eu estava relaxado com o som da sua voz. Comentei sobre algumas lutas no ginásio, disse que o nível estava caindo ou que eu estava muito bom mesmo, era muito difícil alguém me vencer. Ela riu me dizendo que eu era convencido.

 A hora voou quando estávamos juntos, decidi por fim encerrar aquela conversa, precisava descansar. Acompanhei-a até sua cabine e depois segui para minha. Em breve estaríamos em Olivine City.




Notas Finais


Então, gostaram???

Aguardem o próximo capítulo. Teremos muito mais de Blue e Green!! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...