História All These Years - Camren Intersexual - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Shawn Mendes
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Normani Kordei, Norminah, Shawn Mendes
Visualizações 115
Palavras 3.995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vooooooltei e voltei, gente nem sabem como fiquei feliz que tenham gostado da história e decidi irei postar na terça, quinta e sábado e quando der eu postarei extras, Shawn e Ally irão aparecer nesse capítulo e irão ver como vai ser diferente eles pequenos. Essa história é bem diferente de todas que já escrevi então espero que seja do agrado de vocês, revisei três vezes espero que não tenha nenhum errinho porém se tiver corrijo depois, boa leitura.

Capítulo 2 - Chapter I - 11 Years.


Fanfic / Fanfiction All These Years - Camren Intersexual - Capítulo 2 - Chapter I - 11 Years.

Lauren Jauregui Point of View:

Dez de março de 2016, Berlim – Alemanha:

- Shawn apareça agora!

Gritei pela 3ª vez e nada eu só escutava seus risinhos pelo local. Dinah entrou em casa no momento em que eu tinha gritado novamente.

- De novo? Sabe que iremos nos atrasar assim não sabe?

Concordei e o chamei novamente o garoto branco de meio metro apareceu saindo debaixo do sofá da sala rindo.

- Oi mamãe. OI tia Lion!

Meu filho pulou no colo de Dinah que o pegou e o rodou pela sala, o garoto era um espoleta e não sossegava um só segundo.

- O que ter disse durante toda a semana Shawn? Nós vamos nos mudar e precisamos partir.

Ele concordou fazendo careta e revirou os olhos e me mostrou a língua.

- Não pode ser assim querido. Temos que ir.

Ele concordou e abraçou o pescoço de Dinah sorrindo como dizendo: LALALALA ela eu obedeço. Eu tinha terminado a faculdade a exatamente há um ano e tinha conseguido um emprego muito bom, tanto que batalhei durante o ano de 2015 todo e acabei sendo promovida no final de janeiro de 2016. Meu chefe queria que eu fosse a CEO da sua rede de casas noturnas em Seattle e eu não poderia estar mais animada! Bradley tinha uma grande rede de casas noturnas por todo o mundo e eu administrava a daqui de Berlim muito bem, mais de acordo com ele a de Seattle seria um grande sucesso e ele me queria lá. Quando me formei em administração nunca pensei que iria administrar casas noturnas mais depois que conheci esse mundo me encantei, eu era a garota da noite adorava cuidar do lugar era incrível. Durante a faculdade eu fiz dois cursos: de administração de empresas e fotografia era minhas duas paixões. Dinah dizia que eu era uma grande mulher de negócios, pois também tinha meu próprio estúdio e ainda tinha Shawn meu filho o garoto era a espoleta em pessoa e amava a proteção que tinha de Jane. Com seus quatro anos ele era terrível tanto que eu vivia indo na sua escola ele era um terror me lembra muito de C.. Bom estávamos nos mudando e ele brincando de pique esconde duas horas antes do voo.

- Desculpa mamãe não vou fazer feio de novo. Dinda me troca?

Dinah concordou e subiu com Shawn o garoto contava que tinha escondido antes mesmo de eu descer, ele era terrível!

[...]

- Não vai cair vai?

Perguntei a Dinah e ela sorriu, já estávamos acomodadas na poltrona do avião e ela negou e por milagre de Deus Shawn dormia tranquilamente. Fazia 11 anos que eu lhe perguntava e sua resposta era sempre a mesma.

- Sabe que não, tudo evoluiu muito Laur, está tudo bem?

Concordei e ela sorriu apertando minha mão, Dinah cuidou tão bem de mim desde meus dez anos e olha onde estamos indo agora uau, era um novo capítulo em nossas vidas e eu estava ansiosa.

[...]

Camila Cabello Point of View:

Seattle – Washington, EUA:

- Eu sou um MINION AHHHHHHHHHHHHHHHHH!

Estava correndo novamente atrás de Ally a garota não parava ela pouco ligava se estava nua correndo pela nova casa, a porta da frente se abriu e Mani entrou olhando Allyson correr feito uma  doida.

- O que ela tomou? Gardenal?

Dei risada e a abracei, já minha pequena garota não parava um só segundo.

- Allyson Brooke Kiyoko Cabello sossegue!

Na hora ela parou me olhando.

- Que foi mamãe?

Normani riu e se ajoelhou na sua frente, ela sempre conseguia a acalmar e dei graças a Deus! Ela sempre conseguia acalmar a todos como sei disso? Tive períodos bem darks na adolescência e ela sempre me fazia ver a coisa certa. Tínhamos acabado de voltar para os EUA e eu estava louca já as 08h00min da manhã. Allyson conseguia ser tão imperativa que me assustava. Ela me lembrava de Lauren quando pequena, engoli em seco e não me permiti me lembrar dela. Depois que me mudei com Normani as coisas nunca foram as mesmas e depois do encontro de quatro anos atrás duvidava muito que ela quisesse me ver. Bom ela realmente não queria ela deixou isso claro. Durante 11 anos o único momento que a via era quando Dinah me pegava no aeroporto ou me entregava na porta de Mani, minha relação com minha tia era ótima éramos muito unidas, mais nunca existia Dinah, Lauren e Camila no mesmo local. Mani não se auto permitia se aproximar de DJ novamente então sempre que eu ia Lauren vinha e foi assim durante 11 anos, voltei ao presente e olhei Ally no colo de Normani colocando seu vestidinho e uma pequena cuequinha azul que ela tinha paixão e a mesma voltou a correr feito doida.

- Pronto Mila, não acredito que não vamos morar juntas.

Ela disse fazendo bico e ri Normani é como uma mãe para mim, bom tirando a parte que ela é só sete anos mais velha nunca a chamei de mãe mais a tratava como tal.

- Mani é um apartamento de diferença não faça drama. Já sou uma mulher crescida e já moramos distantes desde que tenho 18.

Ela revirou os olhos e me abraçou, ela era protetora comigo e depois que Hayley se foi deixando a filha para trás para eu cuidar ela se tornou mais ainda. A mulher era um tigre quando tratava de proteger a mim ou a pequena Ally não deixava ninguém se aproximar. Hayley jurava que a filha era minha mais estava na cara que não Allyson é dona de lindos olhos azuis é loirinha e não se parecia nada comigo, não ligava que ela não fosse minha filha de sangue a amo do mesmo jeito, igual Mani me ama.

- Que seja! Para mim você sempre será uma pequenina. Como foi o primeiro dia de aula dela? Ela já aprontou?

Dei risada e lembrei-me da ligação da diretora que para minha surpresa era Demi Lovato.

- Ela gritou com um colega na sala. Dizendo: Sai de perto de mim seu imuuuuundo eu sou um unicórnio! Manz onde eu errei?

Normani começou a rir feito desesperada e Allyson chegou por trás lhe dando uma cabeçada na bunda.

- Acho que aqui está a resposta, não foi só você Mila e eu também. Sua avó Mercedes também, nós mimamos demais a garota. Ela faz o que quer.

Olhei para Ally que deu de ombros me pedindo colo.

- Eu quero nutella com morango e manga! Escrava faça agora!

Mani e eu fizemos caretas e demos risada, era uma doida mesmo.

- Ok, vá indo na frente preciso falar com sua dinda Mani.

Ela concordou  pulando do meu colo e saiu correndo para a cozinha.

- Eu liguei para Dinah hoje mais ela não atendeu. Sabe onde ela está?

Normani revirou os olhos e deu de ombros.

- Não sei nada que tenha a ver com aquela mulher!

Engoli em seco com medo de apanhar e fiquei quieta.. Desde que meus pais, irmã, tios e seus filhos morreram tudo mudou eu me aproximei de Normani e Lauren de Dinah, eu sabia que era doloroso para Dinah me olhar visto que eu a lembrava minha mãe e às vezes ela me culpava, eu sabia que era o luto falando mais alto.. Mas Normani nunca a perdoou e eu sentia culpa por isso elas se amam e são duas teimosas, e então Manibear retrucava do mesmo modo sobre eu e Lauren, tudo um dia que já fomos próximas agora era totalmente diferente a cada ano nos distanciávamos mais até não saber nada sobre a outra. Eu não sabia o que ela fazia, onde morava, se namorava, ou tal coisa. Sempre que encontrava Dinah eu só queria saber de sua vida e nada mais e ela respeitava isso, já ela queria saber tudo de Normani desde pequena lhe contava as coisas porem não sabia o que fazer e agora que sou uma mulher adulta vou juntar essas duas novamente.

- Uhum.. Mani você acha que não está na hora de..

Ela me olhou como se eu tivesse falando um absurdo e saiu andando para a cozinha.

- Nem pense nisso Karla, não é por que nós..

Ela parou na hora o que iria falar e foi até Ally.

- Nós o que?

Ela me deu seu olhar recriminador e nem perguntei mais nada, nem era doida.

- Nada, vamos fazer esse lanche maluco.

Concordei e Ally falava e falava sobre o garoto que ela tinha gritado, disse que seu nome era Justin e que ele era palerma, quando ela disse isso perguntei a onde ela tinha escutado isso e ela disse que Mani chamava tia Dinah assim, neguei com a cabeça e não disse mais nada eu tinha que arrumar um jeito de colocar Normani e Dinah frente a frente e o resto era com elas.

[...]

POV Autora:

48 horas depois:

Lauren arrumou o último detalhe e caiu no sofá estava exausta tinha chegado há um dia e com a ajuda de Dinah arrumou todo seu apartamento, visitaria a construção da boate na segunda-feira pois a arquiteta estava terminando o projeto e estava quase tudo pronto, iria ser inaugurada antes do fim de março. A mulher estava quase dormindo quando seu filho pulou em seu estomago a fazendo grunhir.

- Eu quero brincar mamãe, vamos brincar! AGORA!

E eu só queria uma taça de vinho pensou ela.

- Filho são 00h30min o que você faz acordado?

O menino a olhou curioso e deu de ombros.

- Eu estava falando com a Dinda Mani, tia Dinah tentou a chamar para me levar a escolinha amanhã mais ela disse que não iria a lugar nenhum com a tia Lion por que ela é paluma.

Lauren fez careta e riu o que seria aquilo? Sabia que Shawm tinha alguns problemas com as palavras, pois nasceu com a língua presa e fez a cirurgia quando tinha dois anos quando haviam descoberto, e ele tinha acompanhamento da fonoaudióloga desde então.

- O que seria paluma?

Palerma! Dinah disse descendo as escadas e se juntando aos dois.

- Ela me odeia. Nunca irá me perdoar, Deus eu era uma pessoa horrível.

Disse a loira suspirando e Shawn foi para o colo da madrinha.

- Di não é assim, você estava de luto. Cada um lidou do seu modo. Foi errado? Claro de todos os lados, mas.. Aconteceu e tenho certeza que Karla é uma ótima mulher Normani a criou muito bem, vocês nos criaram muito bem.

A cubana disse sorrindo e a mulher ao seu lado suspirou.

- Lauren.. Você não acha que ela deveria saber..

Jauregui negou e Shawn que olhava tudo curioso disse.

- E quando eu vou conhecer essa moça ai? Gosto do nome dela é bonito. Kaki.. Eu gosto.

Dinah sentiu seu estomago doer e engoliu em seco.

- Onde escutou isso mocinho?

Shawn olhou para a tia e apertou suas bochechas.

- A dinda Mani estava falando com uma tal Kaki ué.

Lauren observou o filho e observou Dinah.

- Dinah Jane..

A loira arregalou os olhos e não disse nada que fosse comprometer seu plano.

- O que? Normani e Mila moram juntas, você sabe.

Lauren sentiu um arrepio a percorrer e nada disse.

- Normani estará aqui em Seattle, ela vai morar aqui também Jane?

Dinah negou dizendo que Camila ainda morava em Massachusetts e Lauren concordou mais seu coração dizia outra coisa, ela estava com medo do que poderia acontecer se Camila descobrisse o que tinha surgido daquela noite de quatro anos atrás e ela não queria isso de modo algum, mais mesmo assim lembrava perfeitamente de como a latina estava perfeita.

FLASHBACK ONN:

Chicago – Illinois – 4 anos atrás:

Lauren não deveria, mais acabou fugindo de Dinah e foi para a boate com sua melhor amiga Keana as duas dirigiram por quatro horas e acabaram na boate que a garota queria tanto ir.

- Se Dinah descobre Kea irei ficar de castigo pelo resto da minha vida, só tenho 17 anos.. Ou melhor, nem isso eu tenho! Só faço aniversário em junho e estamos em fevereiro!

Keana riu e beijou o rosto da menor.

- Relaxa Laur eu sou maior e eu te protejo.

Lauren a olhou tipo: Sei.

- Sei seu jeito de me proteger viu. Com seus dedos dentro de mim, ótimo jeito.

- Keana gargalhou e negou.

- Nem vem eu nunca ultrapassei seu lugar “sagrado”, você é virgem Lo e eu te respeito.

Jauregui concordou e deu um beijo na amiga dizendo.

- Para isso que existe a Alexa.

As duas deram risada e se dirigiram ao bar e Keana pediu algo que Lauren não entendia estava alheia a tudo, quando ia chegando àquela época do ano ela ficava assim. Faltavam poucos dias para o aniversário de 19 anos de uma certa latina que ela não via fazia exatamente três anos. Suspirou e não passou despercebido por Keana.

- Eu sempre esqueço que quando vai chegando Março você fica assim, no resto do ano você tenta disfarçar, mas..

Lauren mordeu o lábio fazendo careta e deu de ombros bebeu seja lá o que Keana tinha pedido para ela e ficaram conversando com o barman que era simpático demais para tal coisa.

[...]

- Menina do céu olha aquela bunda! Olha aquela mulher!      

Keana disse balançando os ombros de uma Lauren um tanto bebum que riu, elas observavam a mulher de costas seus cabelos eram castanhos e chegavam até sua cintura, linda pensou Jauregui e como se fosse o destino à mulher se virou olhos castanhos encontraram olhos verdes e o mundo parou. Camila piscou várias vezes para ver se não estava sonhando, Selena lhe falava algo que ela pouco prestava atenção. Não podia ser.. Lauren morava em Ohio o que fazia ali?

- Camila?

A mesma nada falou só seguiu até Lauren, não acreditando nisso. Quando ambas estavam frente a frente piscavam várias vezes.

- Lo?

Lauren arrepiou dos pés a cabeça ao escutar a voz de Camila que estava um tanto rouca, era realmente ela.

- Camz.. Uau.

Keana quase foi para o chão, era a Camila de Lauren.

- O que faz aqui Lauren? Não deveria fugir de Dinah.

A mesma deu de ombros, um tanto envergonhada mais Cabello não conseguia acreditar em tal coisa, a garota estava linda demais a última vez que tinha a visto ela estava fazendo 14 anos e elas tinham passado pequenas duas horas conversando, não conseguia acreditar em tal coisa.

- Eu.. Queria vir a essa boate e Kea nos trouxe, essa é Keana minha melhor amiga. Kea essa é Camila Cabello.

Keana abriu e fechou à boca várias vezes, era beleza demais em uma só pessoa e a primeira coisa que saiu foi.

- Prazer, e cara sua bunda é grande.

Camila riu e cumprimentou a mesma, Lauren como sempre fez algo que sempre fazia desde que se entendia por gente sua careta revirando os olhos o que não passou despercebido por Camila que riu do jeitinho de ser da cubana mais nova.

- Prazer Keana, bom já que estamos todas no mesmo lugar venham se sentar conosco. Estou com umas amigas.

Ambas concordaram e fora até a mesa da latina e Lauren continuava bicuda pensando em: Pra que tanta mulher em volta?

- Lo, Kea essas são Selena, Hailee, Ariana, Liz, Victoria, Nina e Alexandra. Girls essa é a Lauren e sua amiga Keana.

Todas se cumprimentaram e Victoria parecia pensar e pensar e soltou.

- Espera Lauren Jauregui tipo sua Lauren?

O rosto da latina mais velha ficou vermelho de tanta vergonha dessa vez Lauren sorriu e Keana observava Ariana como se ela fosse um doce muito gostoso e não perdeu seu tempo e a baixinha muito menos, engataram em uma conversa sem fim e Lauren riu.

- Sua amiga é rápida. Vai me dizer por que fugiu? De Ohio até aqui são 4 horas.

Lauren olhou para Camila de perto dessa vez não acreditava em quanto ela estava mudada e tão linda, sentiu seu corpo pedir pelo dela e balançou a cabeça.

- Faço o que quero Camz, e isso não é da sua conta.

Um “ouch” coletivo foi dado e Camila revirou os olhos e se sentou com Lauren ao seu lado pedindo desculpas e Lauren fez o mesmo e começaram a conversar entre elas e suas amigas, mais o verde sempre estava no castanho e o castanho no verde.

FLASHBACK OFF.

- Sabe que não e também.. Lauren? Você escutou?

Lauren a olhou perdida e fez que sim com a cabeça.

- Shawn está na hora de você ir para cama, pois amanhã iremos sair cedo para visitar alguns lugares e não te quero resmungão de manhã, vamos?

Olhos castanhos foram revirados e o menino concordou saiu de cima da mãe e subiu escada a cima dançando alguma música que estava em sua cabeça.

- Você não me parece bem, está mais branca que o normal.

Jauregui cerrou os olhos para Jane que começou a rir e saiu correndo antes que levasse uma almofadada na cara, Lauren também seguiu para seu quarto tomou um banho rápido e se deitou na cama nua como sempre fazia desde seus 18 anos, virou para um lado virou para o outro e nada tudo daquela noite, ou melhor, daquela semana voltou com tudo!

FLASHBACK ONN:

Camila não sabia o que Lauren tinha tomado nunca tinha visto a garota tão solta na vida assim, talvez solta demais o corpo da cubana mais nova roçava no seu e controlar uma ereção ali estava difícil ainda mais por que não conseguia se separar de Lauren.

- Ruum Lo, você está bêbada e não gostei disso. Vamos irei te levar para casa.

Lauren a olhou e sorriu jogou seus braços em volta do pescoço de Camila e chegou perto de seu ouvido dizendo.

- Eu sinto o quanto não está gostando disso uau Camz.. Karlinhos não é pequeno mais nossa em!

Cabello engoliu em seco e se segurou para não fazer nada de errado, simplesmente olhou Lauren e percebeu suas pupilas dilatadas, ela tinha sido drogada.

- Vamos Lauren Michelle.

A menor não disse nada só deixou ser puxada pela mais velha, Keana não parecia bem também e Camila pediu ajuda de Ariana para leva-las de volta para seu apartamento e depois daria um jeito e as levaria de volta para Ohio. No caminho de volta Cabello estava preocupada com as garotas e temeu que fosse algo grave. Dirigiu o mais rápido que pode e chegou a seu apartamento em 20 minutos algo que demorava no mínimo quarenta minutos estava preocupada com Lauren.

- Vou ajudar você Mila, seja o que elas tenham ingerido ambas precisam vomitar.

A cubana mais velha concordou e pegou Lauren no colo a levando para dentro de sua casa e Ariana fazia o mesmo com Keana, Francisco o porteiro se assustou e a latina disse que estava tudo bem e que qualquer coisa o chamava, entrou no elevador com Ari e as garotas e viu que o celular de Lauren tocava, pegou o mesmo e viu o nome Dinah escrito.

- Droga.

Respirou fundo e atendeu.

** Eu vou matar você Lauren juro que quando aparecer te deixarei de castigo e você vai ver.. Onde você está?

A cubana respirou fundo e disse.

** Dinah.. Está tudo bem.

A loira estranhou tinha ligado para o numero certo, ou não? Olhou na tela e sim estava escrito Lauren.

** Walz? O que faz com o celular da Lauren?

Camila estava com medo não queria entregar a garota mais estava com medo do que poderia acontecer e Dinah era médica saberia o que fazer.

** tia China terá que me escutar e, por favor, não pirar.

Dinah concordou e Camila começou a falar, obviamente que a loira queria matar Keana mais agora estava preocupada com as duas, em menos de dez minutos tinha feito um diagnostico deixando a sobrinha aliviada.

** Entendeu tudo? Amanhã de manhã estarei ai.

Camila concordou e pediu desculpas não era assim que queria passar a semana do seu aniversário e se algo sério tivesse acontecido com Lauren e sua amiga? Sentia-se culpada por não a ter visto antes, ou pior sentia-se culpada por não ter cuidado dela como sempre prometeu.

[...]

Lauren Jauregui Point of View:

Acordei com um cheiro delicioso de manga e me perguntava se estava no paraíso. Sorri pensando que poderia comer manga como uma condenada e parei de sorrir na hora quando percebi que Dinah me olhava brava, e que não estávamos em casa.

- Bom dia Srta.

Fechei os olhos pensando no que poderia ser um pesadelo e não adiantou ela continuava ali e continuávamos ali.

- Tia Dinah..

Ela cerrou os olhos para mim e me sentei na cama, usava uma camiseta enorme do The 1975 que tinha um cheiro muito bom.

- Nem venha Laur, você só me chama de tia quando apronta. O que estava pensando?

Dei um longo suspiro e iria responder se a porta do banheiro não tivesse aberto e me mostrado a figura que estava ali, então eu não tinha sonhado nada daquilo Camila estava mesmo ali e estava quase nua. Ela usava um sutiã vermelho rendado e uma cueca boxer da mesma cor, secava seus cabelos na toalha e foquei na tatuagem abaixo de seus seios, puta merda quando ela mudou assim? Virei novamente para Dinah que me olhava esperando uma resposta.

- Eu.. Não sei o que me deu, eu.. Sinto muito DJ não irá acontecer novamente.

Camila olhou para nós sussurrando desculpas e sorriu para mim, ela se abaixou na minha frente e porra desde quando a bunda dela é desse tamanho? Jesus!

- Sim não irá mesmo, estava conversando com Normani e.. QUE TATUAGEM É ESSA KARLA CAMILA? DESDE QUANDO TEM ISSO? QUEM PERMITIU TAMANHA ATROCIDADE?

Camz se sentou na cama assustada derrubando seus shorts e me olhou sorrindo e voltou a Dinah.

- Mais tia CheeChee eu avisei que iria fazer uma.. Uma.. E você concordou.

Dinah a observava com cautela e Camila quase sumiu de tanto que se encolheu.

- Está bem, você é uma moça muito responsável é somente essa né?

Camz concordou e colocou o shorts me olhando, então esse era seu cheiro todo o quarto cheirava a manga era de seus cabelos.

- Ok, vamos tomar café. Mani também chegou. CheeChee o que iria dizer que conversou com Mani?

Ela olhou incerta para nós e disse.

- Falamos sobre isso depois, Lucy e Vero vieram comigo e levaram Keana. A é verdade você está de castigo mocinha.

Bufei e revirei os olhos Camila riu e tanto eu quanto Dinah olhamos para ela que deu de ombros e saiu do quarto, não teve como não olhar ela tinha um monumento no lugar da bunda.

- Vamos então?

Dinah concordou e me levantei, a camiseta de Camz ficava enorme em mim quando fui passar ela me segurou e disse.

- Para de olhar para a bunda dela.

Na hora virei um tomate de vergonha Dinah gargalhou da minha desgraça e descemos quando vi Mani corri até ela, só a veria na Páscoa então sentia saudades.

[...]

- E foi assim que aconteceu.

Camila disse comendo uns cinco pedaços de rosca de uma vez e Mani bateu em sua mão.

- Não te eduquei assim garota, tenha modos Karla! Como foram seus exames?

Ela deu de ombros e disse que tinha ido bem, Dinah voltou para mim me esperando dizer algo e lembrei que também estava em semana de provas.

- Fui bem, só tirei um B- mais irei recuperar prometo. Hum.. Será que nós podemos fazer algo em família? Please?

As três me olhavam como se eu tivesse uma cabeça a mais e Camz foi a primeira a concordar, Dinah e Normani não tiveram outra saída a não ser aceitar e assim nós saímos.


Notas Finais


Foi isso minhas paixões, até sábado. Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...