História Alluring secret - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Mina Ashido, Ochako Uraraka (Uravity)
Tags Minaocha, Ochamina
Visualizações 4
Palavras 831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Primeiro


Mina Ashido, como começar a explicar Mina Ashido. Ela era a mais bela da pequena vila em que morava com seu noivo e família, a mais inteligente e com certeza a mais ousada. Teria pintado o cabelo de rosa mesmo que Mineta tivesse a dito que ficaria feio, e olha só! A deixou mais bonita ainda. Rosa era sua cor, a cor de Mina Ashido.

Todos eram totalmente apaixonados em sua beleza e facilidade com palavras, a maioria da vila eram analfabetos pois não tinham dinheiro para pagar os estudos. A rosada amava ensiná-los, mesmo que tivesse que ser escondido, para que deu noivo não a encontrasse, já que o mesmo era muito ciumento e possessivo.

Como tudo não era um mar de rosas, sempre que chegava em casa atrasada, levava um esporro do quase-marido, as vezes eram com palavras, as vezes com violência brutal. Uma vez chegou até a rebater! Mas não deu certo e ela foi expulsa de casa por aquela noite.

Um dia, caminhando pela vila, encontrou uma pequena garota encolhida em um beco. Não parecia ser mais velha que ela nem mais nova, diria que tinham a mesma idade. Logo notou que a garota tinha as costas machucadas, como se as tivessem cortado. Sentiu pena então a levou para casa.

— Está tudo bem? – Perguntou a rosada assim que chegaram em sua casa.

— Não... – A garota a respondeu com os olhos brilhantes, fascinada na beleza exuberante da mulher.

— Suas costas estão machucadas? Deixa eu dar uma olhada... – Falou preocupada, indo para trás da menina e vendo suas costas limpinhas e sem algum machucado. – Ué, da última vez que eu vi, você estava machucada! – Mina disse, confusa.

— Então, sobre isso... Eu sou um anjo caído e posso me regenerar. – Disse com simplicidade e ingenuidade.

— Você é um o que?

— Anjo caído, minhas asas foram cortadas mas eu consigo fazer elas aparecerem novamente. – Disse fazendo uma careta.

Logo depois da expressão, Ashido viu as asas meio sujas e destroçadas surgirem das costas da garota.

— Elas não estão mais tão bonitas como antes.

A rosada sorriu genuinamente. Sempre acreditara em anjos por causa da família e agora vendo um na vida real era como um sonho que achou que nunca se realizaria.

— Quer tomar um banho? Como é o seu nome?

— Pode ser. Meu nome é Ochaco Uraraka e o seu?

— Mina Ashido, prazer.


– – X – –


Katsuki corria de um lado para o outro procurando sua moto. Mas a mesma tinha sido roubada.

— malditos mortais! – sussurrou para si, pensando em alguma solução para o problema.

Descobrira a cinco minutos que sua irmã tinha caído do céu e não podia a deixar sozinha por aí, já que ela não sabia se cuidar.

Fazia uns duzentos anos desde que havia sido expulso de seu lar (o céu) e desde então vivia no ano de 2019, – que, na opinião dele, estava um caos – mas teria de voltar cerca de quinhentos anos atrás de seu tempo por que Uraraka estava lá.

Bagunçou seus cabelos, estressado. Então se lembrou que perto de sua casa tinha um lugar onde dava para alugar bicicletas. Foi até lá e decidiu logo comprar a maldita da bicicleta, já que, para Katsuki viajar no tempo, ele teria de pegar uma peça específica. E esta peça estava do outro lado do estado em que vivia.


– – X – –


Katsuki já estava pedalando fazia algumas horas. Ele poderia somente ir até Uraraka com seus poderes, mas havia os perdido quando caira do céu. Fazer o que? Mesmo não admitindo, amava de mais a irmã e não a deixaria sozinha.

Após um tempo, finalmente chegou na oficina onde um amigo de longa data trabalhava. Simplesmente deixou a bicicleta no chão e entrou no local, indo até o amigo baixinho.

— Katsuki! Faz tempo que eu não te vejo! – Disse, animado.

— Oi, Izuku. – Falou em tom de tédio, dando de ombros. – Me dá aquela peça.

— Qual? Não sei se você viu, mas eu tenho várias aqui.

— A buzina.

— Precisa viajar no tempo, uh? – Perguntou curioso. – Boa sorte, não sei se ainda funciona, se funcionar pode ser que esteja meio estragada. Talvez você vá para outro tempo. – Disse entregando a buzina para o mais alto.

— Tanto faz, contanto que eu chegue onde eu quero logo. – Falou virando, pronto para ir embora sem dar tchau ao esverdeado.

— Hum, soube que Ochaco foi expulsa do céu também. – Citou. – Vai encontrá-la?

— Não é da sua conta, Deku. – Disse de modo grosso e foi embora.

Fazia tempos que os dois não conversavam pois, Bakugou tinha certo rancor do baixinho. Mas depois de tantos anos nem sabia mais por que não gostava do mesmo.

Montou em sua bicicleta, arrumou a buzina no guidão e a apertou três vezes, pensando o tempo certo para onde teria de ir, de olhos fechados.

Mas, ao abrir seus olhos, percebeu que Midoriya estava certo ao lhe avisar de que talvez a buzina não funcionasse.


Notas Finais


Inspirado na música: https://youtu.be/YxzmspNVUzY


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...