1. Spirit Fanfics >
  2. Almas Angelicais >
  3. 29. Hugo

História Almas Angelicais - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, pessoas! Peço desculpas pela falta de capítulos durante as ultimas 3 semanas. E espero que vocês continuem acompanhando essa história maluca dos nossos casais preferidos!
Só mai suma coisinha! Os capítulos vão continuar sendo postados de segunda a sexta-feira, as 16Hrs!

Capítulo 28 - 29. Hugo


Fanfic / Fanfiction Almas Angelicais - Capítulo 28 - 29. Hugo

Acordei no meio da madrugada. Olhei no celular, que apontava 4:27 da manhã. Olhei para o lado, e Marc não estava lá.

- Marc? - chamei, mas ninguém respondeu, e não havia barulho no quarto.

Me levantei e fui na sala e depois no banheiro, mas não havia ninguém lá.

- Vai Ise, atende... – falei, estava ligando para Heloise, talvez Marc estivesse com Jasper.

- Hugo? – disse ela, com a voz embargada de sono.

- Oi, desculpa ta ligando essa hora, mas...o Marc está aí?

- Não...na verdade...Jasper! – chamou ela. – Parece que Jasper também não está aqui...

- O que? Eles não estão no hotel?

- Eu vou ligar para a recepção... – disse ela. Esperei alguns minutos até que Heloise voltou ao telefone. – Disseram que os dois passam pela recepção faz algum tempo.

- Como assim? Eles saíram sem avisar nem nada? Talvez deixaram algum bilhete! – falei, voltando no quarto.

- Aqui não tem nada... – disse Heloise.

- Que merda!

- Eles devem ter ido a alguma festa...então, já que eles foram se divertir, nós também vamos!

- Do que você está falando, garota? – perguntei.

- Te encontro no elevador! – disse ela, e desligou o celular.

Não perdi tempo, escovei os dentes, lavei o rosto, coloquei um hobbie amarelo e fui em direção ao elevador.

Quando chegou no andar de baixo Heloise entrou.

- Onde vamos? – perguntei, vendo a garota apertar o 3° andar.

- Estamos indo ao bar...

- Tem certeza? Já bebemos tanto ontem...

- E o que tem, Hugo? Anda! Estamos numa viagem para nos divertir, e esta é nossa última noite no Havaí!

Assim que chegamos no bar, ficamos boquiabertos, pois o bar do hotel era completamente diferente da decoração de todo o restante do prédio. Ela algo totalmente de luxo, com um bar e as bancadas, e o salão cheio de sofás e poltronas e uma pista de dança.

- Caralho, isso parece um bar onde Christian Grey e Anastácia estariam! – disse Heloise.

- Muito, e estamos completamente vestidos de acordo com o local, não é mesmo? – enquanto eu estava com meu hobbie, Heloise estava apenas com uma camisolinha de seda e uma hobbie, também de seda, o conjunto todo preto.

- Bom dia...o que vão querer? – disse o garçom assim que nos sentamos no bar.

- Nos surpreenda... – disse Heloise, se debruçando no balcão e deixando seus seios um tanto à mostra.

- Com muito prazer... – respondeu o homem.

Não demorou muito para que ele nos servisse.

- O que é isso? – perguntei olhando a bebida azul marinho com uma cereja no canudo.

- Apauê Azul, a tequila é o mais atraente na bebida.

- É bom... – falei, experimentando o líquido.

- Vou deixa-los com o menu de bebidas... – disse ele, nos entregando dois menus.

- E então, mocinha? Se resolveu com o Jasper? – perguntei.

- Bom...parece que Patrick conseguiu nossos números e me mandou mensagem...

- Puta merda! Isso! Era pra eu te contar! Ele também me mandou mensagem, dizendo que era pra eu estar no hall do hotel as 18:30! – falei.

- Jura? Que canalha! – xingou Heloise. – Eu não sei o que ele me mandou, foi Jasper quem viu a mensagem...

- O que? Como ele reagiu?

- Quando cheguei no quarto, ele já estava lá. Ele pediu desculpas, mas depois perguntou quem era Patrick! Eu tive que explicar tudo pra ele..., mas no final, acabamos transando.

- Uau!

- Moço, podemos usar a pista de dança, não podemos? – perguntou Heloise, apontando para a área.

- Claro, fiquem à vontade. Para escolher as musicas é só usar o sistema ao lado da pista.

- Vem, Hugo! – disse Heloise, puxando meu braço. – Tem pole-dances aqui!

- E você sabe dançar em um pole-dance? – perguntei, desafiando-a.

- Acho que seu eu apenas falar você não vai acreditar... – disse ela.

Heloise subiu no palco, que não era muito alto e estava em volta de alguns sofás. Ela, com toda sua sensualidade, tirou o hobbie e deixou suas curvas a mostra naquele fino tecido. A garota começou a fazer movimentos que deixavam qualquer hetero de pau duro! Olhei para trás, e o garçom, que era pegável, estava babando enquanto Heloise dançava.

- Arrasando, mulher! – gritei, sentado no sofá.

- Que porra é essa, Heloise? – gritou Jasper, vindo do fundo do salão em nossa direção.

- Jasper! Não é nada disso, ok? – eu falei enquanto ele ia em direção a ela.

- Não é? – gritou ele, seu olhar era puro ódio. – Aquele cara está te comendo com os olhos e você sabe disso!

- Segura a onda, Jasper. – disse Marc, pegando em seu braço.

- Eu estava me divertindo, Jasper! – gritou Heloise, colocando seu hobbie novamente.

- Você estava se exibindo para aquele garçom de merda, Heloise! Eu vi!

- Vocês saíram e nos deixaram sozinhos aqui! Sem nem deixar um recado ou uma porra de uma mensagem! – gritou ela, se aproximando de Jasper.

- Heloise, se acalma, por favor! – falei, tentando impedir que os dois continuassem.

- Agora eu tenho as minhas duvidas sobre aquele cara ter realmente atacado você! – disse Jasper, com a decepção e a raiva estampada em seu tom de voz.

- Jasper! Relaxa! – disse Marc, encarando Jasper. – A garota estava dançando! E o garçom não sabia que ela era comprometida!

- É sério, Jasper? Você acha que eu iria inventar toda aquela história? – gritou Heloise.

- Porra! Vem aqui! – gritei, puxando Heloise e a levando embora do salão.

Estávamos no corredor, ele tinha uma vista para a praia, e o vento entrava à vontade naquele pedaço.

- Hugo... – disse Heloise, com a voz embargada pelas lagrimas. – ele vai terminar comigo?

- Não! – falei, abraçando-a. – Ele não quer perder a mulher que ele tem nas mãos!

- Ontem, durante o sexo, ele disse que me amava, Hugo...ele vai terminar comigo! Eu sei!

- Para, Heloise! É muito fofo ele ter dito que ama você, mas ele não vai terminar com você! Ok, nós sabíamos que aquele garçom não tirava os olhos de você, e que você chegou o provocando, mas isso não da a razão para Jasper ter gritado com você daquela maneira, e nem ter te colocado como uma vagabunda... – falei, secando suas lagrimas, que desciam por seu belo rosto.

 

Depois de ter conversado por horas com Heloise, ela decidiu ir para o quarto, até porque, já eram 6:30 da manhã. Assim que cheguei no quarto, Marc estava deitado na cama.

- Oi... – falei, me deitando ao seu lado.

- Conseguiu acalmar a Heloise? – perguntou ele, enquanto eu me ajeitava.

- Foi um pouco difícil...ela acha que ele vai terminar com ela... – falei, o encarando. Fazendo exatamente como o velho ditado dizia: “jogue o verde, para que possas colher o maduro.”

- Então se prepara, porque...é o que ele vai fazer.

- O que? Não! Isso estragaria a viagem inteira!

- Nós não podemos fazer nada, Hugo. Isso é algo entre eles. Meu irmão realmente gosta daquela garota..., mas, eu também entendo que não ia gostar de ver a minha namorada dançando em um pole-dance com aquela roupa, enquanto um cara está babando nos seios dela! – disse ele, esboçando um sorriso de canto.

- Tanto faz! Eu preciso dormir! – falei.

- Antes de irmos embora, vamos naquela praia de nudismo... – disse Marc, com um sorriso malicioso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...