1. Spirit Fanfics >
  2. Almas destinadas >
  3. Capítulo 2

História Almas destinadas - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 2


E foram cinco dias mais sufocantes para aquele quarteto de alfas. Afinal ouvir o ômega implorar por ajuda acabava com qualquer um. Mas finalmente podiam respirar traquilos sem ter medo de se descontrolar e acabar por arrombar o loiro que estava naquela casa.

Com tudo arrumado levaram o ômega para a sala e se sentaram no sofá em frente ao loiro que somente ficava quieto e com uma cara envergonhada. Pois se lembrava as formas obscenas que chamara os alfas e não sabia o que eles pensariam de si.

- Bom loirinho - Fora decidido que Minato ficaria responsável pelas perguntas - Queremos saber seu nome e o que fazia em uma floresta sozinho.

- Bem... Me chamo Naruto Uzumaki E Eu estava somente de passeio...

Ao ouvirem seu nome todos os alfas ficaram paralisados sem mover um músculo sequer. Quando Naruto havia dito seu nome era como se um enorme filme passase em suas mentes.

Trazendo memórias de milênios atrás. 

Milênios antes...

Numa carruagem descia um belo rapaz com cabelos loiros que se mexiam ao passar vento com olhos azuis delicados e marquinhas na bochechas que lhe traziam um ar mais alegre e fofo.

- Quando eu poderei ver meus noivos mamãe - O ômega loirinho diz empolgado.

- Em breve Naruto se acalme - sua mãe ria de sua afobação - Vocês vão ter a vida inteira.

No começo sua mãe ficou receosa ao entregar seu pequeno bebê nas mãos de quatro alfas. Mas os olhando exergou sinceridade e o amor que refletiam em seus olhares apaixonados.

Entrado pelos portões da mansão foram recebidos e inspecionados pelo governanta da casa que os levou para os aposentos.

- o jantar será servido em breve - e saiu após fazer uma reverência. Sozinho Naruto se pôs a fantasiar sua vida ao lado daqueles a quem tanto amava.

Sabia que desde o momento que os conheceu  surgiria algo dali mesmo que insistisse que não. E no fim estava noivo de seus amados.


                      > ₩ <

Na enorme sala de jantar encontrava-se todos da casa. Naruto andou e se sentou na cadeira no meio dos seus alfas.

- estou muito feliz por te ver rapozinha - Madara sussurrou para O ômega que corou com proximidade.

- Não esqueça de nós - comentou Tobirama fazendo bico.

- Eu nunca vou me esquecer de nenhum de vocês - O de cabelos loiro fala meio vermelho.

- Qual a razão pra esse jantar pai - Sasuke um dos irmãos de Madara perguntava com um semblante sério.

- Pois bem os convidei pra comemoramos o noivado do nosso amado  - Fukagu iniciou sendo o anfitrião da casa - Por isso minhas felicidades e que tenham um ótimo caminho até o casamento de vocês.

Com suas falas ninguém percebeu a fúria no olhar de um certo alfa que se controlava para não partir a mesa em duas.

                   > ₩ <

Ao final do dia após um passeio nos jardins Naruto foi acompanhado de Tobirama, Kakashi, Madara, e minato para seu aposento aonde recebeu beijinhos de despedida.

- Nos vemos em breve naru - O platinado de máscara fala dando outro beijinho em sua bochecha.

Naruto só ria adorava ser amado desse modo. No final do corredor havia uma certa pessoa que observava tudo e esperando para colocar seu plano em ação.


                     > ₩ <


De banho tomado Naruto se encontrava deitado e pronto pra dormir e alheio a qualquer barulho nao ouviu quando sua porta foi aberta.O inquilino se aproximou de mansinho até  ômega e ergueu a faca em punho.

Naruto sentiu uma fraca presença no quarto e abriu os olhos e no mesmo instante sentiu o medo o dominar e não conseguiu gritar pois já era tarde pois a faca já estava em seu coração.

- Se você não pode ser meu  - O ser falou com a voz cheia de ódio - não será de ninguém. 

E saiu do quarto como se nada tivesse acontecido.


                    > ₩ < 

Ao amanhecer se ouvia um alvoroço por toda casa. E tinha quatro alfas soltando ferômonios de raiva e angústia o que afastava qualquer um do corredor aonde era quarto do ômega.

Acontece que Minato decidiu dar uma escapadinha para ver sua raposinha mas quando ia se virar para o acordar viu a cena que nunca mais sairia de sua mente. Seu pequeno ômega cheio de sangue sobre a cama e com os olhos opacos sem vida e com a faca no seu coração.

E quando os outros chegaram também não suportaram olhar aquela cena e e pensar que perderam seu amado e procurando no ar o rastro do indivíduo o moreno sentiu um aroma conhecido.

Saiu apressado tendo os outros três em seu encalço o acompanhando. Ao chegar na porta do quarto o abriu e o viu vazio.

- Ele fugiu aquele desgraçado - falava em fúria - Ele sabia  que eu sentiria seu cheiro e fugiu. Eu juro pela minha vida que ele será morto quando pisar aqui. 

                    > ₩ <


Kaguya  vendo a aflição daqueles alfas e em silêncio deu outras chances pra vidas futuras para que eles pudessem ser felizes.

- Mãe foi o certo a se fazer? - Hagoromo indagou sua mãe.

- Eles terão outra chance não se preocupe - No momento certo eles se lembrarão. E a linhagem de Sasuke será sempre amaldiçoada. Não posso deixar um alfa como esse se achar no direito de tocar no que não é dele e arrancar a felicidades de outros. 

Dito e feito Sasuke pagou até o fim o preço de seus pecados ele sabia a verdade mas ele como sempre não deixava seu orgulho. E com seu pai sempre lhe dizia o orgulho seria sua maior queda. E no fim sua sentença foi pior que morte.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...