História Almas Trigêmeas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas, Querido John
Personagens Personagens Originais
Tags Adultério, Almas Gêmeas, Almas Trigêmeas, Amizade, Amor, Lágrimas, Romance, Traição
Visualizações 8
Palavras 228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiramente, só queria agradecer aos meus relacionamentos completamente ferrados que me deram inspiração suficiente - e muita dor de cabeça também - para começar o livro e tentar inutilmente deixar de sentir .Tentar que os sentimentos se tornem só palavras em um papel amassado.
Aviso de antemão, não deu certo. Mas rendeu algumas milhares de palavras pelo menos.
Quero agradecer a minha irmã também por ter me apresentado este site para poder ter o primeiro contato com o público e ter um feedback mais verdadeiro do caminho que estou iniciando.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Almas Trigêmeas - Capítulo 1 - Prólogo

 Gostaria que vocês soubessem que nem tudo sai como o planejado, com movimento calculado ou algo do gênero. Nem tudo que aconteceu gostaria que acontecesse, mas tudo teve seus motivos, suas razões, seu brilho... E tento me segurar na ideia que deveria, sim, acontecer, nem que fosse para mostrar algo. 

 Vou confidenciar também que em muitos momentos perguntei a Deus se existia algum tipo de alma trigêmea, além de Deus, perguntei ao Google também. E adivinhem só, não obtive resposta. Eu sei que Deus está ocupado com assuntos mais importantes do que a pressão dos meus países baixos, mas agora nem o Google saber é brincadeira.

Só estou querendo dizer que noites em claro perpetuei tentando decifrar o que eu sentia, o porquê eu sentia e quando de fato tinha começado a sentir. Mais um vez, respostas não encontrei, só percebi que enquanto eu martelava essa massa cinzenta o meu coração me avisava que o amor crescia, o desejo crescia, o tesão crescia e com isso minhas inseguranças, meus ciúmes e o meu desespero. 
Tudo crescia, menos a vergonha que eu deveria ter nessa minha cara.
        Eu só sei que essa história que lhes vou a contar não é uma história tradicional de amor, muito menos bonita - acredito eu. E que talvez no final deste livro vocês fiquem com raiva de mim por enes motivos, todos ficam. 


Notas Finais


Venham comigo, acham que vão gostar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...