História Almost Easy - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Avenged Sevenfold, Fifth Harmony, Sherlock
Personagens Ariana Grande, Arin Ilejay, Camila Cabello, D.I. Greg Lestrade, Dr. John Watson, Eurus Holmes, Jim Moriarty, Johnny Christ, Lauren Jauregui, M. Shadows, Mrs. Hudson, Mycroft Holmes, Sherlock Holmes, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags Camren, John Watson, Johnlock, Johnny Christ, M Shadows, Sherlock Holmes, Synacky, Synyster Gates, Zacky Vengeance
Visualizações 55
Palavras 883
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Tudo bom? Ansiosos para conhecerem a vítima? Ansiosos para ver o assassino? Tem chão! Espero que gostem, estou trabalhando numa fanfic Johnlock que quando der, publicarei

Capítulo 3 - Woolton Village, 233C


Fanfic / Fanfiction Almost Easy - Capítulo 3 - Woolton Village, 233C

Fomos para a Woolton Village, realmente como Sherlock havia dito:
O detetive Matthew Sanders agia MUITO estranho, toda hora que perguntávamos algo sobre o caso ele desconversava:
-Chegamos.
Descemos, a casa era um sobrado de fachada verde musgo, seguimos nosso "instrutor" casa a dentro.
Subimos as escadas, vestimos as vestes especiais para evitar de sujar as evidências, chegamos no quarto onde estava o morto.
Ele tinha o rosto aflito, olhos fechados, mão na barriga.
Sherlock se aproximou, levantou com cuidado a mão do morto em busca de alguma ferida, nada, escaneou a nossa vítima de cabo a rabo, até que parou os olhos na mão do mesmo:
-Algo?
Perguntei, ele não movimentou um músculo, meu companheiro se endireitou:
-Como é o nome da vítima mesmo, Doutor Matthew?
-Zachary.
Mostrou a documentação do falecido, Sherlock tomou ela das mãos do Matthew -cujo se quisesse teria metido um murro na cara do meu colega- e a analisou:
-Aqui consta que ele nasceu em dezembro de oitenta e um...
Suspirei chateado, a vítima tinha vinte e sete anos, faltava um mês para completar vinte e oito anos.
Sherlock continuou a investigar, analisava tudo com a exata precisão de um cão farejador:
-Ele era americano, da Califórnia para ser exato, namorando por conta da aliança na mão direita.
Falou Sherlock, mais uma vez fui surpreendido pelo dom de meu colega, ele tirou a aliança e analisou.
Colocou de volta, se virou para mim e disse:
-John, preciso que cheire ele.
Eu fiquei assustado um pouco com o pedido, ele me jogou os olhos azuis dele estilo Gato De Botas:
-Ok.
Me abaixei do lado do morto sentindo seu odor, ele fedia a whisky; algum remédio e leite de magnésia:
-Tá cheirando a Leite De Magnésia, whisky e remédio.
Me levantei, Sherlock me deu um leve empurrão para trás e se aproximou do morto, passou a mão nas roupas do homem:
-Seco...
Ele se levantou olhando para Sanders:
-O cara foi assassinado, ele era americano da Califórnia, deram nele uma overdose, estava namorando e pelo visto era fiel.
Sanders alteou a sobrancelha:
-Como tem tanta certeza? Você só tá deduzindo isso ou...
-Inventando?! Na... Não faz meu tipo criar coisas.
Ri baixo, Matthew e Sherl me olharam como se eu fosse um panaca, engoli o riso, foquei meu olhar na parede:
-O que está escrito ali?
Falei, Holmes se virou, Matt falou lendo:
-"Haga un pecado a un pecador y sea libre"
Meu colega ficou sério:
-Uma história de vingança então?! Vai ser fácil... Só precisamos que ele deixe uma falha.
Olhei para Matthew que estava com o olhar vidrado no meu colega:
-Como assim uma falha, Holmes?
Perguntou Matthew, Holmes não respondera, ele andou até o closet do Zachary.
Vasculhou tudo dentro do mesmo até aparecer com algumas fotos:
-Ele era gay, porém essa foto dele e do namorado se beijando está rasgada.
Ele mostrou a foto, era até fofo o amor do casal da foto, o homem que beijava o Zachary era pálido de cabelos negros, rosto jovial:
-Devem ter brigado.
Falei, ele assentiu, nos despedimos do Matthew e fomos para o hotel:
-Por quê ele foi morto pelo namorado ?
Perguntei a mim mesmo mas como sempre Sherlock ouviu:
-Provavelmente por ciúmes.
Disse ele da sacada do hotel, caminhei até ele e disse:
-Porque está pensando tanto?
Ele se virou e me olhou:
-Pelo visto aconteceu mais algo no caso.
Logo passou um carro de polícia:
-Como...
Me virei para ele e ele não estava mais ali, revirei os olhos saindo logo em seguida correndo atrás do Holmes, quando cheguei no térreo ele estava chamando o táxi, parei ao seu lado arfando:
-Da próxima... Me espera ok? Faz dois anos que não corro!
Ele me olhou sorrindo:
-Vamos então Sir John reclamão Watson.
-EI! -Reclamei entrando no táxi- Não sou reclamão, você é que é um louco de sair correndo.
Ele gargalhou, fiquei emburrado no caminho todo somente pensando no que poderia ter acontecido.
Descemos numa rua desconhecida por mim, estava interditada pela polícia, uma policial nos parou e perguntou quem éramos:
-Detetive consultor Sherlock Holmes e esse é o médico John Watson.
Ela nos deixou passar e fomos para a cena do crime, dessa vez foi a cozinha de um apartamento, vestimos as roupas especiais e fomos.

Lá estava o morto, caído em cima da pia, ele me olhou como se falasse "Vai lá cheirar o morto", revirei os olhos e fui cheirar o desinfeliz.
Ele tinha o mesmo cheiro que a morta de Regent Street:
-Vômito, ácido Bórico, morango e álcool.
Falei me levantando, Sherlock me olhou pensativo:
- Vire-o.
Virei o homem e levei um leve susto.
Era o namorado do Zachary!
Seus olhos estavam abertos igual sua boca, sua testa tinha uma facada:
-Sempre erro uma.
Resmungou meu parceiro chateado, ele se aproximou do morto, o examinando.
Observava o cômodo até que vi algo escrito na parede com sangue:
-Sherlock.
Chamei - o, ele me olhou, apontei para a parede, estava escrito:
                           
                            R.I.P.

             Brian Elwin Haner Junior
                 
                    ☆ 07/07/1981
                     ✝  19/11/1981

"Een zondaar die nu in de vlammen van de hel brandt"*

Eu estava horrorizado com aquilo, não sabia o que pensar:
-Ele está falando em holandês.
Constatou Holmes, o olhei:
-Como sabe?
Perguntei, ele me olhou:
-Só foi um chute.










Notas Finais


2- Een zondaar die nu in de vlammen van de hel brandt: Um pecador agora queima no fogo do inferno


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...