História Alone - Supercorp - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Hank Henshaw, James "Jimmy" Olsen, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Visualizações 331
Palavras 2.294
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey hey como estamos? Espero que bem.
Boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 23 - Capítulo 23


Alex Pov.

Conseguimos...Meu deus nós conseguimos. Cheguei na delegacia e Hank me puxou para a sua sala, eu fiquei assustada e ele sorriu.

- Conseguiu?- Perguntou nervoso gesticulando com as mãos.

- Sim. Obrigada por ter ajudado.- Abracei ele e o mesmo pareceu se surpreender com o gesto.

- Que bom, Maggie chegou á pouco tempo com os dois seguranças para depor, conseguimos um mandato de última hora, se tudo der certo Max estará atrás das grades hoje.

- Está falando sério?- Perguntei me desvencilhando dele, meu sorriso quase rasgava o rosto.

- Sim.

Os seguranças saíram algemados da sala de depoimento, um se identificava como Non e o outro como Vartox. Eles estavam quase espumando pela boca, dizendo que todos iam pagar pelo que estava acontecendo.

- Agora só falta esperar Max aparecer, coisa que não acho que vá demorar.- Dito e feito assim que terminei de falar, ele entrou transtornado na delegacia, seus olhos miraram em mim e ele veio andando rápido na minha direção.

- ISSO TUDO É CULPA SUA! CADÊ A KARA E MEU FILHO?- Ele gritou apontando o dedo no meu rosto, eu apenas sorri em deboche e seu punho acertou meu rosto me pegando desprevenida, cortou meu lábio inferior e acertou meu nariz, começou a escorrer sangue e eu não tirei o meu sorriso do rosto.

- Eu vou acabar com a sua vida, por tudo que você fez com a minha irmã.- Ele ia partir para cima de mim e Hank parou ele, segurando seu punho e empurrando ele para a sala de depoimento.

Fui até a enfermaria para dar um jeito no nariz e agradeci por não ter quebrado, apenas ia ficar inchado e ia ter que usar gelo durante alguns dias para desinchar, ouvi a porta abrir e uma Maggie entrar preocupada.

- Você enlouqueceu?- Ela perguntou checando meu rosto machucado.

- Não, eu estou tão radiante que nem um soco do Max vai fazer eu me sentir mal. Vamos para sala ouvir tudo.- Levantei e puxei sua mão, mas não antes de ver ela revirar os olhos.

Entramos na sala a tempo de ver a conversa através do vidro, James estava sentando de costas para nós e Max estava olhando diretamente para James, não desviando os olhos por um segundo sequer.

- O Senhor sabe que são muitas acusações certo?- Ouvimos James falar e Max revirou os olhos.

- Então quer dizer que vai me prender por causa de arquivos em um pen drive? Eu quero provas verídicas, isso é armação contra mim, será que não percebe? Cadê o meu advogado?- Ele arqueoou uma sobrancelha e sorriu irônico.

- Senhor Lord, deveria facilitar as coisas para o seu próprio bem, mas vou te mostrar as provas e o seu advogado já está chegando.

Então entrou duas pessoas, mas eu reconheci os dois rostos e pelo olhar do Max ele reconhecia também.

- Vocês? O que diabos?- Ele levantou para avançar neles, mas as algemas que estavam presas na mesa impediram ele de ir muito longe.

- Eu sou o Zac e ele é meu parceiro Taylor.- Zac falou e então eu lembrei, são os seguranças da casa dele, franzi o cenho e olhei para a Maggie e pela sua expressão ela estava entendendo tão pouco quanto eu.

- O que está acontecendo? O que vocês estão fazendo aqui?

- Somos agentes especiais, com uma única missão, reunir provas para as acusações de narcotráfico, transporte ilegal de eletrônicos, porte ilegal de armas, invasão ao sistema de segurança do governo americano, lavagem de dinheiro, cárcere privado, estupro e os assassinatos de Lionel Luthor e Fred Jhonsson.- Zac falou olhando nos olhos do Max o tempo inteiro.

- EU NÃO FIZ NADA DISSO.

- Confesso Max que achei que você fosse mais inteligente.- Taylor começou a falar andando em sua direção parando perto do seu rosto e sorriu se afastando.- Mas você estava tão cego com suas vinganças e transtornado que não percebeu os erros que veio cometendo.

- Vocês...

- Sim.- Zac tirou uma pasta debaixo do braço e jogou em cima da mesa, espalmou suas mãos e olhou para Max.- Pode olhar as provas.

- Eu vou matar cada um de vocês.

- Devo considerar uma ameaça? - James falou e suspirou, todos estavam cansados.

- Eu quero meu direito a ligação.- James assentiu e liberou as algemas da mesa, deixando apenas nos pulsos e puxou ele para fora da sala, saímos da outra sala também dando de cara com Zac e Taylor.

- Como? - Perguntei e eles sorriram.

- Tentamos fazer a estadia da Kara a melhor possível mas Max nunca deixou, ela vivia feito uma animal encurralado, até Taylor decidiu que era hora de voltar para o departamento para entregar as provas que já tínhamos, porém o nosso superior disse que não era o suficiente para deixar Max apodrecer na cadeia, então voltamos para a mansão, sempre com muita cautela para ninguém descobrir que éramos agentes federais.

- Vocês sabiam que íamos lá?

- Sim, o IPad emite um alerta quando o sistema está sendo invadido, então quando isso acontece basta reiniciar o progama que tudo volta ao normal, mas James me ligou no dia anterior e me contou o que ia acontecer, óbvio que todos os nossos celulares tinham escuta, então ele apenas falou em códigos.

- Por isso o ponto que a Sam usava passou despercebido pelo guarda?

- Sim, ele era meu ajudante e fazia tudo que eu mandava. Então quando ela entrou na mansão Zac sabia o que fazer, deixar elas sozinhas por quase um minuto para não levantar suspeitas.

- Muito obrigada.- Abracei o Zac e Taylor, os dois retribuiram o abraço.

- Queríamos ter tirado a Kara de lá, mas precisávamos de provas o suficiente para deixar Max apodrecer na cadeia, foi aí que descobrimos que Kara tinha bastante provas para incriminar ele, mas o nosso superior disse que precisávamos de mais provas e então Taylor desconfiou que nosso chefe estivesse do lado de Max, aí procuramos James, porque sabíamos que ele estava cuidando do caso por debaixo dos panos.

- Meu Deus, ainda bem que todos estão bem.- Eu disse e eles assentiram, saindo logo em seguida na direção que James foi com Max.

----------------------------------------

Finalmente conseguiram pegar Max, eu ainda estava sem saber o que dizer, não esperava que teriam pessoas investigando ele e entendo James por não dizer, até porque poderia atrapalhar a investigação.

- Eu estou tão aliviada Maggie.- Ela me abraçou apertado, todos estávamos aliaviados, eu sorri e sabia que não conseguiria tirar ele do rosto tão cedo.

- Acho que está na hora de ligar para Eliza.- Maggie falou e eu bati na testa me lembrando da minha mãe.

- Esqueceu da própria mãe Alex? Que feio.- Sorri e abracei ela mais apertado, beijando seus lábios macios com um leve gosto de café.

- Obrigada por me lembrar, eu amo você e não deixe nosso criminoso escapar.- Falei me separando e jogando um beijo no ar, ela revirou os olhos e sorriu de forma angelical mostrando suas covinhas.

- Eu não faço parte desse departamento, mas se ele ousar fugir eu seguro.- Ri do que ela falou e me virei para ir em direção a porta.

Andei pelas ruas me sentindo leve, eu sabia que agora tudo ficaria bem, tirei o celular do bolso e liguei para mamãe.

- Alex?

- Oi mamãe, podemos conversar?

- Claro.- Suspirei e entrei em uma cafeteria, sentando ma última mesa, passando a contar dos acontecimentos nos últimos dois meses.

----------------------------

Minha mãe chorou por telefone e disse que pegaria o primeiro avião para National City, ela estava participando de um estudo em Seattle, agradeci mentalmente por finalmente ter minha mãe ao meu lado. Kara ficaria feliz também.

Olhei para xícara de café já fria em cima da mesa e deixei uma nota de dez dólares saindo do estabelecimento, atravessei a rua e ascendi um cigarro, sentando em um banco de frente para a delegacia.

Soltei a fumaça e senti que aquilo me acalmava, mas era um hábito que eu não fazia á tempos, Maggie odiava cigarros e para evitar brigas desnecessárias resolvi parar, porém toda aquela tensão da última semana precisava ser acalmada.

Dei mais uma tragada e alguém pegou o cigarro e pisou em cima, respirei fundo e levantei o olhar com ódio querendo matar quem quer que tivesse feito isso, mas relaxei a feição quando vi de quem se tratava.

- Para com essa porcaria.- Sam falou sorrindo e eu acabei retribuindo.

- Um dólar jogado no lixo.- Ela riu e se sentou do meu lado.

- Como você está? E esse rosto aí? Achei que fosse boa de briga.- Ela empurrou meu ombro de leve com o seu.

- Estou bem mais aliviada por saber que agora Kara está em boas mãos.- Me sentei mais relaxada e cruzei os braços olhando para seu rosto, o tempo estava frio então ela estava encolhida e a ponta do seu nariz estava em um tom claro de rosa.- Max me deu um soco bem dado, me pegou desprevenida.- Dei de ombros e ela sorriu, olhei o relógio de pulso e senti que era hora de entrar.- Até mais Sam.

- Até Alex.- Atravessei a rua sem olhar para trás e abri a porta, sentindo a brisa quente invadir meu corpo me provocando um certo arrepio pela brusca mudança de temperatura.

- Agente Alex? Hank te pediu para ir até a sala dele.- A Agente Vásquez me parou e eu sorri, assentindo e andando até a sala.

- Me chamou?- Entrei e ele me encarou apontando sua cadeira.

- O advogado do Max chegou, solicitou a presença da Kara para um depoimento.

- Não sei onde Kara está Hank, deveria ligar para o Lex.

- Eu tentei mas ele não me atende.-Um medo percorreu a minha espinha, será que algo aconteceu com ele.

- Eu vou tentar ligar, não se preocupe.

- Alex, podemos adiar o depoimento da Kara, as provas dos outros crimes são o suficiente. Daqui a pouco os outros seguranças irão chegar para o interrogatório.

- Obrigada Hank, agora vou tentar falar com o Lex.- Ele assentiu e voltou a atenção para o seu computador. Eu saí da sala preocupada, será que algo aconteceu?

-------------------------

Droga Lex, atende...chamou uma...duas...

- Alô?

- Porra Lex, quer me matar, pensei que algo tivesse acontecido. Onde você está?

- Eu acabei de chegar em casa, aconteceu alguma coisa?

- Sim, o advogado do Max pediu presença da Kara.- Ele suspirou e eu acompanhei.

- Como Alex? Eu não tenho o endereço e dei ordens para Jeff aparecer somente daqui quinze dias.- Passei as mãos pelos cabelos, totalmente preocupada.

- Droga, fala com o corretor que te vendeu o imóvel.

- Ele viajou para o Brazil e volta só daqui à 5 dias.

- Hank falou que dá para esperar e os depoimentos dos outros seguranças serão hoje.

- Eu espero que dê tudo certo, agora eu vou descansar, qualquer coisa me liga?

- Sim, bom descanso.- Ele apenas fez um som nasal e desligou.

Sentei na cadeira da minha mesa e olhei para o protetor de tela que era eu e Maggie, passei o olhar para o meu dedo e vi a fina aliança de namoro que nós duas usávamos, talvez tenha chegado a hora de noivar ou não. Sorri com esse pensamento e senti um par de mãos tamparem meus olhos.

- Vamos para casa? Liberaram nós duas, precisamos descansar.

- Vamos.- Desliguei a tela do computador e segurei sua mão, entrelaçando nossos dedos.

Cinco dias depois...

Max permaneceu na delegacia por seis dias, até Kara voltar do chalé, achamos que a prisão do Max iria demorar mais por isso mandamos ela para tão longe, ele poderia fazer algo contra, mas nesse momento ele não teria como fazer nada.

Kara estava no apartamento da Lena, por questões de segurança, já que John também estava lá.

Subi até o andar de Lena e saí em direção ao seu apartamento. Antes de bater na porta escutei algumas risadas altas, sorri com isso e bati na porta.

- Entre Alex, tome café conosco, Jeff até tentou fazer panquecas.- Imra disse e eu sorri, negando com a cabeça.

- Vim apenas buscar Kara para o depoimento.- Entrei no apartamento e vi que ela estava sentada na mesa, levando a xícara em direção a boca, mas o que me chamou a atenção foi á sua mão entrelaçada com a de Lena. Arqueei a sobrancelha em direção a John e ele apenas deu de ombros.

- Mas já? - Lena perguntou e começou a movimentar a cabeça como se estivesse seguindo o som da minha voz.

- Sim.- Me aproximei dela e dexei um beijo na sua testa.- Como está se sentindo?

- Me acostumando.- Ela suspirou e Kara apertou sua mão e focou os olhos em mim.

- Vamos?- Perguntou e eu assenti. Ela levantou e beijou a palma da mão da Lena e depois o topo da cabeça.

Ela cochicou alguma coisa com a Imra e foi em direção á porta, segui ela e fechei a porta.

- Como você está Kara?

- Me recuperando, mas estou assustada com tudo.- Suspirou pesadamente e eu engoli em seco, sabia que não seria fácil.

- Depois de tudo, podemos sentar para conversar. O que acha?- Ela apenas assentiu e voltou a ficar em silêncio.

Entramos no elevador e eu não aguentei e puxei ela para um abraço apertado.

- Eu sinto tanto Kara.- Murmurei com a voz embargada e ela me apertou mais.- Por que não me contou?

- Longa história Alex, não se preocupe, apesar de estar assustada e magoada com muita coisa.- Fez uma pausa e limpou a garganta, saiu do meu abraço e colocou as duas mãos no meu rosto.- Eu amo vocês e entendo o motivo por terem ficado magoados, só preciso de um tempo, certo? - Sua voz soou tão calma que eu me senti calma.

- Eu te amo também, fico tão feliz por saber que está bem.

- Eu também...eu também.

Cada uma entrou no seu próprio devaneio, mas acho que com a mesma esperança.

Que tudo volte a ficar bem.


Notas Finais


Opaaa parece que tinham pessoas ao lado do squad kkkkk o que acharam do capítulo? Espero que tenham gostado.
Calma Max vai ter o que merece, eu prometo.
As coisas vão se acalmar...por enquanto.
Até o próximo, promete postar assim que der.
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...