História Alpha e Ômega - Capítulo 13


Escrita por: e gkmaster

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - This Damn Silver Wolf!


Quando abre a porta, Nightmare se depara com Crazy que já estava descendo para a cozinha. Ele suspira. “ ok, Nightmare.. Você vai lá e toma café da manhã com ela.. Ela não precisa saber desse sonho estúpido.” ​Ele diz em sua mente. 

E assim ele fez. Ele fez o possível para não deixar Crazy saber sobre seu sonho. Ele inclusive evitou olhar nos olhos da raposa. Que tomou aquilo como algo comum já que nem mesmo ela gostava de encarar ninguém enquanto come. 

Logo eles terminam a refeição e decidem começar os procedimentos para que Nightmare voltasse à Ômega. 

Crazy o leva para a clareira e abre o portal. Eles entram no mesmo e, logo, já estão na dimensão a qual Nightmare chama de lar. Ele fica muito feliz em finalmente voltar. Mas Crazy parece apreensiva. Ela espirra.

–Crazy. Você tá' bem? –Ele pergunta olhando a raposa que cocava o nariz.

–Eu estou.. Eu só não estou acostumada com esse cheiro estranho.. –Ela diz.

–Que cheiro? –Ele pergunta intrigado pois ele não sente cheiro algum.

–Sabe.. Eu tenho um olfato sensível.. Sinto cheiro de coisas que os outros não sentem.. E o cheiro que vem exatamente dalí –Diz apitando na direção de uma casa grande. Parece um castelo. –é cheiro de luxúria.. Esse cheiro me faz espirrar. Mas só quando eu não estou acostumada. Logo para..

–Tá certo então.. Bom.. Eu vou te levar pra dentro ok? Lembre-se de que você é minha pet. 

–Ok.. –Ela diz.

Os dois seguem em direção ao castelo. Nightmare vai à frente e quando chegam perto dos portões são recebidos por guardas.

–Alto lá! Identifiquem-se! –Diz o guarda.

–Sério mesmo? –Diz Nightmare e o guarda o olha e se endireita.

–Desculpe príncipe! Não ocorrerá novamente senhor! Mas e quanto a ela? –O guarda diz se referindo a Crazy que permanece quieta.

–Uma pet. Veio comigo da minha ultima missão. Pode nos deixar entrar agora? –Diz Nightmare com o ar impaciente.

–Sim senhor! Bem-vindo de volta senhor!

–Obrigado. Venha Crazy.. Vou te levar ao alojamento.

Crazy ascente e segue Nightmare até um grande corredor onde ele para.

–Bom.. É aqui que você fica.. Cada porta dessas é um alojamento. Tem uma porta que tem uma letra “N” gravada. É nessa porta que você entra. Cuide-se bem.. Eu volto pra te tirar daqui o quanto antes ok?

–Ok Nightmare.. Obrigada. –Ela diz.

–Por nada.. –Ele diz e sorri. –Até logo Crazy..

–Até.. –Ela se despede e sai andando para procurar a porta.

Logo ela encontra a mesma. Era feita de uma madeira escura muito bonita. Crazy abre a porta e vê vários outros seres. Eram coelhos, lobos, raposas, e até mesmo gatos. Todos eram bípedes e alguns tinham cicatrizes grandes.

A visão de Crazy foca num lobo de pelos cinzas brilhantes como prata. O lobo dá um sorriso e Crazy sente novamente a vontade de espirrar. Ela consegue se conter e segue em direção às camas que haviam alí. Eram beliches.

Ela estava quase lá quando o lobo a surpreende e a prende contra a parede. Ela é praticamente forçada a olhar nos olhos dele. Ela rosna.

–Me solta seu Lobo de Prata Maldito! –Ela diz enquanto tenta se libertar mas ele havia prendido os braços dela.

–Por que eu faria isso? Eu ainda nem me diverti com você.. –Ele diz com aquele sorriso malicioso no rosto. Ele passa a mão no rosto de Crazy. –Se você ficar quietinha eu vou pensar em ter piedade com você.. Mas se não.. Você vai ter o que merece. –Ele sussurra no ouvido de Crazy.

As ultimas palavras do lobo despertam a fúria de Crazy e ela dá uma joelhada entre as pernas do lobo acertando em cheio a região mais sensível. Ele recua.

–Você pode até ter feito isso com as outras mas comigo, NÃO! –Ela diz. O lobo se enfurece.

–Tudo bem.. Hoje passa.. Mas quando eu te pegar.. Você vai ver.. Ah se vai.. –Ele diz.

Ele está determinado a fazer o que fez com as outras mulheres alí presentes com Crazy. Ele não ia parar até conseguir. Mas Crazy não daria moleza. Ela já passou por isso uma vez. Ela não quer passar de novo.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...