1. Spirit Fanfics >
  2. Alpha Stultus - 2jin >
  3. Decimus

História Alpha Stultus - 2jin - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


demorei neah :(
pelo menos trouxe o capitulo como o prometido

ps: eu nao sei se vou atualizar ou nao na quarta, as aulas ead estao me matando

Capítulo 10 - Decimus


“Se eu estivesse morrendo de joelhos

Você seria aquele que me salvaria

Se você estivesse se afogando no mar

Eu lhe daria meus pulmões para que você pudesse respirar

Eu estou com você irmão”

(Brother - Kodaline)

 

 

— Terra chamando Heejin - O irmão chamava a garota enquanto estralava os dedos na frente de seu rosto, o que a fez encará-lo — Seu corpo está aqui, mas sua mente com certeza está em outro mundo. No que tanto pensa?

 

 

— Kim - A manor disse e seu irmão franziu o cenho — Nós nos beijamos - O garoto arregalou os olhos. Eles não costumavam guardar segredos um do outro, mas lançar isso de repente o deixou completamente sem fala

 

 

— Você e ela... tipo...? - Fez um bico nos lábios como se desse um beijo no ar e a morena assentiu, rindo do mais velho — Isso foi uma surpresa

 

 

— Por que?

 

 

— Ah, não sei, você sempre fica falando o quanto todos aqueles daquele grupo são tão fúteis, então eu pensei que você nunca beijaria algum deles

 

 

— Foi algo que eu não pensei, eu apenas queria fazê-la calar a boca

 

 

— Um “Por favor, cale a boca” não bastava?

 

 

— Sabe que assim não teria graça - Se levantou — Agora eu vou tomar um banho, o cheiro dela está por todo meu corpo 

 

 

— Sabe que quando eu digo que pode me contar tudo, não precisa ser tudo mesmo - Mark falou com um sorriso que sua irmã tanto adorava

 

 

— Eu vou anotar isso pra próxima vez que eu fazer algo a mais do que um simples beijo - Quando virou para o irmão, o mesmo cobria seus ouvidos com as mãos enquanto cantarolava alto uma música — Criança - Subiu as escadas

 

 

No caminho de volta para sua casa, Heejin não deixava de pensar no tal beijo de mais cedo, pois a ômega havia simplesmente amado sentir o gosto dos lábios da mais alta, os toques suaves que foram depositados em si com toda a delicadeza do mundo, e isso não era bom.

Heejin sabia que estava criando uma espécie de laço com Hyunjin e era o que ela mais evitava no momento, mas sabia que logo estaria entregue. O fato é que da última vez que criara tal ato, a mesma saíra bastante machucada e o resultado disso foram dois meses inteiros dentro do seu quarto chorando compulsivamente, coisa que ela não gostaria de passar tão cedo assim novamente. E Hyunjin era o típico tipo de pessoa que só usava garotas e depois abandonava, partindo para a próxima sem nenhum tipo de remorso.

Era um fato, Heejin observava a morena já fazia um tempo, via cada risada, cada beijo e depois cada lágrima que a mesma causava nas garotas com quem ficava. Na cabeça da ômega isso não seria diferente consigo, mas de qualquer forma já era tarde. Se antes já era difícil de recusar a alfa, agora seria praticamente impossível 

 

 

— Heekkie, está tudo bem? - O alfa batia na porta do banheiro já preocupado — Já faz uns trinta minutos que você está aí

 

 

— Eu estou bem - Ela já havia terminado o banho, mas pensamentos surgiram quando a mesma olhou no espelho, o que a fez se prender ali. Destrancou a porta, dando de cara com o irmão 

 

 

— Tem certeza?

 

 

— Sim - O comentário sem animação pareceu não convencer o moreno, que sem dizer nada a puxou para um abraço, que rapidamente foi correspondido 

 

 

Desde crianças, Mark nunca deixava de tratar Heejin com carinho. Chegava até a fazer as vontades da irmã, como brincar de boneca com a garota - mesmo que ele achasse isso idiotice -, deixar que ela ganhasse no videogame - o que sempre lhe rendia um beijinho no rosto - e até mesmo recusar pedidos para sair com seus amigos apenas para ficar com Heejin. Depois que seus pais morreram, o lado protetor do alfa, que havia adormecido durante a adolescência, voltou com toda a força. Ele tinha jurado para sua mãe, antes que ela morresse, que se algo acontecesse com eles, ele mesmo tomaria conta e cuidaria de Heejin com a sua própria vida, se necessário.

Ele poderia ser um pouco grosso às vezes, mas tudo era pensando na menor. Tinha tanto medo que ela se machucasse... Ela era tão pura e radiante que era incapaz de imaginar alguém fazendo mal para a mesma. Desde que Heejin havia dito a ele sobre Kim Hyunjin, o garoto ficou apreensivo. O garoto sabia muito bem da fama que a alfa tinha na escola, principalmente sabia dos vários corações que a morena havia partido e pisado. Ele não impediria Heejin, não dessa vez! Porque ele sabia que se caso a alfa quebrasse o coração da irmã, ele estaria ali, disposto a recolher e reconstruir cada pedacinho se preciso

 

 

— Sabe, faz tempo que não fazemos nada só eu e você - Mark se afastou da irmã

 

 

— Recentemente o colégio não me deixa com tempo pra nada, e quando deixa, estamos ocupados com nossos amigos

 

 

— É, eu sei, mas pensei em fazermos algo só eu e você hoje, o que acha?

 

 

— Tipo o que?

 

 

[...]

 

 

— Sorvete foi sua primeira ideia? - Heejin riu

 

 

— Ah qual é? Foi uma boa ideia - Falou antes de lamber seu sorvete

 

 

— Mark do céu, não faça isso

 

 

— O que?

 

 

— Lamber isso - Fez uma careta e o garoto riu sem entender — Você se lambuza todo e eu não quero lavar suas roupas grudentas por sorvete - Sua fala fez Mark gargalhar alto, atraindo a atenção de algumas pessoas naquela praça — Para com isso seu porco

 

 

— Ai Heekkie, eu não sei o que eu faria da minha vida sem você - Falou enquanto limpava sua boca e sua roupa com um guardanapo e abraçava a menor de lado, dando um beijo em seus cabelos — Quem nos vê assim, pensa que somos namorados, mal sabem eles que a genética é boa naturalmente

 

 

— Exatamente - Concordou — Vem, vamos nos sentar ali - Começou a correr enquanto puxava o garoto que a acompanhava

 

 

Os dois se sentaram num velho balanço daquele parque, observando a perfeita visão que tinham do céu quase limpo em um lindo crepúsculo 

 

 

— Eu sinto falta disso - Mark começou — Sabe, de virmos pra cá. Lembro de quando éramos menores e vivíamos enchendo o saco da mamãe para nos trazer aqui, e até tínhamos um plano caso ela dissesse “não”. Era só nós...

 

 

— Fazermos carinhas tristes e dizer que se ela nos levasse, nós a amaríamos muito mais do que já a amávamos - Heejin completou sorrindo fechado, gesto que o irmão retribuiu — É, eu também sinto falta... Querendo ou não, você é meu irmão e a única pessoa agora que eu confio plenamente e amo incondicionalmente é você

 

 

O maior pegou a mão da garota e trouxe até seus lábios, dando um leve beijo e repousando seu rosto naquele local

 

 

— Dias melhores virão, nós vamos superar tudo juntos, como uma verdadeira família que nós somos - Sorriu e Heejin o olhou como se esperasse mais alguma coisa — Ok, eu também te amo, pirralha. Mas agora que tal nós pararmos com essa melosidade?

 

 

— É, está começando a ficar um clima meio melancólico e eu pensei que uma tarde com meu irmão seria bem mais divertida

 

 

Os dois se olharam e abriram um sorriso como se soubessem o que cada um estava pensando

 

 

— Pizza e videogame? - Disseram juntos e se levantaram

 

 

Mark virou-se para Heejin, que entendeu o que ele quis dizer e rapidamente se jogou nas costas do mais velho, que a ajeitou no colo e começou a correr até o fliperama mais perto do parque, causando risadas por parte da menor.

Enquanto ela estivesse ali, respirando, Mark faria qualquer coisa para deixar aquele sorriso em seu rosto, e não perdoaria ninguém que ousasse quebrá-lo... Ninguém!


Notas Finais


prometo trazer cap ate sexta ok? beijo beijo


(comentarios me incentivam a trazer mais cedo)
prometo responder a maioria dessa vez


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...