História Aluga-seumnamorado.com - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Brigas, Choujikarui, Comedia, Comedia Romantica, Gaaino, Gaale, Haruno, Longfic, Moonroefanfics, Namorado Alugado, Naruhina, Naruto, Romance, Saiino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Uchiha, Universo Alternativo
Visualizações 261
Palavras 4.104
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


100% atualizado e revisado.
Capítulo modificado e editado.

Capítulo 31 - O drink do inferno


Fanfic / Fanfiction Aluga-seumnamorado.com - Capítulo 31 - O drink do inferno

Não demorava muito para escurecer, a noite chegava dominando todo o território que seu companheiro o dia tinha conquistado. 

  Alguns comércios fechavam suas portas e outros abriam assim como as pessoas que davam um descanso para os corpos descansarem e outras não optavam por isso preferiam a agitação que a penumbra trazia mesmo sendo uma cidade pequena ela ainda tinha seus encantos e era isso que os irmãos Uchiha decidiram mostrar a Sakura. 

    Com muito esforço conseguiram se livrar das perguntas de Mikoto e claro tiveram uma pequena ajudinha de Fugaku que distraiu a mulher quando decidiu usar a cozinha. 


   Fato era, ele não tinha habilidade nenhuma naquele espaço da casa por causa disso a matriarca mantinha o marido bem longe dali. 


  — Vocês não prestam. — Disse a Haruno aos risos após uma rápida corridinha para longe da casa dos Uchiha.


   Algo que era um pouco difícil de se fazer com saltos, mesmo assim acabou fazendo era muito melhor acabar com uma dor nos pés do que responder perguntas constrangedoras da sogra.


  O trio vestia roupas pretas, resumindo se em calças jeans e camisetas vermelhas para os rapazes e uma saia, uma meia calça furada também preta com uma camiseta azul marinho e uma jaqueta de couro para Sakura.


 Sasuke sorriu sacana e Itachi deu de ombros, passando os dedos pelos fios negros expondo um sorriso ladino para a mulher. 


  — Eu sei. — Falou o mais velho sem se importar, se começasse mesmo a ligar para tudo o que diziam ele poderia se internar no hospício agora, pois sem dúvida alguma seria o começo para uma loucura sem fim.


  Deu alguns tapinhas na própria roupa antes de começar a andar, agora como uma pessoa normal e civilizada. 


   — E é isso que me torna interessante. — Disse logo após piscar para a cunhada que riu alto com aquilo.


  Já Sasuke apenas revirou olhos para todo aquele charme barato, percebendo isso a mulher aproximou se de ambos mantendo seu corpo no meio de modo que os braços passassem facilmente pelos ombros deles mesmo com a diferença de altura os saltos que vestia certamente eram de grande ajuda. 


  Sorriu travessa ao observar ambos pelo canto dos olhos. 


  — A noite vai ser divertida, então por favor tratem de tirar essas caras de bunda do rosto. — Disse. 


  — Dá ultima vez que você disse algo do gênero ou fez essa cara animada, a gente roubou um carrinho de supermercado e acabou com neve em lugares seriamente peculiares.  — Comentou Sasuke. 


  Espantado pelas coisas que ouvia Itachi se perguntava mentalmente com que tipo de pessoa seu irmão mais novo estava se envolvendo e se aquela noite por acaso não acabaria com o trio na delegacia. 


  — Como é? — questionou ele.


  — Não é nada. — Respondeu Sakura muito mais rápida do que qualquer besteira que o mais novo dos irmãos tivesse para falar e também aproveitou um pouco do salto da bota que vestia pisando forte no pé de Sasuke que gritou alto de dor e pelo susto que levou com aquilo. 


 — Ficou doida? — perguntou Sasuke, mesmo já sabendo a resposta para aquela pergunta. 


  Itachi que era um mero espectador daquele espetáculo apenas negava o comportamento de ambos com a cabeça, de fato eram um casal divertido não tinha dúvidas sobre e se ficassem juntos realmente teriam muitas histórias para contar para os filhos e os netos.


  Foi a vez dele se colocar no meio do trio, puxando um pouco tanto Sakura como o Uchiha para mais perto.


  — Bom crianças, chegamos a diversão da noite. — Anunciou, apontando um dos dedos para o estabelecimento na frente deles. 


    Sasuke ficou quieto, avaliando o local de cima a baixo já tinha visto o lugar várias vezes durante a infância e infelizmente não teve a oportunidade pelo menos até agora.


    — O drink do inferno. — Disse Sakura após ler o letreiro, as letras cursivas pintadas de vermelho dava um certo charme ao visual vintage do local.


   O lado de dentro o ar vintage continuava presente pelas paredes e pelos móveis. 

   

    Meses em forma de círculos junto de pufs e cadeiras distribuídas pelo local assim como uma pista de dança média totalmente ocupada pelas pessoas. Um palco na parte leste e gaiolas no teto onde lá dançarinos balançavam seus corpos conforme a música que tocava tendo alguns garçons seminus servindo bebidas pelo espaço de dois andares do bar. 


  Um lugar divertido, no duplo sentido da palavra.

 

 Sakura não sabia para onde olhava, tudo era tão chamativo aos seus olhos diferente dos locais que estava acostumada a ir.


  — E aí, gostou Sakura? — perguntou Itachi, percebendo que desde o momento que entraram ambos se calaram.


  Voltou de volta à terra quando a voz dele tocou seus ouvidos mesmo com a melodia alta.


  — Sim. — Respondeu logo após ouvi lo, acompanhando os passos dos dois até o bar algo que foi difícil com a movimentação de pessoas e quando chegou finalmente ela suspirou fundo, aliviada por ter conseguido.


   Tendo Sasuke do seu lado direito e Itachi no lado esquerdo a mulher se sentou em um dos bancos vazios, deixando um dos  braços no balcão enquanto dividia sua atenção entre os irmãos.


  Sorriu gentil ao ouvir a pergunta, não demorando mais nenhum minuto para responder. — É bem divertido aqui.


 — Para uma cidade pequena é bem divertido não é? — Zombou o mais velho dos irmãos.


  — Sim. — Riu um pouco sem graça pelo o que tinha ouvido. 


 Não era o tipo de pessoa que menosprezava os outros, nunca foi e achava ridículo aquele comportamento. 


  Percebendo a tensão recente Itachi sorriu gentil, colocando uma das mãos sobre as costas da mulher dando algumas batidinhas gentis.

 

  — Relaxa Sakura, eu só estava brincando com você.


 Sasuke sorriu de canto ouvindo a conversa dos dois. — Então, vamos beber ou vocês vão ficar aí papeando como duas velhas fofoqueiras? — Questionou.

 

  — Claro. — Disseram ambos em uníssono, afinal vieram para se divertir e encher a cara estava na lista daquela noite e mesmo que estivesse com vontade de papear um pouco Itachi foi o primeiro a se mexer, chamando o barman com uma das mãos que no segundo que entrou no campo de visão do trio piscou na direção de Sakura lançando um sorrisinho malandro.


 Ao perceber a ação do homem, Sasuke imediatamente colocou sua mão sobre a dela, indicando silenciosamente que Sakura Haruno não estava sozinha.


 O mais velho dos irmãos apenas revirou os olhos com a atitude do irmão. 


 Porém não poderia culpá lo, faria o mesmo se estivesse no lugar de Sasuke. 


 Esticou o corpo um pouco do banco em que estava sentado, e sussurrou o pedido no ouvido do barman que não demorou nada para começar a preparar os drinques pedidos por Itachi Uchiha.


 Em questão de alguns minutos três copos com um líquido duvidoso foram colocados na frente do trio, os outros dois franziram o cenho ao encarar o líquido azul no copo.


  Só que o faltava era ser boa noite Cinderela, pensou Sasuke.


  — O quê é isso? — perguntou Sakura, apontando para o copo do meio.


  Olhando de longe, parecia realmente uma bebida gostosa de se colocar na boca mesmo assim pelo seu leve fraco com álcool era melhor prevenir do que remediar.


  — Uma passagem para a terra do nunca, Sasuke. — Respondeu Itachi revirando os olhos não se importando nem um pouco em ser sarcástico. — Uma bebida oras.


  Para provar sua inocência o mais velho dos irmãos Uchiha agarrou sem demora o copo da ponta levando o com pressa até os lábios - deixando o mini guarda chuva no balcão - virando o de uma vez.


 Por conta da sua ação desastrada, algumas gotas do líquido acabaram descendo tanto pela esquerda como à direita seguindo em direção ao abdômen.


  Quando acabou Itachi sorriu lascivo na direção dos dois, levantando as mãos para o alto e gritando animado enquanto se retirava daquele lugar e ia para o meio da pista de dança misturando se com a multidão que não parava de pular ao ritmo da música eletrônica, para espantar a tristeza é o melhor remédio. — Eu adoro essa música.


  Sakura observou aquela cena como se estivesse vendo doces na padaria hipnotizada pela cena que seus olhos viam. Balançou a cabeça para os lados e riu de nervoso, aquele líquido era realmente seguro para beber?Pensou a mulher vendo o show que o Uchiha dava na pista de dança. 


 Por alguns segundos sentiu uma pontada de inveja, jamais teria toda aquela sincronia ou seria apenas o efeito do álcool?Mordiscou a ponta dos lábios com aquele pensamento, virando novamente o rosto em direção ao copo.


  — Você está pensando em beber isso Sakura? — perguntou Sasuke, percebendo a expressão no rosto dela só faltava a saliva escorrer.


  — E se eu estiver? — rebateu, não gostando nem um pouco do tom dele apesar de conhecer suas atitudes com bebida não gostava de gente mandando e desmandando na sua vida isso ela não iria tolerar nunca.


  Sasuke respirou fundo, não queria discutir em público ou ficar brigado. 


 Buscou por paciência em seu interior contando mentalmente até dez os dedos dele rapidamente tocaram os dela sutilmente dando um sorrisinho gentil na direção da mulher que ao contrário dele o encarava com fúria.


  — Sakura, sabe que eu falo isso pro seu bem não é? — Indagou, mordiscando a ponta da língua. — Você se lembra como me conheceu?Como foi o nosso primeiro encontro?


  — Sim. — Falou a mulher logo após ouvi lo não entendo onde aquilo chegaria.


  Não era a primeira vez que aquele discurso atingia seus ouvidos e pelo visto estava muito longe de ser a última, bufou entre dentes.


 Estavam ali para se divertir que mal teria?Pensou Sakura. 


 Logo não fazia sentido ficarem parados feito duas estátuas de museu. 


  — E isso tem a ver com o quê mesmo?


  — Se lembra de como ficou? — Perguntou, não queria ser mesmo o chato ou o estraga prazeres. Sua única vontade agora era só cuidar dela, entretanto até mesmo ele via que estava passando dos limites.


 Sakura por sua vez xingou em voz baixa, mostrando os cinco dedos da mão direita enquanto agarrava o copo com a esquerda virando o no mesmo segundo e quando terminou aqueles dedos se transformaram em apenas um, era a primeira vez que ela mostrava o dedo do meio em séculos.


 — Vai se ferrar Uchiha. — Dito isso, não demorou mais nenhum minuto ali partiu em direção a pista de dança misturando se com os demais.


 Sasuke não falou nada e nem deu tempo, apenas ficou espantado vendo a mulher andando até a pista de dança e quando menos percebia ela já se juntava a Itachi no meio da multidão dançando aquele ritmo louco que nem em sonhos conseguiria acompanhar.


  O corpo dela  subia e descia com o ritmo frenético das batidas constantes enquanto gritava alto o quanto estava gostando.


  Certamente aquela noite seria muito louca, de diferentes formas e maneiras e não queria nem imaginar os efeitos daquilo.


    Agora a pista de dança não estava assim tão atrativa, agora o palco que as dançarinas dançavam se tornava mais chamativo. 


     Depois de muita mais muita insistência a mulher conseguia um lugar no show daquela noite e aquele pressentimento ruim do Uchiha só aumentava quando a música mudou de algo animado para uma música lenta e sensual.


    As dançarinas ainda continuavam com seu trabalho tendo uma intrusa no meio. 

       

  Estava na fileira da frente, não acreditando no que via ela vestia uma daquelas roupas de sex shop: uma roupa de policial que não cobria quase nada do corpo. 


    Um sutiã preto para os seios com um colete azul claro cobrindo os braços, na parte inferior uma saia rodada da cor preta com botas de salto alto, e uma algema no cinto.


  Os caras estavam eufóricos pela nova atração, todos os olhos estavam vidrados em Sakura que até mesmo do sexo feminino conseguia atrair atenção.


 Sasuke grunhiu irritado, não estava gostando daquilo nem um pouco quer dizer gostando ele até estava só não estava gostando de outras pessoas vendo. 


  Itachi por outro lado ria feito uma hiena da cara do irmão a cara do irmão com ciúmes era a melhor coisa já vista para provoca ló mais ainda gritava o nome da cunhada e infelizmente fez com que a maioria repetisse o ato coisa que só serviu para aumentar a fúria de Sasuke. 


  — Não sabia que ela dançava tão bem assim. — Falou o mais velho, prestando a atenção na dança que a cunhada fazia ao redor do pole dance. 


  Nem ele mesmo sabia que ela sabia dançar, na verdade, tinha muita coisa sobre Sakura Haruno que ele ainda desconhecia. 

 

   Trincou os dentes, vendo a mulher com a bunda empinada e as pernas separadas.


   Estava se segurando para não dar uma de homem das cavernas, só que era terrivelmente difícil vendo aquilo. 


 Já Sakura estava achando aquilo tudo aquilo divertido estava fazendo sua vontade, um desejo antigo que tinha desde que foi uma adolescente  tímida e recatada, falando com toda a sinceridade?Estava adorando toda aquela loucura, jamais em sua vida antiga - antes de Sasuke Uchiha - faria isso.


 Vivia uma rotina monótona e chata, até mesmo ela achava chata a vida que levava.


  Não tinha a menor sincronia, nunca teve na verdade era um pouco desengonçada quando dançava e por isso muitas vezes era motivo de riso para os amigos.


  Agora  apenas seguia os passos que via as a maioria das dançarinas fazendo e obviamente não iria se arriscar em fazer algo tão arriscado como acrobacias no ar, sabendo como era a sua sorte sabia como iria acabar.


  Via a cara de Sasuke pelo canto dos olhos e ria disfarçadamente, também pode observar duas das garotas irem em direção a plateia para fazer danças particulares.


 Mordiscou os lábios com força, atiçar um pouco mais a fera ou não atiçar?Eis a questão pensou andando em linha reta até que saísse do palco e fosse em direção até seus acompanhantes daquela noite.


 Por alguns segundos Sasuke respirou fundo, relaxando os ombros um pouco.


 Talvez a mulher finalmente tinha recuperado o juízo e talvez pudessem ir embora, porém toda sua esperança foi embora no instante em que sentiu o traseiro dela sentar sobre seu colo e rebolar lentamente.


  — Sakura. — Chamou, sua voz quase não saia era um murmúrio de uma conversa íntima entre os dois, algo que ela não deu a mínima.


 Suas mãos moveram se para o abdômen masculino arranhando o lentamente até chegaram a calça, massageando o por cima do tecido. Se já estava difícil de controlar antes, agora estava impossível. 


  Sasuke grunhiu, levando as mãos até o traseiro feminino onde lá estapeou com força escutando um gemidinho baixo dos lábios dela.


  — Aí. — Reclamou, deixando um beicinho manhoso nos lábios ao encará lo diretamente naquela noite algo que durou pouco, pois sua atenção foi tomada pelo pescoço do moreno deixando uma trilha de beijinhos e mordidas por ali. 


 Até gemer baixo próximo ao ouvido esquerdo dele, massageando o membro ao mesmo tempo. — Tão duro, tão gostoso...


  — Você não merece apenas palmadas Sakura. — Falou, sua respiração se tornava pesada. Raciocinar era difícil, estavam em público apesar da maioria ali estar bêbado era excitante demais pensar na possibilidade de algo realmente acontecer. — Você tem sido uma menina má.


   A adrenalina a tensão sexual corriam por suas veias, queria foder ali mesmo não se importando com nada, contudo estava irritado demais e claro Sakura estava bêbada.


 Se fossem fazer ele queria que ela lembrasse no dia seguinte o motivo pelo qual suas pernas estariam dormentes.


 Estapeou mais uma vez aquela bunda gostosa dela, que gemeu baixinho e manhosa ao pé do ouvido dele. 


 Ela tinha mesmo que ser fodidamente gostosa?Pensou o Uchiha mordiscando levemente os lábios.


   Os lábios femininos encostaram perto dos dele, só por alguns segundos ele fechou os olhos achando que teria finalmente o que estava desejando mesmo que fosse pouco. 


  Entretanto Sakura tinha outros planos, já estava ali fazia alguns poucos minutos e com sua mão agindo um pouco mais ao sul junto das provocações foram o bastante para deixá lo “animado”.  Os lábios dela se desviaram do dele, mordiscando a pontinha da orelha esquerda.


   — Então me puna. — Disse, que tratava de sair dali às pressas. Não queria nem ver quando a cara dele, na verdade ela queria mesmo é ver o circo pegar fogo naquela noite.


 Voltou para perto das outras dançarinas com um sorriso largo no rosto, e Sasuke estava ali parado com uma cara de tacho. 


 Ela tinha mesmo feito aquilo?Tinha provocado o suficiente a ponto do seu membro levantar?Semi Cerrou os dentes, trincando o maxilar. Seus olhos cravaram na figura feminina que mais parecia um demônio naquele instante.


   Sentia se leve, como nunca se sentiu em sua vida toda sempre na mesma rotina maçante a ponto de lhe causar dor de cabeça às vezes, porém não seria a vida se fosse realmente fácil não é?


  Sakura abriu o melhor de seus sorrisos, os olhos observavam o local enquanto dançava junto das demais e às vezes observava Sasuke que permanecia ali só por estar sendo segurado pelo irmão.


 Para provocar um pouco mandou um beijinho no ar quando os olhares se encontraram  sendo seguindo por uma rebolada lenta dando um tapa fraco sobre o próprio traseiro, soltando um riso quando o viu querer levantar da cadeira, porém Itachi o impediu.


 

 A sensação de brincar com fogo nunca foi tão prazerosa, como dizia aquele ditado não brinque com fogo se tem medo de se queimar. 


 Entre um momento e outro ela acabou segurando no poste logo ali perto, tinha ignorado essa sensação nova que apareceu um enjôo insuportável que inicialmente para Sakura não era nada, estava se sentindo tão bem que aquela dorzinha não deu importância.


 Estava mais ao fundo o show continuava enquanto era uma mera coadjuvante colocou a mão na barriga ficando alguns minutos parada, tudo pareceu girar piorando aquela sensação.


 

 Não deveria beber tanto como bebeu naquela noite ou apenas não deveria beber líquidos estranhos que não sabe como foi feito pensou mordiscando levemente os lábios, era impossível aguentar a sensação era forte e vinha descontrolada quando se deu por si o vômito saia entre seus lábios sujando boa parte do palco e antes de cair naquela nojeira e desmaiar feito a bela adormecida, seu corpo foi segurado firme saindo daquele lugar às pressas.


  Talvez não tenha sido uma boa ideia sair, mesmo assim teriam boas lembranças para contar daquela noite isso sem dúvidas.


 Por sorte Mikoto e Fugaku já estavam dormindo então foi fácil adentrar em casa quer dizer mais ou menos  primeiro Sasuke considerou a ideia de entrar pela porta da frente só que talvez não tivessem tanta sorte assim e dessem de cara com uma Mikoto Uchiha furiosa.


  Porém, antes de fazer qualquer coisa o mais novo analisou o local antes de dar o próximo movimento, as luzes estavam apagadas e não vinha nenhum barulho dali.


  Mordiscou os lábios com força, sua mãe poderia estar muito bem sentada na sala no escuro apenas esperando a hora que voltariam. 


 Por alguns poucos segundos ele se sentiu como um adolescente novamente, voltando depois de passar o dia fora e para completar aquele pacote de problemas não tinha apenas uma pessoa bêbada para cuidar e sim duas. 


  Estapeou o próprio rosto, quando viu o irmão mais velho tentar dançar tudo o que menos precisavam agora era de barulho, pelo menos Sakura estava adormecida em seus braços.


  Entraram pela porta dos fundos, logo após encontrarem uma das chaves reservas abaixo de um dos inúmeros vasos de flores. 


 O esconderijo pelo menos não mudou, pensou enquanto andava em direção aos quartos olhando sempre para os lados.


  Nunca se sabe quando vai dar de cara com a mãe, depois de uma noitada.


 Itachi seguia os passos do irmão lentamente ou pelo menos tentava fazer isso. O álcool em seu corpo ainda não tinha saído e por isso às vezes, seus passos eram atrapalhados a ponto dele esbarrar em alguma coisa e ouvir um palavrão do irmão.


 

 Respirou fundo, contando até dez e pedindo por paciência e na penumbra o moreno subiu carregando o corpo feminino  com Itachi vindo logo atrás, rindo baixo toda vez que a escada rangia, na cabeça do Uchiha aquilo era muito engraçado.

 

 — Você quer parar com isso? Você tá querendo ouvir um sermão por acaso Itachi? 


 Itachi sorriu largamente, coçando a nuca com alguns dedos.


  — Desculpe. — Falou em um murmúrio.

 

 Apenas moveu a cabeça para os lados, em uma rápida negativa enquanto terminava de subir as escadas e abria com cuidado a porta do quarto que dividia com Sakura. 


 Deixando a deitada na cama, enquanto seguia o irmão com os olhos aproximando se devagar toda vez que ele parecia que iria perder o equilíbrio.

 

 Itachi imitou o irmão subindo devagar pela escada, só que faltava era ter que ouvir um sermão de seu irmão mais novo.


 Trincou os dentes só em pensar naquilo, movendo se até seu quarto onde lá se jogou na cama e adormeceu.


  Sasuke que via tudo de longe riu baixo daquela atitude, fechando a porta para que o sono do irmão fosse tranquilo.


  Com passos lentos ele se movia em direção ao quarto em que tinha deixado Sakura deitada, fechava a porta soltando um suspiro de alívio no fim das contas tudo tinha corrido bem.


 — Você demorou meu amor. — Falou, acendendo o abajur do lado da cama.


 

 Sasuke a encarou como se visse um monstro de filme de terror e com aquilo só teve uma conclusão, sua sorte era uma vadia fodida ou o destino adorava brincar com a sua cara, tudo isso era culpa do cosmos.


  — O quê? — retrucou, tinha certeza que o efeito da bebida foi o suficiente para fazer com que ela não acordasse tão cedo pelo visto, estava enganando sobre isso.


 A princípio ela não retrucou nada, engatinhava na direção dele até sair da cama. Os olhos carregavam uma expressão predadora enquanto encaravam o homem com desejo e nos lábios um sorrisinho malandro de quem sem dúvidas iria aprontar.


 Andou com passos largos para perto do outro, que segurava os lábios com força.


 — Sakura não. — Falou Sasuke, recuperando um pouco da razão.


  Para impedi lá de chegar onde queria o moreno também colocava suas mãos sobre os ombros femininos, parando a no meio do caminho.


  Bufou irritada tanto com a resposta quanto a reação dele.


  Só queria um pouco de carinho, apenas isso seus olhos voltavam o olhar para cima encontrando os dele no meio do caminho.


  Suas mãos tentaram se mover, porém as dele a impediram de fazer alguma besteira.


  — Sasuke, por favor. Você me dei…— E antes mesmo que terminasse a frase a cabeça foi para baixo e os lábios se abriram, deixando sair mais um pouco de vômito.


  Ele arregalou os olhos com o que via, a princípio sentiu nojo e depois um certo alívio por ter sido “salvo” pelo gongo.


  Respirou fundo e agarrou a mulher a sua frente, antes que ela acabasse caindo. Colocando a por cima dos ombros. 


 — Vamos você precisa de um banho e dormir um pouco Sakura. 


  — Eba, banho com o Sasuke. — Falou ao mesmo tempo em que batia palmas repetidas vezes parecendo mais uma criança que tinha acabado de ganhar o que queria.


  Apenas riu baixo pelo comportamento infantil.


  Pelo menos era melhor assim do que ser tarado por ela mesmo que a primeira opção não fosse assim tão ruim, só nunca faria nada com ela bêbada ou que ela não quisesse fazer. Isso já era passar um pouco dos limites, pelo menos na visão do Uchiha.


  Depois de muito esforço no banheiro ambos saíram de lá limpos, mesmo não querendo tomar banho com ela foi inevitável não se molhar uma vez que a Haruno fazia questão de fazer uma bagunça.


  Por cinco minutos inteiros, até cair em seus braços cansada pelas atividades da noite.


 Optou por uma calça de moletom limpa para si e para a mulher apenas uma de suas camisetas que mais parecia uma camisola em seu corpo pequeno. 


  Após vestir o corpo dela, se  deitou junto a moça na cama agarrando a pela cintura.


 — Boa noite. — Murmurou Sasuke, acariciando os fios de cor de rosa.


  Não respondeu, estava embalada no sono e dificilmente acordaria.


  Mesmo assim, com o pouco de luz que vinha do abajur ele a viu sorrir largamente. 


Notas Finais


I see ya ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...