História Aluga-seumnamorado.com - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Brigas, Choujikarui, Comedia, Comedia Romantica, Gaaino, Gaale, Haruno, Longfic, Moonroefanfics, Namorado Alugado, Naruhina, Naruto, Romance, Saiino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Uchiha, Universo Alternativo
Visualizações 237
Palavras 3.477
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


100 % [xx] revisado e editado.
[xx] alterado e modificado.

Capítulo 32 - Bom dia bela adormecida


Fanfic / Fanfiction Aluga-seumnamorado.com - Capítulo 32 - Bom dia bela adormecida

— Bom dia bela adormecida, já tá na hora de acordar. — Falou o moreno que ao mesmo tempo abria as janelas deixando a luz entrar naquele lugar. — Vamos acordar, Sakura. 


     Imediatamente ela cobriu os olhos com a coberta e como um escudo extra usou os travesseiros para se defender da claridade. 


  A dor de cabeça era forte demais, sem contar a que sentia em seu estômago. 


  Primeira regra, não beba de barriga vazia ou as consequências podem ser drásticas e a segunda regra, não enche a cara se você não tem controle. 


  — Me deixa dormir. — Reclamou a moça, arrancando um riso alto dele.


 Qualquer barulho fazia com que a dor piorasse, devagar e com cuidado por causa da luz forte do sol retirou a cabeça do esconderijo olhando o com uma expressão assassina.


  — Cala a porra da boca. Merda, minha cabeça tá me matando. — Falou Sakura, o tom de voz provocou novamente um riso da parte dele que ao contrário dos outros dois tinha acordado de muito bom humor.


 Andou até a cama, arrancando todos os travesseiros com o lençol junto jogando os em um canto qualquer do quarto.


   — Não. — Respondeu Sasuke, ouvindo um grunhido mal humorado dos lábios dela talvez com o decorrer das coisas fosse morto. — Vamos  Sakura já passa do meio dia, é hora de levantar. Hoje é o último dia do ano e você quer mesmo ficar na cama sem fazer nada? 


 Sakura cobriu os olhos com as mãos, estava sensível a esse ponto não queria imaginar como estava sua aparência, por mais que a palavra horrível se repetisse constantemente na mente.


  Ergueu o corpo do colchão, ficando sentada enquanto o encarava com cara de poucos amigos. 


 Quem conseguia acordar tão bem humorado daquele jeito pela manhã?Pensou a Haruno, trincando os dentes.


 Os cabelos desarrumados, davam um certo charme ao visual algo que fez Sasuke sorrir de canto.


   — Claro que quero. — Respondeu dando de ombros. — É o melhor jeito de comemorar o fim do ano.

 

  — Eu não acho. — Retrucou o Uchiha, tendo um sorrisinho mínimo sobre o rosto. Iria se aproveitar um pouco daquela ressaca. — Você se lembra da noite passada? — perguntou, sentando se na ponta da cama deixando alguns poucos centímetros de distância entre ambos.


  Sakura não respondeu de início, estava inutilmente tentando se recordar da noite anterior.


 Porém sua memória só ia até o momento em que o líquido duvidoso foi apareceu na sua frente, depois disso tudo era uma imensidão branca. Moveu a cabeça para os lados em uma lenta negativa, fazendo com que aquele sorriso no rosto dele apenas aumentasse.


 Ah, vingança doce vingança doce vingança como era maravilhosa. Pensou Sasuke, mesmo tendo aquela confirmação ele achou necessário perguntar o quanto ela se lembrava.


  — O quanto você se lembra? — perguntou ele.


  — Não muita coisa. — Falou, dobrando as pernas até que estivessem próximas ao corpo e os braços pudessem usar de apoio para sustentar a cabeça que clamava desesperadamente por ajuda. — Só quando Itachi pediu aquelas bebidas, depois disso tudo é um branco completo.


  — Ah. — Exclamou assim que Sakura terminou de falar, estralou a língua no céu da boca e a encarou sério. — Então você não se lembra do quê fizemos? Do quê você fez Sakura? — perguntou ele, ganhando um olhar de espanto como resposta.


  — Não. — Retrucou, já com medo do que ouviria. — O quê fizemos?

 

  Saiu do lugar de conforto, aproximando o corpo do dela apenas o bastante para que pudesse alojar a cabeça na curvatura do pescoço com o ouvido esquerdo e lá mordiscou de leve pontinha deste, gerando um arrepio gostoso pelo corpo feminino. O corpo estava quente, implorando o pelo dele.


  — Sasuke? — chamou pelo outro, sua respiração ficava um pouco ofegante e temporariamente se esquecia do estado atual que estava.


   Vendo que a resposta não veio a princípio a rosada acabou  chamando o novamente, entre um suspiro profundo e outro. 


 Seus olhos estavam fechados totalmente distraídos nas sensações que a língua dele trazia. — Sasuk-e

 

 Raspou os dentes na pele branca, reforçando uma marca que já queria desaparecer.


  Sakura gemeu baixo, apertando o lençol da cama.


 Não disse nada sobre aqueles chamados, pelo contrário seu corpo se colocava pouco a pouco em cima do dela, a ponto que Sakura ficasse deitada sobre a cama enquanto ele a estimulava.


  Os gemidos continuavam a vir, baixos e discretos não queria que Itachi ou até mesmo os pais do namorado aparecessem ali na porta, que por sorte estava trancada com a chave. — Você está estava tão linda ontem. — Murmurou, brincando com o mamilo do seio a respiração fria quando o tocava fazia as costas da moça arquearem e dos lábios saiam gemidos manhosos.

 

 Enquanto o traseiro acompanhava o movimento dos dedos. — Tão gostosa naquela roupa.


  Os dentes da Haruno rasparam pelos lábios inferiores prendendo os junto aos superiores tentando conter um gemido mais alto. 


 — Sas-uu-ke.— Estava quase lá se ele continuasse daquele jeito ela logo gozaria, sem dúvidas quanto a isso.


 — Shhh, não seja barulhenta querida não quer ser pega não é mesmo? — Indagou o Uchiha, um pouco risonho pela situação atual.


  Em poucas provocações a rosada já estava molhada, com algumas marcas de chupões pelo corpo o que o fez sorrir convencido.


 Ainda assim tinha vontade de estapear aquela bunda gostosa dela até ficar vermelha.


 Sakura não percebeu o tom zombeteiro, também com o clímax tão perto ela não prestava atenção em nada. 


 Apenas nas sensações que a língua dele causava por seu corpo, era tão bom que a última coisa que queria era que aquilo terminasse.


 Vendo a empolgação da mulher com o que faziam, Sasuke foi deixando os movimentos lentos e aos poucos o que se movia feito tartaruga passou a não ser nada. 


 Ouvia Sakura gemer, pedindo para gozar baixinho e aquilo já estava acabando com sua sanidade. Porém, ainda estava com um pouco de raiva por ter ficado de pau duro novamente por aquela mulher.


 Saiu de cima da cama, e andou até perto da porta com um sorriso no rosto.


 — Sasuke? — Chamou, não entendendo nada. Abriu os olhos e viu o desgraçado ali todo sorridente, franziu o cenho confusa pela atitude dele.


 — O quê está fazendo? — perguntou Sakura, pronta para tacar o abajur caso alguma resposta idiota saísse daquela boca bonitinha que ele tinha.


 — Bom dia meu amor. — Disse, saindo às pressas do cômodo quando viu o objeto voando em sua direção.


 — Filho da puta. — Gritou a moça totalmente irada.


 Talvez mexer com a fera não seja assim uma boa ideia, pensou enquanto descia as escadas sorrindo feito um besta pelo o que tinha feito.


 Assim que chegou no andar de baixo,  andou até a cozinha sentando se em uma das cadeiras assim como Itachi a única diferença entre ambos era que o mais velho usava um óculos de sol escuro.


  — Itachi? — chamou Mikoto, estranhando o comportamento dos filhos. 


 Encarou o mais velho e depois o mais novo, que sorria animado.


 

  — Falem mais baixo, por favor. — Pediu o mais velho dos irmãos, levando as mãos até a cabeça deixando os dedos afundarem nos fios negros bagunçando os ainda mais, retirou por alguns segundos dos para arrumar a cabeleira, porém tudo deu errado quando suas tentativas só serviram para armar o cabelo ao invés de causar o efeito oposto. Bufou irritado, estralando a língua no céu da boca estava decidido, nunca mais iria beber daquele jeito.


  — Não acha que tá muito sol para usar isso dentro de casa? — Retrucou, achando graça do estado atual do irmão mais velho. 


  Era como aquele ditado, quem ri por último ri melhor.


  Itachi ergueu a cabeça até que estivesse reta e na direção do irmão, sem paciência mostrou o dedo do meio ignorando a presença da mãe ali. — Vai se foder, seu merdinha. — Disse, pelo visto o mau humor tinha pego todo mundo naquele dia menos Sasuke que sorria sem se importar com aquela situação.

 

 Mikoto por outro lado, movia a cabeça para os lados reprovando aquele comportamento.


  — É muito cedo para brigarem, por favor meninos. — Disse Mikoto, mordiscando um dos biscoitos de leite.


  — Ouçam sua mãe. — Falou Sakura, se intrometendo naquela conversa. 


  Dando um tapa na nuca de cada um antes de se sentar, Sasuke a princípio reclamou baixo assim como Itachi que viam a figura feminina usando também um óculos escuro.


  — É alguma moda? — questionou Mikoto vendo a nora também com um óculos.


  — Pode se dizer que sim. — Falou Sasuke, tomando um pouco do café da xícara.


  — Cala a boca. — Disseram ambos em uníssono logo após ouvir a risada debochada de Sasuke. 


  Sim, ele estava se divertindo a cada minuto daquilo e não fazia questão de esconder.


  Porém, como tudo na vida suas ações acabaram tendo consequências no caso do Uchiha mais novo, um chute duplo na canela que fez com que ele falasse um palavrão em voz baixa.

 


— Que diabos…

 


— Sasuke. — Falou Mikoto, deixando de lado o que fazia temporariamente. 


 Moveu a cabeça para os lados vendo as expressões nos rostos, ou quase uma vez que os outros dois ainda usavam os óculos.


  — O quê deu em vocês hoje? — questionou a mais velha, soltando algumas lufadas de ar enquanto aguardava a resposta e como não veio movimentou apenas a cabeça para os lados em uma rápida negativa. — Não importa, vocês tem planos para hoje ou vão passar em família?


  — Não tenho plano nenhum. — Respondeu Sasuke, mordiscando um pedaço de pão.


 — E vocês? — perguntou a castanha, virando o rosto na direção dos dois.


  — Não tenho nada. — Disseram ambos ao mesmo tempo.


 Animada com as respostas que obteve Mikoto bateu as mãos uma na outra, sorrindo animada. — Ótimo, então podem me ajudar com as coisas de hoje a noite não é mesmo?


 O silêncio foi esmagador após as palavras ditas, que acabou no segundo em que os talheres tocaram a mesa após serem largados.


  Talvez, dizer que estavam livres naquele dia não foi a melhor escolha pensaram os outros três já imaginando o inferno que estavam perto de entrar. Mikoto por outro lado, achava que todos ali eram dramáticos demais.


 




           (***)



   Fazia um enorme esforço para não ter um ataque de risos, algo que era difícil naquele momento uma vez que que Sakura e Itachi saíram vestidos de moletom negros tendo o capuz e os óculos escuros de complemento.


  Não parecia que estavam ali para fazer compras, e sim para assaltar o mercadinho.


 — Dá próxima vez, diga que temos algo para fazer. — Falou a Haruno, escondendo o rosto com o capuz. A dor de cabeça estava terrível, e a luz atual não ajudava em nada.


  — Ah, vamos é uma boa ação. — Disse Sasuke, empurra do o carrinho de supermercado enquanto colocava algumas coisas lá dentro. — Talvez a sua única boa ação do ano Sakura. — Provocou, ganhando um olhar muito bem humorado da mulher.


 Ironicamente falando é claro, o visual dela facilmente assustaria crianças e olha que nem ao menos era halloween.


 — Haha, muito engraçado Uchiha, muito engraçado. — Resmungou, que abria e fechava uma das mãos, imitando as falas dele em voz baixa. — Pode virar comediante, sem dúvidas que você vai ser um grande sucesso.


  Em sua defesa, levantava as duas mãos para cima como um pedido silencioso de paz ou quase já que seu rosto decidiu abrir um sorrisinho debochado. 


     — Era isso ou limpar a casa Sakura.


  A resposta não veio com palavras e sim com ações, virou um pouco seu corpo na direção dele e mostrou o dedo do meio para o homem. Certamente o humor dela não era dos melhores e ironicamente falando, ela era a maior culpada.

 

 — Vocês podem parar de falar um pouco crianças? — Pediu Itachi, já bastava a movimentação do mercado ouvir a conversa dos dois deixava tudo aquilo difícil de se lidar.


  Massageou um pouco a testa, talvez com o ato a dor diminuísse, leve engano aquilo só serviu para piorar o que sentia, foi como colocar madeira no fogo achando que iria realmente apagar alguma coisa.


 — Desculpe. — Disse o mais novo, colocando os pacotes de massa no carrinho junto aos potes requeijão.


  — Quantas coisas faltam? — Perguntou Itachi, tomando a lista das mãos do Uchiha vendo que metade já estava no confere ele soltou um suspiro de alívio. — Vamos logo com isso. — Disse andando na frente para pegar alguns itens, porém no meio do caminho acabou retornando pra perto dos outros dois, escondendo se atrás do irmão e da cunhada.


 Confusos Sasuke e Sakura se entreolharam, as compras poderiam feita em outro momento.


 — O quê aconteceu? — perguntou Sasuke, observando o irmão pelo canto do olho. 

 

 — Vocês podem fazer as compras não é? São grandinhos e conseguem fazer isso sem mim. — Mordiscou de leve os lábios antes de prosseguir com o que tinha para falar.  — Eu espero no carro. — Quando acabou, virou seu corpo começando a andar em direção ao estacionamento. Porém, sua caminhada foi impedida quando Sakura agarrou o tecido da blusa.


  Desde quando alguém tão pequeno tinha assim tanta força?Pensou, suspirando um pouco frustrado por não ter conseguido completar sua saída.


 — Itachi? — chamou, ganhando apenas uma risada nervosa como resposta.


  — Sim? — retrucou ele, semicerrando os dentes.


  Só precisava sair dali disfarçadamente e não teria nenhum contato, tudo o que precisava era sair dali a moda francesa.


  Silencioso e discreto, pensou o moreno algo que não sairia em perfeição caso fosse impedido.


 — O quê aconteceu? — perguntou Sasuke, largando o carrinho no canto do corredor para não atrapalhar a passagem das outras pessoas.


 — Nada. — Mentiu, mordiscando a ponta da língua.


 Sakura suspirou, a teimosia e o orgulho eram certamente uma marca da família Uchiha. — Itachi, por favor…Você estava bem até agora ou quase. O quê aconteceu contigo?



  Estava parecendo um doido, os cabelos compridos estavam soltos e desciam em cascatas pelos ombros os óculos escuros e a pele pálida dariam facilmente a ele o título de fantasma.


 

 Antes que abrisse a boca para responder algo,  Sasuke conseguiu entender um pouco da estranheza do irmão.


  Izumi, estava ali distraída fazendo compras. Puxou o irmão junto a namorada para outro corredor, aproveitando a prateleira para disfarçar enquanto a mulher passava tranquilamente por ali.


 — Vocês estão sendo ridículos. — Faloi a Haruno, achando toda aquela situação cômica. 


  O quê tinha demais falar com ela afinal?O que aconteceu era passado, e não tinha nada a ver com o que viviam agora, pensou a mulher.


 — Não estou não. — Retrucou Itachi e Sasuke por outro lado, apenas deu de ombros.


 Estava apenas ajudando o irmão, aumentando a lista de boas ações pro ano.


  — É tão ruim assim conversar com ela? — perguntou a moça, esticando a cabeça um pouco para a esquerda vendo a parada na prateleira de laticínios.


 — Sim. — Respondeu Itachi, tirando os óculos do rosto algo que provocou um sorriso torto nos lábios do irmão.


 — É melhor com os óculos. — Falou o mais novo, abaixando os em seguida, Itachi por outro lado, apenas deu um olhar irritado na direção dele.


 — Você não está ajudando. — Disse a Haruno, movimentando a cabeça para os lados. Pareciam mais duas crianças de cinco anos teimando para não comer a comida. — É só falar, conversar, dialogar. Não é tão difícil as…


  — É SIM. — Berrou Itachi atraindo atenção de algumas pessoas ali, sorriu constrangido ao encarar todos aqueles rostos. — É sim, Sakura.


  Izumi, infelizmente acabou sendo uma das pessoas atraída para a algazarra duvidosa sobre quem era o dono da voz ela se aproximou lentamente do pequeno grupo que discutiam em voz baixa.


  — Itachi? É você? — Falou a mulher, prestando atenção na figura um pouco mais alta do que as outras e ao ouvir a voz da intrusa, a conversa cessou e os olhos dos três se viraram na direção dela que sorriu tímida com toda aquela atenção. Aquele era ou não um milagre de ano novo?


 Sasuke não sabia onde enfiava a cara percebendo que tinham atraído a atenção das pessoas naquele corredor, estapeou o próprio rosto enquanto era puxado pela Haruno.


  — Vem, vamos deixa los sozinhos Sasuke. — Disse, sorrindo largamente ou pelo menos tentando não parecer mais uma louca do que já estava sendo.


  Sasuke encarou o irmão ali e depois Izumi, indeciso sobre o que fazer mesmo tendo um ser pequeno puxando seu braço desesperadamente para sair dali.


 Itachi por outro lado congelou em pânico no lugar, fugir pelo visto não adiantou em nada.


  — Itachi? — chamou pelo irmão, vendo o aos poucos se recompor.


 — Pode ir, eu vou ficar bem. — Respondeu, lançando um sorrisinho gentil na direção do outro que mesmo assim não se convenceu.


 

 — Qualquer coisa liga. — Disse Sasuke antes de ser puxado brutalmente por Sakura. Oh! mulher difícil, pensou o moreno.


 Já tinha terminado a lista de compras e agora ambos estavam dentro do carro, aguardando por Itachi. 


 Sasuke batucada os dedos no volante com os olhos fixos na entrada do mercado, o quê ele estava fazendo pra demorar tanto desse jeito?Pensou o Uchiha.


  — Não devíamos ter deixado ele sozinho com ela. — Disse, ao ouvir aquilo Sakura apenas revirou os olhos. 


  Achava bonito toda aquela preocupação, só que já estava passando dos limites ela não era nenhum monstro de filme de terror.


  — Você está exagerando, Sasuke. — Falou, ganhando uma olhada irritada e um grunhido também irritado.


   Aquilo a fez rir, a ponto de jogar a cabeça na direção oposta virou novamente o rosto na direção dele e sorriu minimamente quando os olhares se encontraram.


  — O quê você acha que vai acontecer?Ela vai abduzir seu irmão para outro planeta e vocês nunca mais vão se ver?


 Ele riu de nervoso com o que ouviu, era mais ou menos aquilo mesmo que estava imaginando já pensando em inúmeras situações em que seu querido irmão teria se metido em alguma encrenca, além disso de cinco e cinco minutos olhava o celular esperando por algum sinal fosse ele grande ou pequeno.


 

 Sakura encarou a figura masculina em silêncio, não acreditando que tinha acertado.


  Revirou os olhos, soltando algumas lufadas de ar totalmente inconformada.


   — Fala sério. — Disse Sakura, passando os dedos pelos cabelos tinha tirado também o moletom o calor era insuportável. — Eles só vão conversar, só isso.


  Ele riu debochado pelo o que ouvia, estava de fato tendo muitas lembranças dos primeiros momentos com aquela criatura de cabelos cor de rosa. — Em uma noite de conversa você arrancou as minhas calças Sakura.


 Levantou uma das mãos totalmente ofendida pelo o que foi dito, pigarreando por alguns segundos.


 — Isso é diferente. — Falou, arrancando dos lábios masculinos um sorriso malandro.


 — Diferente como? 


 Engoliu em seco, virando o rosto novamente para frente vendo Itachi aproximando se do carro ela pode soltar finalmente um suspiro de alívio. 


 — Olha, ele está vindo. — Disse a moça mudando de assunto enquanto Sasuke apenas moveu a cabeça para os lados em uma rápida negativa.


 — Salva pelo gongo. — Murmurou Sasuke.


 Itachi andou com pressa até o carro, abrindo a porta de traseira do lado esquerdo. 


 Diferente de Sakura ele ainda estava vestido da mesma maneira, com o capuz no rosto e os óculos escuros.  


 Sentando se no canto perto da janela, ele finalmente soltou a respiração que prendia r quando abriu os olhos novamente se deparou com tanto Sakura e Sasuke totalmente curiosos.


 — Vocês querem me matar? — perguntou o Uchiha, colocando uma das mãos sobre o peito. Respirando devagar aos poucos se acalmando.


 — E? — perguntou Sakura, mordiscando de leve os lábios inferiores. — Como foi?


 — O quê? — retrucou, muito pouco interessado no assunto.


 — A conversa. — Disse logo após ouvir a resposta. — Como foi lá?


 — Ela devorou sua alma como nos filmes irmão? — questionou Sasuke levando um tapa de Sakura em seguida. — Aí, o quê eu fiz? 


  Ele riu fraco com o que ouvia e via, passou o cinto de segurança pelo corpo.


 — Foi normal. — Disse, forçando um sorriso torto. — Podemos ir embora agora?


 Tanto Sasuke como Sakura se entreolharam confusos pela reação do Uchiha, mesmo assim não questionaram mais mesmo que a curiosidade fosse terrivelmente enorme, se ele não queria falar não seria ninguém ali que iria obrigá lo. 


  Ambos voltaram para a posição de partida e em silêncio davam um até logo para o supermercado


Notas Finais


Eaí, turo pom?Gente quero deixar claro que não estou esquecendo de responder vcs
JAMAIS faria isso, porém com esse tempo para responder é uma coisa linda...

Enfim
Estamos já nos finais, pelo fim de semana a fic deve estar finalizada ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...