1. Spirit Fanfics >
  2. Alunos e Professores >
  3. Sr Professor Kim

História Alunos e Professores - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


BL
Espero que gostem, demorei um pouco para escrever, na verdade essa era uma historia que comecei a escrever faz muito tempo
Não tive tempo de revisar, então sinto muito pelos erros
Espero que seus olhos não sangrem
Boa Leitura

[p.s: Escrevi o final ouvindo as musicas desse vídeo e super recomendo: https://www.youtube.com/watch?v=uyHQPGW3fwk

Capítulo 1 - Sr Professor Kim


              Estou em plena segunda-feira, sete horas da manhã, com a primeira aula sendo de matemática, então aí você me diz, “ah, pelo menos não está chovendo”, engano seu cara pessoa que está lendo isso. Não estava SÓ chovendo, estava relampeando, caindo o céu no mundo, está acontecendo o próximo diluvio, os ET’s querem nos matar com água toxica. Eu realmente quero morrer, minha cabeça está doendo por conta desses trovoes do caralho, meu melhor amigo resolveu que seria uma ótima ideia cabula com o crush e me deixar sozinho, os alunos estão atentados, com fogo no cu, testando minha paciência, invocando o rei dos demônios, tem gente que ta achando que isso daqui é salão e até cortar cabelo tão cortando, tem outros que acha que ta debaixo do edredom e estão vendo série e o que piorou minha paciência, Taehyung não veio.

              Quem é taehyung? Você me pergunta e eu lhe respondo de bom grado, porque falar de Taehyung é minha religião. Tae hyung é o meu crush supremo, meu bias, meu utt, meu amor para recorda, meu cheiroso, meu pecado capital, meu pitelzinho, meu gostozinho no aceite e por último e nem tão relevante assim, meu professor de matemática. O que foi? Não tem nada de errado em querer da pro seu professor.... E só de imagina... Gente que pecado ele nunca ter feito isso comigo

              Saio dos meus pensamentos (impuros, diga-se de passagem) com o professor gritando o meu nome

- Jeon Jungkook – A voz do professor substituto era chata e feia (comparada ao do Tae é claro)

- S-sim senhor? – Eu falei ficando em postura e com as bochechas coradas já que todos estavam me olhando e o professor soltando fogo com os olhos (que não me excita como os do Tae)

- Está prestando atenção no que eu falo? – Ele fala totalmente grosseiro. Ixi tá achando que tá falando com quem? Teus parças? Não sou tuas nega não, eu sou a nega do Taehyung, você me respeita

- N-não senhor, e-eu sinto mui-

- Todos dizem que você é um ótimo aluno, mas não é isso que me perece – Ele era tão grosseiro, vontade de mata esse filho da puta não falta – Fico pensando que tipo de alunos tem aqui, se você é um dos melhores coitada dessa escola HAHAHA – Nojento do caralho. Minhas bochechas pareciam que iam explodir com a vergonha que eu estou sentindo

- EI não fale assim com o meu aluno preferido – Uma voz alta, rouca e autoritária, o homem forte e visivelmente nervoso entra na sala soltando fogo pelos olhos – Você não tem nem um direito de gritar ou humilhar alunos que não são seus – Ele se aproxima de mim e coloca a mão em meu cabelo fazendo carinho. Meu DEUS, EU TO MORRENDO – Principalmente com o meu aluno favorito – Ele dá um leve aperto em meu cabelo – Agora você pode ir embora, seu trabalho acabou – O PROFESSOR KIM ME DEFENDEU, CHUPA INVEJOSA

              O homem sai revoltado e todo mundo comemora feliz, alguns alunos estavam fazendo birra e outros até dançavam e riam da cara do homem

- Jungkook é o seu aluno favorito, senhor Kim? – Lisa pergunta fazendo essa cara de cobra invejosa

- Verdades tem que ser ditas Lalisa – A risada rouca me faz arrepiar – Bem agora eu preciso trabalhar

- AAHH – Todos gritaram tristes

- Me deixem termina, por favor – Ele diz rindo baixo, lembrando, ELE NÃO PAROU DE ME FAZER CAFUNE. E eu? To quase dormindo, me jogando contra sua mão quase implorando por mais (pense merda, porque eu pensei) – Eu só preciso que alguém me ajude – Ele dá uma puxada um “pouco” forte (quando eu digo “um pouco” eu quis dizer que por pouco não arrancou meu cabelo) e isso me dá um “leve” susto (quase cai da cadeira e alguns alunos me olharam estranho) – Então podem escolher

- JUNGKOOK – Todos na sala falaram juntos menos...

- EU – Lisa fala sorrindo mais morre – Por que o Jungkook? Eu também posso ajudar

- A turma escolheu, Lisa – Professor fala sorrindo e o seu carinho ficou mais forte do que já estava, se era possível (gente ele vai arrancar o meus cabelos eu tô falando) – Vamos Jeon? – Ele puxa meu cabelo de leve (obrigado deus)e eu o olho acenando positivamente com a cabeça

- Mas Professor Taehyung...

- “Mas” nada Lalisa – Ele me levanta e vai andando até sua mesa e eu vou atrás – A escolha foi feita pela sala não só por Jungkook

- Que injusto – Ela se senta no seu lugar com suas amigas que tentavam a manter calma

- Sente-se ao meu lado Kookie – Professor Kim fala se sentando na sua cadeira, eu fiquei parado o olhando surpreso. Kookie? De onde ele tirou isso? A única pessoa que me chama de Kookie é minha omma... Não seria possível, né? O Kim não teria conversado com a minha omma de novo, né? Não tem motivos – Jungkook? – A voz grosa e baixa de Kim me tira de meus pensamentos – Quer ajuda pra se senta? – Minhas bochechas ficaram vermelhas. Eu pensei uma merda... uma merda deliciosa

- Não, obrigada – Fui até seu lado e me sentei na cadeira em seu lado. Kim me olha e ri fraco

- Não pense besteiras, Jeon – Eu me arrepiei inteiro. Ele percebeu, CARALHO ELE PERCEBEU, O QUE EU FAÇO? Nunca estive tão vermelho em toda minha vida. Na verdade, eu já estive, foi no dia em que ele resolveu jogar uma piadinha de duplo sentido, depois eu conto essa história melhor

- Não, não é isso, e-eu não pensei isso – Eu me virei para ele desesperado balançando os braços em negação o que o fez rir mais alto. Sorte que todo mundo estava bagunçando imagina alguém ouvir e pergunta porque ele ta rindo? Que vergonha

- Eu já tive sua idade – Ele olha no fundo dos meus olhos – Não tenho a mesma energia que eu tinha na adolescência – Ele olha para os papeis na sua frente se concentrando e eu pego alguns começando a olhar

- Então quanto mais velha, mais brocha? – Eu jurava que eu tinha pensado aquilo, mas quando Kim me olha espantado eu percebi que pensei alto demais, o olhei desesperado novamente, nem preciso falar a situação de minhas bochechas – Ah m-me desculpa eu pensei alto d-demais

- Se quiser te provo o contrário – Eu paralisei com o olhar provocativo e malicioso de Taehyung. Que merda é essa?

- O que? – Depois de um tempo eu falo jogando minha cabeça pro lado

- Bem, o convite tá feito – Kim volta a prestar atenção nos papeis a sua frente e eu fiquei ali, parado tentando assimilar – Quero que resolva esse cálculo para ver se os alunos conseguem, toma aqui

- Tá bom – Quando pego o papel vejo que aqueles cálculos eram muito avançados, ele vai passar isso pra sala? Ninguém vai conseguir – Senhor Kim!?

- Sim, Kookie – Ele fala sem me olhar enquanto lê o papel em sua mão

- Esse cálculo é muito avançado para a sala – Falo lhe mostrando o papel

- Eu te disse que estava substituindo o professor de matemática avançada de uma faculdade – Kim continua sem me olhar

- Tá, mas... – Kim me interrompe AINDA sem me olhar. Taehyung sempre me olha quando fala comigo e ele não me olhando me faz pensar que ele queria uma resposta melhor a sua proposta

- Se eu quisesse alguém para me ajudar em uma lição de conhecimento baixo, eu pediria a senhorita Lalisa – Finalmente o Kim me olha profundamente - Eu queria alguém com conhecimento avançado, com a mentalidade avançada e por isso estava torcendo para que a turma escolhesse você – Kim voltou a presta atenção em seus papeis. Então ele não queria a minha ajuda para ficar mais tempo comigo e sim por minha inteligência?. Eu sou um trouxa mesmo, que merda, eu sou muito iludido

- Ah sim – Me concentro novamente naquele maldito cálculo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

{>>>>}

 

 

              Já resolvi mais de vinte cálculos complicados e já estava de saco cheio. Taehyung ainda não falo comigo e isso me fazia ficar triste e nervoso, me fez pensar o quanto eu sou trouxa, eu sou apaixonado pelo meu professor de matemática, ele só me vê como seu melhor aluno e eu sou um idiota mesmo. Me assusto quando sinto uma mão grande e pesada pousar na minha coxa e a aperta. Kim fazia isso as vezes, quando ele estava muito concentrado ele sempre me tocava na coxa ou no joelho, é automático, mas hoje não, estou decidido a esquecer Kim Taehyung de uma vez, #chegadesertrouxa. Peguei sua mão a tirando de minha coxa, mas ela posou ali novamente e mesmo que eu tentasse tirá-la ele não deixava e quando venceu minha força colocando sua mão novamente na minha coxa apertando um pouco forte demais.

- Por favor tire sua mão da minha coxa – Falo perto de seu ouvido para só ele escuta

- Não – Ele aperta mais forte e me olha – O que ouve? Eu sempre coloco minha mão na sua coxa, então por que agora não posso?

- Desculpa senhor Kim, mas por favor tire – Seu olhar mostra que estava com raiva

- Você está estranho, Jeon – Ele ainda não soltou minha coxa, pra falar a verdade ele está fazendo um carinho gostoso até demais, assim também não dá, né? Eu to entando, mas ele joga baixo, vocês estão de prova a culpa é dele – Iremos conversa assim que a aula acabar, Jungkookie

- Eu tenho curso depois da escola, professor – Falo meio baixo e intimidado por sua pose tão séria. Kim tira sua mão da minha coxa ofendido. O que eu fiz agora? EU TENHO CURSO MERDA, POR QUE ELE ESTÁ ASSIM AGORA?

- JEON JUNGKOOK, ESTÁ ME DESOBEDECENDO? – Kim grita com raiva atraindo a atenção de todos na sala que nos olham. Kim não é de gritar, mas quando grita é porque ele está possesso com alguém ou alguma coisa. Eu me assusto e dou um mini salto, meus olhos se encheram de lagrimas e minhas bochechas coraram. Ele nunca gritou comigo, eu o irritei tanto assim? Eu não queria o estressar, eu odeio quando gritam comigo.

- N-não, senhor – Abaixo a cabeça triste e me viro para frente olhando para os papeis

- Bom mesmo – Ele fala se arrumando na cadeira – E VOCÊS VÃO CUIDAR DE SUAS VIDAS – E foi só falar isso que todo mundo voltou a conversa

              O que eu faço? Ele nunca gritou comigo, nunca ficou tão bravo comigo, e agora que ele está bufando nervoso e até um pouco manhoso, não sei o que fazer, só consigo pensar ‘por que ele ficou bravo comigo?’. É claro, eu cortei o seu contato comigo, então se eu criar o contato de novo ele não vai mais ficar bravo assim comigo, né? Assim espero, não gosto de o vê bravo e saber que foi por minha causa me deixa ainda pior. Pego sua mão e a coloco novamente na minha coxa a prendendo entre minhas pernas para que ele não a tire dali. Ainda bem que a mesa é fechada e ninguém que tiver na frente consegue ver o que está acontecendo embaixo dela.

- Me desculpa, senhor Kim – Peço o olhando disfarçadamente – Eu prometo nunca mais corta contato físico com o senhor e juro que fico depois da aula, mas não fique nervoso comigo ou grite de novo – Kim faz carinho em minha coxa e me olhando profundamente

- Nunca mais faça isso, se eu mandar você tem que obedecer – Kim fala calmo, mas eu sabia que era uma ordem, Kim é assim, ele ama mandar, principalmente em mim – Todos tem, mas principalmente você

- S-sim, senhor K-Kim – Eu comecei a chorar, por quê? Porque ele não perdoou, eu sei que ele não me perdoou. E o que ele quis dizer com “principalmente você”? Isso não importa agora, ele tem que me perdoar

- Por que está chorando? – Kim pergunta apertando minha coxa um pouco mais forte, já tava começando a doer. Ele ainda ta com raiva, por favor, me perdoa hyung, eu não queria te irritar.

- E-eu... E-eu – Fui interrompido pela coordenadora

- Licença senhor Kim – Kim faz o gesto com a cabeça indicando que ela podia falar – Como a chuva está cada vez mais forte as aulas foram suspensas e todos podem ir para casa e lá ficaram por uma semana já que ouve alguns problemas com o funcionamento de água e luz da escola e em menos de uma hora a luz vai cair, então vão logo – A sala gritou e eu quase solucei alto, eu sei que ele vai brigar comigo, ele não teve tempo de se acalmar. A coordenadora foi embora nervosa, ela deve está tendo um dia dificil

- Okay, obrigada – Ele se levanta e bate um livro grande na mesa fazendo todos o olharem quieto – Tenham um ótimo final de semana e até segunda feira – Kim fala isso e todos saem voando da sala – Arrume suas coisa Jungkook

- Senhor Kim – Eu falo um pouco alto atraindo sua atenção

- Jungkook calma, eu não vou brigar com você no escuro – Kim fala isso sem me olhar enquanto arrumava suas coisas com rapidez – Vamos para o meu apartamento e lá eu brigo e castigo você

- C-castigar? – Eu me levanto surpreso. Não, eu não quero ser castigado, mas... Como ele vai me castigar? Vai me deixar sem sobremesa? Ele já fez isso acreditem, ele brigou comigo e ligou para minha omma e disse que fui um mal menino e que não merecia sobremesa, no dia minha omma fez um bolo de chocolate delicioso, mas eu não comi, no dia seguinte Taehyung me fez um bolo de chocolate e me deu na hora do intervalo, estava bom, outro dia eu conto melhor essa historia.

- Sim – Ele falou como se fosse obvio – Ou você achou que eu só ia brigar com você e pronto minha raiva já passou?

- Senhor Kim, como vai me castigar? Vai me deixar sem sobremesa de novo? Por favor não faz isso, hoje minha omma vai fazer pudim e eu amo pudim – Kim arrumava minhas coisas sem me responder

              Taehyung me deu a bolsa e pegou minha mão firme me arrastando pela escola, fomos para um corredor que leva para o estacionamento dos funcionários, os alunos são proibidos de vir aqui, já que nesse corredor tem a sala dos professores e outras salas que alunos não precisam mexer, mas eu já vim aqui várias vezes, já que muitas das vezes o Tae me leva pra casa. Sou quase jogado no carro pelo Kim, me ajeito no banco o vendo dá a volta no carro, fecho a porta e coloco o cinto o vendo fazer o mesmo. A viagem foi silenciosa, conseguia sentir o gelo do lado de fora, mas o gelo que estava naquele carro estava me fazendo ficar triste e temeroso. Eu e o Taehyung sempre conversamos no caminho de casa, sempre cantamos nossas músicas favoritas que tacavam no rádio, eu estava cada vez mais triste e sem perceber lagrimas caem dos meus olhos.

- Pare de chorar – Taehyung fala me olhando de canto de olho – Eu ainda não fiz nada com você

- A-Ainda? – Acabo chorando mais – Eu não quero ser castigado, TaeTae

- Mas vai – Ele fala firme entrando em seu estacionamento – Não adianta chora

- Mas TaeTae, por favor, não gosto de brigar com você e muito menos ser castigado, eu quero que você me abrace – Eu comecei a chorar bem baixinho. Estava triste, ele nunca foi tão sério comigo, por que não me perdoa logo? Eu quero um abraço dele não gritos

              Taehyung para o carro e sai, como sempre espero ele abrir a porta pra mim e segurar minha mão enquanto saio, mas assim que ele abriu a porta do meu lado do carro ele pega forte em meu braço esquerdo e me puxa para fora do carro me arrastando pelo estacionamento até o elevador, lá tinha um casal de idosos que olharam assustados para o Taehyung que parecia não ligar. O Kim e eu estávamos encostados na parede do lado esquerdo e o casal no lado direito nos olhando, a atmosfera do elevador estava horrível e eu segura as lagrimas para não chorar ali mesmo. O que foi? Eu sou sensível, principalmente quando se trata de Kim Taehyung.

              A porta do elevador abriu e o casal de idosos saíram apresados do elevador, e assim que as portas de metal fecharam, meu coração parou quando o Tae me joga contra a parede direita.

- TaeTae – Ele me interrompe

- Senhor Kim – Ele me repreende – Você está de castigo não pode me chamar pelo apelido

- Mas Tae – Ele bateu a mão ao lado da minha cabeça e uma lagrima cai

- Não chore ainda – Sua outra mão vai na minha cintura a apertando

- Quer que eu chore quando, senhor Kim? – Passo as pontas de meus dedos em no seu peito bem definido fazendo desenhos aleatórios. Essa atmosfera me deixa excitado, tenho que admitir eu gosto de ser submiso a alguém, principalmente se esse alguém for meu querido professor de matemática Kim Taehyung

- Quando o pior do castigo começar – Arregalo os olhos

- Esse não é o pior do castigo? – Um som manhoso sai da minha garganta e eu começo a querer chorar novamente, sim, estou fazendo manha – O que seria pior do que você não me dar amor? – Faço um bico e cruzo os braços

- Irei tirar sua virgindade hoje – Ele vai o que? Arregalo os olhos surpreso, as lagrimas sumiram completamente e meus olhos pareciam querer sorrir

- Você vai me tirar o que? – Toco em seus ombros fortes os apertando suavemente

- Isso que você escutou – Ele vai tirar minha virgindade. Isso é castigo?

- Ah eu sempre quis isso – Um sorriso cresce em meu rosto – Obrigado, obrigado, obrigado, obrigado – Eu o abracei pelo pescoço

- O que? Você gostou? – Ele parecia confuso. Por que tanta surpresa? Eu te amo, merda

- É claro que sim – Eu o solto e lhe dou um selinho – Estou empolgado, seja carinhoso comigo – Ele solta um riso e me dá outro selinho

- Eu vou tentar – Ele beija meu pescoço, mas infelizmente a porta se abre ele se afasta rápido pegando minha mão e me puxando para o corredor. E eu fui pulando, como um coelhinho que sou, do seu lado e apertando sua mão animado – Você realmente não está mal com esse castigo? – Ele realmente achou que eu ia achar isso ruim

- Não, eu sempre quis que você me amasse dessa forma – Eu o abraço de lado sorrindo

- Sempre? – Ele abre a porta de seu apartamento e me dá um pequeno empurro para que eu entre em seu apartamento

- Sempre – Eu o puxo pela sua gravata e fecho a porta atrás de si, o prensando na porta – Senhor Kim, me puna por ser um mal garoto – Falo manhoso colocando minha outra mão em seu peito olhando em seu olhos profundos

- Mas, é claro que sim – Ele segura minha cintura com força me puxando para si, nossos peitos baterem e nossas respirações pesaram – Vou te fazer ficar sem andar por muito tempo

- Tenho que andar na segunda – Kim me pega no colo me segurando com facilidade, com nossos olhos ainda conectados ele vai andando até o seu quarto sem perde o sorriso safado, do qual eu também tinha

- Você pode mancar – Ele ri e me joga na cama com um “pouco” de brutalidade

- Aigoo~ - Tirei seu paletó o jogando no chão – Ao menos me deixe com marcas

- E por algum segundo você achou que eu não te marcaria? – Nem consegui o responder, o Tae hyung me beijou cheio de desejoso

              O fogo já tava grande, só piorou quando suas mãos desceram para minha bunda a apertando forte, Ah meu deus, Kim Taehyung vai me matar assim. Minha mão foi deslizando dos ombros até seu peito, devagar minhas mãos atrevidas passaram por seu abdome por cima da camiseta e por último, e nem por isso menos importante, minhas mãos descem até seu membro o apertando um pouco forte e me deliciando com o gemido roco que saiu de seus lábios vermelhos pelo beijo recente.

- Não faça isso, Jeon – Kim morde com força o meu pescoço – Estou tentando me controlar

- Senhor Kim – Gemi manhoso quando mais mordidas e chupões foram depositados no meu pescoço

- Não faça isso, merda – Taehyung rosna a última parte e morde forte meu pescoço e eu gemo em resposta

              Taehyung arranca meu blazer e começa a abrir os botões da minha camisa, porém, na metade dos botões, Taehyung perde a paciência e rasgou o resto dos botões. O Kim desce as unhas no meu abdome o que me fez suspirar, Taehyung desce os chupões para minha clavícula a chupando com força, Tae abre o botão da minha calça a descendo devagar por minhas pernas, ele geme ao ver a pele branca de minhas coxas grosas. Seus beijos agora estavam na parte de dentro da minha coxa direita, gemi alto quando sinto um beijo em minhas bolas e logo o Kim as chupando com vontade.

- Senhor Kim, chupa o meu pau? – Falo manhoso o olhando com os olhos lacrimejando pelo prazer

- Só farei porque eu quero muito te chupa – Após sua fala ele enfia meu pênis em sua boca fazendo de primeira uma garganta profunda. Jogo minha cabeça para trás e meu torço para frente, minhas mãos automaticamente seguraram seus cabelos e minha pelves foi de encontro com seu rosto e assim eu passei a foder sua boca com violência.

- O-OH ISSO – Grito quando Tae suga meu pênis inteiro, sem aguentar mais gozo em sua boca. Meu corpo treme, sinto um formigamento que começa em minhas bolas e aos pouco vai subindo para meu pênis, subindo devagar por sua extensão, as veias engrossam e o formigamento fica mais forte, a cabeça do meu pau incha e da li sai um liquido em força total, meu gozo vai em jatos para a boca de meu querido professor que o engole com fome.

- Minha vez – Taehyung fala ficando de joelhos segura meus cabelos me puxando para perto de si, fico de quatro em sua frente, isso faz meu rosto ficar quase colado em seu pau – Vamos Jungkook – Eu me sento em meus joelhos e começo a desfivelar seu cinto, Taehyung ainda segurando meus cabelos me ajuda a tirar o cinto, eu o olho um tanto envergonhado, uma coisa é ser chupado, outra bem diferente é chupa – Anda logo com isso – Taehyung puxa meu cabelo, desabotoo o botão de sua calça e desço seu zíper e de uma vez só abaixo sua calça e cueca fazendo seu pau saltar e bater em meu rosto, me assusto quando presto atenção no seu tamanho. Talvez sejá mesmo um castigo, mas um castigo bom.

- Professor, o seu pau é enorme - Falo pegando em seu falo e dando beijinho em sua cabezinha vermelha - Ele é lindo

- Chega de enrolação - Taehyung puxa minha cabeça e levanta sua pelves fazendo seu membro bater em minha garganta, meus olhos se enchem de lagrimas, minha garganta irrita, os cantos da minha boca doia a cada investida violente de Taehyung na minha boca, mas eu estava adorando - O-OHH isso.... Hmm que delicia Jeon

              Tentava mexer minha lingua para dar mais prazer ao meu querido professor, porém, com todas as investidas agrecivas de seu pau em minha garganta, eu não conseguia fazer muita coisa além de mexer a garganta como se tivesse engolido seu pau e acho que ele gostou porque gemia mais alto. Meu Deus como é excitante. Taehyung puxou meus cabelos me afastando totalmente de seu membro. Por que? Eu estava adorando.

- Chega, eu quero gozar em você - Taehyung me joga de brustos na cama e ouxa meu quadril me deixando de quatro - Vai doer um pouco

- Estou com medo - Falei baixinho, mas alto o suficiente para ser ouvido

- Não fique eu vou cuidar de você - Taehyung sai da cama e abre uma gaveta. Enquanto isso, eu estava de quatro, totalmente esposto a qualquer coisa que Taehyung esteja pranejando fazer com minha bundinha maravilhosa, agora que estou nessa situação, eu me pergunto... Onde é que eu fui me meter? Agora, meu professor gostosão Kim Taehyung, vai se meter em mim, ele e seu pau enorme - Por que está tão nervoso se você mesmo disse que queria?

- Eu falei isso antes de vê que o seu pau é um mutante - Falo isso um pouco apavorado, porém, continuou empinando minha bunda em sua direção, solto um gritinho quando sinto um tapa forte em minha bunda

- Está com medo, mas continua se amostrando para mim - Mais dois tapas foram desferidos no mesmo lugar - Fica quietinho e tranquilo, eu vou entrar em você, calminho - Sinto a cabeça de seu pau esfregando no meu cuzinho, ele à coloca devagar

- Droga - Gemo me jogando para trás. Seu pau estava lubrificado e entrando em mim, merda. Que delicia

- Calminha, kookie - O Sr Kim ri baixinho e safado - Assim vai machucar

- Que se dane se machucar - Falo gemendo em desespero querendo muito ele dentro de mim - Por favor, vai logo Sr Kim

- Calma, Jungkook - Taehyung ainda se colocava devagar demais, eu estava impaciente quando fiz a besteira que fiz. Eu me jogue pra trais, fazendo aquele mutante entrar totalmente dentro de mim - JUNGKOOK - Taehyung grita apertando minha cintura com uma força descontrolada - Você está louco? - A voz grosa e rigida me fez tremer e o tapa forte em minhas nadegas me fez gemer - Eu o mandei ter calma, caralho deve ter doido pra caralho

- Ai - Gemi de dor, meu interior ardia, meus olhos lacrimejavam e os tapas de Taehung não estava ajudando a dor de seu cuzinho agora avermelhado e dolorido, mas tenho que admitir que os tapas me deixam excitado - Tae, calma

- Não! Eu te dei a oportunidade de me obdece, agora sim, você vai chorar com razão - Taehyung falou de uma forma cruel

- Taehyung... - Gemi fraco

- Cale a boca! - Taehyung fala investindo violentamente contra minha entrada machucada. Meus gemidos altos de dor e prazer invadiram o quarto

- AHHHH HMMMM - Eu gritava loucamente implorando para parar e para continuar cada vez mais fundo - PARA - Então Taehyung para, não para por favor - NÃO PARA - Então ele continua, mas como continua - OHH AWWNN SR KIM

              Sentia seu membro entrando na minha entrada dolorida e um pouco machucada. Eu não aguentava mais, mas eu quero mais. Eu gemia loucamente,

- Espera, Taehyung - Coloquei minha mão em sua mão que reponsava na minha cintura

- O que foi? - Taehyung estava tão confuso, coitado eu acho que buguei sua cabeça

- Só espera um pouco e depois continua como antes - Falo encostando o rosto no travesseiro todo babado por mim, é nojento mais não pude segurar

- Está doendo muito? - Taehyung faz carinho na minha cintura e com a outra mão ele faz carinho na minha coluna

- Está doendo muito - Falo choroso - Mas está tão gostoso, eu não quero parar de jeito nem um

- Então, o que quer que eu faça? - Kim dá um beijo no meu ombro

- Espera um pouco e já vai passar - Falo baixinho e manhozinho

Eu respirei fundo tentando me acalmar, sinto seu pau pulsando dentro do meu corpo, me sentir prienchido nunca foi tão estranho e tão gostoso, algo dentro de mim implora para que essa coisa dentro de mim se mova eu quero muito escutar essa parte de mim.

- Por favor, Sr Kim se mova - Peço manhoso e choroso

- Como quiser, Jeon

O Kim se retirou de dentro de mim e por um milesimo de segundo eu pensei em manhar, porém, o Kim foi mais rapido em se enfiar novamente em mim, me fazendo abrir a boca em total prazer e surpresa. Sentia o pau do Kim se mover rapido dentro de mim, eu sentia tudo, as veias, a grosura e posso jurar que agora eu conheço muito bem o pau do homem que amo desde sempre.

- Vire, quero ver seu rosto - Ordenou Kim, me virando de frente para si sem se retirar de mim

Minhas costas se encontraram com a cama com certa brutalidade e mal conseguir pensar quando novamente o Kim estava em mim, indo rapido e forte, atingindo lugares dentro do meu corpo que eu jamais conseguiria sozinho, meu corpo se arrepia a cada palavra suja que sai de sua boca e entra nos meus ouvidos.

- Você é uma verdadeira puta - Kim aproxima seu corpo do meu, esconde seu rosto no meu pescoço e chupa minha pele me fazendo gemer um pouco mais alto - Sua vadia, está todo entregue a mim

- Sr Kim - Gemi seu nome de forma manhosa. Kim em nem um momento parou de se enterrar dentro de mim com forta e rapidez

- Você não presta, sua vadia - Kim ri em meu ouvido e dá um tapa forte na minha coxa, e outro, e outro, e a merda de outro

- Kim Taehyung - Gemi/gritei alto ao apanhar mais do Kim

- Sua vadia, você merece eses tapas, hmm - O Kim gemia rouco - Caralho, que delicia awn hmm vadia hmm - Kim estava prestes a gozar e eu não estava diferente, eu estava quase morrendo

- Kim, goza em mim? - Peço manhoso, o Kim leva sua mão para o meu pau e começa uma masturbação fantastica e deliciosa

- Vou gozar no fundo do seu cuzinho apertado e gostoso - Kim fala se interrando mais ainda - Hmmm awn Jungkook que delicinha hmmm awnn

- Sr Kim, eu posso own hmmm gozar? - Pergunto me segurando para não gozar sem permisão

- Gozar pra mim Kookie - E foi naquele momento que eu não me aguentei, eu gemi alto e gozei tão forte que fiquei sonzo, meu cuzinho se apertou tentando expulsar o Kim a todo custo e foi ai que eu senti o pau do Kim engrosar, as veias saltarem e um liquido me invadir - AWNN HMMM Jungkook - O Kim gemi alto e me morde prolongando nosso prazer por alguns sengundos e depois saindo de dentro de mim

O Kim caiu do meu lado ofegante, assim como eu, nos dois olhavamos para o teto e foi assim que nossas respirações se acalmaram, que o Kim me puxou para um peito me fazendo deitar ali, que eu me lembrei que eu tinha prova no curso e que eu não poderia faltar de jeito nem um. Me levante de seu peito assustado e apavorado, merda, mil vezes merda.

- Caralho - Me levanto da cama, na teoria porque na pratica assim que eu encostei meu pé no chão, eu cai já que minhas pernas ainda estavam bambas

- O que foi, meu amor? Você está bem? - O Kim corre até o meu lado e me levanta me colocando na cama

- Eu estou bem - Me joguei frustado na cama

- Por que está assim? Não gostou? Se arrependeu? Esqueceu algo? Agora me odeia? - O Kim parecia preocupado, apriencivo e até mesmo curioso

- Não é isso, Tae - Me sento novamente o olhando nos olhos - É que eu tinha uma prova muito importante no curso e agora é tarde demais, meu professor não deixa ninguém entrar depois do tempo

- Então você realmente tinha curso? - Kim estava assustado

- Sim, por que? Acho que eu estava mentindo?

- Achei que estava inventando para não me encontrar depois da escola - O Kim abaixa a cabeça constragido

- Eu nunca inventaria nada, Taehyung você sabe que eu adoro estar com você não importa quando ou onde - falo fazendo carinho em seus cabelos bagunçados

- É que você estava tão estranho, você nunca cortou contado comigo e eu queria me encontrar com você depois pra podemos conversa com mais calma - O Kim ainda estava de cabeça baixa, mas logo levanta e olha nos meus olhos e quase me perdi em seus olhos - Por que você estava estranho?

- É que eu achei que você só me queria para te ajudar e não por gostar de mim e me querer por perto, achei que você só me via como um bom aluno que as vezes é legal - Dessa vez foi eu que abaixei a cabeça

- Da onde tirou isso? - O Kim falou, porém, logo olhou para o nada e pareceu entender - Não foi isso que eu quis dizer, apenas estava nervoso e falei de forma rude que você é melhor que a senhorita Lalisa

- Mas por que estava tão rude? - Pergunto baixinho e me aproximando dele, beijo seu pescoço e mordo sua orelha

- Eu fiquei preso no transito porque acordei tarde e depois vi um filho da puta ser rude com a porra do meu garoto, isso me tirou do serio mesmo que eu tente esconder eu estava puto, acabei descontando no meu bom garotinho, talvez, quem precisava de um castigo fosse eu - O Kim estava de cabeça baixa entregue aos meus carinhos

- Ainda da tempo de esse castigo rolar - Falo no seu ouvido de forma sexy

- Mas e o seu curso - Kim não parecia nem um pouco preocupado com o curso

- Está chovendo Kim, eu apenas não queria me molhar então meu querido professor de matemática me deu carona, porém, a chava estava aumentando, então ele me levou para sua casa e eu fiquei lá até a chuva acabar, não tinha como eu ir para casa e muito menos para o curso - O Kim ri, segura minha cintura e me joga na cama

- Você não tem jeito - Empurro o Kim ficando por cima dele

- E você está de castigo, Sr Kim - Me aproximo de si e susurro no seu ouvido - Você foi tão mal para o seu garotinho

- Então me puna

- Com prazer

Resumindo, eu passei a noite na casa do Taehyung, ele ligou para a minha omma que deixo já que a chuva não tinha parado, nós dois transamos muito, comemos besteiras, jogamos video-game, assistimos animes e series e tudo isso pelados. A noite foi incrivel, meu hyung foi maravilhoso e cuidou muito bem de mim, minha pergunta é, como que eu vou explicar essas marcas para minha omma?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alunos e Professores

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[BL]

 

               

 

 

 


Notas Finais


Obrigado por lerem até o final


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...