História Álvaro e Itziar - Sentimento Louco - Capítulo 47


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Personagens Originais, Professor, Raquel Murillo
Tags Álvaro Morte, El Professor, Itziar Ituno, Raquel Murillo, Sérgio Marquina
Visualizações 250
Palavras 1.471
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


“Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se…

Independentemente do tempo, lugar ou circunstância…

O fio pode esticar ou emaranhar-se,

mas nunca irá partir.”
A lenda chinesa original diz que quando uma pessoa nasce os deuses amarram um fio vermelho (invisível para os humanos) nos tornozelos dos homens e mulheres que estão destinados a ser a alma gêmea um do outro. A pessoa com quem estamos fadados a passar o resto da nossa vida, não importando a situação.

Acredita-se, que quanto mais longo for o fio, mais longe e tristes as pessoas destinadas estão e vice versa… (Quanto mais curto for o fio, mais perto e mais felizes as pessoas destinadas estão). De acordo com a crença, não importa quantos relacionamentos tenhamos, pois só viveremos a “experiência do verdadeiro amor” com a pessoa que estiver na outra ponta do Fio Vermelho.

Capítulo 47 - Destinados


Fanfic / Fanfiction Álvaro e Itziar - Sentimento Louco - Capítulo 47 - Destinados

Pov Itziar

Álvaro entrou e me abraçou, eu só o queria ali comigo, ficar perto dele era tão bom, decidi dar uma pequena trégua e o chamei pra beber, logo estávamos no sofá bebendo e revendo os melhores momentos de La casa de papel na TV, ríamos lembrando de como foram feitas aquelas cenas, quando me dei conta eu estava encarando os lábios dele.

- Fica essa noite?

- Que?

- Só essa noite, vamos dar uma trégua.

Ele acariciou meu rosto. 

- O que tem em mente? 

Me aproximei do seu ouvido. 

- Não sei, talvez algo com teor sexual.

- Não é o que eu quero.

- Como?

- Não quero uma noite de sexo louco, quero acordar todas as manhãs do seu lado, quero brigas pra lavar a louça, e você implicando com a toalha molhada na cama, quero construir uma casa com você, te dar flores todas as quintas, e morrer aos 110 anos nos seus braços, quero uma vida com você Itziar.

- Álvaro...

- Mas começar com algo sexual me parece ótimo, ele começou a me agarrar enquanto eu ria pra ele.

Sorrimos um pro outro, Álvaro subiu em mim beijando meu pescoço, e me fazendo cócegas na barriga me fazendo gargalhar.

- Para Álvaro, odeio cócegas.

- Você é tão linda rindo, ele parou, acariciou meu cabelo, olhou em meus olhos.

Pov Álvaro 

Beijei seu pescoço e pude sentir seu cheiro, tudo em Itz me enlouquece, falei em seu ouvido.

- Eu te amo, te quero e quero que esse momento marque para sempre nossas vidas, lhe beijei intensamente, nossas linguas se buscavam freneticamente, ela puxa meus cabelos e isso me excita ainda mais, ela senta-se sobre mim e ficamos ali nesse beijo cheio de saudades e desejo, excitando um ao outro com movimentos, sussuros e declarações, levanto com ela e caminho com ela aos beijos até sua cama a deito e ela esta com um vestido simples de alças verde que enaltece ainda mais seu jeito leve de ser, a admiro e nossos olhares se encontram sorrimos um para outro pois nossos olhares refletem tudo que estamos sentindo agora, deito-me sobre ela e lhe beijo dessa fez sem pressa, exploro cada parte de sua boca, passeio minhas mãos pelo seu corpo suas curvas, vou beijando seu pescoço, baixo as alças de seu vestido e beijo seus ombros, sua pele macia, retiro seu vestido, e volto a beijá-la, ela sorri, seu sorriso me fascina, percorro todo seu corpo beijando e mordiscando cada parte e ela estremece, sigo ate chegar em sua intimidade retiro delicadamente sua calcinha e a olho ali desnuda e entregue para mim nesse nosso sentimento louco, beijo suas coxas, mordisco e apoio suas pernas em meus ombros para ter melhor acesso a sua intimidade, começo a beijar seu sexo, saboreando cada milimitro, passei minha língua e suguei seu clitóris e ela soltou um gemido rouco e olhei para ela queria ver cada reação dela aos meus toques, subi minhas mãos até seus seios e comecei a massagear enquanto massageava lambia seu seu sexo e quando puxava seu mamilo sugava seu clitóris fazendo-a gemer e mover-se loucamente seus quadris em minha boca, estava me deliciando com aquela visão, fui descendo minhas mãos por seu corpo e apertei sua cintura, depois sua  bunda e suguei intensamente seu sexo e nesse momento introduzi dois dedos fazendo ela gemer. 

- Álvaro... Ela diz com a voz ofegante e começo a fazer movimentos de vai e vem e lambendo e mordiscando até que ela chegou ao seu orgasmo, subi beijando todo seu corpo novamente ate chegar em seus lábios e a cubro com meu corpo, ela me ajuda a retirar minha roupa e a cada peça retirada ela depositava beijos, ela retira minha cueca e introduz meu membro em sua boca solto um gemido alto ela suga e lambe toda extensão. 

- Se continuar não vou aguentar... Ela me olha e sorri com malícia e continua, mas não quero terminar em sua boca, queria senti-la quente, necessitava depois da mancada que dei em meu camarim, eu queria que esse momento marcasse um novo inicio então a puxei para mim e a beijei intensamente e a envolvi em um abraço quente, aperto sua bunda e ela sorri, a deito lentamente e aos poucos vou introduzindo meu membro olhando em seus olhos, aquele olhar de tigresa, nossos olhares falavam tudo, faço movimentos lentos, beijo seu pescoço, vou até seus seios aperto, beijo, enquanto sugo um massageio o outro, mordisco seu mamilo e ela solta um gemido alto que me deixa louco, sinto suas unhas arranharem meus braços, ela mordisca o lóbulo de minha orelha aumentando ainda mais meu tesao, ela morde seu lábio inferior ao me sentir saindo e ao ver isso a penetro rapidamente e com força e ela grita, intensifico os movimentos mais ainda não quero terminar esse momento, então trocamos de posição, agora ela estava por cima e lentamente vai descendo sobre meu penis, usando minhas mãos entrelaçadas as dela como apoio, adoro contemplar seus movimentos, ela sentava lentamente a cada gemido que soltava ela sorria, olhávamos diretamente todo o instante, já estava enlouquecendo com seus movimentos então me sentei e comecei a estocar forte, ela envolveu seus braços em meu pescoço e gemíamos extasiados de tanto prazer senti-la escorregando quente sobre mim é algo indescritível, nosso desejo ali exposto sendo consumado, senti seus músculos se contraírem apertando meu penis e soube que ela estava perto 

Enrolei seu cabelo em uma de minhas mãos. 

- Minha outra vez. 

- Sempre tua. 

Estávamos em um vai e vem frenético e assim grudados chegamos ao nosso intenso ápice. Ficamos ali um no outro enebriados com o cheiro de nosso amor, não queria desgrudar dela.

Pov Itziar

Me aconcheguei ao peito de Álvaro depois do melhor e mais intenso orgasmo, comecei a rir e Álvaro foi no embalo, e logo estávamos rindo feito dois idiotas sem nenhum motivo aparente.

- Do que estamos rindo?

- Nós dois aqui, novamente, juntos, como devia ser, parece tão louco, e tão certo, Álvaro, eu senti tanta falta disso.

- Eu sei que o sexo é ótimo, mas mágoa ser usado só pra te satisfazer.

Joguei o travesseiro nele.

- Cala a boca seu idiota, sabe que não estou falando só do sexo, não existe nenhum empecilho entre nós dessa vez.

- Não existe nenhum empecilho entre nós dona fujona.

- Te amo.

-  E teria como não amar um homem desses?!

- Você deu pra comediante hoje?

- Eu tô muito feliz, porque nada vai tirar você de mim outra vez, e se for teimosa é fugir pro Basco, eu vou atrás, te persigo, vou ser pior que sua sombra, te amo Itziar, demais.

- Não lembro de ter dito que iria me mudar pra Madri.

- Ótimo, vou arrumar as malas pra Basauri.

- Ridículo, para com isso.

- Nunca falei tão sério na minha vida, eu sei o quanto ama suas raízes, se é importante pra você me mudaria pra lá, claro que antes teria que resolver a questão da guarda dos meus filhos e como ficaria a companhia de teatro, mas eu não tenho intenção de te deixar novamente.

- Nós só fizemos sexo, vá com calma ok respondi rindo.

- Tudo bem, você me quer apenas como homem objeto não te julgo, olha esse corpo, não teria como resistir.

- Meu Deus como você é narcisista.

- Te deixo louca, confesse? Principalmente seu lado assaltante, Arizona fica excitada quando me vê, não fica?

-Sim, ela fica.

- Vem cá... Ele me puxou e me beijou outra vez. 

- O que foi? 

- Você é minha! 

- Não sou um objeto pra te pertencer. 

- Não, mas ainda sim me pertence. 

Sentei sobre ele. 

- Sou sua e você é meu... E agora banho de banheira?

Adivinhou meu pensamento!

Enchemos a banheira com bastante espuma, Álvaro sentou e eu sentei na frente dele, e ficamos ali rindo um pro outro, tudo estava como devia estar.

- Você ainda lembra de como eu gosto do banho... Depois de todo esse tempo?Ele perguntou.

- Sempre.

Saímos do banho e cozinhamos Juntos ao som de Somewere Over The Rainbow, e mais uma vez Álvaro perdeu a briga pela louça, afastei o sofá e disse que iríamos dançar, ele resistiu mas logo cedeu, e ficamos ali dançando até cansarmos, caímos na cama e nos amamos pelo resto da noite, quando amanheceu estávamos do jeito que sempre amei, o corpo dele nu colado ao meu, levantamos, e tomei banho, apesar de ser sábado, tínhamos gravação aquele dia liguei a TV e não pude acreditar no que via.

- Álvaro, olha isso. 

- Dessa vez ela me paga!

Blanca aos prantos dando uma entrevista dizendo que Álvaro teve um caso comigo, que ela perdeu o bebê por não ter suportado tanta humilhação e agora que as gravações haviam voltado nós estávamos juntos de novo, ela dizia inúmeros absurdos, embora não fosse atriz, que bela atuação, aquilo realmente provocaria uma catástrofe na minha vida pessoal e principalmente na profissional.


Notas Finais


Meu casal está vivissimo, comentemmmm, esse foi provavelmente o último Hot de SL que está se aproximando do seu fim e novamente não foi escrito por mim, e sim pela Isabela, que merece todo meu amor kkkk por mais uma madrugada estar lá escrevendo esses hots babados, porque eu sou uma negação pra isso.

Escrevi uma nova One Shot desse casalzao que amamos, quem quiser receber a notificação das minhas histórias é só me seguir aqui no Spirit, mas de qualquer forma vou postar o link aqui em SL quando for postar pra quem quiser ler, e sim, eu devia estar gastando meu tempo livre pra escrita com SL, mas kkkk não tá rolando oremos que o bloqueio criativo passe antes de afetar o ritmo de atualização, inté lá espero que curtam esse capítulo, e a one shot que postarei em breve, há aviso novamente que é de drama e não tem Hot.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...