1. Spirit Fanfics >
  2. Alvorada (Naruhina) >
  3. Trauma

História Alvorada (Naruhina) - Capítulo 9


Escrita por: e Leittora-Chan


Notas do Autor


Eu estou toda bobinha com os 190 favoritos
Muito obrigada 💕
Ficamos meio sumidinhas, mas postaremos os próximos com mais frequência.
Boa leitura meus amores ♥️

Capítulo 9 - Trauma


Finalmente o Nanadaime recebeu alta do hospital depois de permanecer dois dias em observação. De acordo com a doutora Haruno, o hokage já estava bem e em condições de voltar para casa. Entretanto, o loiro estava deveras emburrado pois ficaria uma semana afastado do cargo. Hatake Kakashi assumiria temporariamente a responsabilidade durante os sete dias de afastamento do Uzumaki.

- Eu já estou bem Shikamaru. Posso voltar tranquilamente para as minhas obrigações.- Naruto tentava a todo custo convencer o conselheiro. - Aquele ataque não foi nada.

- Não Naruto, o ataque que você sofreu não foi brincadeira. Apenas aceite o afastamento sem reclamar e aproveite esses dias para descansar um pouco - Shikamaru respirou fundo - Deixe de ser problemático. Mandaremos algumas pessoas para Suna a pedido de Gaara. Enquanto isso... Sasuke ficará encarregado da sua guarda.

- Não pode ser a Hinata?- o rapaz sorriu de forma marota.

- Naruto!- o Nara o olhou incrédulo - Não mesmo.

- Eu só aceito esse afastamento se a Hinata puder ser a Anbu que ficará encarregada da minha guarda. E bom, a quero dentro de casa comigo.

- É sério isso Naruto?- o Hokage assentiu - Aconteceu algo entre vocês em Suna?

- Talvez.

- Mendokusē - o conselheiro bufou.- Você é muito infantil Naruto, quer usar isso como desculpa para ficar de namorinho com a Hinata. E como ela estará trabalhando não poderá negar.- sorriu.- Você até que é espertinho. Mais não faça nada que eu vá me arrepender.- suspirou cansado.

- Vai me ajudar com isso ?

- Tudo bem, contudo depois dessa quem merece uns bons dias de folga... sou EU! Também quero dar atenção à minha loira problemática - falou divertidamente.

- Obrigado por ajudar o seu Hokage.- Naruto piscou ao falar.

Naruto sorriu e entrou no banheiro para trocar de roupa. Shikamaru imediatamente dirigiu-se para o escritório com o intuito de redigir a missão que daria para Hinata. Esperava do fundo do coração que o amigo não causasse nenhum transtorno durante esse período longe do cargo.

....

Um dos seus colegas de esquadrão foi lhe chamar a pedido de Shikamaru. Provavelmente Hinata receberia alguma missão. Seria bom ter alguma tarefa em prol da vila para cumprir. Precisava de alguma distração, agora que finalmente o susto do ataque se dissipou.

Vestiu seu uniforme, colocou a máscara de tigre branco - que combinava com sua personalidade protetora e com seus belos olhos de lua - Dirigiu-se para o escritório do Hokage e foi recebida por um Shikamaru com a típica cara de tédio.

- Bom dia Shikamaru-san. Mandou me chamar?- curvou-se na presença do conselheiro.

- Bom dia Hinata. Mandei sim.- respondeu sem tirar sua feição tediosa da face, e com um gesto pediu para a moça levantar-se.- Você será designada para uma missão durante os próximos sete dias - entregou o pergaminho para a moça.- Você ficará encarregada da proteção do Nanadaime enquanto ele estiver afastado das suas funções como Hokage. Em decorrência do ataque não é prudente deixar a retaguarda do nosso líder desprotegida em momento algum. Sua função durante esse período é ficar ao lado de Naruto o tempo todo.

Só de pensar que ficaria alguns dias ao lado de Naruto, Hinata corou automaticamente. A morena teve uma vasta ideia de que aquela missão fora um “pedido” do próprio loiro, contudo, aceitaria de bom grado, afinal, ela é a Anbu do Hokage.

- Algum problema Hinata?- Shikamaru perguntou, pois a morena permaneceu em silêncio.

- Lie Shikamaru-san. Quando começa minha missão?

- Hoje mesmo, Hinata. Vá com suas roupas civis, afinal nosso inimigo pode ser alguém de Konoha. Até obtermos mais pistas, todo o cuidado é pouco. Será bom pensarem que Naruto está de retaguarda baixa. Qualquer problema me informe imediatamente.

- Hai - Hinata faz uma reverência e se retirou do escritório.

Correu para sua casa e preparou uma pequena bolsa com algumas roupas, produtos de higiene, e claro os pijamas mais fofos que tinha. Por último, decidiu levar suas melhores lingeries - Não tinha nenhuma intenção por trás desse ato, mas caso algo acontecesse, já estava preparada.- Desde quando virei uma pervertida? Pensou Hinata corando com a ação realizada. - Parecia uma adolescente boba que passaria férias na casa de um amor de infância - Bom, era quase isso - a diferença é que estaria em uma missão. E por mais óbvio que fosse, faria de tudo para manter seu Hokage à salvo.

.....

Ao chegar no apartamento do loiro, Hinata sentiu-se envergonhada, ela nunca esteve na casa do loiro e naquele momento sentia um misto de ansiedade por conhecer a intimidade de Naruto e medo por estar sendo invasiva demais. Respirou fundo e criou coragem para bater na porta, sendo recebida com um grande sorriso da parte de Naruto.

- Hina, você é a Anbu que ficará responsável pela minha guarda?- perguntou fingindo surpresa.

- Largue de ser falso Naruto-Kun que eu já sei que tem dedo seu nessa história.

- Aquele Nara é muito fofoqueiro.- disse emburrado e a morena gargalhou alto.

- Ele não me disse nada, eu apenas estava suspeitando, mas você se entregou muito fácil.

- Não é justo - puxou a morena para dentro que deu um gritinho de susto com o ato.- Bem, se não se sentir à vontade eu peço para o Shikamaru trocar.- coçou a nuca meio sem graça.

- Fiquei feliz por vir ficar com você. Apesar da missão, vai ser bom passar um tempo juntinho com você, só nós dois...

Naquele momento, antes de terminar de falar, Hinata foi surpreendida com Naruto roubando-lhe um beijo. Tomou um impulso e ergueu a Hyuga, que entrelaçou as pernas na cintura do Uzumaki. Um beijo quente e feroz. O loiro estava com saudades, o último e único beijo dado fora em Suna antes do atentado. Estava sedento por aqueles lábios e em resposta viu que Hinata estava na mesma situação.

- Senti sua falta.- desgrudou dos lábios de Hinata, beijando o pescoço na morena.

- Ficamos só dois dias sem nos vermos, seu bobinho.

- É tempo demais, ttebayo.

Voltaram a se beijar de modo mais calmo e carinhoso. Naruto levou Hinata - que ainda estava em seus braços - para o sofá. A Hyuga sentou no colo do loiro e ambos ficaram se olhando de maneira apaixonada.

Era como um sonho. Tanto para Naruto quanto para Hinata.

- Qual a programação para hoje Hokage-sama?

- Podemos ficar assim, juntinhos o dia todo?

- Gostei da ideia.

Ficaram o resto da tarde conversando e trocando beijos apaixonados, ora quentes, ora carinhosos. Naruto sentia-se bem com a presença de Hinata em sua casa. Prezava por mais dias assim.

Quando se desgrudaram um pouco, Naruto pôde mostrar seu pequeno apartamento para a moça. Apesar do cargo, o Uzumaki nunca teve vontade de mudar-se para um lugar maior. Uma casa ou um grande apartamento estava nos seus planos apenas quando se casasse.

Caíram na gargalhada quando o estômago do loiro roncou alto. Hinata decidiu fazer um ramen caseiro para agradar o namorado... namorado? Bom, ainda não tinham colocado um título naquela relação recente.

A única certeza naquele momento era o sentimento recíproco.

....

-A Ino ficou com o Gaara?- Hinata perguntou incrédula.- A Sakura-Chan não chegou a comentar sobre isso comigo.- fez um bico ao falar.

- Sim. Foi durante uma festa que teve aqui em Konoha. Ambos estavam bêbados. Foi coisa de uma noite só, no outro dia a Ino praticamente fugiu envergonhada do quarto do Gaara.

- Que babado, Naruto-Kun. - colocou a mão na boca segurando a risada.

- Aconteceram várias coisas Hina. Você acredita que a Sakura-Chan beijou o Kiba nessa mesma festa.- a morena abriu a boca em um "o" perfeito.- O Shino descobriu que gostava de garotos nessa época. Shikamaru quase apanhou na frente de todo mundo no dia da minha nomeação pois uma garota deu encima dele perto da Temari.

- Nossa, por essa eu não esperava. Não acredito que a Sakura-Chan caiu na lábia do Kiba-kun. 

- Mas não conte isso para o Teme. Ele morreria de ciúmes.

-Hahaha.- gargalhou alto.- Desde quando você ficou tão fofoqueiro Naruto-Kun?- provocou e em resposta ganhou um bico do loiro.

- Estou apenas repassando informações.

Terminaram de comer e Naruto encheu a comida de Hinata de elogios. Colocou aquele ramen na frente do próprio ichiraku, deixando a morena cheia de vergonha.

Naruto fez questão de lavar toda a louça suja, já que a Hyuga preparou o jantar sozinha. Ela tomou banho primeiro e vestiu um pijama de ursos pandas. A perolada amava roupas de dormi de bichinhos.

Saiu do banheiro e Naruto logo entrou. Penteou os longos cabelos escuros. Amava aquele comprimento, mas em alguns dias, desejava simplesmente cortá-los na altura nos ombros - Quem sabe daqui uns anos - pensou Hinata distraída. Levou um susto ao ser abraçada pelo loiro que usava apenas uma calça larguinha. Corou ao notar a pele nua por falta de uma camiseta.

- Pronta para dormir?

- S-sim.- respondeu ainda sem jeito.

Naruto arrumou sua própria cama para Hinata e jogou um colchonete ao lado para si. A morena não gostou de ver que o Uzumaki dormiria extremamente desconfortável. Chamaria Naruto para dormir ali com ela. Mesmo constrangida com a ideia, optou por fazer àquele pedido.

- Dorme comigo aqui na cama?

Ela nem precisou pedir duas vezes, o Uzumaki pulou na cama e se encaixou ao lado de Hinata, afinal era tudo que ele queria - Dormir ao lado dela.

- Sabia que você fica deliciosamente fofa com esses pijaminhas?- perguntou inocente porém Hinata corou com o "elogio".

A morena não pôde responder, pois seus lábios foram capturados em um beijo. Durante o dia, o loiro lhe roubava beijos a todo momento.

- Pare de roubar tantos beijos Naruto-kun.- Hinata se encontrava vermelhinha.

- Não posso beijar minha namorada?- namorada, aquela palavra soava tão bem sendo direcionada a morena.

- Hmm...- colocou a pequena mão no queixo, pensativa - Não me lembro de nenhum pedido de namoro.- fingiu seriedade.

- Você é demais Hina-chan.- em um pulo, levantou-se e pegou uma pequena caixinha em seu guarda-roupa. Abriu e um lindo anel prata com uma pedrinha lilás foi revelado para a surpresa da morena.- Namora comigo Hina?- ela tampou a boca e tentou segurar as lágrimas que saíram sem permissão.

- Eu estava brincando Naruto-kun. - mesmo emocionada com aquele pedido, teve medo de estar sendo precipitada.

- E eu não. Sabe Hinatinha eu comprei esse anel no mesmo dia que você chegou. Eu faria de tudo para ter você nos meus braços, e não por uma hora ou por um dia...mas pra sempre. Então aceita ser minha namorada?

- Sim Naruto-kun. Eu aceito!

E mais uma vez aquela noite terminou em beijos apaixonados, toques mais quentes e um Naruto extremamente abobado velando o sono da amada que mais parecia um belo anjo.

Dormiu com o peito quente com aquela sensação nova.

O amor.

......


" O QG tentava de tudo para criar uma boa estratégia com a finalidade de derrotar o Juubi. Os Shinobis presentes no campo de batalha se encontravam exaustos e com o chakra esgotado. Contudo, não desistiriam tão fácil assim. Madara e Obito controlavam o dez caudas que atirou uma bijuu dama em direção ao quartel general, eliminando de uma vez por todas os maiores estrategistas daquela guerra. Naquele momento Naruto não conseguia entender.

- Você é a chave do nosso plano - Neiji dizia se aproximando no Uzumaki confuso.

- Rotação dos oito trigramas.- gritou Hiashi bloqueando o ataque da besta.- Não se distraia Naruto, estamos em um campo de batalha. Inevitavelmente pessoas vão morrer.

- Eu sei disso!

Estacas começaram a ser lançadas em direção aos shinobis. Como o Juubi ainda não tinha finalizado sua transformação por completo, os ataques eram feitos de forma descontrolada. Homens e mulheres estavam morrendo instantaneamente.

O caos já se fazia presente.

- São muitos. Minha rotação não vai aguentar.- disse Neiji enquanto finalizava a defesa.

- Obrigado Neiji, consegui ativar o modo sábio. Não posso mais depender de gênios como você.- disse fazendo o Hyuga rir.

Naruto sentia-se esgotado, depois de três ataques com o rasenshuriken não conseguia manter o corpo de pé. Os Hyugas faziam de tudo para defender os ataques feitos pelo Juubi.

Porém, um ataque focado no Jinchuuriki fez com que Hinata se colocasse na frente do rapaz.

Ela morreria para protegê-lo. Entretanto, Neiji fez o mesmo, se colocando na frente dela.

- Neiji nii-san.

- Chamem um médico.

Porém já era tarde demais.

- Não Naruto.- Neiji dizia em um tom mais baixo.- A Hinata-sama estava preparada para morrer por você. Tenha certeza que sua vida não pertence só a você, pois agora você possui mais de uma vida em suas mãos.

O corpo esfriando em suas mãos, a respiração parando aos poucos. As palavras sendo ditas como forma de adeus. O cheiro de sangue ao redor. A culpa de não ter protegido Neiji.

As lágrimas de frustração e dor. A vontade de desistir.

"Cuide bem da Hinata-sama"

Hinata? Neiji morreu protegendo Hinata. "


- NARUTO-KUN- Hinata tentava acordar o Hokage que se debatia e gritava enquanto dormia.

A moça acordou assustada devido ao suposto pesadelo que seu namorado reviveu aquela noite. Ele suava e seu corpo estava mais quente que o normal.

Acendeu as luzes do quarto e chacoalhou Naruto, que gritava seu nome e o de Neiji.

Provavelmente estava revivendo momentos da guerra.

- HINATA.- acordou e pulou em cima da morena apertando os braços e o pescoço dela violentamente, pensando se tratar de um inimigo.

- Na-naru-to sou e-eu.- tentava desprender-se do aperto do Uzumaki com lágrimas nos olhos. 

Hinata percebeu que Naruto estava fora de si. Desesperou-se e tentou empurrar o loiro com os pés, que por um milagre desafrochou o aperto, fazendo a Hyuga voltar a respirar.

Quando Naruto saiu do transe, assustou-se ao notar que machucava sua amada daquela maneira. Saiu de cima da morena e caiu de joelhos no chão com diversas lágrimas que jorravam em seu rosto.

- Sinto muito Hinata. Sinto muito Hinata.- dizia sem parar puxando os fios loiros descontroladamente.

Hinata levantou-se da cama e agachou na frente de Naruto abraçando seu amado e colocando a cabeça do loiro no vale dos seus seios. Acariciou os fios e distribuiu beijos na testa do Uzumaki que chorava sem parar.

Não estava se importando com o quase "ataque" recebido da parte de Naruto. Ela entendia bem o que o loiro estava passando naquele momento. O trauma de uma guerra era uma sensação dolorosa demais para suportar sozinho. Ela estaria ali por ele.

Tentaria conversar com o Uzumaki em um outro momento.

Depois de algum tempo, Naruto acabou dormindo nos braços de Hinata ali no chão mesmo. A morena ficou acordada velando o sono do Uzumaki até o amanhecer.


Notas Finais


Meu coração doeu com esse momento de horror do Naruto. Todas as guerras geram certos traumas em algumas pessoas.
Queremos saber a opinião de vocês sobre isso.
No próximo capítulo irei abordar sobre esse assunto no geral.
Falem os que estão achando, a opinião de vocês é muito importante.
Desculpem os erros e até o próximo capítulo ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...