1. Spirit Fanfics >
  2. Alvorecer - TWD >
  3. Capítulo 9

História Alvorecer - TWD - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Alvorecer - TWD - Capítulo 9 - Capítulo 9

Toda aquela situação era terrível, Hershel não querer enxergar que seus parentes e todos os errantes que estão dentro do celeiro já morreram coloca nós e a própria família dele em risco. Estava ajudando Dale fazer a comida quando vimos Lori com olhar enjoado e colocar o cabelo no nariz, para impedir de sentir o cheiro. Acenei para o senhor ir conversar com ela, talvez por conhecê-lo a mais tempo ele consiga conversar direito com ela. 

Nem imagino o que estaria passando na cabeça dela agora, vai ser muito complicado toda a gestação e mais ainda o nascimento, precisávamos ficar aqui na fazenda e ter o auxílio e experiência do Greene, eu só poderia ajudar em pequenas coisa dado meu pouco conhecimento na área.

O dia já estava ficando tarde, fui checar Daryl que estava entediado sem fazer nada, peguei alguns galhos que poderiam virar flechas e levei para ele. 

- Oi de novo, trouxe uns gravetos, acho que dá para fazer uma ou duas flechas, se escolher bem. - Falei entrando na barraca.- Pelo menos vai te ocupar.

 - Tá valendo, deixa eu ver. - Ele ficou interessado na proposta. - Você parece cansada.

- Só um pouco, ficaria melhor rapidinho se tivesse um chocolate, como é quase impossível vou ter que aguentar. - Fiz cara de triste apoiando meu queixo na palma da mão e soltando um suspiro frustrado.

- É uma princesinha dramática mesmo, chorando por não conseguir o que quer. - Disse com sarcasmo.

- Você é um idiota mesmo, eu aqui expondo meu sofrimento e você fazendo pouco caso, que ultraje. - Fingi estar indignada. - Vai me dizer que não sente falta de alguma comida também?

- Eu não ligo muito pra isso. - O Dixon ficou pensativo. - Talvez torta de maracujá, gosto de coisas azedas.

- Prefiro coisas mais doces, não sou fã de azedo e amargo. - Franzi a testa. - E também odeio milho. Argh!

Conversamos mais um pouco e deixei ele com os pauzinhos, fui arrumar algumas coisas, estava dentro de uma das barracas quando escutei Dale e Shane conversando, ele fez uma ameaça pesada ao senhor, aquele homem estava saindo do controle, se tornando uma bomba relógio desde que Rick voltou.

- Dale, você está bem? Ele não vai te fazer nada, eu não vou deixar. - Falei quando saí da barraca e ele estava sozinho.

- Eu não estou preocupado comigo minha filha, é Rick que está correndo perigo. - O senhor falava. - Shane e Lori tiveram um relacionamento na pedreira enquanto achavam que Rick estava morto.

- E agora o Grimes voltou e tomou de volta a família que Shane achou ter conseguido, e ele não está aceitando isso . - Terminei o raciocínio. - E também tem Otis, assim como você eu não engoli aquela história que ele contou.

- Isso mesmo.

- Alguém poderia ter avisado mais cedo que essa merda toda iria acontecer, eu teria me isolado numa ilha deserta, assim não teria tantos problemas. - Bufei frustrada.

- Você é incrível menina.- Dale soltou um sorriso. - Vamos conseguir dar a volta por cima, só temos que ficar de olho.

Escureceu e todos já tinham ido dormir, subi em cima do trailer sem ser vista, não queria ninguém fazendo perguntas, Glenn quer contar para os outros, e faria isso na hora do café.

A manhã veio sem complicações, lavei meu rosto, para melhorar as aparências, entretanto tinha olheiras escuras que não queriam me abandonar. O pessoal já estava levantando e começando a organizar as coisas.

- Você passou a noite bem? Teve algum problema? - Dale me perguntou baixo. - Ocorreu tudo bem, ruim só o fato de estar parecendo uma bruxa. - Respondi lutando contra meu cabelo que estava uma bagunçado, precisava de um shampoo urgente o ruivo está tão apagado.

Estava sentada comendo, Glenn olhou para Dale e ele acenou, eu fiz o mesmo quando recebi seu olhar, o coreano deixou seu prato de lado e se levantou indo para o meio de nós.

- Pessoal. - Falou alto e com todos prestando atenção nele continuou. - O celeiro está cheio de zumbis.

Demorou alguns segundos para que eles digerirem a informação, depois foi um falatório atrás do outro, fomos até a frente do lugar.

- Não podemos varrer isso pra debaixo do tapete. - Shane dizia com raiva. - Essas terras não são nossas, temos que falar com o Hershel primeiro. - Rick tentava acalmar os ânimos dos outros.

- Isso não precisa de conversa, ou limpamos esse lugar ou vamos embora daqui. - O Walsh insistia.

- Não podemos ir embora ainda.

- Por que? Tudo por causa de uma garota que já deve estar morta? No antigo mundo depois de 72 horas já era um corpo, e agora vocês acham que ela ainda está viva? - Ele continuava aumentando o tom.

- Eu achei a boneca dela, estou perto do rastro, vamos encontrar a menina. - Daryl se aproximou enfrentando Shane.

- Você só achou uma maldita boneca, e se ela te visse com uma faca, todo sujo e com orelhas de zumbi correria pro outro lado longe de você. - Ele falou alto. Depois disso a confusão estava armada Daryl querendo partir para cima de Shane e o mesmo também querendo briga, segurei o caçador enquanto Rick afastava o amigo.

- Chega disso, ninguém vai fazer nada enquanto eu não falar com o Hershel. - Grimes disse.

- Eu e Domy conversamos com Hershel, ele vê essas coisas como pessoas, doentes, a esposa e enteado estão aí dentro. - Dale falou para Rick. - Vocês sabiam disso e não falaram nada? - Shane olhava indignado para nós. - Eu achei que sobreviveríamos mais uma noite e conseguimos. - O mais velho se defendeu.

- Eu chequei o celeiro e passei a noite toda acordada vigiando o acampamento, não fale como se não me importasse com a segurança do grupo. - Encarei Shane de frente.

Ele me olhou irritado e saiu de perto, voltamos para o acampamento, Rick ia falar com Hershel e depois sairiamos em uma busca por Sophia.

- Vai falar com ele agora? - Perguntei para Rick que ia em direção a casa. - Você sabia disso, iria me contar? - Ele me perguntou parecia chateado por eu ter escondido isso dele.

- É eu sabia, vocês ainda estavam fora quando fomos conversar com o Hershel, eu fiquei irritada e acabei não falando.- Disse tentando me explicar.- Não adiantaria nada mesmo naquele momento, Glenn queria contar então esperamos até hoje e eu fique de olho no celeiro para ter certeza que ficaríamos bem.

- Agora não importa mais, temos que resolver isso logo.

- Eu também sei da Lori. - Falei de uma vez, tinha que dizer tudo que eu sabia, senão ele ficaria chateado de verdade. - Sobre isso eu iria tentar conversar com você, tentaria abordar o assunto de maneira que você pudesse confirmar com ela, porque não cabia a mim falar para você, mas também não podia deixá-lo sem alguma informação, fui atrás de você mas já estava conversando com ela. 

- Eu vi as pílulas do dia seguinte e procurei ela para esclarecer isso. - Rick estava com o olhar perdido.

- Nós vamos dar um jeito para isso, mas agora temos os errantes para nos preocuparmos, vou deixar você conversar com ele e se não conseguir eu entro na conversa e tento convencê-lo mais uma vez.- Falei, se ele não conseguisse teria que apelar para um plano que estava pensando.

Ele concordou e entrou dentro da casa, fiquei de fora escutando o que eles falavam, as vozes começaram a ficar mais altas e eu entrei.

- Eu já pensei sobre isso, não vai dar certo. - Hershel se negava a nos deixar permanecer aqui.

- Pense sobre isso de novo, não podemos ficar lá fora. - Rick insistia. - Hershel. - Chamei a atenção deles.- O mundo não é mais a mesma coisa, entendo que você não quer acreditar no que dissemos, mas nos mandar embora e fechar os olhos para a situação dos errantes pode nos matar e matar suas filhas, um grupo maior tem mais chances de se defender.

- Nós estavamos bem até vocês chegarem, e ... - Ele me acusou.

- Isso não é verdade, vocês perderam duas pessoas e zumbis apareceram aqui, uma hora ou outra as coisas iriam se agravar. - Falei mais alto interrompendo ele. - Eu não vim para discutir isso, quero te propor uma coisa, se está tão certo que eles ainda estão vivos, vamos pegar um e examinar, eu e você. Não precisamos matar, só quero que veja com seu próprios olhos.

O senhor me encarava duvidoso, aquela ideia era arriscada mas era o único jeito dele perceber que está errado.

- Se depois disso você ainda continuar acreditando que estão vivos, não vamos mais incomodá-lo com isso, saímos da sua fazenda e não precisará se preocupar conosco. - Me aproximei dele e olhei em seus olhos. - Mas se estivermos certos, você nos aceita e nós ajudamos a manter esse lugar, tentaremos ter uma boa convivência, nos de o benefício da dúvida. - Eu darei só uma chance para vocês. - Hershel falou depois de um tempo pensando.

- Isso já é o suficiente, depois da busca por Sophia começamos os preparativos. Obrigada. - Comecei a sair puxando Rick comigo.

Quando chegamos do lado de fora soltei todo ar dos meus pulmões.

- Isso é muito arriscado Domy. - Rick me repreendeu.

- É a nossa única chance, ele só vai acreditar se ver com os próprios olhos, e se fizemos alguma coisa com os parentes zumbis dele não seríamos perdoados, e teriamos de ir embora definitivamente. - Tentei explicar meu ponto de vista. - Precisamos de um errante que ele não conheça, de preferência bem feio, eu não pretendo ficar só checando pulso e essas coisas básicas, ele precisa ver que não morrem se não for no cérebro, então precisamos de algumas facadas e tiros, só para dar um choque de realidade nele.

- Tenho que confessar que existe um pouco de lógica nisso. - O Grimes concordou com a cabeça.

- Isso tem muita lógica e vai dar certo, mas temos que focar na menina agora. - Nos dirigimos para perto dos outros.

Estávamos combinando as áreas no mapa, Andrea também iria junto, tinha se saído bem nas aulas de tiro. O Greene se aproximava do carro arregasando as mangas.

- Rick, Dominique.

- Hershel, pegamos as armas porque vamos procurar a Sophia. - O Grimes esclareceu.

- Antes de fazer isso preciso de ajuda para fazer uma coisa. - O senhor pediu.

- Conta comigo. - Andrea disse guardando uma arma nas costas.

- Obrigado, mas eu só preciso dos dois. - Hershel dispensou a ajuda, acenando o caminho.

Seguimos para a floresta uma região mais pantanosa, tinha uma ideia do que iríamos fazer, chegamos em uma parte com água e tinha três errantes lá. - O lodo que tem na parte de baixo é como cola prendendo aquilo que tenta passar, é Louise que está ali.

- Conhece eles? - Rick perguntou.

- Só a mulher, tinha uma fazenda perto daqui, os outros dois não conheço, quantos vocês já mataram? - Hershel nos olhou.

- Demais para contar.

- Essas pessoas não estão no seu juízo perfeito, estado doente e acredito que possam ser curadas. - O Greene apontava para eles.

- Lembra do nosso combinado? Então olhe bem para aquele sem um braço e com a barriga aberta e os outros também, parecem pessoas doentes? Ninguém aguentaria viver mais de alguns minutos nessa condição. - Falei firme para o senhor que não queria olhar.

- Seu pessoal vai ter que aprender a conviver com isso, é minha fazenda e meu celeiro. - Estendeu uma barra de ferro com uma argola na ponta para Rick.

- Vamos fazer isso, mas você também vai examiná-lo depois, junto com Domy. - O Grimes impos. Começamos a tentar tirá-lo da água, mais era dificil. 

- O Otis disse que precisava só direcioná-los que eles faziam o resto, era ele que tomava conta disso.

- Ai. - Rick escorregou e deixou o garoto Jimmy segurando um sozinho. - Cuidado, deixa comigo Jimmy. - Ele conseguiu se recuperar rápido e assumiu a função de segurar.

- Jimmy vai na frente chamando eles, depois nós vamos empurrando os errantes. - Falei também tentando controlar o que segurava.

Fomos com dificuldade de volta, só espero que os outros não entrem em pânico quando chegarmos. Já na fazenda, vi que todos estavam correndo na nossa direção.

- O que vocês estão fazendo? - Shane gritou.

- Shane não se meta. - Rick alertou.

- Por que o seu pessoal está armado?

- Não precisa disso, a gente vai resolver essa situação, está tudo sob controle aqui. - Gritei tentando manter o zumbi parado.

- Resolver uma merda, vocês estão vendo o que eles são? - O Walsh ficava nos rodeando e gritando.

- Essas coisas não estão doentes, elas só querem matar, mataram a Amy e o Otis. O Hershel uma pessoa sobreviveria a isso? - Shane atirou várias vezes no zumbi Lou que estava com o Greene. - Me responde como isso ainda está de pé, foi nos pulmões e coração.

- Shane já chega! - O Grimes gritou.

- É cara você tá certo, já chega. - Ele chegou perto e deu um tiro na cabeça do errante fazendo ela morrer definitivamente.

Depois disso foi uma bagunça, Shane correu e abriu o celeiro, muitos zumbis começaram a sair, nosso pessoal montou uma linha de tiro, tirei minha pistola e atire no que eu estava segurando, mas não participei mais. Beth chorava agarrado ao namorado e Maggie estava do lado do pai que estava caído atônito. O chão ficou coberto de corpos depois de acabar, o cheiro de morte pairava no ar.

Pensei que estava tudo acabado, foi quando ouvi mais um grunhido, ninguém parecia perceber, era baixo e vinha se aproximando devagar, cheguei mais perto, os outros perceberam e esperamos. De dentro do celeiro saiu Sophia, ela tinha uma mordida no pescoço.

Parecia que o tempo tinha parado, senti lágrimas escorrendo dos meus olhos e o coração doer, de um jeito diferente me via naquela garotinha, a infância difícil, queria achar ela para permitir que tivesse a oportunidade de ser feliz com a mãe, mas esse inferno que estamos parece sempre querer me lembrar que vou perder pessoas importantes.

Nenhum dos outros se moveu, ela estava se aproximando e era necessário terminar com isso, Carol chorava e gritava pela filha sendo segurada por Daryl para que não chegasse até a menina, também consegui ouvir Carl chorando ao fundo. Já estava levantando a arma, vi Rick se aproximar pela visão periférica, ele me olhou e soube que o mesmo faria isso.

Tudo acabou com um tiro, principalmente a esperança, a Greene mais nova correu chorando para o corpa da mãe, tentou abraçá-la, entretanto foi agarrada pelo errante que não estava morto, tentamos impedir que ela fosse mordida, não dava para atirar de longe elas estavam muito perto, enquanto Glenn segurou os braços da zumbi eu cheguei perto colocando o cano da arma dentro da boca dela e disparei. A família Greene, saiu indo para a casa e eu acompanhei Rick e Glenn, Shane veio atrás querendo mais confusão. 

- Você sabia que ela estava lá dentro esse tempo todo? Deixou a gente procurar na mata por ela, sendo que estava aqui. - O Walsh gritava. 

- Eu não sabia, era Otis que colocava eles lá, deveria ter feito isso antes de morrer. - Hershel falava sem forças.

- Você acha que eu acredito em você? Acha que eu sou idiota?

- Não me interessa o que você acredita. - O senhor gritou

- Todo mundo se acalma. - Rick tentava em vão contornar a situação. Shane tentou chegar até Hershel, mas Maggie deu um tapa na cara dele, mandando ele ficar longe do pai dela.

- Estou falando sério fora da minha terra. - O Greene falou entrando na casa.

- O que você tá fazendo? - Rick perguntou para Shane.

- O Daryl quase morreu, e ele tinha um celeiro cheios de zumbis.

- E o melhor jeito que você achou foi matar a família do Hershel na frente dele.- Disse sarcástica e acrescentei ríspida. - A gente ia resolver isso, eu combinei com ele e iria mostrar a verdade sem todo esse show de horrores que sua ação estúpida fez.

- Olha como fala comigo sua vadia. - Shane me ameaçou.

- Eu falo como quiser, vai fazer o que seu idiota desgraçado? - Falei cheia de ódio.

Rick me segurou quando ameacei avançar na direção do outro, Shane se enfureceu com o que disse e me deu um soco no queixo, aproveitando que eu estava sendo segurada. Cai no chão sentindo o gosto de sangue preencheu minha boca, levantei rápido não vendo mais nada, só ele e minha vontade de matá-lo.

- Seu desgraçado!

Fui para cima dele, dei um chute em seu estômago o derrubando, fiquei por cima começando a dar socos no seu rosto, ele socou minha têmpora me fazendo fraquejar. Nós rolamos no chão, Rick tentou puxar Shane que está em cima de mim, mas foi acertado, coloquei meu pé na lateral do corpo do homem e empurrei, conseguindo retomar o controle, ele poderia ser mais forte, mas eu tinha técnica, dei mais um soco no nariz dele, até que senti braços fortes envolverem minha cintura e me erguerem do chão. Foi Daryl que me segurou, me debati para soltar mas ele apertou mais, o Grimes segurava o idiota.

- Daryl tira ela daqui! - Rick mandou.

Fui arrastada metade do caminho, depois comecei a andar, estou furiosa com o que ele fez, por culpa dele vamos ter que voltar para as ruas.

- Hey se acalma. - O caçador me segurava pelos ombros, agarrei sua blusa e encostei minha cabeça em seu peito, respirando fundo. Depois de alguns minutos soltei-o, virei o rosto e cuspir o sangue que tinha se acumulado dentro da minha boca.

- Deixa eu ver isso. - Ele levantou minha cabeça, olhando o corte que escorria sangue no canto da boca.

- Não é nada. - Tentei me afastar, mas fui impedida.

- Vamos limpar e cuidar disso, e nem adianta protestar. - O Dixon me puxou até minha barraca.

Fiquei longe até o momento do enterro, não ia deixar de participar das coisa por causa daquele homem, alguns vieram me perguntar se estava bem, a resposta foi sim para todos, embora fosse mentira. Tudo o que aconteceu desde o início do surto estava crescendo e virando uma bola na minha garganta, não deixando eu respirar direito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...