História Always... - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Violette
Tags Amor Doce, Aventura, Castiel, Docete, Romance
Visualizações 128
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EI! ABAIXA A ARMA!

Desculpem a demora hehehe
longa história.

degustem o cáp!

beiiiiizuuuus

Capítulo 4 - Você me persegue por acaso?


Fanfic / Fanfiction Always... - Capítulo 4 - Você me persegue por acaso?

Castiel puxa a porta com muita força, fazendo meu pulso escorrer sangue, devido ao medo..ou sei lá, eu estava paralisada, olhando meu pulso perder sangue. Vi que Castiel estava tão assustado quanto eu.

- Q-Quer ir pra enfermaria?- Ele gagueja um pouco ao perguntar, eu apenas afirmo com a cabeça e ele com certo cuidado me guia até lá...

Chegando lá, ele bate na porta, logo não somos atendidos por ninguém. Eu já impaciente entro na sala, agora entendo o motivo de não sermos atendidos: não tinha ninguém, incrível.

- Ótimo, até na enfermaria a escola consegue falhar, não é possível que não tenha nenhum atendimento. Espera aí que vou ligar pra uma ambulância.- Castiel diz já meio alterado.

- N-Não precisa, eu posso dar um jeito nesse arranhãozinho.- Digo e vou em direção à pia e lavo o corte levemente profundo.

- Arranhão? Aquela Ambre passou todos os limites, e ainda por cima com a novata, muita baixaria.- Ela fica pensando.

Após eu lavar, fico pressionando até parar de sangrar, vejo que Castiel não sai do lugar em momento algum, decido ir procurar um curativo. Procuro em todas as gavetas, e absolutamente nada, agora, me expliquem.... como que uma escola tem DICROMATO DE AMÔNIO, mas não tem a desgrama de um curativo. Procurei em tudo, menos nos armários em cima de mim, pois eu não alcançava.

Tento ficar na ponta dos pés, pular, me esticar ao máximo, mas nada de alcançar. Quando estava prestes a desistir, ouço Castiel rir e se aproximar.

- Parece que o armário venceu essa!- Ele diz rindo.

- Isso, ri da minha desgraça.- Digo pulando em direção ao armário.

- Ah, desculpa, ó..- Ele alcança e pega o curativo.- Estica o pulso aí.

Eu hesito mas estendo o pulso, ele enrola o curativo no meu corte e amarra. Depois ele sai da sala e eu o acompanho, ficamos conversando até eu empacar no meio do corredor.

Era um telefone sobre estágios, como tinha 16, já poderia começar, era para passear e treinar cães,perfeito! Eu bem que preciso de uma graninha extra hehe. Sem hesitar pego um dos papéis com telefone e quando na capinha do celular.

- Cães? Te imaginaria com gatos ou coelhos.- Ele ri.

- Pois fique sabendo que eu tenho um cachorro,viu?!- Digo enquanto caminhamos.

- Sério? Um poodle ou um chihuahua?- Ele ri de novo.

- Não, um pitbull, e você? Um yorkshire?- Zombo de volta 

- Engraçadinha, é um pastor de beauce, se chama Dragon e o seu?

- Dragon? Dá um ar sinistro. A propósito o meu se chama Max.

- Criatividade não é o seu forte não é?

- Para um cão que se chama Dragon, o dono não parece possuir isso também.- Digo mostrando a língua.- Ah, eu tenho que ir, minhas amigas vão me matar, tchau Castiel!

- Té Ariel.

Saio da escola e ando até o apartamento, chegando lá, as meninas me encontram de cara feia, até Max havia se juntado a elas.

Elas ficaram me encarando, até Melanie explodir, quase que literalmente.

- ONDE CARALHAS VOCÊ ESTAVA ARIEL PARKER?- Ela diz com o dedo em minha cara.

- Mel! Respira...Inspira.-Katy tenta acalmar Mel, enquanto Anne ainda me encara, de repente, com os nervos de Mel controlados, Katy fica full pistola.

- SUA LOUCA EU ESTAVA QUASE CHAMANDO A POLÍCIA!- Ela grita segurando meus ombros

- Ei, Katy, relaxa, pelo visto, ela teve seus motivos..- Anne diz e escondo minha mão dentro do moletom.- O que foi Ariel?- A mesma questiona com seu ar de investigadora que só ela tem.

- N-Nada, olha só o Max tá com fome, vou lá resolver isso...falooou!- Digo sorrindo forçada e saindo rápido, mas Mel e Katy puxando meus pés, me fazendo cair e Max fica cheirando meu pulso machucado.

- Olha o que temos aqui, senhorita Ariel...- Katy diz pegando meu pulso.

- Né nada gente...- Digo mega nervouser.

- Deixa eu ver...- Ela tira uma parte do curativo e arregala os olhos.- Menina... tacaram uma faca no seu pulso?

- Quê?N-Não!- Digo e puxo o curativo de volta.- Não uma faca exatamente..

- É o quêêê??- Katy Pergunta.

- Na verdade... um certo alguém prendeu meu pulso contra o armário até ele sangrar. Agora tá tudo certo...

- Este certo alguém tem uma cabeleira loira e é super arrogante?- Questiona Anne.

- Aham..- Digo abafando a cara no chão.

- AAAH EU VOU CHUTAR A RABA DAQUELA PU...- Mel grita e Anne a empurra de leve

- Pode pelo menos manter a compostura Melanie?! Tem que chutar no rosto mesmo, pra desfigurar.- Anne a reprende.

- Ótimo, plano bolado, perfeito. Agora... QUEREM SAIR DE CIMA DE MIM?!- Digo me debatendo e elas saem.

Ao me levantar, digo:

- Sério galera, deixem isso quieto, por mim....prometem?- Questiono.

- Tá..- Anne diz.

- Quê?! Claro que..- Mel gritaria novamente, mas Katy a tampou.

- Se você preferir, nós três não vamos falar nada. Pode confiar!- A mesma diz...

Depois de nossa conversa, decidimos ver um filme, pedir pizza e dormir, nos preparando para o segundo dia de aula...

(...) 

Acordo descabelada, mais do que o normal, devo ter ficado me mexendo durante a noite, não sei bem o por que, mas....

Me levanto e vou para o banheiro, praticamente me jogo no box do banheiro, meu pulso arde levemente por causa da ferida, ah, a ferida me fez me questionar, por que Castiel me protegeu? Eu vejo como ele é com as outras pessoas e.. não é bem da natureza dele... sabe... ser gentil.

Ficou brisando embaixo do chuveiro, mas me dou conta e saio do chuveiro faço o básico, desodorante, hidratante e vou até o armário. Demoro um tempinho pra decidir a roupa, daí decido tacar a louca e pego qualquer roupa que aparece. Dei sorte e peguei uma blusinha de ombro preta, um short jeans e o tênis, peguei um preto mesmo. Passei rímel enquanto saía do quarto, peguei a mochila e sentei no sofá para esperar as meninas. Fiquei brincando com Max e dei ração pra ele e mexi no celular, as meninas demoraram bastante, então não deu para tomarmos café, saímos do prédio correndo até chegarmos na escola.

(...)

Chegando lá, Anne e Katy tinham que resolver uns assuntos então eu e Mel continuamos a andar, mas de repente, somos paradas por uma menina, a qual se não me falha a memória se chama Peggy.

- Ei, meninas! Podem preencher esse formulário e entregar para o Nathaniel?- Ela diz sorridente nos entregando os papéis

- Por que estes formulários?- Pergunto.

- Ah, é para a aula de música, o professor vai fazer um tipo de competição entre grupos, ou algo desse tipo.

- Ah,parece legal, vamos lá preencher Ariel?- Mel sugere e eu afirmo.

- Obrigada Peggy!- Digo e ela sorri, depois vou andando junto à Mel.

Nós vamos até uma das salas preencher os formulários. Bem na hora que nos sentamos o sinal toca e logo os alunos entram e se sentaram. Logo um professor que eu nunca havia visto entrou na sala com um sorrisão, era um cara meio estranho pra falar a verdade.

- Olá crianças! Serei o instrutor de música substituto  de vocês, podem me chamar de Sr.Wholly.- Ele diz num sorriso iluminado, parecia realmente disposto a fazer tudo que desse na telha. Péssimo porém razoável ao mesmo tempo.

A sala fica em um total silêncio, ou por espanto dos alunos, ou por tentarem controlar sua gargalhada, pois digamos que aquele professor era.... peculiar eu diria.

O que? Quer que eu descreva ele? Tudo bem: Ele é bem alto, tipo, muito, tem pele clara e olhos pretos, um cabelo loiro meio mullet e para acompanhar, um bigode ridículo.

Agora dá para entender por que seguravam a risada? É, o bagulho é sinistro.

- Então.. vocês serão divididos em equipes incríveis certamente, ok? Cada equipe será uma cor que EU escolher. Direi os nomes e vocês se reunirão no ginásio. Ah, a propósito preciso de um aluno, esse irá escolher os artistas pra cada grupo e não participará das atividades..- o Sr.Mullet vulgo Sr. Wholly diz e logo Alexy estende a mão rápido, recebendo um olhar mortal de Rosalya.- Ok, Alexy, não é?

Alexy afirma  e começa a escrever o nome dos artistas, não sei exatamente pra que.Logo o professor começa a explicar.

- Vou dizer os nome e então podem ir saindo, ok? A equipe cor....vermelha, será Ariel Parker, já pode ir indo ao ginásio, o próximo integrante é..- Não prestei muita atenção pois já fui saindo da sala em direção ao ginásio.

Comecei a pensar sobre o que seria tal atividade, mas fui retirada de meus pensamentos por uma voz, que fez eu me virar bruscamente para trás.

- Você me persegue por acaso?


Notas Finais


nada por aqui .-.
hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...