1. Spirit Fanfics >
  2. Always (Delena) >
  3. 08

História Always (Delena) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Olá! Como vão? Bem e confinados em casa, eu espero.

Adivinhem quem esqueceu a senha do aplicativo e ficou um mês sem entrar aqui? Isso mesmo, a Nanny, mais conhecida como a burra da autora que vos escreve. Peço desculpas pelo deslize.

Leiam as notas finais, eu coloquei uns avisinhos bem legais lá, ok? Boa leitura!♡

Capítulo 9 - 08


Os gregos antigos acreditavam que a noite, principalmente a madrugada abrangiam o melhor momento para bolar planos e pôr as idéias em ordem, tanto que o horário recebeu o título de hora do pensamento.

E bem, era isso que Damon estava fazendo, ou ao menos havia planejado pôr as idéias no lugar quando saiu de casa algumas horas depois da esclarecedora conversa que teve com Stefan.

Encontrava-se agora na rua onde conheceu Elena na noite em que os pais dela haviam morrido e a garota quase perdeu a vida também, ele não desejava ter ido até lá, machucava, mas mesmo assim seus pés o levaram quase que inconscientemente até aquele local.

O estômago revirava, a cabeça e o coração ainda estavam pesados e doloridos, a verbena não havia surtido o devido efeito.

Levou a mão até o bolso da jaqueta e tirou de lá o colar prateado pertencente a sua namorada que brilhou refletindo o luar e o envolveu entre os dedos apertando o item que carregava consigo sempre.

Se Damon sabia nadar tão bem e mesmo que não gostasse de o fazer, por que o ar ainda parecia faltar a ponto de sentir que estava prestes a morrer afogado tendo os pés em terra firme apenas por pisar naquela estrada?

Ainda segurando o colar, deitou-se no chão e fechou os olhos sentindo o asfalto nas costas e esperou que qualquer coisa, fosse ela boa ou ruim, lhe acontecesse.

Você e eu, certo ou errado, não há nenhuma outra

Após este tempo que passei sozinho é difícil acreditar que um homem com visão poderia estar tão cego

Pensando sobre os melhores momentos, devia estar fora de mim. Então, eu estou correndo de volta para você.

Tudo o que eu estou atrás é de uma vida cheia de risos.

Sem você, Deus sabe o que eu faria.

Tudo o que eu estou atrás é de uma vida cheia de risos contanto que eu esteja rindo contigo.

Estou pensando que tudo o que ainda importa é o amor eterno.

Porque após a vida que vivemos eu sei que não há vida depois de você.

...

— Planejando banhar-se na luz da manhã assim que o sol nascer e queimar até a morte? Isso soa-me imensamente poético. — o inconfundível sotaque britânico o fez sair daquela espécie de transe.

Damon esperou alguns segundos antes de levantar-se e dar sua resposta, quando o fez disse de modo arrogante, não estava disposto a sequer encarar o amigo depois de tanto tempo, ele sentia-se traído. — Do pó viemos e ao pó retornarmos, Lorenzo.

— Quanto simbolismo.

— Eu gosto de ser simbólico.

— Acho que sua decisão simbólica não seria aprovada pela Elen... — o mais velho o cortou antes que pudesse continuar.

— Não diga o nome dela. — disse calmo, porém ameaçador. — Elena não tem nada a ver com isso.

— Tudo bem, tudo bem. — riu o outro. — Eu não direi, porém vamos lá, meu amigo, você já passou por coisas piores e certamente não fez todo esse drama.

— Se estiver aqui porque a Lilian pediu, desejo que você, assim como ela vá para o inferno e queime lá.

— Sua mãe não sabe que estou aqui e se soubesse não faria a mínima diferença.

O Salvatore sorriu minimamente querendo gozar da situação, porém permaneceu em silêncio.

— Quer realmente falar quem irá para o inferno? Pois ambos sabemos que você também tem um lugar especial guardado por lá.

— Que seja, eu não me importo, já estou cansado disso tudo.

— Ok, faça o que preferir, Damon, se quiser morrer, faça isso, morra, só peço que escute o conselho de um velho amigo antes.

— Está bem, qual é o maravilhoso conselho que você tem para me oferecer, amigo?

— Vá além, cruze o limite, mude os polos do seu interruptor, você sabe que precisa sair e viver sua vida, não cavar cada vez mais o fundo do poço. Talvez seja muito óbvio, mas é o que a sua namorada e todos ao seu redor gostariam que fizesse. — dito isso, o britânico foi-se dalí antes que o amigo pudesse processar o conselho tentador.

O de olhos claros não precisou pensar muito para decidir o que fazer, a proposta parecia muito tentadora para ser recusada.

— Me desculpe por isso também, Lena. — apertou o colar entre os dedos uma última vez antes de o guardar novamente no bolso da jaqueta.

O momento de virar a página e de novas histórias serem escritas havia chegado, Damon estava pronto para desconectar seu lego do passado, pois na atual situação seria impossível retornar ao seu antigo eu, e se o destino houvesse escolhido daquela maneira, que assim fosse, ele não iria voltar atrás e chorar, não mais.

Não suportando mais o peso de seus dolorosos sentimentos acatou o que Enzo havia dito e no minuto seguinte ele escolheu fechar os olhos para o passado e viver num futuro onde não iria sentir mais dor, nem dor nem coisa alguma.

Muitas de suas escolhas, incluindo a última, foram baseadas na tentativa de tornar-se um homem melhor, e ele poderia não ser perdoado por algumas delas, mas poderia ser entendido por aquela, já que na maioria das vezes, entretanto nem sempre, Damon fazia escolhas ruins por bons motivos, talvez não tão nobres, mas até compreensíveis caso pensasse de modo semelhante. O Salvatore tinha seu próprio jeito de lidar com as coisas e demonstrar seus sentimentos e, querendo ou não, esse era quem ele era. Qualquer um que convivesse por um pouquinho mais de tempo com ele e o conhecesse melhor poderia perceber que havia um irmão, um amigo e um namorado com um lado extremamente protetor e amável, porém oculto por detrás da máscara sarcástica e egoísta.

E sim, talvez o que parecesse "certo" para o vampiro não possuísse o mesmo significado de certo para os outros, mas como já havia sido dito por Elena uma vez: Ele realmente acredita que tudo o que faz é por amor. É a lógica do Damon, vai entender!


Notas Finais


Lavem bem as mãozinhas, usem álcool em gel, comam alimentos saudáveis e evitem sair de casa e entrar em aglomerações desnecessárias, por favor, tomem cuidado com o COVID-19, é algo muito sério para ser tratado como brincadeira, afinal estamos em quarentena.

Durante esse período farei o possível para ajudar a distrair vocês um pouquinho e a partir de hoje irei postar um capítulo novo a cada dois dias.

Cuidem-se, vejo vocês na quarta, beijos da Nanny!♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...