1. Spirit Fanfics >
  2. Always for you >
  3. Ciúmes

História Always for you - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction Always for you - Capítulo 7 - Ciúmes

Pov suiguetsu

Xxx - Oii, Sui, vc tá mais bonito que antes. - quando olho para o lado, vejo minha ex, a Kin.

Isso mesmo, a minha ex abusiva e que me traiu agora está na minha frente com a maior cara de pau. 

Suiguetsu - Ah, oi, Kin. O que você tá fazendo aqui? 

Kin - Eu tava passando pela rua e vi você aqui, aí decidi entrar pra ver como é que o meu lindinho está.

Achei incrível a forma que ela simplesmente falava como se a Karin não estivesse lá.

Karin - Eu tô aqui, ok? 

Kin - Haha. Oi, Karin, como vai? Achei que odiasse a companhia do Sui...

Karin - Nunca o odiei. Só fui tola que nem você pra não perceber e não valorizar o Sui naquela época. Mas né, as coisas mudam.

Kin - Nossa, Sui, me trocou rapidinho por essa ruiva né? 

Suiguetsu - E você me trocou bem mais rápido, né. Me poupe. Não enche meu saco não, cara. Eu não te devo satisfação.

Kin - Perai, vocês estão namorando mesmo? 

Karin - Sim!! Algum problema? Ele é meu namorado mesmo.

Kin - Tá de sacanagem com a minha cara? Você sempre detestou ele. Eu devia ter desconfiado de você mesmo, não se passa de uma puta.

Suiguetsu - Já chega!! Kin, faça o favor e some daqui. Não a chame de puta, sendo que, daqui a única puta que tem é você! Quem foi que me traiu mesmo? Então, agora some.

Kin - Eu vou, mas você irá voltar seu meu!

Karin - Teu cu!! - a Kin simplesmente deu as costas para a Karin, e mostrou o dedo do meio a ela enquanto andava de costas. - Puta merda, era só isso que me faltava! Não sei como você aguentou, que merda, menina insuportável, espero que caia no meio da rua também.

Sorri com a forma que a Karin falava sobre ela, sendo escandalosa e tudo mais. Arrumei a mulher mais brava, escandalosa e louca possível. E, não, eu não acho isso ruim. Na verdade, eu amo isso tudo nela. Inclusive, amei mais ainda ela ter surtado de ciúmes e ter falado que sou seu namorado.

Suiguetsu - Sou seu namorado, né? - digo com um sorriso malicioso de canto.

Karin - É-É que eu...Aí, somos quase namorados mesmo. - ela vira sua cara, que estava bem corada, pelo visto.

Suiguetsu - Realmente...Mas relaxa enquanto a isso, o dia que eu te pedir em namoro vou fazer de tudo pra ser perfeito!!

Karin - Como você consegue?

Suiguetsu - Consigo o que?

Karin - Ser o cara mais irritante mas maravilhoso ao mesmo tempo? Quando tu me irrita, mesmo eu querendo te bater, tu meio que dá a volta sendo muito fofo.

Suiguetsu - É um dom, sabe? Foram anos aperfeiçoando isso tudo. Sabe como é né? 

Karin - Idiota!!!- ela disse entre risos. 

Suiguetsu - Seu idiota. - dei-lhe um beijo em sua bochecha.

Ela pegou minha cara e me deu diversos selinhos.

Karin - Te amo! - disse bem baixinho, para que só eu ouvisse.

Suiguetsu - Amo-te mais!


Ficamos nessa melação por mais alguns minutos, até decidirmos ir para minha casa ficarmos sozinhos e mais a vontade. Pagamos a conta fomos embora.

Chegando em minha casa, eu fui direto para o banho, deixando a Karin vendo tv no meu quarto.


Pov Karin 

Enquanto eu assitia TV, me vieram os piores pensamentos possíveis. E se ele voltasse com ela? E se eu não for o suficiente para o Sui? Será que ele me ama mesmo? 

Droga, ver a Kin novamente me deixou tão paranóica e morrendo de ciúmes. E quando eu nem percebia, eu já estava com lágrimas no meu rosto. 

Não, ele não iria me deixar pra ficar com ela! Ou será que ia? 


Quando eu menos esperava, vejo o Sui no quarto, mas....MERDA ELE ESTÁ NU! Esse menino tem merda na cabeça, meu deus. Não posso deixar de olhar né, já que, ele é muito gostoso....Mas logo paro com esses pensamentos e grito com ele.

Karin - SUI, VOCÊ TÁ NU! 

Suiguetsu - Sim, você já me viu assim, então suponho que isso não é problema. Já somos íntimo, amor.

Karin - É, realmente, nesse ponto você está certo. 

Suiguetsu - Você estava chorando? 

Karin - Porque? 

Suiguetsu - Você tá com a cara vermelha e olhos inchados.- ele veio até mim, ainda de cueca, e, se sentou ao meu lado.

Karin - S-Sim, mas foi até mesmo sem eu perceber.

Suiguetsu - Algo está te incomodando, amor? O que aconteceu? - ele me olhava apreensivo e com uma preocupação em seu olhar.

Karin - É que com tudo isso que aconteceu hoje com a Kin, por um momento achei que você fosse voltar com ela. Mas são pensamentos bobos.

Suiguetsu - Eu jamais te trocaria por ela. A Kin é passado, e, você além de ser meu presente vai ser meu futuro também. 

Karin - Achei bem filosófica essa frase. - digo admirada com as palavras.

Suiguetsu - Vendo assim, parece mesmo.

Karin - deita comigo? Quero carinho.

Suiguetsu - Que mulher manhosa que eu tenho. - digo a abraçando, mas acaba que eu caio na cama e ela vem por cima.

Karin - Você vai pra escola amanhã? 

Suiguetsu - Não tem como, amanhã é domingo. 

Karin - Aé, então a gente pode aproveitar bastante ainda. - o olhei com uma cara de safada, só para provocar.

Suiguetsu - Realmente...- ele me puxa com tudo pra um beijo, era um beijo lento, porém, selvagem.

Estávamos no mesmo ritmo um do outro, ele não perdeu tempo e colocou suas mãos em minha bunda, e eu rebolava sobre seu membro que já estava ereto.

Não vou mentir que estou toda molhada também, eu amaria perder a virgindade com ele aqui e agora, mas eu tenho medo. Mas não quer dizer que a gente não faça sexo, porque, afinal, oral também é sexo. 

Suiguetsu - Posso retirar sua blusa, amor? 

Karin - Fica a vontade, neném.

Após ele retirar minha blusa, ele já aproveitou para retirar meu sutiã também, me deixando completamente exposta. O Sui ficou acariciando meus seios e os chupando, enquanto eu dava gemidos que eu estava contendo. Senti suas mãos irem debaixo da minha calcinha, acariciando meu clitóris enquanto ele me chupava.

Karin - S-Suiii...

Suiguetsu - Geme pra mim, vai. - logo senti que ele penetrou um dedo em mim, o que me fez gemer mais alto ainda. - Quem é a minha vadia, uh? 

Karin - Huumm...E-E...- senti um tapa forte ser desferido na minha bunda e suas mão em meu pescoço, o apertando. Ele não estava me sufocando ou machucando, pelo ao contrário, eu estava ficando mais excitada ainda.

Suiguetsu - Diz pra mim! - senti mais um tapa sendo disferido na minha bunda.

Karin - Eu!! Eu sou sua vadia!! - gemi alto.

Suiguetsu - Isso mesmo! Só minha...

Ele continuava suas estocadas com o dedo, até eu sentir que estava gozando, minhas paredes internas da minha boceta estavam se contraindo com tanta força, que eu pude jurar que iria gozar pra sempre.

Karin - AANNW. Aí...meu pai...eu tô gozando, Sui..E-Eu ANNWWWW. - de tão alto que foi esse gemido, pude jurar que a vizinhança inteira poderia ouvir.

Acabei gozando nos dedos do Sui, que o mesmo retirou seus dedos de mim e foram em direção a sua boca, provando meu gosto.

Suiguetsu - Humm, tão docinha. Seu gosto é o melhor de todos. - cansada, me aconcheguei em seu abraço.

Karin - Você acabou comigo, amô.

Suiguetsu - Quem disse que acabou? 

Karin - Oi? 

Suiguetsu - Isso mesmo que você ouviu, quero que você sente na minha cara. Eu tô louco pra chupar sua bucetinha e sentir você se derramando em minha boca. - gemi com suas palavras, ele realmente sabe como satisfazer uma mulher.


Se ele quer isso, é isso que ele vai ter. O empurrei pra ficar deitado na cama, e fui de joelhos até sentar em sua cara. Quando senti sua língua aveludada em meu íntimo, estremessi e peguei em seus cabelo para estimular a continuar me chupando. 

Eu estava me sentindo nas nuvens, seu oral é o melhor de todos, eu já estava sentindo que vinha mais um orgasmo. Enquanto isso, ele usava a minha lubrificação para se masturbar enquanto me chupava, o que foi o ápice pra mim, já que, eu o ouvia gemendo também. Acabei gozando, gemendo bem alto. Ele me limpou direitinho com a língua, e, eu saí de cima dele para retribuir o prazer. 

Tomei seu membro para minha mão e o masturbei enquanto o chupava, até que, senti seu gozo dentro de minha boca. O engoli todo, sua porra sempre é bem docinha.

Suiguetsu - Nossa...hoje foi incrível.

Karin - Verdade...Eu gozei tanto, amor. - me aninhei sobre seu corpo, deixando somente minha perna em cima dele.

Nos beijamos apaixonadamente. A cada beijo que dávamos era melhor e mais excitante para ambos. Senti que seu pênis estava duro novamente e pronto para outra, esse menino não se cansa nunca, meu deus.

Karin - Meu deus, Sui!! Quer outra rodada? - ele me fez uma carinha fofa pedindo por mais.

Suiguetsu - Quero. Mas dessa vez é diferente, amor. - observei ele pegando uma camisinha, logo me assustei com a possibilidade de penetração.

Karin - Amor, eu não tô pronta pra fazer penetração...eu juro que faço, mas hoje não.

Suiguetsu - Amor, não vai ter nenhuma penetração.

Karin - Não? 

Suiguetsu - Não. Eu só vou fazer de uma forma diferente, vou usar a camisinha porque se tu engravidar, fode com tudo.

Karin - Ah, sim. Faz sentido. Então, vamos fazer como?

Suiguetsu - Irei te mostrar, bebê.

Ele se posicionou em cima de mim e pincelou seu membro na minha vagina, como ele disse que não ia ter penetração, confiei nele. Suas pinceladas me deixava cada vez com mais vontade. Sentir seu membro na minha buceta dessa forma é tão bom...

Karin - Amoor, quero mais...

Suiguetsu - Eu te dou o que quiser, gatinha. - Ele deu diversos beijos em meu pescoço enquanto encochava em mim, se esfregando cada vês mais.

Ele fazia com total maestria, seu pênis duro ficava com contato direto com meu clitóris, e, isso me dava um prazer enorme.

Suiguetsu - Meu Deus...eu imagino o quão apertadinha sua boceta seja, ela me deixa louco, baby. Você me quer, anjo?

Karin - Q-Quero...me de tudo, amor. Seu pau é tão gostoso..Annnww.

Ao poucos o meu prazer e o do Aqui foram aumentando, indicando que íamos gozar. Não demorou muito até que eu gozasse e ele também. Agora sim, estamos completamente satisfeitos.

Karin - E-Eu estou tão cansada. - digo de olhos fechados.

Suiguetsu - Eu também, amor. Vem cá, vem. Vamos dormir. - ele me puxou para que ficassemos de conchinha. - Te amo, boa noite, bebê.

Karin - Boa noite, amor, também te amo.

E foi assim que dormimos e passamos nossa noite. 












Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...