História Always Snape - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Merlin, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Personagens Originais, Remo Lupin, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Tiago Potter, Tiago S. Potter
Tags Always, Draco Malfoy, Harry Potter, Imagine, Lucius Malfoy, Severo Snape, Severus Snape
Visualizações 162
Palavras 2.343
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap pra vcs, ícones 😚😚😚
Mt obrigado por lerem a fic, vcs n sabem o quão emocionada eu fico vendo o carinho de vcs!!! Tenkuuu 💚🐍

Boa leitura 💜🖤💜🖤💜🖤

Capítulo 10 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction Always Snape - Capítulo 10 - Ciúmes

          ~ 1 Mês depois ~

                { POV [s/n] }

Eu não acredito que esse um mês passou tão rápido... eu passei minhas férias com os Malfoy. Foi uma felicidade para a Narcisa quando descobriu que eu e Draco estavamos namorado... Já o Lucius, esse eu já não sei se ficou tão contente.

Eu estava descendo do Expresso de Hogwarts quando uma dor no peito me atingiu, eu estava ficando cada vez mais ansiosa de vez Severus... ficando cada vez com mais medo. Eu não sei como reagir ao ver o Sev... e só de pensar, meu coração começava a palpitar.

- Está tudo bem, princesa ? - Draco diz atrás de mim.

- Está sim, Draco - Eu dou um sorriso fraco. Eu pego minha mala e vamos direto para as caroças. Eu me sento e Draco senta ao meu lado. Os dois amigos de Draco, Vicente e Gregory sentam na nossa frente, eles ficam falando que sempre acharam que eu e Draco namorariamos um dia. Eu não respondo, e fico só focada no caminho para o castelo. A cada centrímetro que me aproximo do castelo meu coração fica apertado.

Quando chegamos no castelo, tiramos nossas malas e fomos direto para os dormitórios. Eu estava com tanto medo de encontrar o Snape que estava até tremendo. Meu deus do céu, por que isso sempre acontece quando lembro dele ?

- [s/n] Eu vou andar pelo castelo com o Vincente e o Gregory, queremos nós diverti um pouco. Tudo bem ? - Draco aparece na porta

- Claro, meu amor - Eu vou até ele e lhe dou um beijo - Te vejo mais tarde, então - eu dou um sorriso fraco

- Até, princesa - Ele me dá outro beijo e vai embora. Sinceramente eu estou com tanto medo de ver o Severo que pensar se o Draco vai arrumar alguma problema não é uma prioridade. Eu tento me acalmar, mas caem algumas lágrimas. Eu quero ve-lo e abraça-lo mas eu não posso fazer isso, tenho medo disso. Severo... eu ainda o amo tanto.

Eu saio do quarto e vou para os corredores. Vou em direção ao Grande Salão, sei que todos os alunos devem se dirigir até lá para as boas vindas. Eu fico um pouco receosa, sei que verei o Severo...o meu amor. Eu estou andando com a cabeça abaixada, quando de repente sinto meu corpo se chocar com algo. Eu esbarrei em alguém. Essa pessoa me segura para que eu não caia. Meu rosto se cola no corpo da pessoa, e o cheiro de...la...é... é o Severo. Eu reconheço bem seu cheiro, então levanto meus olhos e o encontro olhando para mim. Ele ainda está me segurando, nós estamos nos olhando. Estamos com saudades um do outro... Mas esse momento logo acaba quando ele abre a boca

- A senhorita não sabe mesmo o significado de : fique longe de mim, não é? - Ele cospe as palavras - A primeira coisa que faz quando chega em Hogwarts é se jogar em cima de mim... Outra vez - Ele fala com o maior sarcasmo. Eu o olho enfurecida.

-Deveria ter me deixado cair, ao invés de me segurar - Eu me solto de seus braços e arrumo minhas vestes - Acredite, eu não fico nada feliz em ve-lo. Muito menos em esbarrar em você. - Eu digo bem nervosa. Eu estou tremendo, e há um frio gigantesco na minha barriga. - Com licença - Eu digo tentando voltar ao meu caminho, e sair de perto dele.

- Onde vai ? - Ele diz friamente, mais ainda emana preocupação

- Vou atrás do meu namorado - Eu digo dando ênfase no "namorado". Eu consigo ver o Severo ficando bem confuso, depois sua feição se torna neutra. Porém, seus olhos mostram grande ódio

- E quem seria seu namorado, senhorita [s/n] ? - Ele diz meu nome com um nojo

- Não é da sua conta, Professor Snape. - Eu lanço um olhar desafiador, e então passo por ele. Sinto que ele puxa meu braço, mas logo me solto e volto ao meu caminho. Eu sinto meu corpo inteiro fraco... me dá uma vontade enorme de chorar...mas não vou fazer isso na frente de ninguém e também não posso me atrasar para o Jantar. Ao chegar no Grande Salão me direciono a mesa da sonserina. Eu fico lá tentando me acalmar. Não há muitas pessoas no salão, só alguns poucos alunos da covirnal, grifinoria, três ou quatro da lufa-lufa. Apenas eu estou na mesa da sonserina. Eu estou tão triste... De repente sinto uma mão tocar meu ombro. Eu me viro e vejo um adorável senhor atrás de mim, Dumbledore.

- Senhorita [s/n], fico feliz em ve-la - Ele diz com um sorriso

- Fico feliz em ve-lo também, professor - Eu engulo seco as emoções que estava sentindo, mas ainda há um grande nó na minha garganta.

- Posso ver que a senhorita está melhor do que a um mês atrás, melhor externamente - Ele diz me dando uma olhada por cima de seus óculos - Venha, vamos andar um pouco pelo castelo. - Eu aceno com a cabeça e o sigo. - Soube que está namorando com o senhor Malfoy.

- S-sim, eu estou - digo com um pouco de tristeza

- Creio que o ame ? - Ele diz me olhando e depois volta seu olhar para o caminho que seguimos

- Claro... - Eu digo isso com uma dor no coração. Eu não queria machucar o Draco, mas... Eu me recusava a chorar perto dele, então, era mais fácil não chorar por causa do Severo.

- E o Severo ? - Só de ouvir esse nome meu corpo se arrepia inteiro - Seu amor por ele já acabou ? - Dumbledore para perto de um banquinho, e se senta. Ele faz sinal para que eu me sente também.

- O professor Snape me pediu para que eu não fosse mais atrás dele, disse que tudo foi um erro. Que ele se sentia sujo por ter perdido seu tempo comigo, e ter manchado seu amor por Lílian - Digo isso enquanto me sento no banquinho - Eu... - Eu sinto as lágrimas aparecendo nos meus olhos, mas me recuso a deixa-las cair.

- Eu sei disso... - Ele põe a mão no meu ombro - Mas... Ainda ama Severo?

- Isso mudaria alguma coisa ? - Eu digo olhando para o professor

- Sim... pois, você ainda habita no coração de Severo. Ele ainda a ama, só está um pouco confuso. Veja... Ele passou anos da sua vids amando a Lílian - Isso faz meu coração ficar apertado - E quando ele te conheceu sentiu um amor ainda maior. Ele achava que o amor que sentia por Lilian era maior do que tudo... Me diga como se sentiria no lugar dele. Não se sentiria confusa? - ele diz arqueado as sobrancelhas

- Sim, mas... ele foi completamente rude, frio, e seco comigo. Me fez sofrer muito, e não teve coragem de me contar pessoalmente. - O nó na minha garganta se torna cada vez maior. - Sinto como se eu fosse a coisa mais asquerosa do mundo - eu desvio o olhar do de Dumbledore.

- Entendo que se sinta assim, mas deveria tentar se reconciliar com Severo. Ele sente muito sua falta, acredite em mim. - Ele chega mais perto de mim e sussura - O vi falando sozinho e ele brigava consigo mesmo para não ir atrás de você. Ele por fim se sentou em sua cadeira, e pegou um foto sua e ficou lá por um bom tempo. Ele a ama - Ele se afastou e deu um sorriso

- Ele... fez isso mesmo? - Pergunto com a sobrancelha arqueada

- Por que não pergunta a ele ? - Dumbledore dar uma olha para trás de mim, eu me viro e vejo Severo vindo em nossa direção.

- Alvo, estão todos lhe esperando para o Jantar. - Ele fala com Dumbledore e nem sequer olha para mim.

- Severo...não seja tão duro consigo mesmo. Faça o que quer fazer a tanto tempo. - Dumbledore diz com uma voz calma e olha para mim, depois para o Sev

- Não sei do que está falando, Alvo - Severo dá uma breve olhada para mim e depois desvia o olhar.

- Muito bem, Severo... - Dumbledore se levanta e bate no ombro de Severo. Ele sussura algo no ouvido do meu amado professor de poções, eu não consigo escutar o que foi, mas... O Severo olhou para mim com ternura por alguns instante e logo depois voltou para sua carranca. - Vamos, senhorita ? - Ele se vira para mim e depois segue seu caminho. Eu me levanto e me viro para ir em sua direção, porém, sinto que alguém segurou minha mão... Severo... Ele segura minha mão e entrelaça na sua. Ele me dá uma olhada indecifrável e depois olha para frente. Ele começa a andar e eu o acompanho, nossas mãos ainda estão unidas. Eu sinto meu peito se aquecer novamente, eu me lembro da última vez que ele fez isso... Eu pisco os olhos lembrando daquele dia... Quando chegamos na frente do Grande Salão ele solta minha mão e segue o caminho para a entrada lateral. Argh... como ele pode ser fofo e ao mesmo tempo um idiota?

Eu entro dentro do Grande Salão e me sento ao lado de Draco.

- Onde esteve princesa ? - Ele me indaga com a sobrancelha arqueada

- Dumbledore quis conversar comigo - Eu digo calmamente

- Conversar sobre o que ? - Ele diz ainda com o mesmo semblante

- Queria saber se estou melhor, só isso - Eu chego mais perto dele e o abraço - Não precisa ficar com ciúmes - Dou uma risada

- Não tenho ciúmes desse velhote. Só fico preocupado com você, não quero que ande por aí sozinha. Você pode cair e se machucar. - Argh, por que tão fofo, Malfoy ? Ele diz isso e se separa de mim - Esta com fome ?

- Não muita - Eu digo dando um sorriso de canto

- Mas você tem que se alimentar, ou se não... Ficará fraca de novo - Ele diz preocupado

- Tudo bem, Draco. Eu vou comer, sim? - Ele acena com a cabeça. Eu dou um sorriso e me viro para a mesa. Eu olho para a mesa dos professores e consigo ver o Severo me encarando de longe, ele não tira os olhos de mim mesmo quando eu o olho. Ele me parece um pouco irritado, mas logo minha atenção se volta ao professor Dumbledore que vai para a frente dar um comunicado.

- Alunos, sejam bem-vindos. Espero que suas férias tenham sido muito boas e divertidas. Eu vim aqui não só para desejar boas vindas, mas sim, para apresentar a você uma nova professora. Por favor, venha a frente - Ele diz para uma mulher de meia idade, loira, de olhos azuis e com um corpo bonito. - Essa é a professora Isabella Mestrande, ela será sua nova professora de vôo. - Todos aplaudem a nova professora. Já eu fico observando Severo, ele está fitando a nova professora. Depois de um tempo ele vira seu olhar para mim e sorri cinicamente. Que Palhaço ! Eu estou morrendo de ciúmes, argh que droga ! - Todos podem se servir. - Os alunos começam a comer. Eu não estou sentindo nenhuma fome, estou com tantos ciúmes de uma coisa tão boba.

- Tome, coma... pelo menos um pouco - Draco coloca na minha frente um pedaço de bolo

- Obrigada, Draco - Lhe dou um sorriso fraco. Ele acaricia meu cabelo e depois volta a se alimentar. Eu como a fatia inteira de bolo, mas ainda estou com raiva do Severo. - Draco...

- Hum...? - O menino indaga limpando a boca. Eu olho para Severus e depois para Draco. Sinto o olhar do professor com vestes negras sobre mim e então me aproximo de Draco.

- Eu já te disse gosto de você, não é ? - Digo e puxo Draco delicadamente para um beijo rápido e doce.

- Nossa... - O menino diz balançando a cabeça perdido - Eu também gosto de você - Draco sorri e volta a comer.

Depois que todos terminaram de comer, foram dispensados para que fossem aos dormitórios. Draco coloca seu braço em volta dos meus ombros e nós dois seguimos para os dormitórios, apesar de tudo eu riu com o Draco no percurso para meu quarto.

- Bom, é isso. Eu poderia dormir com você se quisesse . - Draco coloca uma mecha atrás da minha orelha.

- Sabe que não podemos, Draco. - Eu coro

- Okay...mas se sentir saudades vai no meu quarto e me chama, sim? - Ele diz se aproximando e me beijando.

- Claro que sim, meu amor - Eu lhe dou um abraço e ele vai para o quarto. Eu entro no meu e fecho a porta. Eu só consigo pensar na cena do Severus segurando minha mão, foi uma coisa tão simples mas que mexeu muito comigo. Um pequeno sorriso brota em meu rosto - Severus... - Eu suspiro. Vou até minha cama e me deito. Fico pensando um pouco sobre tudo o que aconteceu hoje e logo adormeço.

            { POV Snape }

Eu abro a porta do quarto da [s/n] com o maior cuidado, não quero que ela acorde. Eu me aproximo de sua cama... ela está dormindo que nem um anjo. Aah meu docinho, estava com tantas saudades de você... Hoje nós brigamos, mas... quando peguei sua mão toda a angústia que eu sentia sumiu. Eu ri quando vi que ficou com ciúmes da nova professora... Talvez eu me aproveite disso, sabe... quero provoca-la assim como me provoca com aquele insolente do Draco. Eu pego seu braço e vejo que não tem nenhuma marca de seus cortes. Acaricio seus cabelos...minha doçura... Minha [s/n], quanto eu te amo... Mas ainda não estou pronto para me entregar a ninguém. Alem do mais, eu lhe faço tanto mal... Não quero ve-la machucada. Me aproximo de sua testa e deposito um beijo - Boa noite, docinho - Saio de perto e vou embora. 


Notas Finais


Ai gnt eu já posto mais, deixa eu lavar meu cabelo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tenkuu 💚🐍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...